Executivo

Terça-Feira, 10 de Janeiro de 2017, 16h:32 | Atualizado: 10/01/2017, 16h:42

CadÚnico

Em 3º ano de mandato, Governo cria “Bolsa-família” de R$ 100 por mês

José Medeiros

Max Russi Setas

Titular da Setas, Max Russi (PSB), já apresentou o plano, ainda sem nome definido, para o governador Pedro Taques (PSDB) e recebeu aval para a sistematização do modelo pautado na transversalidade

Ao custo de R$ 3,5 milhões mensais nas despesas do Executivo, 35 mil famílias mato-grossenses serão beneficiadas por um plano estratégico, aos moldes do Bolsa Família, que é articulado pelo governo estadual, por meio da secretaria de Trabalho e Assistência Social (Setas) e vai destinar R$ 100 por mês a cada família em situação de vulnerabilidade social.

Previsto para ser lançada em fevereiro, a ação visa trabalhar a família como núcleo de resgate social, segundo o Governo. Ao mesmo tempo, dá um caráter mais humanitário à gestão Taques, tendo em vista que o governador entra no seu 3º ano de mandato e se prepara para a reta final da gestão como potencial candidato à reeleição.

Nos dois primeiros anos da administração, o governador enfrentou períodos de desgate marcados pelos efeitos da crise econômica no Estado e no país, greve de servidores públicos por reajuste salarial, atraso em repasses a municípios, especialmente na área da Saúde, embates com setor produtivo na tentativa de implantar - em tempo recorde - uma reforma tributária, e dificuldades no relacionamento com o Legislativo.

O titular da Setas, Max Russi (PSB), já apresentou o plano, ainda sem nome definido, para o governador Pedro Taques (PSDB) e recebeu o aval para iniciar a sistematização do modelo, que irá trabalhar a transversalidade das políticas públicas. Para tanto, áreas como educação e saúde, entre outras, serão convocadas a trabalharem de forma ostensiva na ação governamental.

Por meio do plano, as trinta e cinco mil famílias que serão selecionadas dentro do público do Cadastro Único (CadÚnico), deverão receber o auxílio mensal de R$ 100, para serem investidos principalmente em alimentação. No entanto, em contrapartida, para receber o valor, terão que atender a uma série de condicionalidades, como por exemplo, frequência escolar dos filhos.

A intenção é assegurar o desenvolvimento social e humano, utilizando para isso os serviços públicos essenciais, garantindo melhores condições de saúde, educação, cidadania, oportunidades de trabalho e geração de renda. Tudo, isso, conforme explica Max Russi, garantirá que o cidadão ganhe recursos e ferramentas para deixar a vulnerabilidade social.

“Nós articulamos essa grande ação de governo, para garantir uma ferramenta de porta de saída das condições de vulnerabilidade social, dessas pessoas que hoje se encontram em situações precárias. E para isso, iremos trabalhar a família toda como um núcleo, para que todas as áreas sejam desenvolvidas”, considerou o gestor.

Para Taques, o plano será uma das grandes frentes de trabalho do Governo, no amparo aos vulnerabilizados. “É uma ação que eu quero aplicar, que trará resultados para a população”, avaliou. Ainda de acordo com Taques, o plano deverá ser lançado oficialmente em fevereiro, para que as famílias comecem a receber o auxílio o quanto antes.

Para que o plano seja executado, será preciso contar ainda com os agentes comunitários de saúde, assistentes sociais, coordenadores, além de um comitê de acompanhamento, que tratará da evolução e êxito da ação. Ao todo, deverão ser mais 7,4 mil pessoas envolvidas na transferência de renda.

Plano

As famílias que serão atendidas estão inclusas no CadÚnico e possuem renda familiar inferior a meio salário mínimo. Para que os beneficiados consigam desenvolver melhor os parâmetros do plano, cada família será acompanhada por uma equipe composta por agente comunitário de saúde, assistente social, e coordenadores.

Estes terão a função de identificar as demandas sociais, encaminhamento das providências necessárias, auxiliar as famílias a terem acesso a vacinação, medicação, planejamento e monitoramento da execução das atividades propostas e desempenhadas, entre outros. Tudo isso com intuito de garantir que as famílias consigam sair da vulnerabilidade. (Com Assessoria

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • rocha | Quarta-Feira, 11 de Janeiro de 2017, 19h00
    0
    0

    olha o desespero para 2018 !!! kkkkkkk .... Bolsa família mato grossense ... piada !!!

  • MORADOR | Quarta-Feira, 11 de Janeiro de 2017, 11h20
    1
    0

    NADA CONTRA, PORÉM O ESTADO NÃO TEM DINHEIRO PRA NADA, E AGORA CRIA O BOLSA FAMILIA DE MT? MUITO ESTRANHO O GOVERNO TAQUES.

  • joaoderondonopolis | Quarta-Feira, 11 de Janeiro de 2017, 07h57
    2
    0

    Taques para a reeleição não deve ter pelo menos 300.000 votos que são dos servidores, podendo chegar a 500.000. by, by by

  • Francisco Carlos de Lima Oliveira | Quarta-Feira, 11 de Janeiro de 2017, 04h17
    4
    0

    Dinheiro para comprar votos o Estado tem?

  • Regis | Terça-Feira, 10 de Janeiro de 2017, 19h21
    4
    0

    Uai...Mas não era bolsa esmola?

  • joao | Terça-Feira, 10 de Janeiro de 2017, 18h34
    6
    1

    Mesmo com tudo isto, não vai se reeleger.

Matéria(s) relacionada(s):

Pátio quer aumentar IPTU de ricos

ze do patio curtinha O prefeito de Rondonópolis Zé do Pátio, para dar um up grade na receita, resolveu encarar uma empreitada nada popular. Em meio à crise econômica que assola o país, o gestor quer aumentar o IPTU dos que classifica como "especuladores". A proposta reduz valores de imóveis menores. Por outro...

Ex-governador depõe e evita imprensa

silval barbosa curtinha   Silval depos no Fórum de Cuiabá, nesta 2ª, na ação em que é vítima de extorsão dos jornalistas Antonio Carlos Milas e os filhos Max e Maicon Milas, além de Antonio Peres, que foram detidos no ano passado na operação “Liberdade de...

Escândalos e corporativismo em Sinop

chitolina vereador sinop curtinha   Apesar de ter passado por uma renovação de 80% nos quadros, o Legislativo de Sinop parece que não irá passar imune a escândalos, inclusive envolvendo parlamentares de 1º mandato. Fernando Brandão (PR) foi cassado por recebimento de um suposto mensalinho. Depois, o...

2 frentes para tirar deputado da cadeia

zaid arbid curtinha   A defesa de Gilmar Fabris, preso no Centro de Custódia de Cuiabá desde a última sexta (15), trabalha com duas frentes a partir desta segunda, na esperança de tirá-lo do cárcere e de preservar o mandato de deputado estadual. Em Brasília, o advogado Zaid Arbid (foto) ingressa com...

Efeito-delação e 1ª mulher no Pleno

jaqueline jacobsen curtinha tce   Com a decisão do ministro Luiz Fux de afastar 5 conselheiros do TCE-MT em consequência da delação do ex-governador Silval, que denuncia ter pago mais de R$ 50 milhões de propina a membros do Pleno, o quadro provisório já foi recomposto e, pela primeira vez, terá...

Monitorado pela PF e flagra com caixas

gilmar fabris   O procurador-geral da República Rodrigo Janot fundamentou bem o pedido de afastamento do cargo de deputado e de prisão de Gilmar Fabris (foto), o que foi deferido pelo ministro Luiz Fux. Agentes federais filmaram Fabris tirando do apartamento onde mora no Santa Rosa, em Cuiabá, várias caixas contendo algo....

Blairo testa popularidade e tira fotos

Ao contrário de vários políticos citados em delação por Silval por envolvimento em supostos esquemas ilegais, o senador licenciado e ministro Blairo Maggi (Agricultura) não está se escondendo. Neste sábado à tarde, ele circulou pelo Pantanal Shopping, em Cuiabá. Acompanhado da esposa Terezinha, ex-primeira-dama do Estado, Blairo cumprimentou diversas pessoas, foi abordado por outras com as quais pousou para fotografia. Apesar...

Saída de Fabris contempla Meraldo Sá

meraldo_curtinha.jpg   A mesma vaga de deputado que foi dada a Gilmar Fabris com a morte de Walter Rabello lhe foi tirada agora pela Justiça. Por causa de sua prisão e do afastamento do cargo devido à ocultação de provas, sob determinação do Supremo, quem assume a cadeira na Assembleia é o...

Pagando propina e sob risco de prisão

nininho curtinhas   O deputado Nininho (foto) , empreiteiro que fatura alto o governo e ainda se finge de morto, agora está num "mato sem cachorro". Acusado de corrupção, lavagem de dinheiro e de crimes contra a ordem tribituária, corre risco de ser preso. Nesta quinta, seu gabinete na Assembleia e também a...