ECONOMIA E AGRONEGÓCIO

Terça-Feira, 12 de Setembro de 2017, 13h:15 | Atualizado: 12/09/2017, 16h:17

Estudo sobre produção de etanol de milho agregará valor ao cereal mato-grossense

Gilberto Leite/Rdnews

coletiva Etanol_gilberto leite (1).jpg

 Ao centro, o presidente da Famato Normando Corral participa do evento 

Visando agregar valor ao milho produzido em Mato Grosso, foi lançado nesta terça (12) um estudo de viabilidade sobre a produção de etanol que utiliza o cereal como matéria prima. O trabalho reuniu informações sobre a cadeia produtiva agropecuária de todas as regiões do Estado e levou em consideração os benefícios sociais e ambientais.

O estudo foi realizado pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária - que integra a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato) – em conjunto com a Associação dos Produtores de Milho e Soja de Mato Grosso (Aprosoja) e o Sindicato das Indústrias Sucroalcooleiras de Mato Grosso (Sindalcool).

O pontapé inicial dos trabalhos foi a constatação de que apenas 15% das pouco mais de 30 milhões de toneladas de milho produzidas em Mato Grosso nessa safra ficarão dentro do próprio Estado. Além disso, por ser exportado in natura para outros locais, o produtor acaba sentindo no bolso o baixo valor agregado do cereal. A ideia é contrapor essas duas realidades e seus impactos.

O trabalho foi apresentado pelo gestor de Projetos do Imea Paulo Ozaki, que explicou que não somente o setor agro será beneficiado pelo projeto, mas que a comunidade de maneira geral também, já que uma nova usina de etanol que utiliza o milho gerará vagas de trabalho para o município onde ela está instalada.

Ele citou que no ano passado esse ramo específico de fabricação de etanol gerou 5,6 mil empregos diretos em Mato Grosso. A expectativa futura é que em uma hipotética nova usina que utiliza exclusivamente o milho – como a inaugurada em Lucas do Rio Verde - como matéria prima poderiam ser geradas pelo menos 87 vagas diretas.

O presidente da Associação de Reflorestadores (Arefloresta), Glauber Silveira, argumenta que maior produção do combustível seria importante inclusive para a preservação do meio ambiente, já que ao contrário da gasolina, que é um combustível fóssil, o etanol não emite CO2, um dos gases causados do efeito estufa.

“Mato Grosso manda embora 25 milhões de toneladas de milho. Se isso ficasse aqui poderíamos produzir 10 bilhões de litros de etanol, sendo que o Brasil deve importar 8 bilhões de litros de gasolina nesse ano. O etanol é uma oportunidade ambientalmente correta e que agrega valor ao milho”, defende.

O presidente da Famato, Normando Corral, pontuou que a logística, um dos grandes problemas do setor produtivo em Mato Grosso, deve continuar sendo um entrave para o escoamento das commodities. Por causa disso, ele reiterou sobre a obrigação do poder público de lidar com essa questão que não pode virar um entrave para o novo modelo de produção desejado.

“Quando o empresário empreende são gerados empregos e arrecadados impostos. E o setor público tem a obrigação de administrar esse dinheiro, devolvendo para a sociedade em forma de infraestrutura, saúde, segurança, enfim, bem estar social”, pontua.

Corral também lembrou que a produção do etanol de milho gera um subproduto chamado de DDG, uma proteína que serve para integrar a alimentação dos animais. Por causa disso, o presidente afirmou que o trabalho tem extrema importância para o agronegócio mato-grossense e pode incrementar inclusiva a produção de alimentos.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Adin para garantir 15% aos fazendários

rogerio gallo curtinha   Com a folha de pessoal "estourada", superando o limite prudencial da lei fiscal, o governo do Estado deveria agradecer ao TCE que, sob medida cautelar, suspendeu o reajuste de 15% concedido pelo Executivo aos agentes fazendários ao longo dos próximos dois anos, além de verba indenizatória...

Plano de se afastar para ser candidato

jayme campos curtinhas   Jayme Campos, hoje principal referência do DEM no Estado, revelou neste domingo que está decidido a se desincompatibilizar do cargo de secretário de Assuntos Estratégicos de Várzea Grande para "costurar" candidatura majoritária, seja ao Senado, seja para governador. A saída do...

Governo Taques avança na Segurança

gustavo garcia curtinha   A área de Segurança Pública, hoje sob Gustavo Garcia Francisco (foto), foi apontada pelo governador Taques como prioritária desde o início da gestão. Nos dois primeiros anos (2015 e 2016), aumentou o contingente policial, armamentos, serviços de inteligência e...

Empenho e solidariedade às famílias

pedro taques curtinha   O governador Taques acompanhou pessoalmente a operação policial na madrugada deste sábado, que resultou no "estouro" do cativeiro, na prisão dos assaltantes e na liberdade da empresária Milene Falcão Eubank, mantida refém por 13 horas. O secretário de Segurança,...

Estado perde seu único time na Série B

helmute fmf   Após quatro anos consecutivos na Série B, algo inédito na história de um time mato-grossense que não tinha representante desde 1994, o Luverdense foi rebaixado à Terceira Divisão. Precisava vencer para ter chance de seguir na Segundona, mas empatou nesta sexta, em 0 a 0, com o Guarani....

Taques ignora pressão e elogia Soares

luiz soares curtinha   Coube ao ex-prefeito cuiabano e apresentador do programa Resumo do Dia, Roberto França, tornar público o posicionamento do governador Taques quanto ao movimento de várias lideranças, especialmente de deputados, pela queda de Luis Soares da pasta da Saúde. No quadro "Bomba do Dia", apresentado...

Sintap defende servidores do Intermat

candido teles curtinha   O Sintap não defendeu Cândido Teles (DEM), presidente "inoperante" do Intermat que passou a usar a estrutura do órgão com pretensões eleitorais - é pré-candidato a deputado estadual, mas garante que, quanto aos servidores, estes são dedicados ao trabalho. Em nota, nega...

Pré-candidatura já ganha repercussão

mauro mendes artigo   A notícia revelada pelo Blog do Romilson de que Mauro Mendes, que deve se filiar ao DEM ou ao PR, está determinado a disputar o governo estadual e, sem alarde, começa a se distanciar de Taques, ganhou muita repercussão nos meios político e empresarial e no Palácio Paiaguás. Deu...

Dificultando planos políticos de Taques

nilson leit�o curtinhas   Pedro Taques está na bronca com o deputado federal Nilson Leitão (foto) por entender que este busca atrapalhar seus planos políticos majoritários. É desejo do governador disputar a reeleição com dois aliados fortes no palanque como candidatos ao Senado,...