Cuiabá, 15 de Setembro de 2014
  • Camila Cecílio

    Com os jornalistas do
    Grupo RDNews

    Camila Cecílio

  • Camila Cervantes

    Com os jornalistas do
    Grupo RDNews

    Camila Cervantes

  • Francis Amorim

    Com os jornalistas do
    Grupo RDNews

    Francis Amorim

  • Gabriela Araújo

    Com os jornalistas do
    Grupo RDNews

    Gabriela Araújo

  • Gabriele Schimanoski

    Com os jornalistas do
    Grupo RDNews

    Gabriele Schimanoski

  • Glaucia Colognesi

    Com os jornalistas do
    Grupo RDNews

    Glaucia Colognesi

  • Jacques Gosch

    Com os jornalistas do
    Grupo RDNews

    Jacques Gosch

  • Larissa Malheiros

    Com os jornalistas do
    Grupo RDNews

    Larissa Malheiros

  • Patrícia Sanches

    Com os jornalistas do
    Grupo RDNews

    Patrícia Sanches

  • Talita Ormond

    Com os jornalistas do
    Grupo RDNews

    Talita Ormond

  • Tarso Nunes

    Com os jornalistas do
    Grupo RDNews

    Tarso Nunes

  • Valérya Próspero

    Com os jornalistas do
    Grupo RDNews

    Valérya Próspero

ENQUETE | 18/05/2011, 21h:50 - Atualizado: 18/05/2011, 22h:07

Quem foi melhor prefeito para Cuiabá?

Quem foi o melhor dos últimos 5 prefeitos de Cuiabá?

   Está no ar uma nova enquete. A pergunta agora é a seguinte: "Na sua opinião, quem é ou foi o melhor dos 5 últimos prefeitos de Cuiabá?". O período vem de Dante de Oliveira (já falecido) até a gestão do petebista Chico Galindo, que assumiu a condição de titular com a renúncia, no ano passado, do tucano Wilson Santos, derrotado para governador. Então, dê o seu voto no alto da página do portal, do lado esquerdo. E comente aqui, logo abaixo, sobre o assunto.

     A enquete anterior recebeu 1.436 votos durante os 7 dias em que esteve no ar, com a pergunta "STF diz que casal homossexual é formador de uma família com os mesmos direitos e deveres de casal heterossexual. O que acha disso? A maioria (67,9% - 976 votos) se posicionou contra. Por outro lado, 26,5% disseram, através do voto, que estão de acordo. Veja abaixo o resultado completo

Postar um novo comentário

Comentários (12)

  • Carlos | Sexta-Feira, 20 de Maio de 2011, 15h42
    0
    0

    penso que o melhor tenha sido o Dante, esteve o local certo na hora certa. Wilson não ruim, só foi penalizado pelos que o Odiavam, por questões puramente politiqueiras. já o Roberto fez sim tambem, porém quebrou a prefeitura. no mais, vamos aguardar os próximos capitulos.

  • Rose Santos | Quinta-Feira, 19 de Maio de 2011, 16h08
    0
    0

    Sem duvida nenhuma Dante de Oliveira foi o melhor. O WS não foi t~ao ruim, mas a midia detonou com ele e aquilo que se diz toda hora acaba virando verdade.Agora a tal da Joelma dizer que Roberto França pagou salario em dia, Ta brincando né? O cara mais P. para mim é ele que foi péssimo prefeito e ainda tem coragem de falar mal dos outros. Eu teria vergonha.

  • sara reis | Quinta-Feira, 19 de Maio de 2011, 14h27
    0
    0

    pelo que meus irmãos que residem em MT o melhor mesmo foi Frederico Campos HUMANO E DIGNO ECARATER IMBATÍVEL

  • Joelma | Quinta-Feira, 19 de Maio de 2011, 14h18
    0
    0

    Para mim omelhoe prefeito sem dúvida foi o Roberto França,cuidava da aparencia da cidade,os postos de saúde,policlinicas,dentistas funcionavam bem,folha de pagamento era paga em dia e a cidade não tinha tantos buracos.

  • margarete | Quinta-Feira, 19 de Maio de 2011, 10h32
    0
    0

    OS TRES ULTIMOS POR MAIS QUE NÃO TIVERAM GRANDE EXITO, NUNCA A CIDADE FICOU TÃO DEGRADANTE COMO NA GESTÃO DE WILSON 1ª GESTÃO ATÉ SAIR E GALINDO QUE EU NÃO SEI O PORQUE AINDA ESTÁ OCUPANDO O CARGO, PORQUE ESTE TA SACANEANDO, FAZENDO DE CUIABA A PIOR CIDADE DO BRASIL, ELE NÃO GOSTA DAQUI E QUER VER ESTE LUGAR HUMILHADO E DETONADO, APESAR DAS ELEIÇÕES MUNICIPAIS SEREM PARA O ANO, O POVO DEVERIA COLOCAR ELE PARA CORRER DAQUI, PORQUE QUEM VAI FICAR COM A PIOR PARTE É O POVO.

  • jota junior | Quinta-Feira, 19 de Maio de 2011, 09h46
    0
    0

    Quem foi o melhor eu não sei, mas o pior é, disparado, esse atual chico galindo. Esse Cuiabá não merecia. Vai ser incompetente e sem noção lá em Prudente.....

  • orlando antunes | Quinta-Feira, 19 de Maio de 2011, 09h00
    0
    0

    Roberto fez obras, mas não pagou funcionário. Dante foi o melhor na primeira gestão. Wilson também. Aliás, todos foram bem, quando na primeira gestão.

  • JOÃO DE DEUS | Quinta-Feira, 19 de Maio de 2011, 08h59
    0
    0

    SE ANALISARMOS PELOS RESULTADOS DAS URNAS, O PIOR PREFEITO FOI ROBERTO FRANÇA, GOVERNOU CUIABÁ POR 8 ANOS E NÃO CONSEGUIU SE ELEGER PARA DEPUTADO ESTADUAL, O WILSON SANTOS TAMBÉM PERDEU UMA ELEIÇÃO, SÓ QUE FOI PARA GOVERNADOR TENDO COMO ADVERSÁRIO UM CANDIDATO APOIADO PELA MÁQUINA ESTADUAL, ESSA É A MINHA OPINIÃO!!!

  • luiz antonio | Quinta-Feira, 19 de Maio de 2011, 07h42
    0
    0

    essa enquete poderia ser tambem de quem foi o pior prefeito, ai não teria pra ninguem... seria o pinoquio com certeza! mas desses que estão ai acho que roberto frança foi o melhor, o dante nem terminou o mandato e deixou o meireles na prefeitura cheia de problemas.

  • Carlos R. cardoso | Quinta-Feira, 19 de Maio de 2011, 07h02
    0
    0

    Wilson Santos foi o menos ruim.

| 14/09/2014, 16h:20 - Atualizado: 14/09/2014, 16h:38

Candidato ao Senado, Rogério Salles, é o convidado ao vivo do RDTV nesta segunda


Davi Valle/RDNews

Rogerio-Salles-12-08-2014-Davi-Valle-(9).jpg

Candidato ao Senado, Rogério Salles (PSDB), vai estar no estúdio do RDTV nesta 2ª - veja e participe

O candidato ao Senado Rogério Salles (PSDB) é o convidado ao vivo do RDTV desta segunda (15) encerrando a rodada de entrevistas com os postulantes à senatória. Na oportunidade, o tucano vai falar sobre os resultados das últimas pesquisas assim como repercutir as farpas trocadas com o principal adversário Wellington Fagundes (PR) especialmente no horário eleitoral gratuito.

Para colaborar com esse bate-papo, que começa às 8h30, basta acessar o endereço www.tv.rdnews.com.br ou clicar no botão RDTV no topo do portal RDNews. Simultaneamente, o programa é transmitido para a Baixada Cuiabana por meio da TV Mato Grosso (canal 27).

Além disso, confira uma reportagem especial sobre a participação dos candidatos a vice-governador e à primeira e segunda suplência do Senado nas eleições-2014.

Postar um novo comentário

TCE | 14/09/2014, 16h:11 - Atualizado: 14/09/2014, 16h:18

Conselheiro diz que preconceito de que todo político não presta é de problemático


Davi Valle/Rdnews

antonio_joaquim_interna.jpg

Conselheiro Antonio Joaquim diz que bagagem na AL e Câmara Federal contribuiu com cargo no TCE

Os Tribunais de Contas dos Estados constantemente são questionados sobre as indicações de políticos para assumirem o posto de conselheiro, em detrimento de realizações de concursos públicos. Para o conselheiro que ocupa o cargo a mais tempo no TCE de Mato Grosso, desde 7 de abril de 2000, Antônio Joaquim, existem problemas nas indicações, contudo, a instituição cobra dos governantes e da Assembleia, Poderes que são responsáveis pelas indicações, seriedade na sabatina para a escolha dos postulantes.

Segundo ele, é necessário tomar cuidado ao fazer crítica a uma instituição, porque são elas que resolvem os problemas da República brasileira. “Quem erram são as pessoas e não os órgãos. O TCE é bom, às vezes algum membro que não é bom”. O cargo de conselheiro no TCE é um dos mais cobiçados entre os políticos. Isso porque a cadeira além de ser vitalícia, os salários ultrapassam os R$ 26,4 mil mensais, sem contar com o auxilio moradia no valor R$ 7,9 mil.

Em relação à realização de concursos públicos, o conselheiro questiona que se uma pessoa passa no certame e não tem experiência em cargos públicos, estaria preparado para assumir a vaga? Neste sentido, afirma que a sua biografia com passagens pela Assembleia, secretaria estadual e Câmara Federal, o deu experiência suficiente para ser conselheiro. “Este preconceito de que todo político é imprestável é de gente com problema”, dispara.

O conselheiro, no entanto, garante que a discussão acerca do assunto é válida, mas é preciso ter honestidade ao diferenciar a pessoa da instituição. Para sustentar a lisura dos Tribunais de Contas, Joaquim que foi presidente da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas (Atricon), explica que foi aprovado no encontro das Cortas de todo Brasil, a ficha limpa para quem irá assumir as vagas.

Além disso, o decano ressalta que é fundamental indicar alguém com experiência e vocação, ao invés de escolher um amigo para resolver um problema pessoal. “Existe uma grande quantidade de político que não tem formação e nem age de maneira adequada, mas não existe outra solução a não ser a democracia e a política. É nela que você trabalha e resolve os conflitos, senão voltaremos à ditadura”.

Antonio Joaquim lembra ainda que há quatro anos os Tribunais reivindicam a criação do Conselho Nacional para o melhor andamento das Cortes. De todo modo, o conselheiro ressalta que nos últimos 10 anos o órgão finalizador teve uma evolução significativa, uma vez que os tribunais realizam auditorias concomitantes, cumprem prazos de julgamentos, incentivo do controle social. “Aprovamos 11 resoluções no sentido de aprimorar o trabalho de fiscalização. É preciso ver estes avanços”, conclui.

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • marta | Domingo, 14 de Setembro de 2014, 21h12
    0
    0

    alem do problema de conselheiro ser politico, tem o supersalario, que a maioria no caso de mt, o executivo não passa de 3mil reais , e conselheiro ganha mais de 20mil....e nem tendo uns 20 anos de carreira.....esse é o problema, que deixa o servidor efetivo com disgosto....

  • Antonio Roberto | Domingo, 14 de Setembro de 2014, 21h07
    0
    0

    LEMBREI: Novelli, Albano e ANTONIO JOAQUIM foram indicados pelo ex-governador tucano Dante de Oliveira e ALENCAR SOARES foi indicado pelo governador Blairo Maggi.

  • Antonio Roberto | Domingo, 14 de Setembro de 2014, 21h02
    0
    0

    Conselheiro Antônio Joaquim Moraes Rodrigues Neto Deputado Estadual de Mato Grosso em 1986 e 1994 Deputado Federal em 1995 e 2000 Secretário de Estado de Infra-estrutura em 1996 Secretário de Estado de Educação em 1999 Atuação no TCE/MT Empossado em 07 de abril de 2000 - Indicação do Poder Executivo QUEM SERÁ QUE FOI O POLITICO QUE INDICOU O CONSELHEIRO ANTONIO JOAQUIM ? APENAS PARA LEMBRAR O NOBRE CONSELHEIRO, TODOS OS SEU PARES FORAM INDICADOS OU PELO PODER EXECUTIVO OU LEGISLATIVO! SERÁ QUE TENHO PROBLEMA? É ISSO QUE TEM QUE ACABAR CONSELHEIRO! NÃO SE TRATA DE PRECONCEITO...A MAXIMA É FATO!

  • Zé Poxoréo | Domingo, 14 de Setembro de 2014, 18h07
    1
    0

    Ele é ótimo, um bom piadista.

  • reinaldo | Domingo, 14 de Setembro de 2014, 17h48
    1
    1

    isso é conversa fiada todo mundo sabe que o tce e um orgão para acomodar politico no fim de carreira, a maioria deles nem sabe o que é contabilidade, essa é a verdade

  • creston | Domingo, 14 de Setembro de 2014, 17h39
    0
    1

    creston, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

defensoria | 14/09/2014, 08h:43 - Atualizado: 14/09/2014, 16h:19

Djalma é o único até agora com chapa no páreo para eleição na Defensoria Pública


Assessoria

djalma_ok_cp.jpg

Defensor-geral Djalma Sabo Mendes é único até agora com a chapa montada para eleição no órgão

Ao que tudo indica o atual defensor-geral Djalma Sabo Mendes deve ser reeleito para o segundo mandato à frente da Defensoria Pública de Mato Grosso. Acontece que até o momento é o único com chapa no páreo, uma vez que as inscrições ocorrem entre quinta (18) e sexta (19) da próxima semana. Neste sentido, Djalma vem fazendo movimentações a fim de dar continuidade no trabalho que já desenvolve na instituição. A eleição para escolha do novo defensor público geral e conselheiros da Defensoria será em 7 de novembro, das 13h às 17h30.

A resolução que regulamenta o pleito para o biênio 2015/2017 foi aprovada, na semana passada, pelo Conselho Superior da Defensoria. A partir da apuração dos votos, que será realizada imediatamente após o término da votação, será elaborada a liste tríplice com os nomes dos eleitos para defensor-geral, número de votos e critérios de desempate, se houver. Isso porque até 30 de novembro o governador Silval Barbosa (PMDB) deverá decidir quem ocupará o cargo pelos próximos dois anos.

Todos os membros da Defensoria Pública estão aptos a participar da eleição, podendo votar em até três candidatos para o cargo de defensor-geral e até seis para o cargo de conselheiro superior. O voto é direto, secreto, plurinominal e obrigatório para todos os defensores públicos do Estado.

Hoje são 154 defensores em Mato Grosso, além dos 206 funcionários comissionados. Com orçamento anual de R$ 75 milhões, a Defensoria tem autonomia funcional, administrativa e orçamentária própria. Em termos de comarcas, são 79 ao todo. Destas, Djalma reabriu 37 que ainda restavam e nomeou mais 45 novos defensores, preenchendo todas as comarcas no Estado.

Eleição

A votação será realizada somente na sede administrativa da Defensoria, localizada em Cuiabá, no Centro Político Administrativo. Compõe a Comissão Eleitoral, responsável pela condução do pleito e elaboração da lista tríplice, os defensores Aline Carvalho Coelho (presidente), Gonçalbert Torres de Paula (secretário) e Tânia Regina de Matos (membro).

O cargo de defensor público-geral é ocupado hoje por Djalma Sabo Mendes Júnior e o conselho superior é formado pelos defensores Danielle Pereira Vilas Bôas Biancardini, Erinan Goulart Ferreira, José Edir de Arruda Martins Júnior, Márcio Frederico de Oliveira Dorilêo, Márcio Bruno Teixeira Xavier de Lima e Tânia Regina de Mato.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Deodato | Domingo, 14 de Setembro de 2014, 21h34
    0
    1

    A "panelinha está fria"

| 14/09/2014, 08h:35 - Atualizado: 14/09/2014, 08h:50

Janete Riva entra mais para cumprir tabela


A pecuarista Janete Riva decidiu entrar na disputa à governadora mais para cumprir tabela. É uma forma de manter ativos os candidatos proporcionais. Foi uma saída honrosa encontrada por José Riva, barrado pela Lei da Ficha Limpa, para tentar transferir a própria esposa a empolgação que seus correligionários tinham com sua candidatura ao Palácio Paiaguás. Mesmo raivosos por causa da exclusão de Riva e dispostos a trabalharem mais no projeto pró-Janete, os próprios rivistas admitem que, se a esposa do deputado chegar aos 16%, pico máximo nas intenções de voto alçado por Riva, já estará de bom tamanho. A luta tanto do grupo do cacique do PSD quanto da base governista que está envolvida com a candidatura do petista Lúdio Cabral é de provocar segundo turno. Mas a liderança de Pedro Taques (PDT) está cada vez mais consolidada. Tudo indica que o pedetista ganha o governo já no dia 5 de outubro.

Fernando Ordakowski

janete riva jose riva

Derrubado pela Lei da Ficha Limpa, José Riva empurra a esposa Janete (PSD) para disputa ao Governo

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Zé bobinho | Domingo, 14 de Setembro de 2014, 20h05
    1
    3

    Riva João emanoel janete e janaina, familia metralha. Mato grosso merrece ou quer mais!!!!!

  • marcelo | Domingo, 14 de Setembro de 2014, 17h13
    4
    6

    Niguem conhece essa ta de janete vai tomar um vareio de voto vai ficar em terceiro com uns 5% dos votos valido num faz isso não jogando a mulher para boi de piranha.Ocara não tem dó nem da mulher manda ela sair de prefeita de Juara então ai vê a popuaridade.

  • Joel | Domingo, 14 de Setembro de 2014, 14h56
    7
    6

    É uma injustica que fizeram com Riva. Ainda bem que Janete chegou para ajudar.

  • Luiz | Domingo, 14 de Setembro de 2014, 11h43
    7
    7

    JANETE GOVERNADORA, PROSPERIDADE DURADOURA!!! A SOMA DO CONHECIMENTO COM DISCERNIMENTO RESULTA EM DESENVOLVIMENTO CONSTANTE!!! VIVA MATO GROSSO!!!

  • roberto | Domingo, 14 de Setembro de 2014, 11h15
    5
    6

    ELA TAMBÉM NÃO É FICHA SUJA? TEMPOS ATRAZ ELA FOI ENCARCERADA! ANTE DO ENCARCERAMENTO DO GENRO E DO MARIDO ? NÃO CONSIGO ENTENDER ISSO! COMO ELA PODE SER CANDIDATA DESSE JEITO?

| 14/09/2014, 00h:00 - Atualizado: 14/09/2014, 08h:31

Salve, Jorge!

jackelyne_artigo_domingo

Jackelyne Pontes

Ranheta, ranheta mesmo, na mais superlativa significância da palavra. E sabia que era, e fingia que ficava ofendido, e a gente fingia que acreditava. Se me perguntarem quando o conheci, não sei precisar data ou hora, mas sei que foi no Choppão, ou no “escritório”, que em qualquer dia da semana somos recebidos como amigos pelos garçons mais queridos da cidade, e todos os causos que tenho para contar em que o protagonista é o Jorjão, ou “Xorxão”, como eu o chamava se passam lá.

Lembro que um dia, eu e Patricia chegamos após um dia de trabalho para conversarmos. Depois de mais ou menos meia hora sentadas, ela recebe das mãos de Alguindes, o garçon com o melhor papo do local, um bilhete com um número de telefone. Queria ligar para saber quem era. Eu disse que era melhor não fazer isso, mas ela ligou. Do outro lado da linha uma voz masculina empostada dizendo que gostou dela mas que já estava no Deck Avenida. Conversa vai, conversa vem, descobrimos que era Jorjão em um de seus trotes costumeiros. Ele riu muito, sentou-se em nossa mesa e conversamos sobre política.

Outra noite chegamos lá cansada. O avistamos sentado em sua mesa e fomos lá. Pedimos uma foto, ele fez um charme mas logo aceitou. Quando pedi para Igor fazer a foto, ele abriu um sorriso e ainda zombou dele dizendo que estava me abraçando forte de propósito.

Em uma reunião de jornalistas, onde uma imensa, colorida e tagarela mesa cortava o Choppão quase que de um lado a outro, ele se deu conta de que não sou jornalista e bradou em alto e bom som: “O que você está fazendo aqui?” Respondi: “Oras, a resposta é simples, onde encontro companhias tão interessantes e com o papo mais atual senão na roda de jornalistas”? E aí Jorjão abriu um sorriso e decretou: ”Só deixo porque você tem bom gosto, é flamenguista e amiga dos jornalistas, mas já aviso que passarinho que dorme com morcego acorda de cabeça para baixo”.

Um dia chegamos para o happy hour e Jonas da Silva já estava acomodado. O local como sempre estava lotado. Falamos sobre as chances dos pré-candidatos às eleições deste ano, e Toninho de Sousa chegou com a sua equipe de TV. Jorjão topou ser o entrevistado e discorreu sobre a noite cuiabana. Falou tão bonito e com propriedade que me emocionou. Lindo ver o seu amor por esta terra que o acolheu e onde fez muitos amigos, os mesmos que se empenharam e se uniram quando ele ficou doente a ponto de ter que ser levado à UTI. Fizeram escala de visitas, reuniões com os médicos, rezaram, mas nada adiantou. Deus o chamou. Precisava de um jornalista com humor ácido, experiência e amor à profissão e que fosse ranheta para ser seu editor. Foi um choque. Todos ficaram abalados e estão saudosos da sua presença física.

Ontem de madrugada, após a balada, passamos no Choppão. A vontade primeira foi perguntar dele como sempre fazíamos, mas a sua mesa estava vazia. Não quis me sentar nela. Foi triste. Me veio à cabeça a música que serviu de fundo para um vídeo com um apanhado de fotos feito pelos amigos para homenageá-lo, escrita por Sergio Bittencourt, jornalista e com fama de ter uma escrita ácida dura e desaforada, mas que no fundo era sentimentalista (assim como Jorjão), em homenagem ao seu pai Jacob do Bandolim: “Naquela mesa tá faltando ele. E a saudade dele tá doendo em mim”. Vá em paz!

Jackelyne Pontes é cirurgiã-dentista, filiada ao Sinodonto-MT (Sindicato dos Odontologistas do Estado de Mato Grosso) e escreve exclusivamente para este Blog todo domingo - jackelynepontes@gmail.com

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Olga Borges | Domingo, 14 de Setembro de 2014, 12h20
    1
    0

    Lindas lembranças! Eu, assim como você, o conheci por conviver harmoniosamente com vários jornalistas admiráveis! Parabéns pelo texto!

Eleições | 13/09/2014, 16h:23 - Atualizado: 13/09/2014, 18h:44

Desistência de Riva deve ser protocolada hoje; Janete pode fazer campanha nas ruas


Reprodução

janete_registro.jpg

Janete Riva, que reassume candidatura de Riva após indeferimento, já pode fazer campanha, mas ainda não está liberada para produzir material eleitoral

A coligação Viva Mato Grosso protocoliza, neste sábado (13), os pedidos de desistência de José Riva ao Governo e o registro de candidatura de sua esposa Janete Riva ao Paiaguás. Na prática, a social-democrata pode participar de eventos, atos políticos e pedir votos, no entanto, ainda não deve confeccionar material de campanha, pois depende da apreciação do registro pelo TRE. A tendência é que até o início da próxima semana Janete seja liberada.

Segundo o advogado José Rosa, o registro da esposa de Riva já se encontra no sistema do Tribunal e após protocolizar a renúncia do deputado, a candidata não terá nenhum entrave para prosseguir com a campanha até 5 de outubro. A candidatura de Janete foi oficializada ontem (12), às pressas, pela coligação, uma vez que Riva tinha até terça (16) para apresentar um substituto. Isso porque a Justiça Eleitoral determina que a alteração seja feita no máximo 20 dias antes das eleições.  

Em anos anteriores, o candidato poderia mudar nas vésperas da eleição. Ocorre que, antigamente, esta situação fazia com que não houvesse tempo hábil para alterar os dados nas urnas, que são lacradas e encaminhas para as zonas eleitorais dias antes do pleito. O cacique do PSD também tinha a opção de recorrer do indeferimento do TSE, mas correria o risco de mais uma derrota e, desta vez, não poderia indicar um novo nome, derrubando sua chapa ao Governo.

Apesar dos esforços, Riva também está na mira do Ministério Público Eleitoral, que pediu ao TSE o impedimento de qualquer ato de campanha do social-democrata. Junto com ele, está o candidato a governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (PR). Ambos tiveram pedido de registro negado com base na Lei da Ficha Limpa. O MPE argumenta que a realização de campanha só é permitida a político que tenha a candidatura oficializada na Justiça Eleitoral.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • joaoderondonopolis | Domingo, 14 de Setembro de 2014, 07h19
    2
    4

    Como renúncia de Riva? Riva não era candidato de direito. Renúncia é para quem é dono de alguma coisa, neste caso não se pode falar em renúncia, é Riva afastar da campanha, pois ele não era dono de nada. Ele pode acompanhar ou trabalhar para algum candidato que está em campanha devidamente registrado junto ao TRE, menos Janete. As duas letras "TE" da palavra Janete significa Taques eleito.

  • INDIGNADO - Dom Aquino | Domingo, 14 de Setembro de 2014, 01h07
    0
    3

    O prefeito Josair aproveita o embalo e renuncia também. A se arrependimento matasse é uma vergonha o que esta acontecendo aqui. funcionários com salários atrasado. prefeitura sem crédito na praça. Esse prefeito age como estivesse tudo ok. RD vem aqui em Dom Aquino e faz uma pesquisar e depois vocês fazem uma matéria. Só eu votei nesse prefeito minha família toda ficou contra mim, eu acreditei em Josair Lopes. o cara ganha só sabe fazer festa, fazer desfile. o outro que saiu que também não valia nada era em cima maquina destruindo a cidade, o atual é fazendo festa e ele mesmo decorando. olha os funcionário estão todos com nome no serasa, a prefeitura esta a três meses que não repassa os valores para a caixa. desconta do funcionário e não repassa. É uma excelente pessoa educado. mais como prefeito ta desejando a desejar.

  • Moacir Ribeiro | Sábado, 13 de Setembro de 2014, 19h56
    5
    3

    VAMOS LA JANETE ESTOU CONTIGO.DA SUA VIDA E DO RIVA O POVO JA SABE ESTÃO AS CLARAS,E DO SR PALADINO DA VERDADE PEDRO TAQUES NIMGUEM SABE E TÃO POUCO SABEMOS OQUE ESTA POR TRAS DE TANTAS DOAÇOES TÃO VOLUMOSAS.NIMGUEM DA NADA DE GRAÇA.E 55 NELES ATE A VITÓRIA.

cenário | 13/09/2014, 09h:50 - Atualizado: 13/09/2014, 10h:02

Para especialista, Janete entra na disputa ao Governo como pacote completo de Riva


Davi Valle/Rdnews

Vinicius-de-Carvalho-23-05-2014-Davi-Valle-(35).jpg

Analista Vinicius Carvalho diz que Janete é competitiva e manterá votos de Riva

Oficializada, na tarde desta sexta (12), como candidata a governadora pelo PSD, a ex-secretária estadual de Cultura Janete Riva entra na disputa pelo Palácio Paiaguás como elemento novo, que agrega tanto o desgaste quanto a força política do esposo, José Riva (PSD). A análise é feita pelo cientista político Vinícius de Carvalho. “É o pacote completo. Não muda nada, é o Riva ainda”, avalia em entrevista ao Rdnews.

De acordo com o especialista, a social-democrata atende ao eleitorado de Riva, que saiu do páreo ao Governo depois que o Tribunal Superior Eleitoral indeferiu, por unanimidade, o registro de candidatura na última quinta (11), como já havia acontecido no Tribunal Regional Eleitoral. Ao invés de ingressar com mais um recurso na Justiça Eleitoral, o cacique do PSD optou por lançar a esposa na disputa.

Vinícius aponta que Janete é competitiva e manterá boa parte dos votos que iriam para o marido. Agora, com a definição muitos candidatos da proporcional não medirão esforços para tentar eleger a candidata da coligação Viva Mato Grosso. “Muitos estavam esperando a decisão do TSE para entrar nestas eleições com peso, inclusive financeiramente”.

Para o analista, o processo eleitoral está morno, apesar da constante troca de farpas entre os candidatos majoritários, diferentemente da campanha presidenciável, que agitou com a entrada de Marina Silva e movimentou o cenário. De todo modo, segundo Vinicius, Pedro Taques (PDT) não é a Marina daqui, porque não é mais novidade para o eleitorado. Em contrapartida, Janete pode ser considerada novidade, conforme ele. “Por ser a única mulher disputando o cargo ela pode atrair mais votos. Além disso, introduz elementos novos e pode apimentar a campanha até as eleições”.

Quanto aos debates com os adversários, Taques e Lúdio Cabral (PT), Vinícius assegura que a tendência é que Janete tenha desenvoltura para se destacar nas discussões, principalmente por ser boa debatedora e ter ocupado cargos públicos. “Não é tão experiente quanto eles, mas ela tem, sim, condições de fazer um bom confronto”, conclui.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • SUZY | Domingo, 14 de Setembro de 2014, 15h34
    3
    1

    COM JANETE GOVERNADORA MT VAI TOCAR A MARCHA FÚNEBRE... CHEGA ESTAMOS ENJOADOS DESSAS CENAS RIDICULAS QUE VIVEMOS;POIS NÓS ESTAMOS FICANDO COM CARA DE PALHAÇO; VAI ARMAR ESSE CIRCO EM OUTRO LUGAR OK!

  • Tonny | Domingo, 14 de Setembro de 2014, 14h44
    1
    3

    Melhores senadores - Congresso em Foco 2011 Melhores senadores - Congresso em Foco 2012 Melhores senadores - Congresso em Foco 2013 Cabeças do Congresso - Diap 2011 Cabeças do Congresso - Diap 2012 Cabeças do Congresso - Diap 2013 Projetos 100% Relevantes - Transparência Brasil 2011 Pedro Taques, o candidato que orgulha Mato Grosso.

  • araqueto | Domingo, 14 de Setembro de 2014, 11h37
    2
    1

    Até um retardado sabe fazer essa analise.

  • Elion | Sábado, 13 de Setembro de 2014, 14h40
    2
    1

    Elion , Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • ana de campos | Sábado, 13 de Setembro de 2014, 13h00
    18
    16

    Atenção! a população está ALARMADA. PEDRO TAQUES, GOVERNADOR, URGENTE! JÁ NO PRIMEIRO TURNO!

  • Luiz | Sábado, 13 de Setembro de 2014, 10h27
    20
    15

    O MODO DE PENSAR DA MULHER É TRANSFORMADOR, DESDE OS TEMPOS DA INQUISIÇÃO. VIVA "JANETE" GOVERNADORA, VIVA MATO GROSSO!!!

  • Luiz | Sábado, 13 de Setembro de 2014, 10h20
    17
    16

    JANETE GOVERNADORA DO POVO PARA O POVO!!!, VIVA MATO GROSSO!!!

| 13/09/2014, 09h:06 - Atualizado: 13/09/2014, 16h:24

Taques governador e recomposição da bancada "criam" novos líderes regionais

Mauro e Fábio se consolidariam na Baixada; Ezequiel no Oeste, Adilton no Sul, Mariano e Eduardo no Araguaia, casal Bezerra no Noroeste; Leitão no Nortão; e Fávaro e Pivetta no Médio-Norte


A provável chegada de Pedro Taques ao comando do governo e a recomposição da bancada federal vão abrir caminho para surgimento de novas lideranças, tanto nas cidades polo quanto nas regiões. No Sul do Estado, por exemplo, o ex-prefeito rondonopolitano Adilton Sachetti (PSB) tende a ganhar força política, se tornando ou candidato ou cabo eleitoral de peso às eleições municipais de 2016, embora hoje esteja morando em Cuiabá. Mas, para isso, precisa também passar pelo teste das urnas. Ele concorre a deputado federal.

fabio garcia mauro mendes pedro taques

Pedro Taques, com chances reais de conquistar o governo, e os aliados na Grande Cuiabá, Fabinho Garcia, candidato a deputado federal, e o prefeito da Capital Mauro Mendes, que preside PSB estadual

Pela Baixada Cuiabana, ganha o prefeito da Capital Mauro Mendes e, se eleito à Câmara, o empresário Fábio Garcia. Rogério Salles, se obtiver êxito para senador - quadro hoje pouco provável, já que está em desvantagem para Wellington Fagundes (PR) -, seria outro com possibilidades de reconquistar espaço na Grande Rondonópolis.

No Nortão, se consolidaria a liderança do deputado federal Nilson Leitão (PSDB), por quem Taques demonstra simpatia e sintonia política. O tucano, por sua vez, precisa reconquistar o mandato. Nesse caso, a eleição municipal de daqui a dois anos necessariamente passaria por ele. Leitão foi prefeito de Sinop por dois mandatos e hoje faz oposição dura ao prefeito também de dois mandatos Juarez Costa (PMDB).

Rodinei Crescêncio

ezequiel-fonseca--fotos-ney-(7).jpg

Ezequiel Fonseca, líder do PP e candidato a deputado federal com foco no Oeste

No Meio-Norte, na esteira de Taques governador, cresceriam as estrelas do vice da chapa, sojicultor Carlos Fávaro (PP), e o coordenador-geral da campanha e prefeito Otaviano Pivetta (PDT), ambos de Lucas do Rio Verde. Na região do Araguaia, ganhariam boa inserção política o empresário e suplente de deputado federal Eduardo Moura (PPS), de Barra do Garças, e o médico e pecuarista Mariano Kolankiewicz (PDT), que foi candidato a prefeito de Água Boa em 2012 e teve votação expressiva.

Na região Oeste, cresce a liderança do deputado Ezequiel Fonseca, que conduz o PP no Estado. E se firmaria ainda mais se conseguir a eleição de federal. No Noroeste, o casal Oscar e Luciane Bezerra também ocuparia espaço, que hoje é dividido com o deputado José Riva, principalmente se Oscar, ex-prefeito de Juara, garantir vaga na Assembleia.

Postar um novo comentário

| 13/09/2014, 00h:00 - Atualizado: 13/09/2014, 08h:31

O pessimista e o otimista

Gilson_Nunes_sabado

Gilson Nunes

O azar e a sorte existem e, mesmo sendo um o oposto do outro, parece que caminham lado a lado. Um representa o mau e o outro o bem, dizem. Entretanto, embora distintos, ainda assim é possível identificar algo em comum entre eles: a crença. 

Os otimistas creem na versatilidade, na perseverança, na superação tombada pela exigência do dia-a-dia. Por esses métodos, independentemente do resultado, sentem-se conformados com o empenho e a dedicação em conquistar seus objetivos. Os pessimistas-azarentos creem que um dia a sorte há de bater em suas portas e que, a partir daí, nascerá um “mar de rosas” em suas vidas. Mas o que eles fazem para que esse “mar de rosas” surja? Nada, nada vezes nada. A maioria desses pobres coitados sofre de uma patologia crônica chamada “ostracismo”. Em princípio não fazem por onde avistar horizontes com metas a serem conquistadas, deixam o barco andar, como ele bem entender, sem direção, ou melhor, conforme a vontade do vento.

Estudiosos lembram que a natureza humana por si só é muito diversificada e que cada um tem o seu metabolismo. Dependendo da natureza de cada um, o ser humano, quando otimista, é levado a um clímax de contentamento tão descontraído capaz de levar sua autoestima às nuvens e a pensar que ele alcançou a felicidade plena. Para o otimista, tudo é possível. Enquanto que o pessimista, por atribuir ao destino todos os seus desatinos, atrai para si um negativismo inconsequente, e ainda assume, inconscientemente, uma cumplicidade em detrimento ao seu conformismo. Para ser mais claro, faço uma comparação do ditado popular que diz: “Quando a cabeça não pensa, o corpo padece”. Pois bem, considerando que a analogia esteja correta, eu diria que o pessimista, ao estabelecer responsabilidade de seus desatinos ao destino, quem se faz sofrer é a sua própria autoestima.

No que diz respeito a frase “cada caso é um caso”, a interpretação de ambos é também contraditória. Para o otimista, quando um desejo seu não se concretiza, ele sai pela tangente e deixa a vida te levar e ressalta que “nada acontece por acaso”. O pessimista, ao contrário, numa ingrata satisfação fica na tangente e ressalta: “seja o Deus quiser”.

Por que o pessimista insiste em investir seu futuro na procura a Jesus? Isso também é incrível, mas ele, depois que já levou muitas bordoadas vida afora, muda de religião e vai procurar Jesus em outras igrejas que não seja a católica. Nada contra as outras igrejas, mas eu acredito que o problema do pessimista é a falta de atitude e de um comportamento voltado para os seus interesses, sem que ele se torne um mercenário, sem comprometer a sua dignidade. O otimista também procura ser eclético e comunga com a frase “deixa a vida me levar”, mas, não obstante, sua postura diante dos compromissos é planejada e devidamente organizada.

Ao otimista, ganhar um sorriso significa acumular mais uma conquista, enquanto que, para o pessimista... Bom, melhor mesmo é pensar que “viver é não ter a vergonha de ser feliz”. Alguém conhece essa frase? Seja otimista, mas faça a sua parte, pois nada lhe cairá do céu porque você é mais bonito ou mais feio, mais rico ou mais pobre, mais negro ou mais branco e assim por diante.

Gilson Nunes é jornalista e funcionário público e escreve neste Blog todo sábado. E-mail: gnunes01@yahoo.com.br

Postar um novo comentário

horário eleitoral | 12/09/2014, 16h:47 - Atualizado: 12/09/2014, 16h:50

TRE suspende propaganda de Lúdio com ofensas contra os apoiadores de Taques


TRE-14-07-2014-Davi Valle (12).JPG

 Juíza Ana Cristina Silva Mendes, do TRE, determina suspensão  da propaganda

A juíza Ana Cristina Silva Mendes, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), determinou a suspensão imediata da propaganda veiculada no horário gratuito de rádio e TV do candidato a governador Lúdio Cabral (PT) com críticas aos principais apoiadores do adversário Pedro Taques (PDT). A decisão foi proferida ontem (11) à noite e a magistrada ainda determinou multa diária no valor de R$ 5 mil em caso de descumprimento. 

Na propaganda de Lúdio veiculada na noite de quarta (10), o locutor afirma que Taques não vai a debate e diz que é a renovação política. Na sequência, são exibidas imagens dos apoiadores com denúncias sobre escândalos de corrupção ou episódios desabonadores. 

Luiz Antônio Pagot (PTB) é vinculado a escândalo de corrupção no Dnit.   Já o ex-prefeito de Cuiabá Chico Galindo (PTB) é ligado à fraude na concessão da Sanecap enquanto o antecessor Wilson Santos (PSDB) é apontado como “do ramo”. A peça ainda mostra imagens dos irmãos Jayme e Júlio Campos (DEM) dizendo que nada é mais velho na política de Mato Grosso. Além disso, o empresário Fernando Mendonça, um dos doadores da campanha de Taques ao Senado, é acusado de envolvimento na Operação Ararath.  O prefeito de Lucas do Rio Verde Otaviano Pivetta (PDT) é vinculado ao chamado escândalo da Cooperlucas e o marqueteiro Antero Paes de Barros (PSB) e apontado como chefe do Comitê da Maldade. 

Os advogados da coligação Coragem e Atitude pra Mudar, liderada por Taques, sustentam no pedido de liminar que a propaganda pró-Lúdio ataca a honra e moral do pedetista. Também ressaltam que a propaganda é mentirosa, ridicularizante e difamatória com potencial de abalar e lisura e regularidade do processo eleitoral. 

  Ao acatar os argumentos de Taques, a juíza do TRE  considera a existência de propaganda ofensiva. "A propaganda em questão se utiliza de montagens e traz várias citações de condutas ilícitas, ligando-as ao candidato representante de forma irônica e ridicularizante, o que transborda o razoável e se perfaz em potencial lesividade a sua campanha”, diz trecho da decisão.

Ana Cristina Silva Mendes ainda determinou que a geradora do sinal se abstenha de veicular a mídia devendo constar, em substituição, a legenda "CORTE EFETUADO PELA JUSTIÇA ELEITORAL". O não cumprimento pode incidir na aplicação de multa, crime de desobediência e até suspensão da programação normal da emissora por 24h, conforme artigo 56 da Lei 9504/97. 

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Tonny | Sábado, 13 de Setembro de 2014, 09h23
    5
    2

    Taques deveria fazer um programa mostrando os apoiadores do Lúdio. Os mensaleiros do PT, Éder Moraes preso. Riva algemado. Mas Taques é diferente, faz a campanha do bem, da ética.

  • gibson de souza nascimento | Sábado, 13 de Setembro de 2014, 07h41
    3
    2

    assim como a marina silva o pedro é alvo das calunias do pt que joga sujo contra seus adversarios, tentando manchar a historia de vida de cada um. abaixo essa cambada de corruptos.

  • Felipe Matos | Sexta-Feira, 12 de Setembro de 2014, 22h12
    7
    7

    A propaganda foi muito boa. O paladino da ética, suposto novo, apoiado pelo Pagot, WS, Galindo, Jayme e Julio Campos, Pivetta e Fernando Mendonça da Ararath. E ainda tem gente q acha que Taques vai governar só com os bons kkkkkk

  • Marcio | Sexta-Feira, 12 de Setembro de 2014, 19h24
    6
    4

    Esse Lúdio Cabral só tem cara de santo, caiu no meu conceito, estou fora, vou votar NULO.

  • Diego | Sexta-Feira, 12 de Setembro de 2014, 18h58
    7
    6

    Quando é o taques ofendendo pode? Mas quando alguém liga as pessoas que apóiam taques a ele mesmo não pode? Que justiça é essa?

| 12/09/2014, 16h:39 - Atualizado: 12/09/2014, 16h:41

Lúdio quer convocar poderes constituídos a fim de rediscutir os repasses para Saúde


Assessoria

ludio_saude_blog.jpg

Candidato ao Governo Lúdio Cabral durante entrevista no Jornal da Manhã, da TV Record, nesta 6ª

Com o discurso de que vai priorizar a Saúde caso seja eleito, o candidato ao Governo Lúdio Cabral (PT) anuncia que a primeira ação como chefe do Executivo estadual será convocar os poderes constituídos para rediscutir os repasses financeiros e gerar economia de R$ 300 milhões a fim de viabilizar a revitalização de 55 hospitais municipais, o que propiciará uma revolução no sistema. A declaração foi feita durante entrevista ao Jornal da Manhã, da TV Record Canal 10, nesta sexta (12).

A legislação atual, segundo o petista, prevê que o excedente de arrecadação deverá ser repassado aos poderes constituídos. Por este motivo acredita que a pauta deve ser discutida com todos os poderes. Conta que é umas das prioridades do programa de metas do seu governo. Com objetivo de estruturar os municípios para garantir o atendimento de baixa complexidade, Lúdio ainda planeja aportar emergencialmente recursos para dar capacidade às cidades que hoje têm 1.250 leitos nestes 55 hospitais, sendo subutilizados por conta da dificuldade financeira.

O petista também quer revitalizar estas unidades e construir hospitais regionais em Tangará da Serra e Barra do Garças, além do fortalecimento daqueles que já existem, como, por exemplo, em Sinop e Cáceres. Outro programa que defende é o “Mais Médicos Especialistas” para levar diversos serviços na área de Saúde ao interior.

Lúdio destacou um dos projetos para a logística que é a expansão da malha rodoviária, inclusive prevendo a conclusão do MT Integrado até o final de 2015 para ligar todos os municípios por asfalto. Além disso, pretende fortalecer a malha aeroviária em Mato Grosso por meio da ampliação de 13 aeroportos regionais, com capacidade de receber jatos de médio e grande porte. (Com Assessoria)

Postar um novo comentário

| 12/09/2014, 14h:04 - Atualizado: 12/09/2014, 14h:08

Sem Dilma, Lúdio aborrece e Taques feliz


Fernando Ordakowski

dilma_ludio_taques_charge.jpg

Presidente Dilma Rousseff não virá a MT nesta campanha. Fato descontenta candidato petista Lúdio

A presidente Dilma, diferente do pleito de 2010, não vai pisar em solo mato-grossense nesta campanha em que busca a reeleição. De um lado, desagrada o candidato petista ao Governo e ex-vereador cuiabano Lúdio Cabral. De outro, contenta o líder nas pesquisas à sucessão estadual, senador Pedro Taques (PDT). Curiosamente petistas e pedetistas se tornaram adversários ferrenhos no Estado, mas nacionalmente fazem parte do arco de aliança de Dilma. Lúdio continua chorando as mágoas por só ter conseguido arrancar do Palácio do Planalto declarações gravadas por Dilma em apoio à candidatura. Recursos financeiros prometidos pela nacional não irrigaram a conta do candidato. Enquanto isso, setores do agronegócio e empresários até ligados ao governo federal passaram a apoiar Taques, que ora critica, ora elogia Dilma.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • ROMILDO GONÇALVES | Domingo, 14 de Setembro de 2014, 17h02
    0
    0

    COITADO DO LÚDIO, ASSIM ELA DIEXA ELE EM MAUS LENÇOIS NÃO? ASSIM O RAPAZ TA NO SAL DE VEZ, NÃO É MESMO? NEM O PETÊ NACIONAL MIRA ELE? ASSIM NÃO PODE, ASSIM NÃO DÁ.

  • VERINHA | Sábado, 13 de Setembro de 2014, 18h13
    0
    1

    como pode esse bando de petistas não terem se movimentado contra o pt estadual e nacional, será que não veem que estão sacaneando com LUDIO.

  • vicente vuolo | Sábado, 13 de Setembro de 2014, 18h10
    1
    1

    Esse PT nacional e estadual representado por abicallil e alexandre, não passam de uns interesseiros, pois o brasil inteiro sabe que taques não suportado o PT e muito menos esses dois e mesmo assim ficam fritando Ludio e favor desse cara.

  • EUTER JESUS | Sexta-Feira, 12 de Setembro de 2014, 16h07
    7
    0

    Isso tudo faz parte da política, só que alguns devem tomar vergonha e, mostrar propostas sérias, não ter nenhum envolvimento com corrupção, assim queremos um novo Mato Grosso, novo Brasil.

LOA | 12/09/2014, 12h:42 - Atualizado: 12/09/2014, 12h:45

Barreto garante que atraso da LDO não vai prejudicar confecção de lei orçamentária


Iara Rezende/Rdnews

deputado_jota_barreto_rdtv_fevereiro_capa.jpg

Líder do Governo, Jota Barreto garante que atraso da LDO não prejudica LOA

Mesmo com atraso de três meses previsto para votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2015, o líder do governo, o deputado licenciado, Jota Barreto (PMDB), garante que a demora não vai complicar a confecção da Lei Orçamentária Anual (LOA). Segundo ele, em 30 de outubro o Governo vai encaminhar para o Legislativo a proposta orçamentária para o próximo ano. Devido a falta de quórum frequente na Assembleia por conta das eleições, os deputados entraram em recesso branco, já que oficialmente não podem parar, e só votam a LDO em 7 de outubro.

Vale ressaltar que para votação da LOA deverão ser realizadas algumas audiências públicas. O peemedebista afirma que o mês de novembro será destinado para as audiências e que até o dia 15 de dezembro será votada a lei. O deputado já havia anunciado outras vezes que as matérias seriam votadas, fato que não ocorreu. Também enfatizou que este atraso é normal, tendo em vista o período eleitoral, no qual vários deputados são candidatos à reeleição.

Barreto esclarece que mesmo diante do impasse para votar a LDO, não vê motivos para “pânico” , e ressalta que essa situação não irá prejudicar o próximo governo. A matéria deveria ter sido apreciada em julho, antes do primeiro recesso parlamentar. Porém foi o período que iniciou as campanhas. Na sessão de quarta (10), o presidente da AL Romoaldo Júnior (PMDB) decretou o "recesso" revoltado com a falta de quórum.

Postar um novo comentário

| 12/09/2014, 08h:06 - Atualizado: 12/09/2014, 08h:41

Qual deverá ser agora o destino do grupo de Riva sobre candidatura a governador?


interrogacao enquete

 Vote e comente

Está no ar uma nova enquete. A pergunta agora é sobre o rumo que a coligação liderada pelo PSD terá sobre a disputa ao governo estadual, já que José Riva foi barrado pelo TSE. Entre as possibilidades está a eventual candidatura de Janete Riva, esposa do deputado.

Dentro da legenda social-democrata surge também como alternativa o nome do vice-governador Chico Daltro. Por outro lado, uns acreditam que o grupo desistirá de vez da corrida ao Palácio Paiaguás, vindo a apoiar o petista Lúdio Cabral. E, você, o que acha que vai acontecer? Dê o seu voto na enquete na capa do portal e comente aqui, logo abaixo, acerca do assunto.

A pergunta anterior foi a seguinte: "Na sua opinião, o que o governo estadual deveria fazer quanto à gestão da Arena Pantanal? Votaram 2.433 internautas - o sistema só permite um voto por IP de computador. Para 54,5% (1.327 votantes), deveria fazer concessão. Já na avaliação de 25,3% (616), o Estado deveria continuar tendo o controle único do complexo da Arena. Confira abaixo o resultado final.

enquete arena

Resultado da enquete com votação de internautas sobre qual deveria ser a forma de gestão da Arena

 

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Luciano André | Sexta-Feira, 12 de Setembro de 2014, 10h44
    16
    5

    Eu disse que ele ensinou o genro e agora quer ensinar a filha e a esposa como se trabalha em orgão publico.

  • Luciano André | Sexta-Feira, 12 de Setembro de 2014, 10h24
    7
    2

    Luciano André, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

| 12/09/2014, 00h:44 - Atualizado: 12/09/2014, 01h:10

Riva deve lançar Janete; Lúdio absorverá parte dos votos e há dúvida sobre 2º turno


Barrado pela Justiça Eleitoral em todas as instâncias, José Riva sai da cena política como candidato nestas eleições. Vai alegar que foi vítima de todo tipo de complô para tirá-lo da disputa ao governo estadual. É provável que convença a esposa Janete Riva, também filiada ao PSD, a substitui-lo. Pressão nesse sentido surge de imediato. E a decisão precisa ser rápida. Restam 23 dias para o pleito. Se o nome da nova candidatura não sair oficialmente até a próxima semana, não entrará no cadastro das urnas. O PSD se sente forçado a ter nome ao governo para manter a dobradinha majoritária com Rui Prado ao Senado e conservar palanque e espaço para os candidatos proporcionais. Se jogar a toalha, quebra as pernas dos candidatos do bloco.

janete Riva

Janete Riva (PSD) agora deverá entrar no páreo para o governo estadual

Mesmo sob insegurança jurídica, Riva vinha se mantendo nas pesquisas em terceiro lugar, com pouca diferença do petista Lúdio Cabral. Agora, a disputa se polarizará entre Lúdio e o líder nas intenções de voto, senador Pedro Taques (PDT), cada vez mais próximo da rampa do Palácio Paiaguás.

A dúvida é saber para onde vai o “exército” comandado por Riva. Esse grupo apoiará quem o chefe mandar. Se Janete entrar no páreo, receberá boa parte desses militantes e eleitores. Como são “rivistas” de carteirinha e sabem do conflito antigo do deputado com Taques, esse “exército” não quer saber do pedetista. Por exclusão, quem tende a absorver esses eleitores é Lúdio, candidato situacionista.

Agora que o TSE julgou o recurso de Riva, referendando a decisão do TRE-MT, a campanha deve “destravar”. As próximas pesquisas vão emitir sinais. Será possível concluir se Taques ganhará no primeiro turno ou o pleito irá para um novo confronto eleitoral, o que seria inédito no Estado.

Postar um novo comentário

Comentários (10)

  • ROGER | Sexta-Feira, 12 de Setembro de 2014, 19h16
    3
    0

    AE MUVUCA..... LANÇA SUA ESPOSA TAMBÉM NA DISPUTA.....

  • RAFAEL | Sexta-Feira, 12 de Setembro de 2014, 19h14
    5
    1

    EITA POVINHO PERSISTENTE.... FORAM 3 DERROTAS CONSECUTIVAS E SÓ DE LAVADA NOS JULGAMENTOS... E PARA FINALIZAR NO DIA 05 DE OUTUBRO VEM O JULGAMENTO DO POVO NAS URNAS....

  • Paulo | Sexta-Feira, 12 de Setembro de 2014, 12h26
    13
    1

    Aqui em Jauru eramos Riva, mais a partir de hoje somos Taques, o que queremos é rancar esse povo do PT do poder e agora vou até votar no senador Sales.

  • Cuiabano | Sexta-Feira, 12 de Setembro de 2014, 11h08
    6
    3

    Não vejo que votos do José Riva vão para Lúdio . Pelo contrário com canditura agora definida os votos dele se mantem e os indecisos vão escolher um candidato a governo , que pode ser Taques . Lúdio , Janete etc...etc..

  • José da Rocha Filho | Sexta-Feira, 12 de Setembro de 2014, 10h50
    15
    0

    Mato Grosso merece se ver livro disso. Para ele é melhor também. Terá tempo para cuidar dos seus 118 processos. O problema é que perde a imunidade. O que aqui significa impunidade.

  • Luciano André | Sexta-Feira, 12 de Setembro de 2014, 10h27
    17
    3

    Vai a Janete, mas quem vai comandar ela sera o ficha suja??? vamos de taques, este é ficha limpa, o ILUDIO é o próprio Sinval.

  • leci | Sexta-Feira, 12 de Setembro de 2014, 10h16
    12
    12

    Vamos que vamos Ludio Cabral meu voto é pra vc.

  • Leli | Sexta-Feira, 12 de Setembro de 2014, 09h59
    8
    15

    Janete sempre esteve ao lado do Riva e é uma mulher inteligente, de força. Vai revirar e quadro eleitoral de MT. Janete Governadora 55. Eu apoio.

  • roberto | Sexta-Feira, 12 de Setembro de 2014, 09h04
    20
    7

    O CAMINHO MAIS CORRETO PARA ESSA TURMA, É COLOCAR A VIOLA NO SACO E RECOLHER-SE A SUASINSIGNIFICANCIAS, OU COMO DIZ AQULEA HOMOIRSTA," VOLTAM LUMBRIGAS PARA O LOCAL DE ONDE NUNCA DEVERIAM TER SAIDO".

  • Rebeca Cantarini | Sexta-Feira, 12 de Setembro de 2014, 05h53
    26
    11

    Se lançar a Janete, vários deputados e prefeitos vão acabar apoiando Taques. A única maneira de derrotar Taques e eleger a Janaína, é desde já, declarando apoio à Lúdio, para ele vencer no primeiro turno. Ou alguém acha que Chico Daltro, que foi de Bezerra, Dante, Maggi e Silval, já não negocia adesão à Taques ?

| 12/09/2014, 00h:00 - Atualizado: 12/09/2014, 07h:45

Programas de fidelidade

Elga_colunista

Elga Figueiredo

Empresas de setores como o da aviação civil (companhias aéreas), hotéis, bancos, postos de gasolina, farmácias, entre outros, apostam em programas de fidelização como uma estratégia para reter o cliente, oferecendo vantagens e benefícios a quem dá preferência aos seus produtos e serviços.

Geralmente os consumidores aderem com facilidade aos programas oferecidos, por acreditarem nas vantagens, como no caso das empresas aéreas que fornecem passagens gratuitas a partir de determinado acumulo de pontos (milhas). Contudo, uma boa recomendação ao consumidor, é para que leia atentamente todas as cláusulas do contrato na hora de fazer seu cadastro, dedicando atenção especial às regras de utilização dos benefícios, na medida em que sempre se mostram obscuras.

No caso das companhias aéreas, onde o fluxo de adesão e utilização pelos consumidores do programa de fidelidade é grande, as reclamações se divergem na hora do resgate dos pontos para transformá-los em trechos gratuitos, na medida em que os consumidores se deparam com regras ate então desconhecidas.

Através da reclamação de uma cliente que esteve em meu escritório para uma consulta, tomei conhecimento de uma regra do programa de fidelidade da empresa Tam Linhas Aéreas que desconhecia. Os trechos oferecidos aos passageiros que viajam através do programa de fidelidade, ou seja, pelas milhas obtidas, sempre são trechos de vôos em horários inviáveis, bem como com conexão, nunca voos diretos. Se o consumidor exigir que seja um voo direto, ou em horário especifico, é cobrado à utilização do triplo, quádruplo, ou mais das milhas necessárias ao trecho. Ou seja, embora tenha vagas nos voos diretos e em melhores horários, nunca é disponibilizado ao passageiro que se utiliza do programa de fidelidade. Isso é Abusivo!

Entre outras reclamações, como׃ dificuldade em receber os pontos de voos, de emitir passagens e o sumiço de pontos se destaca. Houve um aumento significativo de reclamações, no tocante as fraudes comandadas por criminosos que modificam os dados dos clientes no cadastro para emitir passagens aéreas em nome de terceiros. Denota-se que as companhias são obrigadas a ressarcir o consumidor em caso de golpe. “O cliente não pode ser responsabilizado pela falha operacional das empresas”.

De regra, as empresas tentam se isentar da responsabilidade pela fraude, atribuindo culpa ao consumidor pela suposta falta de cuidado com a senha pessoal, contudo, o uso fraudulento da senha do usuário não afasta a responsabilidade da empresa aérea, já que os riscos da atividade recaem exclusivamente sobre o fornecedor, independentemente de culpa, segundo o Código de Defesa do Consumidor .

Por fim, é fato que os consumidores vivem uma relação de amor e ódio com tais programas de fidelidade, principalmente das companhias éreas, na medida em que independente das falhas a situação não é generalizada, existem vários consumidores extremamente satisfeitos com tais programas. Entretanto, sempre e bom precaver, conferir o extrato com frequência para verificar os pontos acumulados.

Elga Figueiredo é empresária e advogada, especialista em direito do consumidor e escreve exclusivamente neste Blog toda sexta-feira - e-mail: elgafigueiredo@hotmail.com

Postar um novo comentário

Rumo às urnas | 11/09/2014, 19h:05 - Atualizado: 12/09/2014, 01h:43

TSE nega recurso e mantém candidatura de Muvuca indeferida por falta de quitação


Jacques Gosch

muvuca_phs

 José Marcondes dos Santos, o Muvuca

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em decisão monocrática do ministro Henrique Neves da Silva, negou provimento ao recurso interposto pelo candidato a governador José Marcondes, o Muvuca (PHS) e manteve indeferido o registro da candidatura conforme decisão unânime do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Mato Grosso. O indeferimento resulta da ausência de quitação eleitoral devido a não apresentação das prestações de contas das campanhas de 2010 e 2012, quando disputou os cargos de deputado federal e vereador, respectivamente.

 “O entendimento do TRE de Mato Grosso, ao negar registro de candidatura, por ausência de quitação eleitoral decorrente da não prestação das contas de campanha atinentes às eleições de 2010 e 2012, está em conformidade com a jurisprudência desta Corte Superior”, diz trecho da decisão.  

 Em entrevista ao Rdnews, Muvuca afirmou que cabe recurso no Supremo Tribunal Federal (STF) e garantiu que vai utilizar o direito constitucional. O candidato do PHS ainda atribuiu a decisão do TSE à articulação política da coligação Coragem e Atitude pra Mudar, liderada pelo adversário Pedro Taques (PDT). “Tenho uma péssima notícia para o adversário. Cabe recurso e eu vou recorrer até no Vaticano se for possível. Vou seguir fazendo campanha e meu nome estará nas urnas em 05 de outubro”, concluiu.

Até o novo julgamento, Muvuca fica subjudice e pode prosseguir com a campanha eleitoral. Na prática, continuam as inserções no horário eleitoral gratuito de rádio e TV e a participação em debates com os demais candidatos está autorizada. 

Postar um novo comentário

Comentários (13)

  • José da Rocha Filho | Sexta-Feira, 12 de Setembro de 2014, 16h22
    6
    17

    Ei pessoal, tanta coisa acontecendo e vocês perdendo tempo com Muvuca? Vocês devem estar de brincadeira! Vamos comemorar a decisão que tirou o homem dos 118 processos da disputa. Isso sim, é um assunto relevante

  • LUIZ FERNANADO | Sexta-Feira, 12 de Setembro de 2014, 13h59
    10
    16

    MUVUCA, também conhecido como LARANJITOS!

  • ANTONIA | Sexta-Feira, 12 de Setembro de 2014, 12h56
    8
    4

    Acho engraçado esse POVO que acha que toda a justiça aplicada aos péssimos candidatos ao governo do nosso Estado, referem a interferência do Pedro Taques, Ou estão cegos, ou são analfabetos políticos, porque se não soubermos escolher pessoas com características de honestidade antes de pegar o poder, imagina o que farão depois que forem eleitos. Não sou defensor de ninguém, só quero que a pessoa que for eleita tenha no mínimo um pouco de honestidade, porque nós é que sofreremos depois 04 anos com os desmando, como vem ocorrendo com esse governo que está ai. Vamos ficar com diversas obras inacabadas, e outras com problemas técnicos, e ainda vejo pessoa votar em protestos a candidatos. Este é o nosso momento de vermos o que realmente é melhor para todos. ABRAM OS OLHOS, NÃO SEJA APENAS ESCADA DE POLÍTICOS. NÃO ESTOU AQUI PEDINDO VOTO PARA NINGUÉM. PEÇO APENAS QUE SEJAM COERENTES NA HORA DE VOTAR.

  • Tiaguinho muvuca31 | Sexta-Feira, 12 de Setembro de 2014, 12h32
    17
    8

    Cuiabá não é São Paulo, pq existe tantos votando no Pedro Taques?? quero Muvuca governador

  • Voto muvuca31 | Sexta-Feira, 12 de Setembro de 2014, 12h16
    15
    10

    Não foi são Paulo que votou em tiririca, e sim as pessoas que nele mora e tem uns em Cuiabá que quer eleger Taques... (kkakak) Muvuca neles sim senhor 31

  • Augusto | Sexta-Feira, 12 de Setembro de 2014, 10h38
    10
    33

    Cuiabá não é São Paulo para eleger palhaços como fez com o Tiririca! FATO

  • NEIDE MARIA | Sexta-Feira, 12 de Setembro de 2014, 09h24
    5
    1

    NEIDE MARIA, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • amanda | Sexta-Feira, 12 de Setembro de 2014, 07h38
    30
    15

    Só de protesto vou votar em Muvuca. To revoltada com as manobras do taxi

  • Agnello | Sexta-Feira, 12 de Setembro de 2014, 07h25
    17
    26

    Enraçado, o cara fica falando mau dos outros, xingando, apontando o dedo, cobrando conduta reta dos adversários e etc, mas não cumpre com suas obrigações. Deixar de prestar contas é omitir informações da população, o que não é admissível a nenhum candidato.

  • Marcos | Quinta-Feira, 11 de Setembro de 2014, 21h44
    27
    14

    Guerreiro, vai até o fim. Eu acredito na força de vontade tão inspiradora. Com poucos pontos nas pesquisas, sem dinheiro, mas determinado ao extremo. Força Muvuca!

| 11/09/2014, 18h:20 - Atualizado: 12/09/2014, 09h:03

Ao vivo, presidente da Empaer, Almir Ferro


O diretor-presidente em exercício da Empresa Mato-Grossense de Assistência Técnica e Extensão Rural, Almir de Souza Ferro, é o entrevistado ao vivo do RDTV desta sexta (12) para falar sobre os 50 anos de criação da autarquia. A empresa atua em 122 municípios e tem 550 servidores. Em 2013, atendeu aproximadamente 33 mil agricultores familiares com previsão de, até 2015, estender para 60 mil.

Para colaborar com esse bate-papo, que começa às 8h30, basta acessar o endereço www.tv.rdnews.com.br ou clicar no botão RDTV no topo do portal RDNews. Simultaneamente, o programa é transmitido para a Baixada Cuiabana por meio da TV Mato Grosso (canal 27).

Além disso, o programa traz mais um capítulo da troca de farpas entre os candidatos ao Senado, Wellington Fagundes (PR) e Rogério Salles (PSDB).

Postar um novo comentário

INíCIO
ANTERIOR
1 de 713