Cuiabá, 21 de Janeiro de 2017

Curtinhas

  • "Paternidade" de obras lançadas

    Sábado, 21/01/2017 20h:13

    orestes miraglia curtinha   O radialista, advogado e vereador de 1º mandato em Rondonópolis, Orestes Miraglia (foto), anunciou, por meio de sua assessoria, que o prefeito Zé do Pátio havia atendido um reivindicação sua para construção de três creches nos bairros Dom Osório, Magnólia e Casaldáliga. Mas essa tentativa de assumir "paternidade" de obras de Orestes chega atrasada. Não se teve a preocupação com a temporalidade dos fatos. É que a construção das creches nesses bairros foi anunciada amplamente pela imprensa desde julho do ano passado, quando o prefeito ainda era Percival e Orestes nem tinha avançado a fase de homologação de candidatura. Ele foi candidato em 2016 pela terceira vez e já militou no PP e está hoje no mesmo Solidariedade do prefeito Pátio. Certamente vão surgir outras obras para ele poder assumir para si as articulações, diferente das três creches.

  • Vereadores e aumento de verba

    Sábado, 21/01/2017 10h:22

    domingos vereador cáceres curtinha   Num período em que muito se discute e debate RGA para o funcionalismo público, a Câmara de Cáceres, que ampliou de 13 para 15 o quadro de vereadores a partir deste mês, garantiu o reajuste para os seus. O salário de cada parlamentar passa para R$ 7,2 mil. Já a verba indenizatória agora é de R$ 4,8 mil. No caso do presidente Domingos Oliveira (foto), do PSB, a vantagem extra a título de reembolso de despesas decorrentes da atividade parlamentar tem um incremento de 50%, chegando a R$ 7,2 mil. No geral, só de subsídio com seus vereadores, o Legislativo cacerense gastará R$  182,4 mil mensais ou R$ 2,1 milhões por ano. Com a indenizatória agregada ao salário, eliminam-se antigas vantagens, como diárias para alimentação e hospedagem, passagens, ajuda de transporte e combustível. Mas, em caso de viagem fora do Estado, quem custeará as despesas será a própria Câmara.

  • Suplente Luciana vira adjunta

    Sexta-Feira, 20/01/2017 19h:01

    luciana zamproni curtinha   Alguns suplentes de vereador do arco de alianças que elegeu Emanuel prefeito de Cuiabá estão, aos poucos, sendo prestigiados com cargos. A advogada Luciana Zamproni Branco (foto), do Partido da Mulher Brasileira, por exemplo, já está atuando desde o dia 3 como secretária-adjunta de Mobilidade Urbana. O titular da pasta Antenor Figueiredo definiu também outros principais assessores, como os diretores Michell Diniz de Paula (Trânsito) e Nicolau Jorbe Budib (Transporte), assim como os coordenadores Lucimar Martins Sobrinho (Operação e Fiscalização de Trânsito) e Anelise Maria Cesar (Regulação). No caso de Luciana, trata-se de uma antiga aliada política do deputado Valtenir. Ela obteve 1.756 votos e ficou na 1ª suplência da coligação de 5 partidos (PR, PMDB, PMB, Pros e PPL). E não foi a 1ª vez que tentou cargo eletivo. Em 2012, concorreu, sem êxito, à vereadora pelo PSB. O ex-vereador e agora suplente Oseás Machado (PSC) também foi contemplado. Responde como adjunto de Governo e Relações Institucionais de Cuiabá.

  • "Furo" sobre a morte de ministro

    Sexta-Feira, 20/01/2017 11h:18

    jose medeiros curtinha   O senador mato-grossense José Medeiros (PSD) quis antecipar uma notícia, com postagem no Twitter, e acabou arrumando confusão e alvoroço. Ele escreveu, pouco antes de se tornar pública a tragédia da morte num acidente aéreo do ministro Teori Zavascki, que “uma bomba de forte impacto no Brasil, envolvendo STF”, seria noticiada em breve. Foi o bastante para que alguns internautas insinuassem que o senador soube anteriormente da morte do ministro. Medeiros explicou depois que estava numa reunião com Michel Temer, pouco antes das 16h desta quinta, quando o presidente recebeu um telefonema com a confirmação de que Teori estava no avião que havia caído. Em seguida, resolveu fazer a postagem.

  • Defesa de Moro à vaga de Teori

    Sexta-Feira, 20/01/2017 08h:54

    antonio joaquim curtinha   O presidente do TCE-MT e ex-presidente da Associação Nacional dos Tribunais de Contas (Atricon), conselheiro Antonio Joaquim (foto), que curte uns dias de férias na Espanha, defende que o presidente Temer indique o juiz federal Sérgio Moro para a vaga do ministro do STF Teori Zavascki, que faleceu nesta quinta, vítima de um acidente aéreo. Para Joaquim, "essa seria uma solução rápida e melhor vacina contra qualquer teoria de conspiração". Destaca que Moro é um magistrado que simboliza o clamor da sociedade no enfrentamento da corrupção. Na sua avaliação, tanto Teori quanto Moro vinham conduzindo com rigor e competência, cada qual na sua instância, o processo da Operação Lava-Jato. Acredita que, se Temer indicar e o Congresso Nacional aprovar, a eventual ida do juiz Moro para o STF seria bem aceita pelo povo brasileiro e também pelos operadores do Direito.

  • Um braço na Procuradoria-Geral

    Quinta-Feira, 19/01/2017 10h:04

    rogerio gallo curtinhas   Mesmo com atuação eminentemente técnica, Rogério Gallo (foto) não é fraco nas articulações políticas. Na gestão Mauro Mendes, comandou a Procuradoria-Geral de Cuiabá e chegou a assumir a cadeira de prefeito por algumas vezes, já que o então chefe do Executivo atravessou o mandato com vacância do cargo de vice. Com fim da gestão Mendes, Gallo saiu do Palácio Alencastro, sede da prefeitura, e foi para a equipe do  Paiaguás. Ali atua como procurador-geral do Estado. Curiosamente, Gallo foi um dos então secretários municipais que fizeram campanha para o tucano Wilson, derrotado no 2º turno pelo peemedebista Emanuel Pinheiro. Mesmo assim, conseguiu manter como procurador fiscal da Capital, na gestão do novo prefeito, o amigo e braço-direito Cézar Fabiano Martins de Campos. 

  • 3 famílias e cargos nos Poderes

    Quarta-Feira, 18/01/2017 18h:14

    As famílias Malheiros, Hugueney e Pinheiro marcam posição com integrantes em cargos relevantes tanto na Prefeitura quanto na Câmara de Cuiabá. O ex-deputado João Malheiros tem o filho Justino na presidência do Legislativo e o outro filho Júlio como adjunto de Infraestrutura na secretaria de Obras Públicas. Eleito para o 1º mandato, Vinicyus Hugueney (PP), filho do ex-vereador Clovito, morto em maio de 2015, só ficou na cadeira de vereador por um dia. Pediu licença e assumiu em 2 de janeiro o comando da secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Econômico. No mesmo dia, a sua enteada, viúva Daniela Ribeiro Cardoso Hugueney, se torna chefe de Gabinete do presidente da Câmara, Justino Malheiros. O prefeito Emanuel toca a Capital e, na Câmara, conta com atuação do primo e vereador Lilo Pinheiro, de cujo governo é líder no Legislativo, e da cunhada Bárbara Pinheiro, que desde 2 de janeiro responde pela secretaria de Gestão de Pessoal da Câmara. Todos têm salário entre R$ 6 mil e R$ 20 mil.

  • Cunhada de EP atua na Câmara

    Quarta-Feira, 18/01/2017 17h:09

    A nova secretária de Gestão de Pessoal da Câmara de Cuiabá, que recebe duodécimo mensal de cerca de R$ 3,5 milhões e conta com aproximadamente 600 servidores, é a empresária e economista Bárbara de Noronha Pinheiro, cunhada do prefeito Emanuel Pinheiro. Ela vai receber salário bruto de R$ 12 mil. Trata-se de uma pessoa extremamente competente. Ela é formada em gestão pública, especialista em pesquisas e prestou serviços para várias agremiações partidárias, como PP, PMDB, PSDB, PT e PR. Bárbara foi indicada pelo PP, que detém três cadeiras de vereador e um deles, Diego Guimarães, compõe a nova Mesa Diretora como segundo-vice-presidente.

  • Ex-vereadores já empregados

    Quarta-Feira, 18/01/2017 09h:55

    oseas machado curtinhas   Alguns ex-vereadores que foram derrotados nas urnas à reeleição e também a outros cargos eletivos já estão empregados no serviço público. Oseás Machado (PSC), que teve 2.174 votos e ficou na suplência, entrou no 2º escalão do prefeito Emanuel Pinheiro. Virou secretário-adjunto de Governo e Relações Institucionais de Cuiabá. Auxilia Nezinho, que responde pelo Governo e Comunicação, enquanto as duas pastas não se desmembrarem. Leonardo Oliveira (PSB), derrotado a vice-prefeito da chapa do tucano Wilson, foi contemplado com cargo de adjunto de Esportes, estrutura vinculada à pasta da Educação do governo estadual. Onofre Júnior, outro reprovado nas urnas pelo PSB, passa a coordenar o Procon estadual. Os postos que variam do 2º ao 4º escalão estão sendo preenchidos pelo prefeito da Capital por indicações políticas, partidárias e de amizade. Emanuel mandou lotar como assessor estratégico na secretaria de Governo e Comunicação nada menos que Hilton Coelho Pereira, o Hiltinho, ex-vereador e ex-vice-prefeito de Várzea Grande na gestão do cassado Walace.

INíCIO
ANTERIOR
1 de 1124