Cuiabá, 23 de Abril de 2014

Eleições

A | A

Terça-Feira, 30 de Março de 2010, 09h:12 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:25

CRÍTICAS

Gestão de Dante não plantou um só pé de cebolinha, dispara Eder

   Na defesa da pré-candidatura de Silval Barbosa (PMDB) ao governo do Estado, vice que assume nesta quarta (31) o comando do Palácio Paiaguás, o secretario estadual de Fazenda, Eder Moraes, não poupa nem mesmo críticas à administração Dante de Oliveira, já falecido, que ficou à frente do Executivo de 1995 a 2002. Segundo Eder, o tucano só foi responsável pela criação do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab), mas não chegou a implantá-lo efetivamente. “Não se plantou um pé de cebolinha na gestão do Dante. Estou falando em administração, pois tenho enorme respeito pela memória dele. Mas, apenas com o governador Blairo Maggi (PR), houve a efetivação do Fethab”, disse nesta terça (30), em entrevista ao programa Chamada Geral, da Rádio Sat, da Rede Matogrossense de Comunicação.
.

   Eder reafirma as críticas já feitas pelo republicano, ao assumir o Estado em 2003, em relação à “caixa-preta” deixada por Dante. “Em 2003, os passivos não contabilizados, a chamada caixa-preta, da gestão anterior somavam mais de R$ 1,1 bilhão”. No total, conforme o secretário, a dívida herdada por Maggi foi de R$ 3 bilhões e, apenas a partir de 2014, o governador em exercício terá recursos, hoje destinado à quitação do montante, para fazer investimentos. “Para se ter uma ideia, já pagamos R$ 5,6 bilhões e ainda devemos o mesmo valor. O resíduo da dívida foi acumulando, pois foi feita num período inflacionário. Só a partir de 2013 e 2014 teremos esses resíduos limitados, e irá sobrar R$ 500 milhões para serem investidos”.

Wilson Santos   Ao comentar que os repasses para Cuiabá tiveram incremento de 124,3% entre 2003 e 2009, o equivalente a R$ 1,5 bilhão, incluindo R$ R$ 138 milhões de IPVA e R$ 903 milhões de ICMS, Eder ironiza o suposto mau-gerenciamento dos recursos pelo prefeito tucano Wilson Santos (PSDB), pré-candidato da oposição ao governo. “A prefeitura não deveria usar isso para fazer obras inacabadas, gambiarras, com problemas como na Avenida das Torres”, alfineta.

   Segundo Eder, o PIB estadual dobrou entre 2003 e 2007, ao passar de R$ 20 bilhões para cerca de R$ 44 bilhões em 2007. A estimativa é chegar a R$ 55 bilhões até 2010. Diante dos dados, ele defende a pré-candidatura de Silval em detrimento de Wilson sob o argumento de que o Estado não pode retroagir. “A gestão tucana está aí. A cidade de Cuiabá está jogada às traças, é só olhar, é rato, lixo, dengue”.

   Eleição

Mauro Mendes   Eder aposta na vitória de Silval ainda no 1º turno. “Estamos numa curva ascendente. Ele já chegou a 30% nas pesquisas de intenção de votos”. Para o secretário, as pré-candidaturas de Wilson e do empresário Mauro Mendes (PSB) pecam pela falta de consistência nos apoios. “As forças políticas que se uniram ao Mauro estão rachadas, assim como as do Wilson. No DEM há resistência dos prefeitos ao tucano”.

   Eder aproveita para colocar o dedo na ferida dos pedetistas, que mesmo após a filiação do ex-procurador da República Pedro Taques, mantêm as divergências internas. “O Eraí (Maggi) apoia o Silval, é uma das vozes mais coerentes e influentes do partido. É claro que o ingresso do Taques enaltece”, pondera.

Postar um novo comentário

Comentários (75)

  • Julia | Quarta-Feira, 21 de Abril de 2010, 00h07
    0
    0

    este Éder é do tempo que pensa que se consegue voto(para os seus...) falando mal de QUEM RESGATOU MATO GROSSO DA LAMA, o eterno DANTE, pegou um estado totalmente FALIDO, sem créditos, arrumou a casa, hoje tem gente que fala tantas asneiras, povo de pouca memória! Aqui no Nortão de MT, antes de DANTE, nem sequer energia nós tínhamos...para mim, o Dante foi INJUSTIÇADO pelo povo de MT...agora, veremos como o "barbosa" vai deixar a casa....afffffff só demagogia barata...

  • Carlos Zymbiaski | Terça-Feira, 06 de Abril de 2010, 14h09
    0
    0

    Nada mais salutar do que falar a verdade, e que ela seja dita, parabens administração Maggi/Silval/Éder.

  • Jedae | Sexta-Feira, 02 de Abril de 2010, 17h54
    0
    0

    Eder, quem sabe, daqui a uns 30 anos, o Mixtão acessa a 1a divisão do nacional. Lógico, com você no comando!

  • Luiz Sergio | Sexta-Feira, 02 de Abril de 2010, 15h50
    0
    0

    Sr. Eder, eu acho que tem toda a razão no que diz, tem muita gente que tem vontade de falar tudo isso, mais não tem coragem, estou com vc ...quem sabe assim nós Cuiabanos vamos abrir os olhos para esses administradores de meia tijela, como por exemplo, esse prefeito de cuiaba Wilson Mentira Pinóquio. Parabens Eder pela coragem, só assim teremos governos preocupados com o bem da população....recursos tem que voltar em beneficio do povo que paga os impostos

  • Germano Souza Cruz | Quinta-Feira, 01 de Abril de 2010, 15h51
    0
    0

    Éder Taques. Quem fala demais dá bom dia a cavalo, ouve o que não quer e toma onde não gostaria de tomar (ou talvez até goste, vc leva um jeitinho....). Há, depois da derrota, aproveite e pule do avião no qual estiver fugindo, não vai deixar saudades...

  • mauro da silva | Quarta-Feira, 31 de Março de 2010, 16h03
    0
    0

    Gestão de Dante não plantou um só pé de cebolinha, dispara Eder; voces politicos deveria esquecer o passado é trabalha para o povo??

  • Hosan Monteiro | Quarta-Feira, 31 de Março de 2010, 14h47
    0
    0

    Ao sr. Eder e os assessores que o orientam em tais entrevistas: que tal fazermos uma campanha limpa e digna em prol de nossos candidatos esse ano? Então, vamos evitar as ofensas, principalmente a quem já morreu? Sr. Eder, peça informações verdadeiras a seus assessores sobre o FETHAB e sobre outros programas do governo de Dante.Do contrário, o senhor se passará por ignorante fazendo campanha pros aliados, é só reparar o tanto de comentários contra o que o senhor disse. Dignidade!

  • BADE | Quarta-Feira, 31 de Março de 2010, 13h22
    0
    0

    BADE, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • boca preta | Quarta-Feira, 31 de Março de 2010, 12h25
    0
    0

    eder vc morra onde veio,tem certeza que esta na capital,cuiabá,mt,o meu falar de dante meu,hora vc quer aparecer pra quem vc mesmo....reflita veio antes de falar asneira.

  • petra padilha | Quarta-Feira, 31 de Março de 2010, 10h53
    0
    0

    sou cuiabana de tataravós, digo é deprimente a lambança e o puxasaquismo deste comentarista e defensores de Dante. O que Dante fez de bom, e eu conheço, eu concordo e faço publico o meu aplauso, todavia como qualquer mortal ele errou muito, embora tivesse a intenção de acertar. Ficou numa redoma de "companheiros" que o limitava muito. Senão vejamos: a venda do BEMAT, e, o acerto da dívida da UNIC com o BEMAT -vergonhoso (sem falar no Ministério Público omisso); a venda da CEMAT; na habitação construiu apenas 208 casas; quantos mil funcionarios públicos ele demitiu? Ahhh foi obrigado!!? Porque ele não denunciou o ex-governador Jayme Verísssimo das quantas??? etc etc etc.... Senhores eu falo e provo, apesar de ser uma jovem universitaria Por favor não falem besteiras... aonde esta o amor ao proximo de Dante??? Quem estava proximo de Dante??