Eleições-2014

Terça-Feira, 14 de Maio de 2013, 15h:39 | Atualizado: 14/05/2013, 18h:19

Eleições 2014

Especialista diz que VG está órfã de líderes e deve fabricar nomes

Analista considera que não há fortes expectativas na AL

Foto: Rodinei Crescêncio -- Vinícius de Carvalho   O articulista político Vinícius de Carvalho avalia que Várzea Grande está órfã de lideranças políticas e terá muita dificuldade de “fabricar” nomes fortes para as próximas eleições. Ele observa que os partidos não se preocuparam em construir carreiras fortes no município, com raríssimas exceções como o de Jayme Campos (DEM). Carvalho lembra que a cidade já teve três deputados estaduais e hoje não tem nenhum.

   O analista se refere à época em que o prefeito Wallace Guimarães (PMDB), o jornalista Maksuês Leite (PRB) e o atual conselheiro do TCE Campos Neto (DEM) detinham cadeira na Assembleia. Por ser o segundo colégio eleitoral do Estado, o município se tornou um curral eleitoral, bastante assediado pelos candidatos de Cuiabá, mas sem qualquer representatividade política no Legislativo e na Câmara Federal. “Hoje a representação política de Várzea Grande está empobrecida”, classificou em entrevista ao RDTV, tv web do portal RDNews, nesta segunda (13).

   Dentre as candidaturas que se desenham na antiga cidade industrial para 2014, Carvalho só vê expressividade em Jayme Campos (DEM) e Tião da Zaeli (PSD) para deputado federal. Em sua conjectura, Jayme se projetará à Câmara Federal no lugar do irmão Júlio, porque teme o fato de Mato Grosso ter a tradição de não reeleger senador. “O único senador mato-grossense reeleito até hoje foi Jonas Pinheiro”, evidencia.

   Para a Assembleia, a situação estaria muito mais indefinida. “Vão ter que produzir algum nome, porque hoje não há ninguém de peso”. Articulam para concorrer ao pleito os vereadores de 1º mandato Dr. Waldir Bento (PMDB) e Pery Taborelli (PV). Também são cogitados Júlio Campos Neto e Lucimar Campos, ambos do DEM.

   O especialista acredita que Maksuês Leite também possa ressurgir no cenário político. Ele era grande promessa nas eleições majoritárias de 2008, mas acabou abortando precocemente a carreira ao se envolver em escândalo político.

   Na época, ele era o número 1 nas pesquisas de intenção de votos, mas recuou na disputa para beneficiar Júlio Campos que foi derrotado por Murilo Domingos. Denúncias deram conta de que o jovem político teria recebido muito dinheiro para desistir do pleito.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • EDUARDO RAMOS | Terça-Feira, 14 de Maio de 2013, 13h06
    0
    0

    ESSE CARA VIVE EM OUTRO MUNDO,,, VERDADEIRAMENTE NÃO SABE O QUE FALA. TIRAR LIDERANÇAS DE JÚLIO E JAYME CAMPOS..... AGUARDEMOS E VEREMOS.

  • Mario Mendes | Terça-Feira, 14 de Maio de 2013, 11h49
    0
    0

    especialista de nada ,órfã e vc de informaçao sobre Varzea Grande ,va ate o bairro mapim veja o nome pres. de bairro ,va ao Cristo Rei va pq do lago ,sao Mateus ,jd gloria todos esses bairros e outros mais tem sim nomes muito fortes so nao tem HOMENS ricos ou de família tradicional para ter apoio do poder publico nen dinheiro para financiar campanha

  • mauro | Terça-Feira, 14 de Maio de 2013, 11h29
    0
    0

    não só varzea grande, como também cuiaba, de ter , tem, mas não querem sair com chapa majoritaria.... tem que gastar....

  • José Sério | Terça-Feira, 14 de Maio de 2013, 09h45
    0
    0

    Pode ser especialista em outra área, dizer que Tião teria alguma possibilidade política me deixou em dúvidas.

Matéria(s) relacionada(s):

Citando outros líderes para ter delação

cezar zilio   A demora na homologação da colaboração premiada de Silval junto ao Supremo se deve, entre outras coisas, ao entendimento da Corte de que líder de organização criminosa não pode delatar. E percebe-se que o ex-governador se esforça para não ser enquadrado como tal. Nos...

O silêncio de Silval sobre conselheiros

De volta nesta quarta à sala da juíza Selma Arruda, da 7ª Vara Criminal da Capital, Silval Barbosa foi perguntado sobre comentários do seu ex-secretário Pedro Nadaf de que dinheiro do Estado teria, em forma de propina, abastecido bolso de conselheiros do Tribunal de Contas do Estado. Em resposta, o ex-governador que comandou o Estado de março de 2010 a dezembro de 2014 se limitou a dizer que prefere não comentar sobre esse assunto. Selma...

Efeito-Silval e tensão no meio político

walace guimaraes vg   Réu em vários processos, cinco deles na 7ª Vara Criminal de Cuiabá (nas quatro fases da Sodoma e mais a Seven), o governador Silval Barbosa tem provocado muita tensão no meio político, inclusive entre figurões, a cada notícia de que prestará depoimento. De sua boca...

Ex-governador não compromete Faiad

francisco faiad   Silval revelou que o braço mais forte do seu esquema de corrupção na secretaria de Administração estava sob a tutela de Cézar Zílio que, mesmo deixando o cargo, continuou a fazer a coleta da propina paga por empresários para manter contratos com o Estado. Por outro lado,...

Silval temia governo paralelo de Riva

jose riva curtinha   Chamou atenção na oitiva de Silval, nesta segunda na 7ª Vara Criminal de Cuiabá, quando confessou que tinha se tornado "refém" da Assembleia, então comandada por José Riva (foto). O ex-governador revelou ter sido procurado por Riva, que queria trocar a Consignum, responsável...

Oitiva de Silval bastante "concorrida"

silval barbosa curtinha   O 1º depoimento de Silval pós-liberdade - ficou preso por praticamente dois anos -, está mais concorrido do que final de Copa do Mundo. Nesta segunda, o ex-governador deve confessar crimes investigados na operação Sodoma 2. Entre os réus desse processo estão o ex-presidente da...

Filho de prefeito e salário de R$ 2 mil

emanuel filho curtinha   O federal de terceiro mandato Valtenir Pereira confirma que, de fato, nomeou para o seu gabinete Emanuel Pinheiro da Silva Primo (foto), filho do prefeito cuiabano Emanuel. O jovem assessor ganha R$ 2,4 mil mensais. E nem precisa pisar os pés no gabinete do deputado em Brasília. Presta serviços em...

Ex-cunhado empregado no gabinete

marcelo bussiki curtinha   Dois ex-vereadores estão lotados hoje na Câmara de Cuiabá. Com salário superior a R$ 10 mil, Eronides Dias da Luz, o Nona, integra o quadro jurídico. Responde como secretário de Apoio Legislativo. Edmilson Prates, ex-vereador pelo PMDB entre 2001 e 2004, é chefe de gabinete...

Divulgar direitos de quem tem câncer

gilmar fabris   Se tornou lei em MT, desde a última quinta (13), sob a chancela do governador Taques, um projeto do deputado Gilmar Fabris (foto) que obriga os órgãos públicos a divulgar em sites oficiais na internet, de forma clara e de fácil acesso, todos os direitos das pessoas com neoplasia maligna...