Cuiabá, 01 de Outubro de 2016

Curtinhas

  • 2º turno hoje daria Emanuel

    Sexta-Feira, 30/09/2016 19h:45

    emanuel pinheiro 190 curtinha   Na simulação de segundo turno em Cuiabá, de acordo com a pesquisa Ibope divulgada nesta sexta à noite, Emanuel (foto) ganharia hoje de Wilson pelo placar de 52% a 30%. Nesse caso, brancos e nulos seriam 13%, enquanto 6% se declararam indecisos. Cuiabá é o único entre os 141 municípios mato-grossenses que pode ter segundo turno porque possui acima de 200 mil eleitores. Nesse caso, seus eleitores vão às urnas neste domingo e, depois, em 30 de outubro. A tendência de duelo entre Emanuel e Wilson se reforça por causa da esperada queda nas intenções de voto do Procurador Mauro, candidato radical e isolado do Psol. Ele chegou a assumir a liderança no início do mês, quando estava com 24%, depois foi a 30% na segunda rodada do Ibope e agora registra 21%, enquanto Wilson saiu de 18, oscilou para 20% e hoje detém 25%. Emanuel também vem numa linha ascendente. Estava com 22%, foi para 27% e segue em primeiro lugar com 30%.

  • Emanuel x Wilson no 2º turno

    Sexta-Feira, 30/09/2016 19h:36

    wilson santos curtinhas   A 3ª e última rodada do Ibope aponta disputa no segundo turno em Cuiabá entre Emanuel (PMDB) e Wilson (foto), do PSDB. O peemedebista está com 30% das intenções de voto (35% dos válidos). O tucano aparece com 25% (28% dos válidos), superando o Procurador Mauro (Psol), que despencou de 30% para 21% nas últimas duas semanas. Com esse cenário, Emanuel e Wilson avançam para nova etapa. Julier (PDT) figura com 8%. Renato (Rede) e Serys (PRB) dividem a "lanterna" com 2% cada. Brancos e nulos somam 7%, enquanto os indecisos representam 5%. A pesquisa foi feita entre 27 e 29 deste mês. A margem de erro é de 4%. Está registrada sob protocolo MT-0702/2016.

  • Notícia falsa usando o Rdnews

    Sexta-Feira, 30/09/2016 12h:00

    Em Rondonópolis, terceiro maior colégio do Estado com 145.044 eleitores, as brigas políticas e eleitorais entre defensores dos candidatos a prefeito Percival (PPS), Pátio (SD) e Salles (PSDB) ganhou, de forma intensa e até raivosa, as redes sociais. E, em meio a essas discussões, espalharam notícia falsa, inclusive em grupos de WhatsApp, usando logo-montagem do portal Rdnews. A fraude grosseira juntou a logomarca deste portal com um texto e com o seguinte destaque: "Após debate, Percival Muniz desiste da reeleição". Isso é falso. O departamento jurídico do Rdnews está tomando as providências. Será registrado boletim de ocorrências. Autoridades responsáveis serão comunicadas sobre essa fraude para identificar responsáveis pela fraude.

  • Voice prevê Emanuel x Wilson

    Sexta-Feira, 30/09/2016 10h:36

    O resultado da pesquisa Voice, divulgado nesta sexta pelo site Midianews, apontando cenário de empate técnico entre os candidatos Emanuel (PMDB), Wilson (PSDB) e Procurador Mauro (Psol), deu novo ânimo ao tucanato, aquele grupo que estava temeroso com a hipótese do ex-prefeito não conseguir carimbar o passaporte para o segundo turno. Na estimulada, segundo a Voice, Emanuel detém 25,7%, Wilson está com 24,3% e, Procurador Mauro, 23,2%. Os demais (Julier, Serys e Renato) não chegam a 6%. A pesquisa foi feita entre 27 e 29 deste mês, com margem de erro de 4%. Está registrada no TRE-MT, sob protocolo MT-08893/2016. Desde o início da campanha, analistas já consideravam que o embate mais provável na 2ª etapa do pleito na capital mato-grossense seria entre Emanuel e Wilson, cujs perfis são similares.

  • 3 de polos e mandato renovado

    Sexta-Feira, 30/09/2016 08h:31

    roberto farias curtinha   Apenas três prefeitos das 10 maiores cidades do Estado vão ter reeleição tranquila, sendo eles Lucimar Campos (Várzea Grande), Beto Farias (foto), de Barra do Garças, e Francis Maris (Cáceres). Pontuam com ampla vantagem nas pesquisas de intenções de voto. E contaram também com a sorte, pois as oposições lançaram candidatos "fracos". Com poder da máquina, aliado a poucos "feitos administrativos", eles construíram facilmente o caminho da reeleição. Em Várzea Grande, segundo maior colégio do Estado com 182.981 eleitores, Lucimar foi empurrada na campanha pelo marido Jayme Campos, político experiente, com mais de 30 anos de vida pública. O grupo deixou falando sozinhos os adversários Taborelli (PSC) e Alan da Top Gás (PV). Em Barra, Beto fez o mesmo. Levou "pancada" o tempo todo dos adversários Kiko (PT) e Saggin (DEM). Não revidou e já pode comemorar a reeleição. Em Cáceres, mesmo com a rejeição popular considerada alta, Francis soube impor a liderança, sufocando Adriano (PSB) e Janaina (SD).

  • Doando R$ 110 mil à campanha

    Quinta-Feira, 29/09/2016 16h:28

    adriano silva caceres curtinha   O grande empresário é o prefeito de Cáceres Francis Maris, mas quem mais investe financeiramente na campanha do próprio bolso é o professor Adriano Silva (foto), candidato de oposição. Ex-reitor da Unemat e hoje deputado estadual no lugar do licenciado Oscar Bezerra, Adriano arrecadou R$ 200,6 mil. E um pouco mais da metade desse dinheiro (R$ 110 mil) para cobrir despesas de campanha veio do próprio bolso. O 2º que mais contribuiu com a Adriano é Eduardo Marques Lima, com R$ 30 mil. Depois, aparecem Anderson Marques do Amaral (R$ 17 mil), Dionei José da Silva (R$ 15 mil) e Flávia Helena Ramos (R$ 8 mil). Já Francis, que tenta a reeleição, recebeu R$ 277,5 mil em doações à campanha e não fez nenhuma doação pessoal. Seus maiores patrocinadores são Pedro Grandene (R$ 80 mil), Manuel Jorge Ribeiro e Marcos Roberto Cruz (ambos com R$ 50 mil). Wilson Kishi, ex-vereador por cinco mandatos, ex-vice-prefeito da gestão Túlio e hoje um dos braços do governo Francis, está na lista de doadores, com uma contribuição atribuída a ele de R$ 1 mil.

  • Único a doar à própria campanha

    Quinta-Feira, 29/09/2016 15h:58

    dilceu rossato curtinhas   Em Sorriso, a capital nacional do agronegócio, o prefeito Dilceu Rossato (PSB), que tenta o terceiro mandato, fez previsão de gastar até R$ 730,2 mil. E ele é o único doador da própria campanha: R$ 300 mil. Já o principal adversário do prefeito, empresário Ari Lafin (PSDB), dentro do teto previsto pela Justiça Eleitoral, arrecadou menos da metade: R$ 124,3 mil. Parte dessa "grana" veio do diretório nacional tucano (R$ 26 mil), do produtor rural Wanderlei José Alberti (R$ 30 mil) e de familiares de Ederson Dal Molin (PSD), que renunciou recentemente ao cargo de vice-prefeito na expectativa de assumir como deputado federal, mas a vaga foi ocupada antes pelo 1º suplente Tampinha. Quatro membros da família de Xuxu (Edson, Everton, Angelo e Adélio) doaram, juntos, R$ 35 mil. Todos hoje de "cara virada" para Rossato e na torcida pela vitória de Lafin.

  • Pátio e a esposa entre doadores

    Quinta-Feira, 29/09/2016 15h:37

    zé do patio curtinha   O ex-vereador, deputado estadual, ex-prefeito e candidato de novo à sucessão em Rondonópolis, Zé do Pátio, com chances reais de reconquistar o Executivo, obteve oficialmente R$ 356,5 mil em doações a sua campanha. Trata-se do menor montante se comparado aos dois principais concorrentes: Percival e Salles. O limite previsto por Pátio é de até R$ 2,5 milhões. O próprio candidato contribuiu do bolso. "Investiu" R$ 15 mil, assim como o vice da chapa, empresário Ubaldo Tolentino (R$ 11 mil). A esposa de Pátio, Neuma de Morais, ex-secretária de Promoção e Assistência Social, está na lista de doadores, com R$ 2 mil. A maior contribuição veio da comissão provisória municipal do Solidariedade, que é controlada pelo próprio Pátio. O partido local doou R$ 100 mil. A segunda maior contribuição é de Wellington Milhomem (R$ 38 mil), seguido de Geraldo José Gerino (R$ 25 mil) e de Marcus Vinicius Xavier (R$ 22 mil).

  • Casal e dinheiro na campanha

    Quinta-Feira, 29/09/2016 15h:11

    percival muniz curtinhas   O prefeito Percival Muniz (PPS) é o principal doador de sua campanha à reeleição em Rondonópolis, seguido da esposa, a secretária municipal de Educação Ana Carla Muniz. Ele arrecadou R$ 675,3 mil. Pode chegar, se necessário, a previsão máxima de R$ 2,5 milhões. Percival enfrenta uma batalha eleitoral fraticida contra o ex-prefeito Zé do Pátio (SD) e Salles (PSDB), o seu atual vice. O prefeito doou à campanha R$ 270,8 mil. A primeira-dama cedeu R$ 110 mil. A irmã de Percival, Andria Santos Muniz, fez seis doações que somam R$ 12 mil. Também contribuiu com R$ 12 mil o diretor licenciado do Sanear, Themis de Oliveira, um dos braços do prefeito, inclusive de gestões passadas, quando foi secretário de Governo.

INíCIO
ANTERIOR
1 de 1081