Cuiabá, 29 de Julho de 2014

Eleições-2014

A | A

Quarta-Feira, 29 de Setembro de 2010, 17h:32 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:27

Eleições 2010

Silval pede ao MPF que investigue denúncias sobre ônibus escolares

   A coordenação jurídica do candidato à reeleição Silval Barbosa (PMDB) ingressou nesta quarta (29) com uma representação junto ao Ministério Público Federal. Na ação, o advogado Francisco Faiad pede que seja investigada as denúncias formuladas pelo ex-prefeito de Cuiabá Wilson Santos (PSDB), de que o governo teria superfaturado cerca de R$ 15 milhões na aquisição de ônibus escolares para  Mato Grosso. Segundo Faiad, não tem cabimento as denúncias feitas pelo tucano, já que o pregão, de número 001/2009 FNDE, para aquisição dos ônibus escolares, foi realizado pelo governo federal em 2009. “Não tem como ter desvio de dinheiro na compra dos ônibus, uma vez que o dinheiro sai direto do BNDES para a conta da empresa que venceu a licitação”.

   Faiad garante que não foram comprados 511 ônibus, como acusou o tucano durante coletiva, e sim 238 veículos no valor de R$ 164,9 mil cada, totalizando R$ 34,9 milhões. E que esse valor não foi repassado à empresa Marcopolo, do Rio Grande do Sul, por estar em período eleitoral. Os  veículos serão entregues aos municípios mato-grossenses logo após as eleições.

   Apesar do ex-prefeito de Cuiabá Wilson Santos ter mostrado uma cópia do processo e revelado dados sobre inquérito como número e procuradores que analisam-no, Faiad afirma que desconhece a existência de qualquer processo sobre o suposto desvio de R$ 15 milhões na compra dos ônibus escolares.

   Além de pedir que as denúncias feitas por Wilson sejam investigadas, o advogado da coligação Mato Grosso em Primeiro Lugar apresentou uma queixa-crime contra Wilson por calúnia e difamação. A ação é uma resposta às acusações feitas por Wilson durante o debate da TV Centro América, afiliada da Rede Globo, nesta terça (28). Na oportunidade, o tucano afirmou que Silval teria roubado R$ 15 milhões do Estado - veja mais aqui.

Postar um novo comentário

Comentários (11)

  • manoel | Quinta-Feira, 30 de Setembro de 2010, 16h03
    0
    0

    Esse Pinóquio tá desesperado...tem que processar mesmo esse safado ...pensa que todos são como ele...v

  • Jedae | Quinta-Feira, 30 de Setembro de 2010, 10h07
    0
    0

    Com certeza Silval vai dizer que não tinha conhecimento de nada. Só agora ele manda investigar? É brincadeira! Assim Mato Grosso não aguenta! Abram os olhos!

  • alberto | Quinta-Feira, 30 de Setembro de 2010, 07h53
    0
    0

    Agora virou moda. manda o MPF investigar, sabe porque não da em nada, fica o dita pelo não dito, cade a resposta do super-super-faturamento dos maquinários, nada,nada, e não vai dar em nada, o dinheiro já foi quimado nas eleições...

  • MARCOS | Quinta-Feira, 30 de Setembro de 2010, 07h46
    0
    0

    abra bem o olhos antes de votar para não errar mais quatro anos,chega.....de corrupção ...minha gente....e o povo na merd@

  • FLÁVIO DE PINHO | Quinta-Feira, 30 de Setembro de 2010, 02h17
    0
    0

    SILVAL, ENTREGUE AS PROVAS, POUPE TEMPO E DINHEIRO NOSSO !!!

  • José Ronaldo | Quarta-Feira, 29 de Setembro de 2010, 22h05
    0
    0

    Faiad é advogado da coligação do Silval candidato e a denuncia esta ligada ao governo. Portanto, quem teria que pedir denuncia ou agir para defesa do Estado é a Procuradoria do Estado e não o advogado de um candidato. Eis a prova da mistura de uma coisa com outra. Cai na real Faiad e vê se nao coloca o Silval em mais encrenca

  • eduardo | Quarta-Feira, 29 de Setembro de 2010, 20h19
    0
    0

    Assim como no escândalo do superfaturamento dos maquinários, onde o governo da turma da botina assumiram o desvio de 44 milhões (embora haja indicios de chegar até a 100 milhões), que ocasionaram a demissão de 2 secretários de governo, agora, com a denuncia de wilson santos no debate de ontem na televisão centro américa (rede globo) com relação a outro escandalo avaliado inicialmente em desvios de 15 milhões, o silval, através de sua assessoria, na maior cara de pau protocolou hoje (DEPOIS DA DENUNCIA DE WILSON SANTOS) um pedido de investigação no Ministério Público Federal. Isso demonstra claramente três coisas que ocorrem neste governo do estado de mato grosso: 1º é um governo enlameado em escandalos de superfaturamento e licitações fraudulentes; 2º que o silval, ao protocolar hoje o pedido de investigação no mpf, parece que não ter controle sobre nenhum membro de sua assessoria e secretariado, sendo o último a saber das maracutaias no governo; 3º falta ética e transparência nos gastos públicos do atual governo estadual. Com o protocolo no dia de hoje no MPF mais uma vez o governo do estado confessa que há evidências claras de desvios de recursos públicos, repito, mais uma vez. isso é muito lamentável, ainda mais sabendo das carências existentes no estado, sobretudo na área social, com muitos municípios sendo transformados em verdadeiros bolsões de pobreza e parte da população fazendo mendigancia para sobreviver. é esse o estado que queremos para nós e nosso filhos? Eu pergunto então: até quando a sociedade matogrossense estará disposta a pagar pela incompetencia e a falta de ética dos atuais gestores?

  • mario | Quarta-Feira, 29 de Setembro de 2010, 19h36
    0
    0

    eu vejo com tristeza que muitas pessoas esperaram quem esta na frente pra colocar na parta de casa o simbolo do candidato, isto significa que tem muita gente despreparada, e foram iludidas...pe lamentavel isso e o dinheiro continua correndo solto.

  • jb | Quarta-Feira, 29 de Setembro de 2010, 18h59
    0
    0

    Dr.Faiad só põe Silval e a coligação em apuros.

  • jb | Quarta-Feira, 29 de Setembro de 2010, 18h48
    0
    0

    Quando o escândalo chega nos ouvidos do povo, o executivo pede a investigação do Ministério Público, mas quando a certo ponto da investigação pede a justiça a suspensão. Lembra do escândalo dos maquinários, que segundo o Blário pediu a investigação e depois entrou na justiça para suspender a investigação.