Cuiabá, 31 de Outubro de 2014

Diversos

A | A

Terça-Feira, 05 de Novembro de 2013, 10h:11 | Atualizado: 05/11/2013, 10h:11

EDUCAÇÃO

Deputado defende a extinção da escola ciclada e quer reprovação

Ezequiel faz pesquisa para embasar o projeto de lei

Foto: Rodinei Crescêncio -- Deputado Ezequiel Fonseca ouve educadores para embasar projeto de lei  O deputado estadual Ezequiel Fonseca (PP) faz pesquisa de opinião junto aos professores da rede estadual de ensino e ouve pesquisadores na área da educação para embasar projeto de lei que pretende apresentar visando a extinção do modelo de escola ciclada. Neste sistema, implantado em Mato Grosso há 10 anos, os alunos não fazem mais prova e não reprovam mais. O parlamentar conta que resolveu investigar o assunto depois de receber inúmeras manifestações e e-mails de pais reclamando que os filhos não aprendem.

  A proposta do governo Lula ao mudar a “regra do jogo” era de reduzir os índices de analfabetismo. Ocorre que o efeito, ao que parece, não foi bem o esperado, pois hoje muitos estudantes se tornaram analfabetos funcionais, ou seja, entram na faculdade sem sequer saber escrever uma redação e/ou ter domínio da interpretação de texto.

  Conforme Ezequiel, o ex-ministro da Educação Fernando Haddad (PT), defendia o modelo da escola dividida em ciclos porque acreditava que estando em turmas com a mesma idade, os alunos teriam melhores chances de se desenvolver. “Ocorre que quando assumiu a Prefeitura de São Paulo, Haddad viu que na prática isso não funciona e mudou de opinião”, afirma o progressista.

  Ainda segundo Ezequiel, a maioria dos profissionais da educação consultados até agora são totalmente contra ao atual modelo e clamam pela volta do mecanismo da reprovação. A ideia não é voltar ao padrão antigo de ensino, mas aperfeiçoar o modelo atual. Para a professora aposentada Elza de Camargo, o modelo em vigor acabou de vez com a qualidade da educação pública. Isso porque ele retirou a autoridade dos docentes. “Os alunos passaram a não respeitar mais os professores porque não temem mais reprovar e passaram também a se acomodar nos estudos”, opina.

  Ezequiel que visitou recentemente o Chile, considerado modelo na área de educação, conta porque a Educação dá certo naquele país. “Lá ainda existe a reprovação, mas se o aluno reprova pela segunda vez consecutiva a escola passa a buscar a recuperação do aluno e investigar as causas do insucesso”, concluiu.

Postar um novo comentário

Comentários (46)

  • Valdelino | Terça-Feira, 13 de Maio de 2014, 12h40
    0
    0

    Parabéns Deputado até que em fim um politico sério neste estado

  • Jean Carlos | Sexta-Feira, 08 de Novembro de 2013, 17h11
    5
    1

    Mauro Kleber. Acredito que você não trabalha em sala de aula com alunos da escola ciclada para falar uma asneiras dessas. Eu trabalho a 13 anos com escola ciclada e me esforço para os alunos aprenderem, aplico provas e tudo o mais, se quiserem comprovar, trabalho na escola Milton da Costa/ Jaciara. A maioria dos alunos não se preocupam com as provas que aplico, pois sabem que podem tirar zero em todas que estão passados. Esta semana no 9° ano C apenas um grupo estava pronto para apresentar um trabalho cujo dei um prazo de mais de 20 dias para terminarem o mesmo, e a maioria da sala não fez, conversei com eles sobre o caso, mas o que fazer? eles sabem que já passaram. Vejo pontos positivos no ciclo, porém a aprovação automática tira o ânimo dos alunos estudarem, e quem fala ao contrário é porque está longe das salas da escola ciclada, ou começou a pouco tempo em sala, pois quem já está a mais de 10 anos em sala com este sistema cansou de procurar soluções para motivar os alunos a estudarem, pois os mesmo já sabem que estão passados. Então seu Mauro Kleber pare de falar asneiras, pois não acredito que você esteja em sala, ou dê aulas na escola ciclada a muito tempo. Se trabalha na educação deve ter começado a pouco tempo ou trabalhar fora da sala de aula. Ao senhor Deputado Ezequiel já ganhou meu voto, e com certeza também ganhou o voto de muitos professores que torcem para as coisas mudarem!!!!!!

  • Suzana | Quarta-Feira, 06 de Novembro de 2013, 08h14
    7
    1

    Que Deus ajude que acabem com este sistema educacional! É da educação que se originam todas as demais profissões inclusive a de ser educador. E, enquanto crianças e adolescentes, sabemos que, na maioria das vezes, não assimilam a importância da aprendizagem, portanto, tem que haver uma espécie de "punição" e/ou prêmio pela sua dedicação em sala de aula.

  • Professor Vilson Aguiar | Terça-Feira, 05 de Novembro de 2013, 17h28
    6
    1

    Caro Deputado gostaria de lembra que não é só o ciclo que esta acabando com a educação aqui em mato grosso.Gostaria que o senhor também pesquise a tal d inturmas automatica de aluno idade e serie/anos no sitema de ensino nosso estado.

  • lucia | Terça-Feira, 05 de Novembro de 2013, 15h45
    8
    0

    Sou professora e torço para a extinção ou uma reforma nesse ciclo. É impossível ficar do jeito que está. Até que enfim, uma luz no fim do túnel. Vá em frente deputado. Tens o apoio da maioria da população e dos professores.

  • Mauro kleber | Terça-Feira, 05 de Novembro de 2013, 15h02
    4
    5

    APROVADO OU REPROVADO SUA ATITUDE DEPUTADO? É bom lembrar que é vergonhoso a qualidade estrutural do ensino, é vergonhoso o trato que se dá a uma categoria que gera todas as categorias e é mais vergonhoso ainda ver um deputado querendo a reprovação do aluno, como se ele (aluno) fosse culpado pela falta de investimento na educação. Cadê o cumprimento das promessas de campanha baseadas numa educação de qualidade, pela qual vcs foram eleitos? Qual foi o projeto do senhor deputado colocou em votação que visou maior controle do orçamento para educação? reprovação e condenação para os curruptos que usam do dinheiro da educação para outros fins? São esses que devem serem reprovados. Não é reprovando "inocentes" que se constroi cidadania. ´É bom lembrar que sua luta como nosso representante é pela escola integral com alto grau de qualidade, onde o investimento, incentivo e é a motivação sejam molas mestres para evolução de nossa educação. Se não for assim . . . Por favor não suba no palangue em nome da Educação. Pois a logica é que o senhor provavelmente será reprovado nas urnas.

  • Francisco | Terça-Feira, 05 de Novembro de 2013, 14h44
    5
    0

    Olá pessoal.... o tema é bastante importante e merece uma ampla reflexão....sem ofensas por favor... pois estamos tratando de educação...bem lá no incio .....o projeto piloto DA ESCOLA CICLADA.. a proposta apresentava um texto interessante.... que parecia ser a salvação da pátria...e eu acreditava no sistema..com o passar dos tempos,,,, a proposta foi tendo ajustes.... relatórios de competencias e habilidades.... PS... PPAP....RF...... e eu continuava acreditando no sistema.....o tempo foi passando.. foram ajustando...a proposta.. e a retenção no final do ciclo por DESAFIOS DE APRENDIZAGEM.... não mais existiu.(o aluno avança de sem aprendizado)....eu ainda acreditava.... agora... no ano de 2013.... surge um novo ajuste na proposta....(PPF) Progressão com Pendência de Frequência.....aí chegamos ao fim da linha....assim não da pra acreditar...ah digo mais......os educandos chegam ao final do ensino fundamental deficitário de saberes.... e vem alguém atribuir a culpa aos educadores....penso que é preciso rever o sistema...vamos Pensar??????

  • Claudia | Terça-Feira, 05 de Novembro de 2013, 13h21
    5
    1

    PARABÉNS DEPUTADO, ATÉ QUE ENFIM ALGUÉM RESOLVEU FAZER ALGUMA COISA PELA EDUCAÇÃO...ESSE MODELO CICLADO VEIO ACABAR DE VEZ COM O ENSINO. NINGUÉM ESTUDA MAIS POIS SABEM QUE NÃO REPROVAM...

  • Claudia | Terça-Feira, 05 de Novembro de 2013, 12h26
    4
    0

    PARABÉNS DEPUTADO, ATÉ QUE ENFIM ALGUÉM RESOLVEU FAZER ALGUMA COISA PELA EDUCAÇÃO...ESSE MODELO CICLADO VEIO ACABAR DE VEZ COM O ENSINO. NINGUÉM ESTUDA MAIS POIS SABEM QUE NÃO REPROVAM...

  • Marcio Roberto Tracz | Terça-Feira, 05 de Novembro de 2013, 08h52
    4
    0

    INDEPENDENTE DE QUEM IMPLANTOU ESTE SISTEMA DE ENSINO (PT, PDSB, OU SEJA LA QUEM FOR), A REALIDADE É QUE ELE DECRETOU A FALENCIA DO ENSINO PUBLICO. A QUESTÃO NÃO É TORNAR A ESCOLA UM LUGAR DE PUNIÇÃO. MÃO É JUSTO QUE ALGUEM QUE VA A ESCOLA PARA E NÃO ALCANCE AS METAS ESTABELECIDAS CONTINUE ACOMPANHANDO E TENDO OS MESMO DIREITOS DE QUEM SE ESFORÇA PARA APRENDER. O RESULTADO ESTA CLARO PARA TODOS VEREM. CADA DIA QUE PASSA ESTA GERAÇÃO ESTA MENOS PREPARADA PRO MERCADO DE TRABALHO E PRA VIDA. ESTA DE PARABENS O DEPUTADO. JA PASSOU DA HORA DE ALGUEM REALMENTE SE PREOCUPAR COM A EDUCAÇÃO.

Matéria(s) relacionada(s):