Executivo

Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017, 18h:09 | Atualizado: 20/04/2017, 18h:22

Governador defende que relatório de CPI da Copa seja aprovado pela AL

Mayke Toscano

Taques

Taques afirma que CPI tem que investigar e Assembleia tem que aprovar o que precisar ser aprovado

O governador Pedro Taques (PSDB) afirma que o relatório final da CPI das Obras da Copa, que deverá ser votado pela Assembleia na próxima semana, não prejudica a retomada e conclusão do VLT. Segundo ele, o acordo com Consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande, elaborado pela Controladoria Geral do Estado (CGE), Procuradoria Geral do Estado (PGE) e Secretaria Estadual de Cidades (Secid) foi entregue ao Ministério Público Estadual (MPE), Ministério Público Federal (MPF) e protocolado na Justiça Federal para análise dos termos. 

“A CPI é muito importante. A CPI tem que investigar mesmo e a Assembleia tem que aprovar o que precisar ser aprovado. Cabe à Assembleia fazer o papel dela. Serei o último governador a querer imiscuir na independência do Legislativo. Que bom que está fazendo porque se tivesse feito no passado a situação estaria bem melhor”, declarou Taques na tarde desta quinta (20), durante a cerimônia de posse de 20 auditores do Estado. 

O relatório da CPI das Obras da Copa, composto de aproximadamente 3,4 mil páginas, é resultado de pouco mais de um ano de investigação. O trabalho custou cerca de R$ 3 milhões e está concluso para votação desde outubro do ano passado. 

 A CPI das Obras da Copa investigou mais de R$ 2,5 bilhões em obras do complexo da Arena Pantanal e seu entorno, de mobilidade urbana e do VLT e constatou ser necessária a devolução de cerca de R$ 541 milhões aos cofres públicos. Além disso, sugere o indiciamento de sete políticos, 96 agentes públicos, 16 empresas privadas e sete consórcios de empresas. Após a aprovação na Assembleia, o documento será encaminhado aos órgãos de controle e fiscalização. 

Sobre a aptidão do Consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande para retomar a obra do modal, já que o relatório da CPI das Obras da Copa aponta diversas irregularidades, Taques lembra que a decisão final será do MPE, MPF e Justiça Federal. Entretanto, defende o acordo ressaltando que o Governo do Estado levou em consideração o princípio da economicidade na administração pública. 

Dúvida

 “A dúvida era continuar com o Consórcio ou fazer nova licitação? Se tivéssemos optado por  nova licitação,  valor do VLT iria bater em quase R$ 2 bilhões porque demoraria muito tempo para concluir o processo. Com o Consórcio, custará quase metade do preço”, completou o governador. 

 Taques se refere aos R$ 922 milhões de custo adicional para conclusão do VLT, valor que consta no acordo com o Consórcio responsável. O prazo para conclusão e entrega encerra em 2019. 

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Rafaela Martins | Segunda-Feira, 24 de Abril de 2017, 18h58
    0
    0

    Davi Todos sabemos que isso é coisa do Wilson, Taques se posicionou contrário. Para de conversa fiada, vejo você só destilando ódio ao governo do estado em diversas matérias. Está ganhando quanto para ser tão assiduo assim?

  • Davi | Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017, 22h19
    2
    0

    O governador está usando Wilson Santos para atender a seus próprios interesses, assim como usou o Permínio Pinto.

  • Carlos Nunes | Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017, 18h29
    2
    0

    Ih! Do VLT... a CPI sugere a devolução de R$ 300 milhões de reais. Só 300? Caberá ao MP exigir que o Consórcio devolva o dinheiro. Essa novela VLT ainda vai longe. Ainda vai ter muitos capítulos. A VERDADE sempre aparece e a Justiça tarda mais não falha. Graças a DEUS.

Matéria(s) relacionada(s):

Leitão ainda é incógnita ao Senado

nilson leitao curtinha   Nilson Leitão (PSDB) não está convicto de que será candidato ao Senado. Vai manter o projeto até o final de maio. E, caso não se viabilize, mesmo tendo duas vagas em jogo, buscará o terceiro mandato como federal. Assim como para o Senado, Leitão enfrentará...

Candidatos para todos os gostos

O cenário que se desenha, com os principais nomes a governador, é que o eleitor terá candidatos para todos os gostos. Os nomes colocados, até agora, já foram testados no Executivo e/ou Legislativo. Os mais notáveis são Taques (PSDB), Wellington (PR), Rossato (PSL) e Pivetta (PDT), que tende a substituir Mauro (DEM). O primeiro foi senador e, agora, apresenta os resultados de seu primeiro mandato como chefe do Executivo estadual. Pivetta foi...

Binotti critica "jogo de cena" de Jiloir

binotti curtinha lucas   Assim como fez com os demais que comandaram a prefeitura, o presidente da Câmara de Lucas do Rio Verde, vereador Jiloir Pelicioli (PDT), passou a criticar de forma dura o prefeito Luiz Binotti (foto), do PSD. Em sessão nesta semana, disparou de novo a metralhadora giratória, afirmando que Binotti...

Aliados de Suelme entregam cargos

corgesio albuquerque curtinha   Mais uma confusão no Palácio Paiaguás em meio a conspirações e brigas por cargos e espaço político. O governador decidiu tirar do 1º escalão a recém-nomeada Vanessa Queirós da pasta de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários para...

Alguns ex-aliados fora do manifesto

fabio garcia curtinha   Nem todos da lista de fortes aliados da gestão Taques e que, gradativamente, foram se distanciando do Palácio Paiaguás assinaram o manifesto contra o projeto de reeleição do governador do PSDB. Eis dois exemplos: os deputados federais Fábio Garcia (foto), do DEM, e Adilton Sachetti...

Ex-aliados em dura reação a Taques

carlos favaro curtinhas   Nunca na história deste país se juntaram tantas lideranças que eram aliadas e que agora estão contra o projeto de reeleição do governador Taques. Nada menos que 31 assinaram manifesto, expondo as razões de terem pulado do barco, entre eles 4 ex-prefeitos, como Mauro Mendes...

Blairo "lava as mãos" sobre o PP-MT

ezequiel fonseca curtinha   O senador licenciado e ministro Blairo Maggi (Agricultura) "lavou as mãos" em relação ao PP-MT, hoje tocado no Estado pelo deputado federal Ezequiel Fonseca (foto). Em algumas reuniões internas, o ex-governador defendeu que o partido abrisse as portas para novos filiados, independente destes...

Suplente se articula para cassar Diego

demilson nogueira vereador curtinha   O suplente de vereador Demilson Nogueira (foto), dirigente do PP de Cuiabá, está se articulando nos bastidores para derrubar o titular da cadeira Diego Guimarães, do mesmo partido. Ele juntou documentos, fotografias, discursos e registro de solenidade para tentar cassar o mandato de Diego....

Governo veta Maldonado à Unemat

adriano silva caceres curtinha   O suplente de deputado Adriano Silva (DEM), ex-reitor da Unemat, com sede em Cáceres, está revoltado com governador Taques. Enquanto atuava como deputado, substituindo o dono da cadeira Botelho, Adriano apresentou neste ano um projeto, aprovado em duas sessões, "rebatizando" a Unemat como...