ELEIÇÕES 2018

Segunda-Feira, 16 de Abril de 2018, 08h:05 | Atualizado: 16/04/2018, 15h:53

Pré-candidata

Selma diz não seguir 100% Bolsonaro, mas também defende o fim do desarmamento

Desde antes de anunciar a decisão de se filiar ao PSL, a juíza aposentada Selma Arruda afirmava que não coaduna com todos os posicionamentos do deputado federal e presidenciável Jair Bolsonaro (PSL-RJ), que já fez diversas declarações consideradas machistas, racistas e homofóbicas pelos opositores. Na lista dos pensamentos em comum está a posição favorável ao fim do estatuto do desarmamento.

Bolsonaro já apareceu em vídeo defendendo o uso de armas contra invasões do MST em defesa da propriedade privada. “No que depender de mim, o agricultor, o homem do campo, vai apresentar como cartão de visita para o MST um cartucho [de] 762”, disse ele, em uma referência ao fuzil de 7,62 mm, em abril de 2016.

Selma não chega a falar sobre casos do MST, mas defende que cidadãos de bem possam ter o direito de se armarem. Afirma que o estatuto do desarmamento é uma lei hipócrita, assim como o Estado, que não consegue conter bandidos que estão armados. “Hoje sou uma pessoa de bem e não posso andar armada, mas uma pessoa na esquina pode. O Estado não tem braço para conter isso. A lei é muito bonita no papel, como vários dispositivos da Constituição”, diz Selma.

Mario Okamura/Rdnews

Juiza Selma Arruda

 Juíza aposentada Selma Arruda segue a linha do correligionário Jair Bolsonaro no que diz respeito à liberação do porte de armas para população de bem 

A pré-candidata defende que o porte de arma possa ser dado a quem não tem antecedentes criminais, nem problemas psiquiátricos. Afirma que a possibilidade de se armar é para garantir a defesa pessoal e de sua família.

Selma ainda diz não acreditar que o fim do desarmamento irá instaurar um sistema de “bang-bang” no país, já que antes do estatuto isso não acontecia. Avalia que atualmente a taxa de crimes envolvendo violência é alta e acontecem por meio de outros objetos, como facas, garrafas e pedaços de pau. “Não é o objeto que faz o crime. O que faz o crime é o comportamento das pessoas e a falta de ação do Estado”, pontua.

Desarmamento

Até 2003, quando Lula (PT) assumiu a presidência, era possível, sem muita burocracia, comprar uma pistola ou um revólver em lojas de artigos esportivos. Atualmente, tramita no Congresso alguns projetos de lei propondo alterações no estatuto.

A maioria da população (63,9%) consultada no referendo de 2005 votou a favor da comercialização de armas de fogo e munição em todo o território nacional. Mesmo assim, a legislação não facilitou a compra e o porte de armas.

Postar um novo comentário

Comentários (13)

  • augusto cesar martins de siqueira junior | Sexta-Feira, 20 de Abril de 2018, 11h12
    0
    1

    sair candidata só porque cumpriu o seu dever no trabalho de condenar alguns figurões no estado, é um grande equívoco que esta senhora está cometendo, afinal ela estava na função dela pública, segundo, será estranho esta senhora de uma hora para outra assumir uma ideologia partidária para pleitear uma candidatura sem a devida formação e preparo, ela não tem bagagem política e nem condições até pq não é de uma hora para outra que ela vai obter os requisitos necessários para um cargo tão importante

  • João | Segunda-Feira, 16 de Abril de 2018, 21h21
    5
    1

    Com certeza terá MEU VOTO e de todos os meus familiares, parabéns pela coragem em colocar seu nome a disposição dos eleitores de Mato Grosso, será a SENADORA mais votada !!!

  • Roberto | Segunda-Feira, 16 de Abril de 2018, 20h57
    2
    1

    Uma das medidas mais importantes é tornar as leis mais rigorosas seja para crimes contra as pessoas e contra o erário público (corrupção). Vejamos que uma pessoa que mata, logo está solta, um exemplo caso do goleiro Bruno que supostamente mandou matar a Eliza Samudio, um crime bárbaro, e cumpriu 2/5 da pena e já deu direito a ele de progredir de regime, hoje está solto, por cumprir somente 7 anos de prisão, de que adianta fazer tanto alerda que foi condenado a 20 anos de prisão? Isso que tem que ser alterado, e o que fez Bolsonaro com 28 anos como Deputado Federal para mudar esta realidade? O papel do Presidente da República é sancionar as leis e não elaborar (até poderia se o Congresso delegasse essa atribuição de forma específica), mas eu vejo como incoerente e como mentiroso ele prometer que acabará com as audiências de custódia, já que esta atribuição é exatamente no mandato que ele ocupou durante 28 anos e não como Presidente da República, é um despreparado! isso é abusar da nossa ignorância e falar o que o povão quer ouvir, já que muitos não se dão ao trabalho ao menos de ler a Constituição que ao meu ver foi o maior golpe que se aplicou neste país, sem contar as mamatas do próprio Judiciário que elaboram suas leis e que os Ministros do STF aumentam suas regalias e seus salários, por favor né?

  • Homero Silva | Segunda-Feira, 16 de Abril de 2018, 20h03
    3
    1

    Cara juiza. O quanto falas errado. Já está mostrando que que não tem compromisso com o seu partido, imagine com o nosso estado. Cai fora Selma.

  • Carlos Nunes | Segunda-Feira, 16 de Abril de 2018, 15h16
    5
    3

    A entrevista do Bolsonaro no novo programa do Datena ontem...Agora É Com o Datena, explicou essa situação da Raquel Dodge ter acusado o Bolsonaro. Totalmente irregular e inadequada. Até o Datena concordou com os posicionamentos do Bolsonaro. Tão perseguindo o Bolsonaro porque ele tá bem nas pesquisas e é militar. No Brasil tem uma turma que pela de medo dos militares voltarem ao Poder. Querem que fiquem como está a situação do Brasil...caótica pra burro. A ponto de outro dia um comentarista policial, do Jornal da RedeTV, dizer: antigamente no Brasil só tinha uma facção criminosa, hoje tem 87 facções. O maior indicador social do país já é incalculável...em cada cidade brasileira, em cada bairro, tem uma porção de bocas de fumo, comandadas pelas facções. Somando tudo em todo país deve dar alguns milhões de bocas de fumo. Gerações e mais gerações de jovens vão tombar, vítimas das drogas, porque foram adotadas por algum traficante...e a família vai ser a última a saber...quando souber vai chorar. Tô prestes a cravar o voto no Bolsonaro, se ele for candidato mesmo...a segunda opção é o Dr. JOAQUIM BARBOSA. Só não vou votar no Bolsonaro se ele for desonesto. Vai que tem triplex, ou muitas fazendas, ou conta em algum paraíso fiscal. Mas alguém tem que me provar isso...antes da eleição. Se for honesto...é o melhor candidato. Pra moralizar o Brasil é Bolsonaro ou um General, daqueles bem patriota, honesto e competente. Não apareceu nenhum partido nanico, de coragem, pra lançar um General.

  • Marcos | Segunda-Feira, 16 de Abril de 2018, 12h26
    7
    3

    Só pra lembrar a quem possa interessar que o cidadão de bem pode sim adquirir uma arma de fogo no Brasil. É só cumprir os requisitos constantes da Lei 10.826/2003.

  • marcos gonçalves funcionario publico | Segunda-Feira, 16 de Abril de 2018, 12h20
    7
    0

    se ela tiver um projeito para desarmar os bandidos ai sim mas caso não tem nada diferente dos outros politicos só blá blá

  • Ana | Segunda-Feira, 16 de Abril de 2018, 10h22
    9
    11

    VOTO EM SELMA ARRUDA

  • Gilston | Segunda-Feira, 16 de Abril de 2018, 09h47
    8
    2

    Eu, se eu fosse esta juiza, jamais entraria na politica com este sistema atual de que " lá honesto vira corrupto". Lá a juiza vai ter que sujeitar a contratar parante de outros políticos e contra partida ela Juiza vai pedir pra eles contratar gente da sua família. Nepotismo cruzado. Se ela não virar corrupto ela vai ficar lá só pra receber salario, todos seus ideais não serão aprovado se ela não sujeitar a corrupção. Então, com este sistema atual, todos lá vira corrupto até pra ser beneficiado em emenda ela tará que vender seu voto. QUER UM CONSELHO SENHORA JUIZA.... VAI PRA CASA E NÃO QUEIRA SER NOTICIA NEGATIVO LÁ NA FRENTE.

  • luciano | Segunda-Feira, 16 de Abril de 2018, 09h37
    10
    6

    Fraca ! Proposta do armamento boa e justa , mais a acho fraca , deveria sair candidata a Federal , mais maioritária não irá longe !

Matéria(s) relacionada(s):

15 vão concorrer pela Grande Cáceres

moraes curtinha   Pelo menos 15 da região Oeste, que agrega mais de 20 municípios, estão se articulando para concorrer a deputado, sendo 7 deles de Cáceres. Dois vão a federal: Ezequiel Fonseca (PP), de Reserva do Cabaçal e que busca a reeleição, e o estadual Leonardo Albuquerque (SD), baseado...

Ataques de Pivetta dividem opiniões

otaviano pivetta curtinha lucas   Os ataques do ex-prefeito de Lucas do Rio Verde Otaviano Pivetta (foto), do PDT, ao governador Pedro Taques (PSDB) dividem opiniões. Uns acham que ele agiu com desrespeito quando definiu Taques como vagabundo, mentiroso, ladrão de sigla partidária e narcisista. E, diante disso, disseram que...

Irmão de senador disputa a estadual

wener santos nova marilandia curtinhas   O ex-prefeito de Nova Marilândia Werner dos Santos (foto), derrotado à reeleição em 2016, vai concorrer a deputado estadual, mesmo sem apoio irrestrito do irmão, o empresário e senador Cidinho Santos. Filiado ao PP, depois de sair do PR de Cidinho, Werner tem fomentado...

Salgadeira é "pepino" em 2 gestões

Não foi desta vez que a população pode começar a desfrutar das belezas do Complexo Turístico da Salgadeira. Pela segunda vez, o governo adiou a inauguração das obras de reestruturação. O local está fechado há quase 8 anos. O problema se arrastou por toda a gestão Silval e, ao que parece, vai ser resolvido no último ano do governo Taques, que se encerra em dezembro, caso ele não seja reeleito. Era...

Deputados com chances de reeleição

eduardo botelho curtinhas   Quase todos deputados estaduais consideram que entre 10 e 12 dos 21 que vão tentar a reeleição devem obter êxito nas urnas. E apontam, em privado, os com as maiores chances, inclusive com expectativa de mais de 30 mil votos: Botelho (foto), Nininho, Janaína Riva, Zeca Viana e...

Rede de aliados para se tornar federal

neri_geller_curtinha.jpg   Com a estatura de quem foi ministro da Agricultura do Governo Dilma e depois retornou como secretário de Política Agrícola da gestão Temer, Neri Geller (foto) montou uma rede estruturante de aliados capaz de já projetá-lo como futuro deputado federal. Aproveitou os últimos...

Assumindo culpa por "fantasma" na AL

abilio moumer curtinha   Numa postagem em sua página pessoal no Facebook, Abilio Moumer (foto), pai do vereador por Cuiabá Abílio Júnior e marido de Damaris Rasteli, tem a coragem de usar o nome de Deus e da igreja para, depois, pedir perdão. Se revela culpado pelo deputado Sebastião Rezende, evangelista da...

Rossato e Selma já têm até marketing

selma arruda curtinha   Dilceu Rossato, ex-prefeito de Sorriso, e Selma Arruda, que se aposentou prematuramente como juíza de Direito para poder se candidatar a cargo eletivo, estão mais bem planejados e organizados do que se imagina, surpreendendo até aqueles políticos mais tradicionais que costumam empurrar as...

Se Mauro recuar DEM volta pra Taques

jayme campos curtinha   O DEM segue aguardando decisão do indeciso empresário Mauro Mendes para puxar candidatura a governador. Mas, caso o ex-prefeito cuiabano desista de disputar o Paiaguás, o partido abriria duas possibilidades. Uma seria voltar para os braços do governador Taques e apoiá-lo à...