Cuiabá, 02 de Setembro de 2015
  • Alline Marques

    Alline Marques

  • Camila Cervantes

    Camila Cervantes

  • Eduarda Fernandes

    Eduarda Fernandes

  • Francis Amorim

    Francis Amorim

  • Gabriele Schimanoski

    Gabriele Schimanoski

  • Jacques Gosch

    Jacques Gosch

  • Patrícia Sanches

    Patrícia Sanches

  • Talita Ormond

    Talita Ormond

  • Tarso Nunes

    Tarso Nunes

  • Valérya Próspero

    Valérya Próspero

MINISTÉRIO PÚBLICO | 27/12/2013, 11h:21 - Atualizado: 27/12/2013, 17h:14

MPE reajusta alimentação para R$ 1,2 mil; aumento atinge 9%

   Em ato administrativo publicado neste mês de dezembro no Diário Oficial, o procurador-geral de Justiça, Paulo Prado, aumentou o auxílio-alimentação dos promotores, procuradores e servidores do órgão em 9%. O beneficio no valor de R$ 1,1 mil subiu para R$ 1,2 mil mensais, o que corresponde a R$ 40 por dia. O novo valor passa a valer a partir de 1º de janeiro.

  O custo do benefício, somente com promotores e procuradores é de R$ 260,4 mil mensais. Anualmente, o valor chega a R$ 3,1 milhões.

  Prado garante que os maiores beneficiados com o reajuste são os servidores. Ele explica que o valor é o mesmo para procuradores, promotores e servidores. Ainda segundo ele, para o aumento do benefício, foi levado em consideração o índice da inflamação no decorrer deste ano que chegou a quase 6%. Também teriam influenciado o aumento da cesta básica e a majoração do quilo do alimento nos restaurantes.

  Segundo Prado, o reajuste não precisou passar pela apreciação do Poder Legislativo porque já havia um limite autorizado pela Assembleia e o acréscimo respeitou o teto. O curioso é que o valor recebido pelos membros do MP é 2,5 vezes maior do que o recebido pelos magistrados estaduais que hoje é de R$ 475. No Tribunal de Justiça, o auxílio alimentação para os juízes e desembargadores foi instituído este ano. Antes ele contemplava apenas servidores.

  Sobre a diferença significativa entre o auxílio-alimentação dos membros do MP e dos membros do Judiciário, Prado salienta que “o TJ oferece um valor menor porque tem muito mais servidor e por isso o impacto na folha é bem maior. Nós que somos um órgão menor, mais enxuto, dá para valorizar mais o servidor”.

  Além do auxílio-alimentação, os membros do MPE recebem outros cinco benefícios sendo eles transporte, moradia e ajudas de custo quando mudar de cidade e para aquisição de livros e materiais didáticos. Somados, os seis benefícios incorporados podem acrescentar quase R$ 10 mil aos salários que variam entre R$ 18 mil a R$ 25 mil de acordo com o cargo, tempo de serviço e entrâncias em que atuam.

Promotores e procuradores têm salários de até R$ 25 mil

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • Gilmar Brunetto | Sexta-Feira, 27 de Dezembro de 2013, 21h02
    0
    0

    Para os usuários do MT Saúde a contribuição do Estado é inconstitucional segundo o Tribunal de Contas, porém para alguns só falta agora o auxilio amante.

  • Elson Pereira | Sexta-Feira, 27 de Dezembro de 2013, 15h48
    1
    0

    Entendo que os doutos promotores devem ter um cardapio balanceado, visto cumprirem uma rotina exaustiva, que não permitem deslocarem até suas residências e efetuarem as ditas refeições nelas, como todo brasileiro trabalhador que sobrevive com mísero salario minimo, o que representa para uma familia composta de três membros, de almoço e janta individual no valor de R$12,00 para tds, lembrando que inexiste a palavra café da manhã, mas como colaboramos menos para o crescimento deste Brasil inusitado, que Autoridades ganham cada vez mais e trabalham cada vez menos, como dizia um velho apresentador da TV Brasileira "ISSO É UMA VERGONHA", que faz o Estado são o povo, então mobilizemos e mostremos que somos um povo pacífico, ordeiro, consciente, mas cansado das roubalheiras dessas figuras.

  • Hans Maier | Sexta-Feira, 27 de Dezembro de 2013, 14h37
    0
    0

    Não é à tôa que o Sr Paulo Prado está muito, mas muito, acima do peso. Vejam a foto, que fofura.Estou cada dia mais envergonhado com as chamadas "autoridades" deste país.

  • cELSO bIZARRO | Sexta-Feira, 27 de Dezembro de 2013, 12h50
    0
    0

    O Pessoal lá em cima só tão que aumenta salários /benefícios para eles, sabedores de que existe inflação, agora e nós cá embaixo não merecemos tambémpt

  • Celino Teodoro de Melo | Sexta-Feira, 27 de Dezembro de 2013, 11h48
    1
    0

    Eles trabalham domingo e feriado? R$ 40,00 X 30/dias = R$ 1.200,00...Isso é sacanagem com a maioria do cidadão de MT e do Brasil em geral...Enquanto a maioria ganha um salário mínimo por mês, essa cambada vai embolsar, quase 2 salários mínimos só para comer...São, realmente um bando de comilões, sem o que fazer, só pensam em se esbaldar...Às custas, é claro do pobre e esfolado cidadão de MT...Vão trabalhar, cambada de sem o que fazer e deixem de surrupiar os cofres públicos...

  • Ezequiel Salomão da Silva Salomão da Sil | Sexta-Feira, 27 de Dezembro de 2013, 11h41
    0
    0

    Caro colega Romilson porque voCê não faz uma pesquisa sobre esse absurdo, se a população aprova ou não essa palhaçada do "MISTÉRIO PUBLICO".

  • Ezequiel Salomão da Silva | Sexta-Feira, 27 de Dezembro de 2013, 11h35
    0
    0

    Nãoooooooooooooooooooooooooooooooo acriditooooooooooooooooooooooooooooooooooo!

perspectiva | 02/09/2015, 16h:24 - Atualizado: 01h atrás

Percival não vê crise pela frente e diz que entrará 2016 “bem”; Mauro vê “pressão"


Ao contrário do temor que “assola” a população nos últimos meses, o prefeito de Rondonópolis, Percival Muniz (PPS), garante que os efeitos da crise financeira enfrentada pelo país não devem afetar, de forma tão drástica, o município no próximo ano. Isso porque, segundo ele, a folha tem sido paga em dia, e, por isso, a expectativa é terminar 2015 “bem”. “Vamos entrar 2016 com a cara, coragem e coração. Não estou vendo crise pela frente, não”, analisa.

O prefeito argumenta que já iniciou a gestão com o “pé no freio”, o que tem garantido equilíbrio à economia da cidade. Contudo, ressalta que em alguns momentos é preciso reforçar investimentos, como, por exemplo, na área da saúde. “Para atender a população tem que soltar. Hoje tenho a melhor saúde do Estado e antes era um caos”.

Gilberto Leite/Rdnews

percival_muniz

Prefeito de Rondonópolis, Percival Muniz, diz que crise financeira não deve atingir a cidade em 2016

Outro setor que tem sido priorizado pelo socialista é o da infraestrutura. “Estamos fazendo muito nesta área. Temos carências grandes, mas estamos enfrentando de igual para igual”, afirma. Quanto ao fechamento de indústrias na região, como o caso a Santana Textil, Percival demonstra pouca preocupação com o cenário. “Fecha duas empresas, abre três, quatro e assim vamos tocando”.

Crise

Nesta terça (1º de setembro), teve início o 32º Encontro dos Prefeitos, que visa justamente debater qual o melhor caminho para os municípios mato-grossenses diante da crise. Na abertura do evento, o prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (PSB) ressaltou que a crise já bate à porta de todos e que a responsabilidade acaba recaindo sobre os gestores. A estimativa de Mauro é que, ainda neste ano, a maioria das cidades brasileiras sofra com o atraso no pagamento de salários.

Gilberto Leite/Rdnews

mauro-mendes

Prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes, diz que cenário financeiro prejudicará maior parte dos municípios

Já na segunda parte do evento, na tarde desta terça, Percival criticou que o encontro tenha sido norteado por um “pessimismo prolongado”, sentimento do qual não compartilha. O socialista disse que a situação não é tão grave como aparenta e chegou a dizer que “a economia está crescendo, mesmo com a crise”.

Em encontro da AMM, Percival critica presidencialismo; evento tem falhas

Postar um novo comentário

SENADO | 02/09/2015, 11h:04 - Atualizado: 06h atrás

Senador critica Janot e diz que foi político ao arquivar a investigação contra Dilma


O senador José Medeiros (PPS) não poupou críticas ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, por ter arquivado o pedido de investigação das contas de campanha da presidente Dilma Rousseff (PT) na eleição do ano passado. “Não podemos admitir que um julgamento do TSE seja desdenhado e descredibilizado por uma opinião”, dispara o mato-grossense na sessão do Senado de ontem (1º de setembro).

Janot, que foi reconduzido ao cargo pela presidente, arquivou o pedido de investigação solicitado pelo vice-presidente do TSE e relator das contas, ministro Gilmar Mendes. Na oportunidade, o procurador-geral alegou que o prazo para o recurso já havia se encerrado, uma vez que as contas tinham sido aprovadas em dezembro. Além disso, justificou ainda que não há elementos mínimos para a abertura de uma investigação.

Para Medeiros, Janot deu um “drible no país” ao fazer um julgamento político do pedido de investigação da campanha que reelegeu a presidente. O populista ressalta que não cabe ao procurador-geral da República ir nesta linha, haja vista que, segundo o parlamentar, o próprio Janot havia afirmado que não se arriscava a surfar nas ondas da política.

Jefferson Rudy/Agência Senado

jose medeiros senador.jpg

  Senador José Medeiros critica procurador da República por arquivar ação contra contas de Dilma

O senador lembra que por muito menos do que aconteceu nas contas da presidente Dilma, prefeitos são cassados todos os dias. “O TSE e os TREs de todo país estão abarrotados com procedimentos de cassação de mandatos. Ou nós cobramos a efetiva aplicação da lei para todos, ou então mudamos a lei, já que não está funcionando”, finaliza.

TSE

Em maio, o relator das contas de campanha da presidente, Gilmar Mendes, enviou pedido de investigação por haver indícios de irregularidade na contratação de empresa gráfica para prestar serviço. Há suspeita de que a empresa era fantasma e sem capacidade para oferecer os serviços. (Com Assessoria)

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • alexandre | Quarta-Feira, 02 de Setembro de 2015, 17h00
    1
    0

    os petistas vão defender suas bolsas....e a continuidade do caos..

  • HAROLDO | Quarta-Feira, 02 de Setembro de 2015, 16h39
    2
    0

    O Ludeney,voce esta muito equivocado,voce não acompanha,o trabalho desse grande SENADOR JOSÉ MEDEIROS, vc esta com dor de cotovelo vcdeve se do pt, e agora a coisa mudou vcs vai ter ,q se ralar a teta acabou pra malandro,AÉCIO VEM AI e PEDRO TAQUES ja esta ai botando ordem na casa,malandro e ladrão é cadeia neles ok. Ludeney vc vai ter q trabalhar acabou a teta.

  • LUDENEY DOMINGOS QUEIROZ | Quarta-Feira, 02 de Setembro de 2015, 14h14
    2
    4

    o vontade da maioria do povo brasileiro...tem que ser respeitado...é soberana...esse senador não teve nem um voto...e é senadorzinho...

| 02/09/2015, 00h:00 - Atualizado: 02/09/2015, 07h:40

O grito do Ipiranga

silvio artigo quarta-feira

Silvio Fidelis

Na próxima segunda, 7 de setembro, será comemorada a Independência do Brasil. Celebrado às margens do Ipiranga, foi a partir deste ato, em 7 de setembro de 1822, que o Estado brasileiro começou a se organizar. A ação de Dom Pedro I significou soberania permitindo ao Brasil a construção de sua administração pública e de regras econômicas e políticas. Prova é que em 1824, dois anos após a independência, o Brasil já tinha sua primeira constituição.

Naquela época, os donos de propriedades rurais e de escravos temiam perder a liberdade econômica que ganharam com a vinda da família Real em 1808, ano que marcou a abertura dos portos. Quando Dom João VI voltou para Portugal em 1820, o clima político indicava que o Brasil sofreria um cerceamento de liberdade novamente. E tudo isso contribuiu para que se pressionasse pela busca da independência.

Segundo os historiadores, entretanto, a independência não resultou em transformações políticas profundas, nem tampouco sociais. Isso porque Dom Pedro já governava o País desde que Dom João VI havia voltado para Portugal. Foi, na realidade, uma independência sem muitas mudanças no quadro político e social do país.

Passados muitos anos daquele momento histórico, façamos agora uma reflexão: atualmente o Brasil é ou não um país independente de amarras políticas e econômicas?  Insatisfações demonstradas por meio de protestos contra o atual governo faz com que observadores tenham a impressão de que o País passa por um momento crítico em seu sistema político e econômico.

Os sinais de recessão estão por todos os lados, basta fazer suas compras mensais em qualquer supermercado. A crise pode ser medida pelo nível de inflação, que vem crescendo e impactando a vida das pessoas e os negócios das empresas. É a perda do poder aquisitivo, demissões chegando, o salário encolhendo, as pessoas comprando menos e a indústria reduzindo sua produção. É uma bola de neve.

Diante desse quadro, em que nem o governo sabe o que fazer para tapar o buraco de bilhões no orçamento (pensou até em ressuscitar o famigerado CPMF, o imposto do cheque), impõe-se algumas medidas e que valem não só para dentro de casa, mas para os variados segmentos econômicos. É certo que o Brasil não vai parar, mas é visível a redução da atividade econômica. Então, é hora de apertar cada vez mais o cinto, momento de deixar para mais tarde a compra da nova TV, de as empresas retardarem alguns investimentos, e de esperar para ver o que vai acontecer.

Ao longo dos séculos o Brasil vem tentando desamarrar seus nós políticos, econômicos e sociais. Mas existem batalhas que ainda precisam ser vencidas. Precisamos de um governo que, de fato, se preocupe com a sua sociedade. Temos que cobrar dos governantes as mudanças às quais necessitamos, ou este país jamais será de fato independente. Chega de sermos o “país do Futuro”, que chegue já, o verdadeiro grito do Ipiranga.

Silvio Fidelis é professor, mestre e doutor em Educação, escritor e escreve exclusivamente neste Blog toda quarta-feira - e-mail: sa-fidelis@uol.com.br - Instagramsilvioafidelis

Postar um novo comentário

Repercussão | 01/09/2015, 16h:25 - Atualizado: 01/09/2015, 16h:33

Presidente refuta descontentamento de prefeitos e diz que AMM cumpre missão


O presidente da Associação Mato-Grossense dos Municípios (AMM), Neurilan Fraga (PSD), nega descontentamento por parte dos prefeitos com a entidade. Afirma que não é verdade o fato dos gestores estarem reclamando dos valores da contribuição aos municípios e nem que há atrito entre ele e os prefeitos. As declarações acontecem após o Blog do Romilson revelar que, por conta da dificuldade de relacionamentos e das brigas provocadas por Neurilan, a AMM já registrou o desligamento de 19 municípios.

Segundo o social-democrata, na verdade há um contentamento e satisfação entre os gestores, diante dos trabalhos que a entidade já começou a apresentar, nestes poucos meses de gestão. Reconhece que ainda falta melhorar, mas faz questão de ressaltar que não há contrariedade entre os prefeitos com sua administração nem com sua pessoa. “É o que há. O que eu faço cumprir é o que a assembleia dos prefeitos define. Ela definiu que as mensalidades eram aquelas, e nós estamos aplicando”.

Gilberto Leite/Rdnews

neurilan-

Presidente da AMM, Neurilan Fraga, admite que falta melhorar, mas prefeito não estão descontentes

Isso porque o valor da contribuição foi reajustado pelo presidente. A taxa é cobrada aos prefeitos de acordo com o tamanho e orçamento do município. Em contrapartida, Neurilan argumenta que outra situação que possa causar “bolor” entre os prefeitos é o fato de estar colocando regras na entidade. “A regra tem que valer para todos”, dispara.

O social-democrata ainda alfineta, dizendo que alguns prefeitos, que concorreram com ele e perderam o pleito na associação, reclamam e acham ruim a falta do tratamento diferenciado que tinham antes. “Eles pagavam menos que os demais e agora perderam essa mordomia. O tratamento é igual para todos”, conclui.

32º Encontro de Prefeitos

Nos bastidores, a informação é de que Neurilan encontra dificuldades para atrair a maioria dos 141 gestores para o 32º Encontro de Prefeitos, realizado nesta segunda (1º) e terça (2), na AMM. Entre os participantes do evento, estava o correligionário, ministro das Cidades, Gilberto Kassab, que cancelou a presença e deixou Neurilan em “saia justa”. 

As palestras no decorrer o encontro se limitam a secretários estaduais, professores universitários e prefeitos. Um fiasco para quem pretende mudar o Regimento a fim de permitir que ex-prefeito possa presidir a associação e ainda ter direito a salário.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • paulo cesar da silva | Quarta-Feira, 02 de Setembro de 2015, 11h50
    1
    0

    se esses prefeitos tivesse vindo aqui em nortelandia e visi adimistrasao desse neurilam não votava nele abandou o a cidade não terminou uma obra e os recurso sumio

  • VALDIR REIS | Quarta-Feira, 02 de Setembro de 2015, 11h27
    1
    1

    VALDIR REIS, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

OAB | 01/09/2015, 11h:20 - Atualizado: 01/09/2015, 11h:35

Ex-presidente da OAB/MT, Stábile declara apoio à pré-candidatura de Cláudia Aquino


O ex-presidente da OAB Cláudio Stábile declarou hoje (1º de setembro) apoio a atual vice-presidente da entendida Cláudia Aquino para eleição da ordem deste ano. Ele estava em cima do mundo, mas resolveu se manifestar. Assim, a pré-candidata tem respaldo de dois nomes fortes do grupo que atualmente comanda a instituição: Stábile e o atual presidente, Maurício Aude.

Facebook

claudio-stabile-claudia-e-mauricio-aude.jpg

  Cláudio Stábile declara apoio à pré-candidatura de Cláudia Aquino, hoje vice de Maurício Aude

Além dela, há outros dois pré-candidatos do mesmo grupo da atual gestão, Leonardo Campos, que tem aprovação do ex-presidente da entidade Francisco Faiad, e Fábio Capilé, que ainda não apresentou aliados. Existe ainda a possibilidade de Ricardo Almeida, juiz-membro do TRE, lançar chapa com apoio do ex-presidente da Ordem Ussiel Tavares.

Na ala oposicionista, se articulam  José Moreno e Pio da Silva. Ambos concorreram na última eleição, quando Aude foi eleito.

Inflação no páreo à OAB gera racha; ex-presidentes viram cabos eleitorais

Escolha

O pleito ocorrerá na segunda quinzena de novembro. As candidaturas poderão ser inscritas até 30 dias antes da data da eleição. Dos 15 mil advogados ativos, segundo a OAB, só têm direito a voto os que estão adimplentes com o órgão, que são aproximadamente 9,7 mil juristas.

O número exato de quem está apto a concorrer só é fechado dias antes de acontecer a votação, que será por meio de urna eletrônica nas 29 seccionais espalhadas pelo Estado. A escolha será feita por meio de urna eletrônica.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Maria do Anjos | Terça-Feira, 01 de Setembro de 2015, 16h54
    0
    0

    Líder maior Francisco Faid! Tal afirmação corresponde a alguém que não tenha qualquer conexão lógica com a realidade atual! O grupo deste distinto Dr. faz parte de uma história (passado)! E lá deve ficar ( ou seja, no passado). A OAB é dos advogados e não de um líder ou grupo!

  • Rebeca | Terça-Feira, 01 de Setembro de 2015, 15h53
    0
    2

    O Sr. Stábile, desde que virou Conselheiro Federal esqueceu da OAB-MT. Diferente do Dr. Faiad. Hoje vemos, que Aude e Stábile, estão traindo um grupo político, no qual, o líder maior é Francisco Faiad, por projetos pessoais. Por isso, vamos renovar com Léo Capataz.

ENCONTRO DE PREFEITOS E MANOBRAS | 31/08/2015, 23h:23 - Atualizado: 31/08/2015, 23h:42

Neurilan quer criar salário para presidente e brecha para ex-prefeito comandar AMM


O presidente da AMM, Neurilan Fraga, presidente regional do PSD e prefeito de Nortelândia, prepara uma manobra para, em meio ao 32º Encontro dos Prefeitos, entre esta terça e quarta, tentar mudar o Regimento para permitir que ex-prefeito possa presidir a entidade e ainda ter direito a salário. Hoje, presidente tem apenas despesas custeadas com diárias.

Marcos Lopes

neurilan fraga amm 240

Neurilan Fraga, presidente da AMM, se articula nos bastidores para tentar se perpetuar no poder

O “jogo de bastidores” de Neurilan, no sentido de aproveitar a presença de colegas prefeitos para convocar assembleia e promover mudanças internas, chegou aos ouvidos de alguns gestores. E eles prometem reagir contra. Como a notícia se espalhou, os prefeitos não serão mais pegos de surpresa.

Neurilan encontra dificuldades para atrair a maioria dos 141 prefeitos para o evento. E para piorar, o ministro das Cidades Gilberto Kassab, do mesmo PSD de Neurilan, resolveu cancelar a presença, o que representa um balde de água fria no encontro, cujas palestras estão limitadas a secretários de Estado, prefeitos e professores universitários.

Fontes revelam que, por causa da dificuldade de relacionamento e das brigas provocadas por Neurilan, a AMM já registrou nestes poucos meses de gestão o desligamento de 19 municípios. Entre as razões estão o fato do presidente ter reajustado o valor da contribuição, não permitir renegociação de contrato e a entidade não apresentar resultados práticos aos municípios. 

Em defesa de mudanças no Regimento, Neurilan chegou a argumentar para colegas que o acúmulo de funções, de presidente da AMM e de prefeito, se torna impraticável. Falta tempo para se dedicar exclusivamente a uma das atividades. E, por isso, propõe que AMM seja administrada por ex-prefeito.

Se aprovada a proposta, o cargo de preside poderá ser ocupado depois pelo próprio Neurilan, que está no segundo mandato de prefeito e deixa o comando de Nortelândia em dezembro do próximo ano. Ele passou a presidir a AMM há 6 meses e vai até fevereiro de 2017, dois meses após encerrar a gestão como prefeito. Essa tentativa de se perpetuar no poder após vencer mandato de chefe do Executivo municipal foi articulada também no passado pelo ex-presidente Meraldo Sá, que era do mesmo PSD de Neurilan. Mas encontrou tanta resistência e críticas que não deu prosseguimento à proposta.

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • Angelo | Terça-Feira, 01 de Setembro de 2015, 22h37
    2
    0

    Impressionante, esses caras só querem saber de dinheiro !!!

  • Caio Negrine | Terça-Feira, 01 de Setembro de 2015, 15h24
    2
    0

    Caio Negrine, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • JOÃO SANTOS | Terça-Feira, 01 de Setembro de 2015, 09h53
    6
    2

    Esse CABOCLINHO é complicado cheio de PICUINHAS. Centralizador ao extremo não confia em ninguem e o CABOCLO quando não confia em ninguém ja viu né.

  • ZÉ DE SOUZA | Terça-Feira, 01 de Setembro de 2015, 09h28
    8
    1

    ELE TA ACHANDO QUE TA NA CIDADE DELE QUE FAZ O QUE QUER, ADMINISTRANDO COM TODA ARROGÂNCIA E PETULÂNCIA, ACHO QUE ESSA RAFAELLA NÃO CONHECE BEM NORTELÂNDIA, OU SE CONHECE DEVE TER VISITADO APENAS O LOCAL DA PRAIA NORTEFLAY QUE É O CARTÃO POSTAL DA CIDADE, MAS O QUE EXISTE DE OBRAS INACABADAS POR INCOMPETENCIA ADMINISTRATIVA DESSE NEURILAN NÃO É BRINCADEIRA, POR EXEMPLO, ASFALTO DA RUA BOA ESPERANÇA DESPEJOU UM MONTE DE BARRO QUE OS MORADORES ESTÃO PASSANDO SUFOCO POR CONTA DA POEIRA E ASFALTO NADA ATÉ AGORA, CANALIZAÇÃO DE GROTAS, VIVEIRO MUNICIPAL, CONSTRUÇÃO DO PSF, REFORMA DO CENTRO DO IDOSO, REFORMA DO CENTRO PSICOSSOCIAL, ENTRE OUTRAS, TUDO PARADO PELA METADE, FORA O AS DIVIDAS ENORMES QUE A PREFEITURA CONTRAIU, NEM LINHA DE TELEFONE EXISTE PARA ATENDER A POPULAÇÃO EM GERAL, SENHORES PREFEITOS ABRAM OS OLHOS COM ESSE HOMEM....

  • Rafaella Souza | Terça-Feira, 01 de Setembro de 2015, 09h00
    1
    11

    ele é um bom administrador , para quem tem dúvidas é só ir até ao município que ele é prefeito e fazer suas avaliações. é um município com poucos recursos e com grandes ações . Então porque não trazer esses conhecimentos e pulso firma para dentro de uma instituição que é tão necessitada de grandes gestores !

  • JOSÉ APARECIDO LEITE | Terça-Feira, 01 de Setembro de 2015, 08h24
    11
    2

    É senhor Prefeito, está na hora de ativar o registro no Conselho e voltar a trabalhar como engenheiro agrônomo, seu mandato de prefeito já termina em 2016 e pelo jeito o senhor está fora da política. AQUI SE FAZ, AQUI SE PAGA........Tenha em mente que tudo aquilo que você planta hoje colherá amanhã. Se semeia amor, colherá amor. Se semeia maldade, colherá maldade. E assim por diante.

  • IVOFRAN | Terça-Feira, 01 de Setembro de 2015, 06h08
    12
    1

    CADÊ A ASSESSORIA DESSA COMÉDIA HUMANA, SUPERINTENDÊNCIA "ACORDA" FAÇA ALGUMA COISA SAIA DA ZONA DE CONFORTO AJUDE O PRESIDENTE ACORDE ESSE HOMEM VOCÊS VÃO ARREBENTAR ESSA ENTIDADE...QUE TRISTEZA

  • José | Terça-Feira, 01 de Setembro de 2015, 00h55
    9
    1

    José, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

curiosidade | 31/08/2015, 17h:12 - Atualizado: 31/08/2015, 18h:46

Várzea Grande pinta ponte só até metade


A julgar pela iniciativa da prefeita Lucimar Campos (DEM), a parceria administrativa de Várzea Grande com Cuiabá termina no meio da ponte Sérgio Motta. A equipe da pasta de Serviços Públicos e Mobilidade Urbana teve a proeza de pintar o gelo-baiano (bloco de concreto que divide as duas vias) somente até a metade da ponte, cuja extensão é de 327 metros de cumprimento, possui quatro vias divididas em dois sentidos, cruzando o rio Cuiabá. 

Será porque a pintura parou no meio? Seria contenção de despesa, cumprimento da lei, ou para forçar que a vizinha Cuiabá, sob Mauro Mendes (PSB), conclua o resto da “obra”?

Galeria: Onde termina a parceria

 

Postar um novo comentário

Eleições 2016 | 31/08/2015, 11h:56 - Atualizado: 31/08/2015, 11h:59

Vice de Sinop está de “malas prontas” para o PR e almeja disputar prefeitura em 2016


rosana martinelli

 vice-prefeita de Sinop Rosana Martinelli

A vice-prefeita de Sinop Rosana Martinelli (PSB) está de “malas prontas” rumo ao PR. A mudança de partido vai viabilizá-la como candidata majoritária do grupo da situação, liderado pelo prefeito reeleito Juarez Costa (PMDB), nas eleições de 2016. “Hoje sou uma pré-candidata e estamos construindo esse projeto para o Executivo, que é o projeto de Sinop”, disse.

Para justificar a mudança, Rosana Martinelli explica que o PSB integra a base de sustentação do governador Pedro Taques, recém-filiado ao PSDB. Como os tucanos são oposição a Juarez, sustenta que a ruptura com a sigla que a elegeu representa a saída para disputar a eleição a prefeita, se mantendo leal ao grupo político que pertence.  “Além disso, tem o convite forte do PR, através dos senadores”, completou.

Nas eleições de 2014, Rosana Martinelli se manteve fiel ao grupo de Juarez Costa e contrariou o PSB que estava na coligação de Taques. Assim,  apoiou o petista Lúdio Cabral ao governo do Estado. A vice-prefeita até foi cogitada para disputar vaga na Câmara Federal, mas a candidatura acabou não se concretizando.

As articulações em Sinop indicam que em 2016 o embate eleitoral será entre Rosana Martinelli e o ex-deputado estadual Dilceu Dal Bosco, derrotado por Juarez em 2012.  O pré-candidato ensaia trocar o DEM pelo PSDB para se viabilizar na disputa.  (Com informações de Júlia Munhoz, do site Nova Edição)

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Dirceu Fornaziere | Segunda-Feira, 31 de Agosto de 2015, 13h49
    4
    0

    Acho que já vi essa novela, o mocinho deixou o cavalo passar selado, quando viu já era tarde

ENQUETE | 31/08/2015, 09h:11 - Atualizado: 31/08/2015, 09h:30

Taques agiu certo em entrar para o PSDB?


interrogacao enquete

 

Pedro Taques tomou a decisão correta em optar pela filiação ao PSDB? Essa é a pergunta da nova enquete. Após se eleger senador e governador pelo PDT, ele entendeu que chegou a hora de mudar de legenda. Virou tucano. Seu novo partido é o principal opositor ao governo da presidente Dilma (PT).

Então, dê o seu voto na enquete na capa do site. E deixe aqui comentário acerca do assunto.

A pergunta anterior foi a seguinte: "Há rumores de que a presidente Dilma Rousseff, do PT, com o país atolado em crise e sob escândalos, pode renunciar ao mandato. E você, o que acha?".

Votaram 1.329 internautas - o sistema só permite um voto por IP de computador. A maioria (728 votantes - 54,7%) entende que a petista resistirá, ou seja, que continuará no cargo até o final do mandato. Já para 38,4% (511 votos), Dilma "jogará a toalha". Confira baixo o resultado final da enquete.

renuncia enquete 520

Enquete revela que a maioria dos votantes entende que a presidente Dilma seguirá no mandato até o fim

Postar um novo comentário

Comentários (16)

  • Bruno Lima | Terça-Feira, 01 de Setembro de 2015, 23h03
    1
    0

    O governador agiu a contra-senso dos políticos comuns e manteve sua postura de oposição ao governo federal, demonstrando sua fidelidade a seus ideais. Se ele fizer uma boa administração como o Aecio, o Alkmin e o Serra já estarei satisfeito. Parabéns!!

  • João Silva Júnior | Terça-Feira, 01 de Setembro de 2015, 22h55
    0
    1

    Parabéns governador pela escolha. Votei no Sr porque sempre foi publicamente contra esse mar de lama petista. Quanto a alguns aqui que estão te atacando por deixar a base da Dilma não se preocupe pois nunca votaram em vc, não passam de viúvas de Riva, Ludio e Roseli, pessoas que perderam uma boquinha.

  • Jose Santos | Terça-Feira, 01 de Setembro de 2015, 22h45
    0
    0

    Todos que votaram em Pedro Taques votaram conscientes de que ele era oposição a Dilma. Então esta falácia de alguns aqui de que não votarão nele por ser oposição a Dilma é conversa fiada. O governador é uma pessoa de princípios, tem feito muito pelo Estado no pouco tempo que está a frente da gestão porque tem feito um combate sistemático à corrupção do Estado orquestrada pelo PSD (Riva), PMDB (Silval) e PT (Ságuas Moraes).

  • CMC | Terça-Feira, 01 de Setembro de 2015, 11h23
    7
    4

    Decisão totalmente equivocada. Esses tucanos não tem entendimento nem entre eles mesmos, e por isso não conseguem eleger presidente mais. Ficam falando de ética na política com a maior cara-de-pau. Vão sufocar o Dr. Pedrinho em nível nacional. E começaram isso pela educação de MT. Colocou um secretário do PSDB que nem sequer toca no assunto mais discutido e prometido pelo candidato Pedro Taques em 2014, que é a escola em tempo integral, que poderia tirar as crianças e adolescentes das ruas. Mas a política do PSDB está funcionando bem na segurança pública: troca de viaturas, compra de armas, contratação de policiais..., mesmo que a violência continua a aumentar. Dinheiro jogado fora. E "assim caminha a humanidade"! Enfim, Pedro Taques não tinha nenhuma afinidade com a política do PSDB. Ele apenas vai ver suas ideias sufocadas pelos tucanos! Pelo menos eu já estou percebendo isso! O tempo comprovará o que estou dizendo agora.

  • Rogério | Terça-Feira, 01 de Setembro de 2015, 09h52
    8
    3

    O Governador perdeu a oportunidade de ser a terceira via para presidente nas eleições de 2018....perdeu a oportunidades de trazer esperança de mudança na política para que o eleitor pudesse ter uma opção pra votar.... o PSB seria a melhor opção, até porque no psdb ja tem cacique demais.

  • tonny | Terça-Feira, 01 de Setembro de 2015, 08h53
    6
    5

    Felicio, foram 12 anos de governos aliados com o PT e o que Mato Grosso ganhou? Nada. O estado de Goiás é governado pelo PSDB e mesmo assim não é prejudicado pelo governo federal, então, sua analise não tem nenhum sentido.

  • felicio | Terça-Feira, 01 de Setembro de 2015, 08h48
    5
    5

    caro amigo Danilo Fontes..será q o estado toca sozinho as obras sem a ajuda do governo federal ?...o governador vai ter q terminar essas obras senao estará morto politicamente... politica se faz de momentos ...quem viver verá!! que o taques se isolou perante o governo federal e quem pagará o pato é o matogrossense...ou será que tou falando besteira? ou será que estou desaprendendo..

  • Oliveira | Terça-Feira, 01 de Setembro de 2015, 07h56
    9
    3

    minha opinião, ele escolheu a hora errada para trocar de partido, já que as eleições acabaram em outubro do ano passado, assim ele teria que aproveitar os laços do PDT, com o PT nacional e beneficiar Mato Grosso, pois teria ainda quase 3 anos para trocar de partido, ou seja, o que o PSDB vai trazer de bom para Mato Grosso? ele só pensou nele mesmo, e não em Mato Grosso.

  • Danilo Fontes | Segunda-Feira, 31 de Agosto de 2015, 22h02
    3
    9

    Como tem pessoas iludidas ainda, Felicio o governo federal não consegue fechar as próprias contas. A dívida externa bateu na casa de 4 trilhões, não conseguiu fazer o repasse do FEX para os Estados que é obrigatório, até o dinheiro do FAT (fator acidentário do trabalho) que deve ser usado exclusivamente na previdência foi usado, transferido para cobrir "despesas" (ou corrupção a depender da apuração dos fatos) do BNDES. Os juros da dívida externa não foram pagos e o PT conseguiu de última hora alterar a lei pra salvar a Dilma de crime de responsabilidade. Foi apurado cerca de 40 bilhões pelo menos pelo MPF que foi pelo ralo da corrupção. Este governo da Dilma não tem nada a oferecer. O que está previsto, como o FEX terá que ser exigido judicialmente até mesmo pelos Estados que apoiam o PT.

  • FELICIO | Segunda-Feira, 31 de Agosto de 2015, 19h10
    13
    5

    o governador só pensou nele indo para o PSDB..é 4 anos sofrimento para o povo do MT ..o dinheiro do governo federal para terminar as obras jamais chegara ..quem vai pagar o pato é o povo mais uma vez..taques pensou na sua barriga somente...ele tinha que ir para qualquer outro partido menos para o PSDB..

| 31/08/2015, 00h:00 - Atualizado: 31/08/2015, 14h:03

Sol, calor e muita luz

sandra_alves_colunista_segunda-feira

Sandra Alves

Os olhos ardem com a impiedade da força dos raios solares. Na manhã o excesso de claridade impede ver o melhor caminho. À noite, a luz do sol se faz saudosa, tudo está distante e imerso em penumbra; é necessário desmedido esforço para alcançar o ponto distante. O contraponto calor, luz e escuridão na perspectiva dos fatos cotidianos desta semana e a expectativa da próxima é o objeto de mais uma reflexão.

O sol pretende carinhosamente tocar os corpos neste momento, percepção única diante da temperatura de 47º marcada no termômetro da Avenida Mato Grosso. Quisera ter esquecido que o ser humano sucumbe a temperaturas desta cifra. E na mesma senda as escolhas políticas e econômicas do Brasil nos tempos atuais.

Diferenças de temperaturas e gases, a exemplo do gás Helio que faz o Pixuleko consertado ganhar as ruas do país novamente. Luzes ou holofotes para o boneco representativo do ex-presidente Lula e toda a corrupção que se avizinha a sua pessoa, na roupa de detento. Na base ação e reação veio a afirmação de que “se for necessário será candidato às eleições de 2015”.

Inaceitável, inimaginável, talvez incrível, um ou outro fato que se vê no país. Num paralelo esquizofrênico seria como se o sol com uma enorme língua de fogo lambesse as faces do planeta azul. Nada disso. Trata-se de nova tese de reforma administrativa, com a recriação de um dos impostos mais inconstitucionais do país (CPMF). Ou então do fato de manter-se um Presidente da Câmara Federal após denúncia formal de corrupção.

E seguindo o mesmo curso de ideias absurdas a semana também contou com anúncios de reforma e economia, corte de Ministérios, junto com a construção de novos prédios para acomodar serviços públicos. Afinal, é para economizar ou gastar, fica a interrogação. Provavelmente seja consequência do excesso de calor, possivelmente de luz, quando cega os olhos.

Luz que também clareia os sentimentos e percepções que extravasam em uma sala de audiência. Num processo recheado de equívocos do começo ao fim, o Magistrado desdobra-se para realizar a instrução processual (possibilidade de as partes fazerem a prova de suas alegações).

O pedido de reconhecimento de uma paternidade post mortem (quando o pai falece antes do registro de nascimento do filho) julgado procedente. Durante o ato, dentro da sala, as partes sequer agitam os músculos da face. De canto de olho, todavia, foi possível perceber ao longe, o abraço e sorriso contagiante entre avó, nora e neta, cuja pressão estratosférica fora afastada definitivamente de suas vidas.

A pálpebra pesa, a mão faz a alavanca entre a cabeça e a janela do veículo, o pensamento viaja no longínquo trânsito engarrafado e na linha dos postes de iluminação. A luz que cegou pela excessiva claridade faz falta. Luzes de faróis de carros são irritantes. O calor insuportável permanece.

As alternativas e propostas políticas são raios solares excessivos e iluminação de postes distantes, impedem ver o que se põe adiante de forma nítida. Processo recheado de equívocos, no qual se torce pela chance de alguma procedência nos caminhos a serem traçados na próxima semana.

Sandra Cristina Alves é defensora pública do Estado, escritora e escreve exclusivamente neste Blog toda segunda (sandrac.alves@terra.com.br)

Postar um novo comentário

Centro-oeste tucano | 30/08/2015, 08h:28 - Atualizado: 30/08/2015, 19h:10

Para continuar projeto de fortalecer PSDB, Leitão diz que agora vai buscar prefeitos


O presidente estadual do PSDB, Nilson Leitão, afirma que após a concretização da filiação do governador Pedro Taques (PSDB) começa um segundo de momento de fortalecimento da legenda. Para isso, vão em busca de prefeitos que tenham o perfil tucano para disputar as eleições municipais de 2016. A declaração foi feita na tarde de sábado (29), após cerimônia no Hotel Fazenda Mato Grosso em Cuiabá.

Leitão explica que a busca por novos prefeitos será feita por uma comissão composta por pessoas indicadas por Taques e pela executiva estadual do partido. “Precisam ser pessoas que se enquadram no partido, pessoas eficientes, transparentes. Não queremos ficha suja”, dispara.

Gilberto Leite/Rdnews

Deputado Federal Nilson Leitão

Deputado federal Nilson Leitão diz que próximo passo do PSDB será filiar prefeitos rumo a 2016

Ainda segundo o presidente estadual, será levado em consideração se o possível candidato possui ou não conflitos com lideranças locais, pois nada adianta ganhar um candidato mas perder o apoio de muitos outros no município.

Para Leitão, é natural que a chegada de Taques traga muitas lideranças e que prefeitos também procurem a sigla. “É um processo natural de debandada, muitos querem seguir o governador e vamos avaliar cada caso para que possamos ter um partido forte no Estado”, explica.

No último dia 22, já ocorreu no PSDB de Novo São Joaquim a filiação da advogada Cássia Farias Santos, filha do ex-prefeito de Barra do Garças Wanderlei Farias (PR). Cássia é pré-candidata à sucessão do primo Leonardo Farias Zampa (PR), no exercício do segundo mandato.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • J C FARIA | Segunda-Feira, 31 de Agosto de 2015, 15h39
    0
    0

    PARABENS , CASSIA FARIAS PELA EMPREITADA E MUITO SUCESSO. CONTA COM A GENTE

  • João | Segunda-Feira, 31 de Agosto de 2015, 12h00
    0
    1

    João, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • MAURO SILVA | Domingo, 30 de Agosto de 2015, 10h19
    0
    1

    MAURO SILVA, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

| 30/08/2015, 00h:00 - Atualizado: 29/08/2015, 20h:02

Quando trocar a escova de dentes?

jackelyne_artigo_domingo

Jakelyne Pontes

Esse é um assunto intrigante. Que atire a primeira pedra aquele que nunca teve essa interrogação na cabeça e ao olhar para a sua escova de dentes já não se perguntou se era chegada a hora de troca-la.

Segundo dados encontrados na literatura a primeira escova de dentes foi usada na China em 1498 e as suas cerdas eram feitas de pelo de porco, que mais tarde foram substituídos por pelos de cavalo, somente em 1938 é que as escovas com pelo de náilon, usadas hoje em dia, foram desenvolvidas. Sendo assim a escova de dentes é um objeto presente em nossa rotina diária e merece a nossa atenção.

Alguns profissionais e empresas recomendam a troca de três em três meses ou quando as cerdas estiverem gastas ou deformadas. Também é recomendável que troque-se a escova depois de uma gripe ou resfriado para diminuir o risco de uma nova infecção, pois os germes tendem a aderir na estrutura da escova. Algumas marcas comercializam escovas com cerdas coloridas que são uma espécie de aviso ao usuário, com o uso elas perdem a cor, e é um indicativo de que a hora da troca chegou.   

Para as crianças é recomendável ter duas escovas de dentes. A primeira os pais apresentam aos filhos, deixando assim que eles se familiarizem com o objeto, que por causa da manipulação inadequada a tendência é de que as cerdas acabam ficando deformadas, pois os pequenos acabam por morde-las e até aperta-las contra os dentes.

A segunda deve ser usada apenas pelos pais, que devem fazer a escovação dos dentes das crianças até os nove anos de idade aproximadamente. Antes disso eles não possuem responsabilidade e coordenação motora suficientes para assumirem a sua higiene oral sozinhos.

A boa manutenção da escova também influencia e muito na sua vida útil, por isso algumas medidas são necessárias como por exemplo lava-las com cuidado em água corrente após o uso, retirar o excesso de água batendo com o cabo na pia, seca-las levemente com papel descartável (não recomenda-se o uso da toalha), e acondiciona-las dentro do armário, pois se a escova ficar exposta  pode ser contaminada pelos coliformes fecais dispersos no ar e longe dos insetos que podem circular em um banheiro.

Lembre-se que a escova dental é pessoal, e o seu poder de limpeza depende da maneira com que é manipulada. Nunca utilize uma escova que não seja sua, mesmo que seja do companheiro ou companheira, e até mesmo de algum membro da família, evitando assim a proliferação e a contaminação por bactérias. A escova de dentes não é eterna!

 Jackelyne Pontes é cirurgiã-dentista, filiada ao Sinodonto-MT (Sindicato dos Odontologistas do Estado de Mato Grosso) e escreve exclusivamente para este blog todo domingo - jackelynepontes@gmail.com

Postar um novo comentário

| 29/08/2015, 07h:14 - Atualizado: 29/08/2015, 07h:56

A confiança

akio materia estreia colunista

Akio Maluf Sasaki

Sentimento, sensação ou apenas uma certeza?

Pouco se sabe, muito se cobra e pouco se transparece, esta é a sociedade que vivemos, que cobra todos os dias e, ao menor sinal, se sente traída.

Confiança não é exigir um comportamento, não é cobrar uma posição e muito menos querer que algo seja da tua maneira, não se trata de um sentimento, sensação ou certeza, trata-se de ter serenidade na escolha acerca de um fato.

A confiança não é só aquela que você utiliza para definir se a pessoa que outrora lhe transmite uma mensagem está falando a verdade, ela é mais utilizada por você para definir o que fazer no cotidiano, ela ajuda a pautar as suas decisões, a dar segurança no momento em que você utiliza as suas experiências como parâmetro para decidir algo.

Ambos os tipos fornecem conteúdo para aduzir que não devemos cobra-la de ninguém, é algo implícito aos relacionamentos, as decisões e ao nosso ser.

A Confiança é o poder de pautar nossas decisões e escolhas baseadas nas nossas experiências e de acreditar veementemente nas pessoas sem necessidade de provas, documentos ou contratos, é a vontade que suprime a razão, é algo necessário para que possamos ter uma vida serena.

Quando a respeito da vida profissional, ter confiança está intimamente ligado ao preparo, seja ele acadêmico, ao “know how” ou até mesmo ligado a ousadia, seja pela certeza em colocar em prática o que aprendeu durante a vida, para continuar com segurança com o que já conhece ou para acreditar com toda força que a ousadia vai valer a pena.

Mas no quesito pessoal, é mais complicado, pois falamos de duas ou mais pessoas, as vezes uma família toda ou até mesmo a sociedade e normalmente está ligado ao lado afetivo, amoroso e até mesmo sexual, é a entrega de alma para que outros possam te conhecer melhor e, por acaso, o mais difícil dos modelos.

Infelizmente alguém a quebrou, alguém te magoou, aconteceu, não é somente culpa da pessoa, não martirize alguém pela sua decisão, afinal, as tuas experiências e percepções também falharam contigo.

Não deixe de estender à faculdade da confiança as outras pessoas, pois é graças aos riscos que são assumidos em companhia da confiabilidade nos outros que acontecem as grandes obras, os relacionamentos duráveis e as decisões que edificaram o mundo até hoje.

Portanto, a confiança, tanto a pessoal como a profissional, fará do homem que souber dosa-la um vencedor, pois permitirá que sua capacidade munida de confiança em seu conhecimento e equipe edifique seus sonhos, trará para perto a pessoa amada e te ajudará a construir um mundo melhor todos os dias. Então, não deixe de confiar na humanidade, você poderá se surpreender.

Akio Maluf Sasaki é acadêmico de Direito da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), atua em cooperação internacional do turismo e escreve neste Blog todo sábado - akio@pontodeapoioturismo.com.br

Postar um novo comentário

| 28/08/2015, 14h:32 - Atualizado: 28/08/2015, 14h:44

Thelma transfere título para Chapada dos Guimarães onde será candidata à prefeita


A ex-deputada federal Thelma de Oliveira revelou nesta sexta a senha que demonstra o seu desejo de candidatura à prefeita. Ela transferiu o título e também a filiação do PSDB de Cuiabá para Chapada dos Guimarães. Viúva do ex-governador Dante de Oliveira, que faleceu em 2006, Thelma já pisa os pés na cidade turística como pré-candidata à prefeita. Fez o registro na 34ª Zona Eleitoral. 

Galeria: Uma tucana em novo território eleitoral

Pela legislação, a pessoa que pretende concorrer ao pleito precisa estar filiada e com domicílio eleitoral definido ao menos um ano antes das eleições. Thelma é bem articulada e esbanja carisma. Foi braço importante nas campanhas vitoriosas de Dante nos anos 1980, 1990 e 2000, seja para prefeito da Capital, deputado federal e governador. Atuou também como presidente da extinta Prosol.

O PSDB já passa a considerar Thelma como futura candidata à sucessão do prefeito peemedebista Lisu Koberstain, que se tornou titular com a renúncia do médico José Neves. Do mesmo partido de Thelma, Neves teve uma administração desastrosa, enfrentou investigação por atos de improbidade e chegou a ser afastado do cargo. Thelma chega com know-how de quem teve passagem pela Câmara Federal e pela secretaria de Estado, mas terá de conviver com desgaste político local de um partido que, por enquanto, tem a cara do ex-prefeito Neves.

Postar um novo comentário

Comentários (16)

  • Lucas Campos | Segunda-Feira, 31 de Agosto de 2015, 14h43
    2
    3

    Vamo que Vamo thelma!!! uma grande lider!!! Estamos com vc!!

  • marcian josé de campos | Segunda-Feira, 31 de Agosto de 2015, 11h34
    6
    3

    Acredito que a Chapada ganha muito com esta possibilidade,pois,trata-se de uma pessoa extremamente carismática,possui requisitos e conhecimentos que a fará uma grande administradora desse Munícipio,para os mais esquecidos lembramos que a TELMA,já ajudou Chapada com emenda milionária para resolver o eterno problema da água entre outras ações da época em que foi do governo do inesquecível DANTE DE OLIVEIRA,que gostava muito da Chapada.Que Deus a proteja TELMA.

  • Mauro | Domingo, 30 de Agosto de 2015, 10h39
    2
    5

    Será que o Carlão Nascimento a está acompanhando nessa trajetória? Ou será que ele é passado na vida dela?

  • Maria C.C. | Domingo, 30 de Agosto de 2015, 09h58
    5
    6

    Nossa !!!!!!!! será que a Telma acha que eleitor de hoje em Chapada é despreparado? É tonto? É paraquedista igual a ela? será que Telma acha que é só chegar aqui dar um belo sorriso e todos irao cair no conto ? kkkk......o povo não quer. será que a maioria dos outros candidatos que já moram aqui há mais de 15 anos mesmo cuiabanos irão votar nela , só porque foi política e "muié" de de Dante? Porque não saiu por Cuiabá? Chapada não aceita .... só muito dinheiro mesmooooooooooooo.

  • jose alves | Domingo, 30 de Agosto de 2015, 07h09
    6
    4

    uma grande mulher merece nosso respeito e pode contar comigo como candidata a qualquer cargo.

  • Ricardo | Sábado, 29 de Agosto de 2015, 17h16
    5
    6

    Esta senhora está apelando para voltar à política. Então vai um conselho para o povo de Chapada. Não elejam gente que apela na maior cara de pau, pois pode ser capaz de ferrar com seu município depois de eleita.

  • Pedro dos Santos | Sábado, 29 de Agosto de 2015, 16h41
    0
    5

    Pedro dos Santos, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • MARCIO FERREIRA | Sábado, 29 de Agosto de 2015, 09h41
    9
    5

    ESSA PREFEITA VAI SER IGUAL AO PREFEITO DE NORTELANDIA, NEURILAN MORA EM CUIABÁ e vem dar expediente aqui em Nortelandia

  • rodrigo | Sábado, 29 de Agosto de 2015, 09h09
    9
    6

    agora so falta combinar com os eleitores que nao a cohece ...

  • Rebeca | Sábado, 29 de Agosto de 2015, 08h02
    11
    7

    O PSDB acabou com Chapada dos Guimarães, com Treme-Terra e Dr. Neves. Não, obrigado.

| 28/08/2015, 07h:27 - Atualizado: 28/08/2015, 07h:58

Acidentes em vias publicas danificadas

elga_figueiredo_imagem_texto_sexta

Elga Figueiredo

São relatos corriqueiros os de acidentes causados por estradas mal conservadas com buracos na pista, bem como de várias outras irregularidades nas vias públicas de passagem de veículos e de pedestres.

Infelizmente, as ruas e rodovias do nosso Estado estão em estado precariedade, esquecidas pelo poder público, sendo assim, causam danos aos veículos, bem como acidentes que geram danos físicos permanentes como casos de amputações de membros, e até morte.  

A jurisprudência pátria tem assentado a possibilidade jurídica do pagamento de indenização às vítimas e seus familiares, decorrente de acidente de trânsito ocorrido em rodovia de federal, estadual ou municipal, conforme o caso. O posicionamento se baseia no fato de que o consumidor tem o direito de exigir que todos os serviços essenciais pagos com o dinheiro dele, sejam seguros, adequados e tenham qualidade.

Dessa maneira, no caso de acidentes acarretados por uma rua ou rodovia esburacada, por exemplo, o consumidor tem direito, por lei, de acionar judicialmente ente responsável. Isso porque, como regra a responsabilidade civil do Estado é objetiva, fundamentada na teoria do risco administrativo.

Nesse ponto, digamos que a constituição foi bastante generosa com o cidadão, já que responsabilidade civil objetiva independe de culpa, conforme reza o Artigo 37, § 6º, da CF "a administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência e, também, ao seguinte: § 6º - As pessoas jurídicas de direito público e as de direito privado prestadoras de serviços públicos responderão pelos danos que seus agentes, nessa qualidade, causarem a terceiros, assegurado o direito de regresso contra o responsável nos casos de dolo ou culpa". 

Portanto, em caso de acidentes provocados por buracos no asfalto da rua, entre outros. Exija o ressarcimento pelo dano sofrido. O ideal é que se registre boletim de ocorrência e reúna provas através de fotos, vídeos e testemunhas que presenciaram o fato.

Acionando judicialmente o estado, alem do ressarcimento, o cidadão esta colaborando para uma expectativa de melhora, já que com o aumento de demandas judiciais acaba sendo mais vantajoso em termos financeiros, conservar as ruas, estradas, mantendo a ordem publica, do que pagar indenizações.   

Os danos a serem ressarcidos podem ser dos mais diversos׃ patrimoniais ocasionados ao veículo; ressarcimento de despesas médicas; danos estéticos em caso de cicatrizes ou perda de membros; e danos morais, a depender da natureza das lesões sofridas e do constrangimento que estas podem acarretar, como, por exemplo, fraturas que geram invalidez e morte. 

Elga Figueiredo é empresária e advogada, especialista em direito do consumidor e escreve exclusivamente neste Blog toda sexta - e-mail: elgafigueiredo@hotmail.com

Postar um novo comentário

Fechando o Cerco | 27/08/2015, 12h:41 - Atualizado: 27/08/2015, 14h:49

Comissão de Ética da Câmara recebe pedidos de cassação contra Marcrean


A Mesa Diretora da Câmara de Cuiabá encaminhou à Comissão de Ética, nesta quinta (27), todos os pedidos de cassação protocolados contra o vereador Marcrean Santos (PRTB). Ele é acusado de agressão contra o líder comunitário José Carlos da Silva. O fato teria ocorrido no último dia 15 nas proximidades do Córrego do Barbado, no bairro Pedregal.

A medida atende a recomendação da Procuradoria do Legislativo. O parecer dos procuradores sugere a abertura de um procedimento investigatório em desfavor de Marcrean.

Wellington Sabino

protesto-contra-vereador-Marcrean-Santos-liderado-por-presidente-agredido-(1).jpg

Marcrean é acusado de agressão contra o líder comunitário José Carlos da Silva 

O presidente da Câmara, vereador Júlio Pinheiro (PTB), explica que teve o cuidado de juntar todos os processos e encaminhar à assessoria jurídica que recomendou o encaminhamento à Comissão de Ética. “Quem decidirá agora é a Comissão de Ética. Cabe a ela apurar os fatos e eu vou acompanhar o que a comissão decidir”, pontua.

O presidente da Comissão de Ética, vereador Toninho de Souza (PSD),  garante que o grupo irá fazer um trabalho isento e imparcial.

O social-democrata espera entregar o relatório final em até 60 dias. “Semana que vem focaremos nos trabalhos burocráticos de nomeações e publicações e a partir daí, passamos a ouvir as partes interessadas. Essa é a primeira fase dos trabalhos”, explica.

Além de Toninho, também fazem parte da Comissão de Ética os vereadores Adevair Cabral (PDT) e Chico 2000 (PR) como vice-presidente e membro, respectivamente. No entanto, o republicano faz parte da Mesa Diretora e se declarou suspeito assim como o 1° suplente, vereador Haroldo Kuzai (Solidariedade).

Com os impedimentos, o novo membro da Comissão de Ética passou a ser o vereador Ricardo Saad (PSDB), que será o responsável pela relatoria do processo. O tucano era o segundo suplente.

O parecer jurídico que culminou na abertura de um procedimento investigatório por parte da Comissão de Ética, refere-se a 14 pedidos de cassação protocolados por diversos líderes comunitários e associações de bairro. Na tarde de ontem (26), foram protocolados mais quatro pedidos. Diante disso, Marcrean já acumula 18 pedidos de cassação de mandato por quebra de decoro parlamentar.

Desta vez os autores foram as associações dos bairros Jardim Umuarama, Jardim Vitória, Altos da Glória e Residencial Milton Figueiredo. Os requerimentos foram anexados aos processos, uma vez que  se trata  do mesmo pedido e da mesma causa de pedir.

A medida é fruto de uma suposta agressão cometida pelo vereador contra o líder comunitário José Carlos da Silva. O presidente da Associação de Moradores do Bairro Renascer acusa o parlamentar de tê-lo agredido com socos no último dia 15, nas proximidades do Córrego do Barbado, no bairro Pedregal.

O vereador, por sua vez, nega as acusações e garante que não houve agressão. Marcrean afirma que estava no local para averiguar uma denúncia de crime ambiental que havia recebido. (Com Assessoria)

Marcrean nega agressão e diz que é cristão e não coaduna com violência

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Wilson | Sexta-Feira, 28 de Agosto de 2015, 11h24
    3
    0

    tem gente que acha que tudo mundo é besta, a prova da agrassao ta na caro do jose carlos, em fotos e jornal. tem testemunhas que serão ouvidas na comissão de ética que presenciaram a agressão, sendo assim como que esse vereador será bode expiatório, ele agrediu mesmo e nada muda o fato, infringiu a lei e quebrou o decoro parlamentar devendo assim ser punido com a parda de mandato

  • dias | Quinta-Feira, 27 de Agosto de 2015, 19h28
    1
    3

    " tão querendo pegar o vereador de bode expiatório, até agora não vi prova alguma da agressão, o Ze Carlos queria 15 minutos de fama e conseguiu, ele será candidato em 2016 e ninguém sabe quem é ele..

  • SerginhoBBB | Quinta-Feira, 27 de Agosto de 2015, 17h39
    0
    1

    FACA NELE

  • JOSE CARLOS | Quinta-Feira, 27 de Agosto de 2015, 17h02
    1
    0

    QUE CIRCO HEIN!!!

  • Roberto Alves | Quinta-Feira, 27 de Agosto de 2015, 15h02
    1
    1

    Roberto Alves, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

| 27/08/2015, 07h:22 - Atualizado: 27/08/2015, 07h:30

#Vem pra Arena 2

maria_rita_artigo_quinta

Maria Rita

A Arena Pantanal já deu muita dor de cabeça. Desde o dia em que avultaram a possibilidade de botar abaixo o Estádio Verdão vimos a população preocupada com o fantasma do elefante branco que ali seria erigido. Antes dos jogos da Copa cheguei a verbalizar que me recusava a pisar num lugar construído sob tanta polêmica. Mas eis que a Copa chegou e não resisti e fiz parte da festa que se instaurou.

Passado o evento e também a gestão que o projetou, o cenário que tem se apresentado é promissor. Ainda estamos longe do patamar ideal, mas o complexo como está hoje, já transformou todo o entorno do bairro Verdão.

Falo isso com conhecimento de causa, visto que minha família morou e hoje possui escritório na região. Os restaurantes, lanchonetes e prédios comerciais mudaram as fachadas. O asfalto e vias de acesso foram revitalizados e o mais bacana de tudo: a população ganhou uma excelente área de lazer.

Diferente do que se projetava, o entorno da Arena está mais vivo e utilizado do que jamais se imaginou. Crianças aprendendo a pedalar, famílias inteiras caminhando e jovens jogando basquete. Com a iluminação noturna, os munícipes se permitem utilizar cada metro quadrado com atividades esportivas ou para fazer um tranquilo picnic sob uma temperatura mais amena.

Para fomentar ainda mais a utilização deste espaço vital para a qualidade de vida de quem mora em Cuiabá, o Governo do Estado num pool de secretarias criou o projeto Vem Pra Arena. Na primeira edição tive a oportunidade de participar. Era nove de maio, aniversário de Mato Grosso. Entre dezenas de atividades esportivas e culturais foi inaugurado um trecho de ciclo faixa, que parte da Arena Pantanal e segue até a Passagem da Conceição em Várzea Grande.

Foi realizado um passeio ciclístico ao longo da via. O evento culminou com uma atividade de canoagem em pleno Rio Cuiabá até a região do Porto. Mais de 100 pessoas pedalaram e depois desceram o rio. Uma cena linda onde a integração de esportes de aventura em plena capital se mostrou possível e surpreendente.

Muitos dos participantes nunca haviam descido aquele rio e a atividade despertou nos cidadãos preocupações quanto a mobilidade e meio ambiente. Uma provocação bem interessante. Levar o cuiabano para remar é um resgate cultural e uma simples ação pode dar desdobramentos muito positivos.

Eis que no próximo dia 19 de setembro o projeto recebe nova edição. O Vem Pra Arena ganhou corpo e agora além de cultura e esporte trará gastronomia e moda. As atrações vão desde patins, triciclo, basquete, balonismo, atletismo e rapel até shows, exposições, desfiles e uma oportunidade de fazer pinturas indígenas na hora. As ações desta vez têm início as 16h e são gratuitas (menos a feira gastronômica). O Ultramacho mais uma vez irá participar. Nesta edição iremos ocupar a piscina olímpica anexa à Arena para uma vivência de canoagem.

Venha para a Arena e traga a família e os amigos. O espaço é público e deve ser ocupado pela população.

Maria Rita Ferreira Uemura é jornalista, empresária, diretora da empresa de eventos de aventura ULTRAMACHO e escreve exclusivamente toda quinta-feira neste Blog (www.ULTRAMACHO.com.br) - e-mail: ferreirauemura@gmail.com.

Postar um novo comentário

oitivas | 26/08/2015, 20h:07 - Atualizado: 26/08/2015, 20h:09

Deputado aponta falta de fiscalização em incentivos e mais de mil irregularidades


Momentos antes das oitivas dos ex-secretários estaduais Alexandre Furlan e Alan Zanatta, marcadas para esta quarta (26) na CPI da Renúncia e da Sonegação Fiscal, o deputado Zé do Pátio (Solidariedade), que preside a Comissão, afirma que foram encontradas mais de mil irregularidades nas auditorias feitas em aproximadamente 70 empresas, de um total de 829. “Faltou acompanhamento técnico e uma lei mais clara, mais evidente”, argumenta.

O parlamentar esclarece que, além da renúncia no Estado girar em torno de 90%, o dinheiro atendia apenas aos interesses dos empresários. Observa que não havia divisão dos lucros com os trabalhadores, bem como não houve criação de emprego e os documentos apresentados são incompletos.

Gilberto Leite/Rdnews

zé-do-patio_gilberto-leite-(6).jpg

Deputado Zé do Pátio faz questão de dizer que a CPI da Renúncia e Sonegação não vai dar em pizza

Pátio ressalta que o crescimento da empresa não seguiu os projetos e que não houve uma equipe de auditores acompanhando todo o processo. “Os dados são realmente críticos, preocupantes e na verdade não havia nenhum tipo de incentivo através de segmento e, sim, muitas vezes, de interesses pessoais. Então era tipo um balcão de empregos”. Ele diz que deveria ter existido mais representatividade dos setores do Governo.

A linha de questionamentos na oitiva foi, principalmente, sobre os erros técnicos de avaliação dos projetos, do conselho, da conduta dos procedimentos relativos aos incentivos que ocorreram. Quanto ao andamento dos trabalhos da CPI, Pátio afirma que “não vai dar em pizza”.

Outro lado

Alexandre Furlan defende que os incentivos já existiam no Estado, mas em outra formatação, e que os critérios de avaliação e de entrada nos projetos foram seguidos, conforme planejado. “Cumpríamos os critérios do Prodeic (Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial do Estado) para conceder os incentivos, os meus relatórios de 2004 a 2007 estão aqui, inclusive remetidos a época própria ao deputado”.

Apesar disso, reconhece que faltou fiscalização. “É bem verdade que nós nunca tivemos um grupo muito grande para fiscalizar os incentivos todos. Fazíamos isso setorialmente por amostragem”, relata. Embora tenha comparecido à audiência, Alan Zanatta não prestou depoimento como previsto, pois faltou tempo.

Gilberto Leite/Rdnews

furlan_gilberto-leite-(3).jpg

Ex-secretário Alexande Furlan admite que faltou maior fiscalização em relação aos incentivos fiscais

CPI

A CPI da Renúncia e Sonegação Fiscal é presidida pelo deputado Zé do Pátio; a relatoria é por conta do deputado Max Russi (PSB). Os membros são Wilson Santos (PSDB) e Gilmar Fabris (PSD).

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Jaime | Quinta-Feira, 27 de Agosto de 2015, 05h48
    0
    0

    Se for investigado com seriedade, vão descobrir que nosso amado Mt deixou de arrecadar bilhões nessas pedaladas fiscais.

INíCIO
ANTERIOR
1 de 665