Arte e Cultura

Sexta-Feira, 16 de Junho de 2017, 07h:52 | Atualizado: 18/06/2017, 06h:52

Membro da ABA, artista de MT participa de exposição na Austrália e Nova Zelândia

Reprodução

Sebastiao Mendes obra

Trabalho de Sebastião é influenciado pelo modernismo, mas tem um pé em outras escolas

Um dos expoentes da arte mato-grossense, o artista plástico Sebastião Mendes, 50 anos, vai deixar sua Cáceres natal por quase um mês em setembro próximo para participar de uma exposição (entre os dias 7 e 17) na embaixada do Brasil na Austrália, na mais antiga cidade do país dos cangurus, Sidney. De lá, ele segue para a Nova Zelândia.

Junto com ele, irá o também artista plástico paulista Anderson Lemes, o Alemão, 34.  A curadoria é de Sandra Setti.

Mendes tem 40 anos dedicados às artes. O início precoce se deu por influência dos mesmos monges capuchinhos holandeses que influenciaram o colega Carlos Viana; em especial o frei Matheus. O apuro técnico e a disciplina aprendidos desde os 10 anos frutificaram. “Entendi desde muito cedo a tratar com seriedade qualquer ofício e mesmo a maneira como via a beleza das coisas”, conta o cacerense. Assim, os preceitos das escolas clássicas de pintura e desenho repassados pelo holandês eram absorvidos com atenção irresoluta do ainda menino.

Essa vontade de jamais descuidar de coisas como proporção, perspectiva, profundidade e só então traços e cores tornaram o trabalho de Sebastião Mendes digno de ocupar nada menos que a cadeira de Cândido Portinari na Academia Brasileira de Belas Artes. A exposição alusiva ao mês da celebração da Independência do Brasil de Portugal vai marcar a 18ª mostra internacional de Mendes. Também é pelo menos a sexta (ele não se lembra ao certo, só sabe que já foram 85 cidades entre Brasil e Europa) de Alemão.

Se de um lado há a experiência do homem acadêmico, comparado a Tarsila do Amaral – Mendes --, que usa sempre telas e materiais clássicos como tinta a óleo e às vezes pastel, do outro há um jovem com gosto pela liberdade de suportes e plataformas. Ele faz telas, mas também faz grafites. Muitos, aliás.

Mas há conexões também. Ambos já expuseram no espaço mais desejado do mundo por artistas pictóricos: o francês Museu do Louvre. Os dois também gostam de retratar o cotidiano à maneira que enxergam. Muda apenas a paisagem e isso é natural, pois tiveram experiências distintas em alguns pontos e semelhantes em outros. Enquanto Mendes cresceu à beira do rio Paraguai, Alemão passou boa parte da vida em Assis, interior de São Paulo. A vida pacata, fora das grandes cidades, também cruzou o caminho deles.

Artistas brasileiros na exposição australiana são reconhecidos em todo o mundo

Porém, Alemão morou em São Paulo, capital, e a partir daí passou a usar muros, fachadas e laterais de prédio como suporte. A dinâmica de seu cotidiano foi influenciado e, com ele, sua arte. Seus temas recorrentes, bicicletas e palhaços, passaram a conviver com outros personagens e objetos.

Já Mendes só caminhou rumo a ainda mais apuro técnico, sem mudança de referências. Seu universo continua sendo aquele bastante caro aos modernistas: o brasileiro simples em sua existência pura, cores e luz a retratar essa vivência em semelhança às paisagens que nos cercam, filtrados pela maneira muito própria de o artista ver essas coisas e temas.

Intitulada Contrastes da Arte Brasileira, a mostra que tomará corpo no lugar que muitos confundem com a capital da Austrália (na verdade, o posto é de uma cidade a quase 300 quilômetros de distância, Camberra) reúne 50 obras dos dois artistas.

Reprodução

Sebastiao Mendes obra

Cenas do cotidiano são onipresentes no trabalho de Sebastião

Breve biografia

Cacerense, Sebastião Mendes começou a desenhar aos oito anos. Com 10 anos já pintava em óleo sobre tela e, aos 16, fez sua primeira exposição. Nunca parou de produzir e já expôs na Suíça, Alemanha, França, Bélgica, Espanha, Portugal e Cuba. Em muitos desses países, há obras suas em acervos pessoais e institucionais.

“Quando você nasce com algo já definido para sua carreira, as coisas são mais fáceis. Aí encontra as pessoas certas que possibilitam a expor o seu trabalho, então tudo acontece”, explica o artista plástico sobre sua trajetória.

Sebastião Mendes ainda mora em Cáceres, mas já viveu estados de São Paulo, durante oito anos, Rio de Janeiro, por dois, e Minas Gerais, um ano. Seu projeto é abrir um ateliê na capital ainda este ano.

A cadeira atualmente ocupada por Mendes na Academia Brasileira de Belas Artes foi ocupada primeiro por Cândido Portinari, lugar onde já se assentaram outros gigantes como Di Cavalcanti e Oscar Niemeyer.

 Para contato, ele divuga o e-mail sebastiaomendesarte@yahoo.com. Também é possível acompanhá-lo no perfil do Facebook.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Desorganização e Arena sem energia

Pegou muito mal para a diretoria do Cuiabá e à administração da Arena Pantanal, sob custódia do governo estadual, a queda parcial de energia e a demora para o seu restabelecimento, comprometendo a sequência da final do Brasileirão da Série C entre o time do Cuiabá e do paranaense Operário, neste sábado à noite. A partida ficou interrompida por 1h20min por causa da queda de uma das três fases que alimentam o...

2 ex-prefeitos reforçam Neri à Câmara

marino franz curtinha   Apontado nos bastidores como um dos futuros deputados federais, inclusive com perspectiva de superar a 100 mil votos, Neri Geller continua agregando apoios em diferentes regiões. Nesta sexta, a 16 dias para as eleições, dois ex-prefeitos fizeram questão de gravar pronunciamento para...

Mendes vai reunir mais de 70 prefeitos

mauro mendes cuiaba curtinhas   Líder nas pesquisas na corrida ao Paiaguás, Mauro Mendes (DEM) vai falar a um grupo de mais de 70 prefeitos, no encontro que a coordenação de sua campanha está organizando para a próxima terça (25), às 9 horas, no Delmond Hotel, em Cuiabá. Vão estar...

Expectativa e aval de Malta e Romário

jose medeiros curtinha   O senador José Medeiros (Podemos), que ganhou projeção nacional pela coragem de combater o chamado petismo, se opondo de forma dura aos governos Lula e Dilma, caminha para ser uma das surpresas das urnas no Estado. Ele concorre a deputado federal. E pontua bem nas pesquisas de intenção de...

Sachetti e Maria Lúcia de fora da TCVA

adilton sachetti curtinha   Os candidatos ao Senado, Adilton Sachetti (foto), do PRB, e Maria Lúcia (PC do B) não vão participar da rodada de entrevistas da próxima semana da TV Centro América, afiliada da Globo. A direção da emissora já tinha informado aos assessores dos candidatos a senador...

3 perdem posições no Ibope ao Senado

procurador mauro curtinha   Três candidatos que apareceram entre os primeiros colocados para a senatória, no Ibope de agosto, perderam posições nas intenções de voto. Dois despencaram. O procurador Mauro (foto), do Psol, e Maria Lúcia (PC do B) perderam 7 pontos percentuais cada. O candidato do Psol...

Fávaro já disputa a 2ª vaga com mais 2

carlos favaro curtinha   A 2ª rodada da pesquisa Ibope para o Senado mostra um novo cenário 30 dias depois do primeiro resultado. Traz Jayme na liderança disparada, embora tenha oscilado negativamente de 34% para 32%. O tucano Nilson Leitão manteve-se estável nos 16%, já em 2º lugar, embora dentro da...

Taques oscila pra baixo e WF o alcança

pedro taques curtinha   O resultado da 2ª pesquisa Ibope, divulgado nesta 5ª à noite, caiu como balde de água fria na cabeça do governador Taques (PSDB). Em um mês, o tucano oscilou negativamente nas intenções de voto, de 22% para 20%, e foi alcançado pelo senador Wellington (PR), que no...

Os 5 candidatos e debate ao vivo hoje

Pela segunda vez neste pleito, os 5 candidatos a governador voltam a se encontrar, desta vez nesta quinta, às 20h, no debate promovido pela OAB/MT, numa parceria com a TV Assembleia. O Rdnews vai transmitir o debate ao vivo, com template das imagens disponível na capa do portal - nesse caso, basta clicar no botão volume para abrir o áudio. Até agora, Mendes, Taques, Wellington, Arthur e Moisés só tiveram juntos no confronto eleitoral da TV Vila...