ENTREVISTA ESPECIAL

Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017, 08h:09 | Atualizado: 20/04/2017, 10h:51

Escola resgata princípios e valores e não prega submissão, diz empresária

Gilberto Leite

Escola das Princesas

Vivianne Caldas garante que escola ensina meninas a ser independentes, a cuidar de si e se dar valor

A advogada Vivianne Cristine Caldas sempre foi uma mulher discreta e independente. Casada, “mãe de uma princesa”, é pós-graduada em Direito Tributário e dona de seu próprio escritório de advocacia, a Castilho e Caldas Advogados Associados. Também é diretora da Caixa de Assistência dos Advogados da OAB-MT. Se viu, no entanto, guindada ao centro de uma polêmica nas mídias sociais recentemente, depois de uma matéria dar visibilidade instantânea (e negativa) ao seu empreendimento, iniciado há seis meses em Uberlândia e inaugurado há menos de 30 dias em Cuiabá - uma franquia da Escola de Princesas. Criticada com veemência como “desserviço” e “retrocesso” por algumas feministas, relutou, mas, enfim, concedeu uma entrevista ao . Defende sua percepção de mundo e, claro, fala da polêmica criada em torno dela e de seu empreendimento. Leia a íntegra da entrevista.

Há quanto tempo realiza esse tipo de trabalho?

Gilberto Leite

Escola das Princesas

Escola das Princesas, segundo Vivianne, não busca "bitolar" crianças, mas vai ensinar bons modos

Surgiu agora. Eu tinha uma sócia, que teve de se afastar por gravidez. Vimos uma franquia da escola mais ou menos em outubro, novembro, do ano passado, na internet. Tinha uma viagem marcada para Goiânia; lá, falei com meu esposo para irmos conhecer (a escola). Mãe de menina, fiquei simplesmente encantada. Começamos o processo da franquia, e eles vieram no começo de dezembro para escolher o local. Quando vi a fachada das outras casas franqueadas, comentei com meu esposo que era igual à da mãe dele. Eles pediram para mostrarmos três casas, eles também escolheram a da minha sogra. Fizemos a inauguração no dia 22 de março.

Acha que ainda há espaço para isso nos dias de hoje?

Eu acho. Apesar de ter muitas críticas, né? Porque não é assim, “vai ser princesa de encantamento”, esse tipo de coisa. Pode observar que, em todos os quadrinhos (mostra as paredes da escola, enfeitada com quadros), o que se vê é uma menina sendo uma menina independente de qualquer circunstância: de vestido, de sapato e de status social. É saber se comportar. Algumas pessoas estão tendo uma visão errada, do tipo “ah, ela vive num mundo imaginário, de princesa”. Não é isso. Não é esse o propósito da franquia. É só resgatar princípios e valores que eu percebo, na minha opinião de mãe, inclusive, estão se perdendo.

Como vê as críticas das feministas?

Elas estão se apegando nessa de “ah, vão ensinar a cozinhar, arrumar a casa”. Outro dia veio uma menina aqui e foi bastante engraçado, porque ela falou: “mas tia, eu não preciso arrumar o quarto, porque eu tenho duas empregadas”. Eu falei, “ô, meu amor, mas até para ensinar sua empregada você precisa saber fazer”. Então, não é bitolar a mulher a limpar ou servir. Mas eu acho que ainda é a mulher a chefe da casa. Ela saber fazer não quer dizer que é ela que vai arrumar, que é ela quem vai limpar casa ou cozinhar.  Eu sei fazer de tudo e não faço quase nada, porque não tenho tempo para isso. Sou advogada e tenho esta escola. O que tenho menos tempo é de cuidar de casa, mas sei fazer tudo e sei também, pelo menos, ensinar minha funcionária a fazer tudo do jeito que eu quero que seja feito.

Isso não dá munição para as que dizem que a escola vai contra a emancipação feminina?

Tudo depende do ponto de vista. Porque eu sou uma mulher super independente. Tenho várias funções e gosto de organizar e cuidar da minha casa. Ainda acho que é minha função e nem por isso eu deixo de ter direitos iguais e estar no mesmo status do meu marido.

Acha que as mulheres devem ser submissas aos homens?

"Não é bitolar a mulher a limpar ou servir. Mas eu acho que ainda é a mulher a chefe da casa"

Não. E aqui, em nenhum momento vamos ensinar isso. Muito pelo contrário, vamos ensinar as meninas a ser independentes, a cuidar de si mesmas e dar valor a si mesmas. Em nenhum momento elas saberem cuidar de casa ou cozinhar quer dizer que estou querendo que elas sejam submissas. Em nenhum momento. Acima de tudo é dar importância a si mesma. Ter amor próprio.

Uma das frases escritas no book (um dos produtos da escola) diz “uma verdadeira princesa sabe quem ela realmente é. Não importam as circunstâncias”. O que isso quer dizer? 

É ela dar importância a si mesma, independente de qualquer circunstância, situação ou modismo. Eu quero que ela aprenda a se dar valor, à mulher se dar o valor. Oferecemos um curso que só vai iniciar em agosto, dia 7, com todos os tópicos do book. Esse curso é 100% educativo. Eu contrato aqui os profissionais especializados de acordo com o cronograma. Além desse curso, temos os eventos, 50% educativos e 50% lúdicos. Temos o chá de princesa, cujo foco é a etiqueta à mesa; temos o encontro de princesa, com um passeio de limusine; a tarde de princesa, com uma atriz mirim (o último, 1º de abril, veio a atriz do Carrossel), e os aniversários. Os pacotes começam com 12 meninas. Deles, só participam as meninas, a mãe da aniversariante pode participar de tudo; outras duas convidadas adultas podem participar, mas só chegam no final.

Galeria de Fotos

Credito: Gilberto Leite
Escola das Princesas mexe com a imaginação das crianças
Credito: Gilberto Leite
Escola das Princesas
Credito: Gilberto Leite
Fachada da escola das Princesas, no Jardim Cuiabá
Credito: Gilberto Leite
Vivianne concede entrevista ao Rdnews
Credito: Gilberto Leite
Segundo a dona, escola resgata princípios e valores que estão se perdendo
Credito: Gilberto Leite
Princesas ajudam na decoração de local
Credito: Gilberto Leite
Curso 100% educativo começa em agosto
Credito: Gilberto Leite
Escola das Princesas fica na Capital
Credito: Gilberto Leite
"Dar importância a si mesma, independente de qualquer circunstância, situação ou modismo", diz empresária
Credito: Gilberto Leite
Local de estudo das princesas
Credito: Gilberto Leite
Local onde ficam ainda mais belas
Credito: Gilberto Leite
Quarto das princesas

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Maria dos Santos | Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017, 09h33
    8
    2

    Submissão= uma missão diferente da dada a mulher. Nos tempos bíblicos, a missão da mulher era cuidar dos filhos, enquanto os homens tinha como missão prover o necessário a manutenção da família. Hoje, como muitas mulheres só pensam em ganhar dinheiro, em competir com os homens, deixam os filhos em creches, escolas ou ao cuidado de terceiros, muitos estão chorando pelas escolhas. Não é demérito a esposa cuidarem dos filhos e do lar, demérito é a busca sem limites em busca do dinheiro.

Matéria(s) relacionada(s):

Citando outros líderes para ter delação

cezar zilio   A demora na homologação da colaboração premiada de Silval junto ao Supremo se deve, entre outras coisas, ao entendimento da Corte de que líder de organização criminosa não pode delatar. E percebe-se que o ex-governador se esforça para não ser enquadrado como tal. Nos...

O silêncio de Silval sobre conselheiros

De volta nesta quarta à sala da juíza Selma Arruda, da 7ª Vara Criminal da Capital, Silval Barbosa foi perguntado sobre comentários do seu ex-secretário Pedro Nadaf de que dinheiro do Estado teria, em forma de propina, abastecido bolso de conselheiros do Tribunal de Contas do Estado. Em resposta, o ex-governador que comandou o Estado de março de 2010 a dezembro de 2014 se limitou a dizer que prefere não comentar sobre esse assunto. Selma...

Efeito-Silval e tensão no meio político

walace guimaraes vg   Réu em vários processos, cinco deles na 7ª Vara Criminal de Cuiabá (nas quatro fases da Sodoma e mais a Seven), o governador Silval Barbosa tem provocado muita tensão no meio político, inclusive entre figurões, a cada notícia de que prestará depoimento. De sua boca...

Ex-governador não compromete Faiad

francisco faiad   Silval revelou que o braço mais forte do seu esquema de corrupção na secretaria de Administração estava sob a tutela de Cézar Zílio que, mesmo deixando o cargo, continuou a fazer a coleta da propina paga por empresários para manter contratos com o Estado. Por outro lado,...

Silval temia governo paralelo de Riva

jose riva curtinha   Chamou atenção na oitiva de Silval, nesta segunda na 7ª Vara Criminal de Cuiabá, quando confessou que tinha se tornado "refém" da Assembleia, então comandada por José Riva (foto). O ex-governador revelou ter sido procurado por Riva, que queria trocar a Consignum, responsável...

Oitiva de Silval bastante "concorrida"

silval barbosa curtinha   O 1º depoimento de Silval pós-liberdade - ficou preso por praticamente dois anos -, está mais concorrido do que final de Copa do Mundo. Nesta segunda, o ex-governador deve confessar crimes investigados na operação Sodoma 2. Entre os réus desse processo estão o ex-presidente da...

Filho de prefeito e salário de R$ 2 mil

emanuel filho curtinha   O federal de terceiro mandato Valtenir Pereira confirma que, de fato, nomeou para o seu gabinete Emanuel Pinheiro da Silva Primo (foto), filho do prefeito cuiabano Emanuel. O jovem assessor ganha R$ 2,4 mil mensais. E nem precisa pisar os pés no gabinete do deputado em Brasília. Presta serviços em...

Ex-cunhado empregado no gabinete

marcelo bussiki curtinha   Dois ex-vereadores estão lotados hoje na Câmara de Cuiabá. Com salário superior a R$ 10 mil, Eronides Dias da Luz, o Nona, integra o quadro jurídico. Responde como secretário de Apoio Legislativo. Edmilson Prates, ex-vereador pelo PMDB entre 2001 e 2004, é chefe de gabinete...

Divulgar direitos de quem tem câncer

gilmar fabris   Se tornou lei em MT, desde a última quinta (13), sob a chancela do governador Taques, um projeto do deputado Gilmar Fabris (foto) que obriga os órgãos públicos a divulgar em sites oficiais na internet, de forma clara e de fácil acesso, todos os direitos das pessoas com neoplasia maligna...