Cuiabá, 28 de Junho de 2016

Curtinhas

  • Senador volta a alertar Taques

    Terça-Feira, 28/06/2016 01h:08

    cidinho senador curtinhas   Em réplica ao governador Taques, que o chamou de mal informado, o senador Cidinho Santos ponderou que apenas fez alerta quando, em entrevista ao Rdnews, avisou, com base em documentos obtidos junto ao Dnit, que o Estado recebeu recursos do órgão federal desde a gestão Silval para executar obras e, como estas não são feitas há um ano e meio, mesmo com dinheiro na conta, corre-se risco de perdê-los - veja aqui. E pontuou que falta maturidade política e humildade a Taques para aceitar críticas. Foi o suficiente para o governador disparar contra Cidinho e ainda escalar o secretário Marcelo (Logística e Infraestrutura) para fazer igual - clique aqui. Cidinho, por sua vez, diz não querer polêmica. "Se acham que estou desinformado ou mentindo, apenas lamento. Os fatos não dizem isso".

  • Articulação e 2 vitórias em 1 dia

    Terça-Feira, 28/06/2016 00h:24

    jean campos curtinhas gcom   A vitória na Assembleia, na votação para pagar 6% de RGA, mesmo sob protesto e pressão de servidores, e o apoio incondicional de mais de 50 segmentos empresariais são reflexos positivos capitalizados pelo Governo Taques nesta 2ª. E essa articulação começou no último final de semana. Na prática, contrariou aqueles analistas de plantão que consideram que a administração estadual está muito técnica e sem traquejo e político. Paulo Taques, da Casa Civil, e outros secretários, como o jornalista Jean Campos (foto), de Comunicação, lideraram trabalho de convencimento junto aos deputados e representantes de entidades. A ideia era convencer os situacionistas de que a proposta de pagar metade da reposição geral anual ao funcionalismo era a única possível de ser cumprida pelo governo, sem descumprir a LRF e nem comprometer o pagamento regular da folha. E deu certo, tanto que a mensagem foi aprovada e será referendada nesta terça, em 2ª votação. Empresários, especialmente do setor produtivo, foram ao governador dizer que este agiu corretamente, com responsabilidade e coerência, e lembraram da crise financeira, que está quebrando empresas e provocando demissões em massa.

  • Privilégios e bem remunerados

    Segunda-Feira, 27/06/2016 17h:54

    Em meio a queda-de-braço com grupo de servidores, que partiram para a radicalização em defesa da RGA integral de 11,1%, inclusive insistindo na tese da greve e em protestos diários, o governador Taques ficou mais animado com duas notícias. Primeiro, recebeu resultado de uma pesquisa qualitativa, que mostra que a maioria da população está favorável à posição do governo, sob argumento de que não pode conceder integralmente a reposição pela falta de saúde financeira do Estado, agravada com a crise nacional, e para não desrespeitar a lei fiscal sobre teto máximo de gastos com a folha. Ou seja, não paga RGA porque se vê impedido por essas circunstâncias. Ademais, no conceito da população, servidor é uma categoria privilegiada e com boa remuneração, enquanto milhares estão desempregados e no desespero. E, se elevar salário, existe a consciência de que reflete na população, que é quem paga a conta. Outra notícia que agradou Taques, que está bastante gripado e com a voz fanha, veio do empresariado. Em reunião nesta 2ª, várias categorias deram respaldo ao governador, alertaram para o momento de recessão econômica e citaram o drama de terem de demitir vários funcionários.

  • Comemoração após RGA de 6%

    Segunda-Feira, 27/06/2016 15h:48

    paulo taques curtinhas casa civil   Após votação do projeto sobre RGA nesta 2ª, numa sessão tensa, um grupo de deputados saiu para almoçar. Eles foram parar na peixaria Okada, no CPA. E levaram junto o secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Taques (foto). Certamente foram comemorar a vitória de 13 a 9, o que garante a concessão de 6% de RGA para o funcionalismo, diferente dos 11,28% integrais que vem defendendo a categoria. Deputados e o porta-voz do governador Pedro Taques aproveitaram a peixada para consolidar a vitória antecipada da nova sessão, que será nesta terça, quando a proposta entra para segunda votação.

  • Deputado é chamado de traidor

    Segunda-Feira, 27/06/2016 15h:38

    wagner ramos curtinhas   O deputado Wagner Ramos (PSD) foi chamado, em coro por servidores da galeria, na sessão extraordinária desta 2ª, de "safado" e "traidor" por ter mudado o voto na apreciação da proposta do governo sobre RGA. Na semana passada, Wagner votou com o governo e, segundos antes de conclusão do placar, pediu para a presidência da Mesa Diretora mudar o voto. Agiu dessa forma por causa da pressão vindo dos grevistas presentes. Já nesta 2ª, o parlamentar anunciou voto favorável ao projeto do governo e teve de aguentar, em silêncio, todo o xingamento. Foi mais uma mostra da falta de postura de Wagner. E isso abre margem para várias interpretações, inclusive sobre supostas negociatas em torno do voto.

  • Fiemt e 0% de RGA a servidor

    Segunda-Feira, 27/06/2016 08h:40

    jandir milan curtinhas   Jandir Milan, presidente da Federação das Indústrias do Estado, é contra aplicação de qualquer percentual de RGA ao funcionalismo estadual. Argumenta que o Estado está quebrado e que, portanto, não tem como o governo conceder a reposição de 11,28% como defendem os servidores. Essa defesa de 0% de RGA foi manifestada pelo industrial nesta segunda, em reunião no Palácio Paiaguás, perante o governador e representantes de mais de 50 vozes que representam os segmentos da indústria, comércio e serviços e também da agricultura e pecuária. O encontro debate reivindicações do setor. Ao mesmo tempo que o empresariado cobra solução para o impasse do Executivo com os servidores, de modo que não haja comprometimento da capacidade de investimentos, bate duro para o governo não aumentar impostos.

  • Taborelli e reforço de Bolsonaro

    Sábado, 25/06/2016 22h:33

    pery taborelli curtinhas   Pery Taborelli (PSC) está mesmo determinado a disputar a Prefeitura de Várzea Grande, segundo maior município do Estado e onde exerceu mandato de vereador antes de chegar à cadeira de deputado estadual. Na próxima quinta (30), ele promove ato político no Hits Hotel, às 13h30, com presença do pré-candidato do PSC à Presidência da República, deputado de extrema direita Jair Bolsonaro (RJ), que defende temas polêmicos com apelo eleitoral e que já lhe renderam cerca de 30 pedidos de cassação em 26 anos de mandato na Câmara. Taborelli também não foge à linha polêmica. É coronel PM aposentado e tem feito oposição agressiva à prefeita Lucimar (DEM). Num jogo combinado, Bolsonaro lançará Taborelli a prefeito. Este, por sua vez, fará discurso em defesa de federal para presidente.

  • Greve em MT e o "Volta Dilma"

    Sábado, 25/06/2016 15h:07

    pedro taques curtinhas   O movimento grevista instalado no Estado, com pretexto de defesa da RGA integral aos servidores estaduais, teve interferência direta da CUT, que tenta construir uma greve geral no país em prol do retorno da petista Dilma à Presidência da República. Os Estados prioritários seriam aqueles governados por políticos tucanos. E o mato-grossense Taques, que comanda MT desde janeiro do ano passado, é defensor ferrenho do impeachment de Dilma e hoje sofre uma articulada ofensiva dos chamados movimentos de esquerda, liderados não só pela CUT, mas também pela UNE, MST, MTST e CTB. E conta com o apoio dos partidos de esquerda. Vagner Freitas, presidente da Central Única dos Trabalhadores, tem difundido as frases de "união histórica da esquerda brasileira" e de “luta pela democracia”.

  • Alan rompe acordo com Arilson

    Sexta-Feira, 24/06/2016 16h:27

    alan kardec vereador   Alan Kardec (foto) rompeu o acordo político feito por ele próprio com o colega vereador pela Capital Arilson da Silva. No ano passado, assegurou a Arilson que não seria candidato à reeleição, vindo a apoiá-lo para, em moeda de trocar, obter a retribuição na campanha que pretende fazer para deputado estadual em 2018. Arilson contou a colegas do partido que estava esperando por esse respaldo. Mas, eis que Kardec recua. Já está em pré-campanha à reeleição, mesmo sabendo das dificuldades do petismo de garantir uma cadeira. Além do desgaste, rejeição e imagem arranhada por causa dos escândalos no país, o PT não terá na corrida à vaga na Câmara figuras históricas, como as ex-vereadoras Enelinda e Verinha e nem Waldemir Pascoal. Só mesmo Kardec e Arilson, daí a busca por coligação, ao menos com PDT e PC do B.

INíCIO
ANTERIOR
1 de 1043