Cuiabá, 28 de Fevereiro de 2017

Curtinhas

A | A

Segunda-Feira, 09 de Janeiro de 2017, 23h:45 | Atualizado: 09/01/2017, 23h:59

PMDB e candidatura ao governo

antonio joaquim curtinhas

 

Após ter se tornado o maior partido do Estado, considerando a representação eleitoral das cidades que passou a comandar a partir deste mês - são 15 prefeitos de municípios que somam 30% do eleitorado, incluindo Cuiabá -, o PMDB quer partir com tudo rumo a 2018, especialmente ao governo estadual. Está criando ambiente para receber a filiação, no final deste ano, do hoje presidente do TCE-MT, conselheiro Antonio Joaquim. Ele será lançado pelos peemedebistas, numa articulação com outras siglas e grupos de oposição, à sucessão do tucano Taques. O grupo entende que o momento é outro e que o desastre do que foi a gestão do peemedebista Silval não refletirá negativamente no pleito do próximo ano. O sonho do núcleo peemedebista é de conseguir, com Joaquim de cabeça de chapa, aglutinar todas as forças opositoras.

Postar um novo comentário

Comentários (10)

  • Reynaldo Pires | Sexta-Feira, 13 de Janeiro de 2017, 11h19
    1
    0

    sigla partidária não faz o politico. nos votamos na pessoa. vamos deixar de ser hipocritas. Sobre a pessoa de Antonio Joaquim eu verifico que há grandes possibilidades de ser um bom governador, uma vez que o atual nada fez.

  • Chacal | Sexta-Feira, 13 de Janeiro de 2017, 04h18
    2
    1

    Quem não fiscalizou nada na Copa do Mundo, não tem a mínima condição em falar de candidatura.

  • ZÉ MANÉ | Quinta-Feira, 12 de Janeiro de 2017, 08h30
    7
    1

    MAIS UM MALANDRO...ESSE TÁ BILIONÁRIO AS CUSTAS DO T.C.E. SAI FORA JACARÉ...KKKKKKKKKKKKKK

  • Justino | Quarta-Feira, 11 de Janeiro de 2017, 09h50
    3
    2

    Wagne Lira:eu não preciso de procuração de terceiros para fazer comentarios de opinião publica!E é claro que falo por mim.E o povo brasileiro está certo...'extirpar para sempre do cenario politico o PT e o PMDB!E infelizmente aceito a sua não concordância com o meu ponto de vista...mas,que o PMDB não faz Governo na proxima eleição.isso é fato!

  • Wagne Lira | Quarta-Feira, 11 de Janeiro de 2017, 08h34
    1
    2

    Justino Freitas: Eu não lhe deu uma procuração para falar em meu nome, fale por si só, quando cita o Povo Brasileiro, está generalizando, porém eu não concordo com seu ponto de vista.

  • Rodrigo | Quarta-Feira, 11 de Janeiro de 2017, 07h48
    4
    1

    E a mansão em Baia do Chacorore ?

  • jorge | Terça-Feira, 10 de Janeiro de 2017, 19h06
    6
    1

    Vejo aqui, muitos cobrarem ética na politica, ética no trabalho, ética , ética ... vejam bem esta situação, um conselheiro em pleno uso do cargo, fazendo deste um trampolim para ser lançado candidato a qualquer coisa, nada mais é que um carimbo da total falta de ética, total carência de respeito pelo papel que exerce de "fiscal" de políticos em cargos , na maior parte , eleitos democraticamente, a mercê de um político em plena campanha eleitoral escancarada,extemporânea, prematuramente, político este que foi alçado ao cargo por indicação( política). E o pior é que nenhuma autoridade constituída, nada fala. Muito interessante, muito limpo e democrático o jogo que hora faz!

  • Justino Freitas | Terça-Feira, 10 de Janeiro de 2017, 18h48
    5
    3

    Aí é que voces se enganam...e até parece mesmo,que voces realmente não acompanham o jogo politico!O PMDB tem 30% do eleitorado;mas não tem estrutura para o embate politico-primeiro que o PMDB ta queimado;nos seus quadros,o indice é alto de filiados que estão complicados com a Justiça!E,ademais;esse Antonio Joaquim ja ta ultrapassado...tanto quanto o accique Carlos Bezerra!Veja;o PMDB tem 15 prefeituras e o PSDB tem 38:voces ainda acham que tem solidez no voto do eleitor e candidatos que ainda sejam corretos como Pedro Taques no controle das verbas publicas do Governo?uuhh...ô PMDB's...acordem!Vocês,seu partido será enterrado e extinto;assim como o povo brasileiro quer fazer com o PT!

  • Davi | Terça-Feira, 10 de Janeiro de 2017, 11h44
    9
    5

    Essa será a eleição estadual mais fácil para governador. Como Pedro Taques insiste no projeto a reeleição e sua rejeição atualmente supera a de Silval será uma eleição de um único turno.

  • alexandre | Terça-Feira, 10 de Janeiro de 2017, 08h53
    15
    4

    não ganha, só se taques disputar, a rejeição a taques é maior que a rejeição ao PMDB do cacique Bezerro..

Matéria(s) relacionada(s):