Executivo

Sexta-Feira, 28 de Janeiro de 2011, 14h:00 | Atualizado: 28/01/2011, 16h:02

Palácio Paiaguás

Montanha de lixo se acumula


Lixo proveniente de um dia de trabalho nos prédios localizados no Centro Político Administrativo em Cuiabá 
Fotos: Jonathan Dourado 

    Todo final de tarde as pessoas que passam pelo Centro Político Administrativo se deparam com uma verdadeira montanha de lixo, que acaba chamando a atenção em meio aos prédios imponentes das secretarias estaduais, Tribunal de Justiça, TCE e do próprio Palácio Paiaguás. Centenas de sacos de lixo pretos são colocados num terreno localizado na frente da sede da pasta de Ciência e Tecnologia, de Turismo, da Unemat e da Fapemat.

   Permanecem no locam, destoando a paisagem até o período da noite, quando são levados pelos caminhões da empresa carioca Delta, responsável pela coleta. O que mais surpreende é a quantidade de lixo que diariamente é depositado no local, a maioria papel. O lixo do governo é alvo de assédio por parte das pessoas que sobrevivem da reciclagem.

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • fernando 2 | Sábado, 29 de Janeiro de 2011, 17h55
    0
    0

    fernando 2 , Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • meire | Sexta-Feira, 28 de Janeiro de 2011, 18h28
    0
    0

    como a prefeitura vai multar as residências se ela mesma não da exemplo, cadê a empresa para recolher o lixo,acho sim que a população tem q conscientizar e ver q a dengue mata e começar a mudar na sua cultura

  • Alessio Bandeira | Sexta-Feira, 28 de Janeiro de 2011, 17h35
    0
    0

    Alo Alo SEMA e Ministério Público vamos começar faser o dever de casa, cuidando do seu própio quintal ao em vez de perseguir os locadores de caçambas de cuiabá e varzea grande

  • MarcoLA | Sexta-Feira, 28 de Janeiro de 2011, 16h12
    0
    0

    Olha eu trabalho num órgão público onde convicto disto tenho certeza que está tudo errado, porém não sou o dono da razão: Me baseio nos comentarios abaixo, e venho de encontro a uma cultura pouco difundida no nosso estado, e particularmente nos órgãos do nosso estado onde deveríamos dar referência. A quantidade de papel que se gasta e se amontanha nos lixos debaixo de mesas e q se somados ao fim do dia chega a toneladas, Gente trabalhamos hoje em dia com processos sistematizado dentro de banco de dados onde se faz backup todo minuto, ou seja, ele tem muitas funções como relatórios que não há necessidade de impressão, e-mails, reportagens, dentre millhões de coisas a mais. O funcionário público antigo é o principal agente causador desta dor de cabeça, pois com sua cultura mal enraizada sai imprimindo tudo que se ve pela frente, protocoliza, tira várias copias, uma para sua via, uma para a via do remetente, uma para arquivo pessoal outra para arquivo morto. O Maior advindo no Estado de MT se chama sistema fiplan, onde temos acessos a relatorios em PDF podem ser salvos nas máquinas, para posterior conferência, mas não o funcionario publico, antigo e bitolado quer imprimir cinco vias, uma para ele uma para o chefe, uma pro coordenador uma ao diretor. Pelo amor de Deus, vamos copiar a SEFAZ (não é onde trabalho)mas da gosto de se ver. O lixo (pra nao sair do foco) é 80% papel, e papel é reciclavel, também gera emprego consequentemente renda. FUNCIONARIOS PÚBLICOS BITOLADOS, VAMOS AGIR E REPENSAR NA POSTURA DE NOSSOS TRABALHOS DENTRE OS VÁRIOS OS GERENCIAIS. SÓ A TELINHA DO MONITOR RESOLVE.

  • Junior | Sexta-Feira, 28 de Janeiro de 2011, 15h56
    0
    0

    Creio que a empresa que faz o recolhimento deveria achar outro local para fazer essa triagem, se é que isso é feito mesmo, pois o local que hoje é utilizado fica perto dos órgãos publicos onde tem muito fluxo de pessoas. O mal cheiro é frequente e o local acaba sendo um ambiente propício para o aparecimento do mosquito da dengue. Do que adianta o governo fazer tanta campanha para cuidar do seu quintal se ele não cuida do seu próprio.

  • dino | Sexta-Feira, 28 de Janeiro de 2011, 15h33
    0
    0

    olha, eu acho q esse lixo fica lá justamente pq a delta deve levar para a reciclagem. mas isso é só um palpite, o que tem q fazer é finalmente ensinar uma cambada aí que não precisa imprimir e-mail, estas coisas.... é muito papel

  • Jose ricardo | Sexta-Feira, 28 de Janeiro de 2011, 14h36
    0
    0

    ALÔ ... ALÔ ... GOVERNO DO ESTADO, VAMOS IMPLANTAR UMA COLETA SELETIVA NESTAS SECRETARIAS ... ALEM DE BEM ESTAR DE SEUS FUNCIONARIOS ... PRECISAMOS DE UM MUNDO MUITO MELHOR A QUE VIVEMOS ... NATUREZA É VIDA !!!

  • fernando | Sexta-Feira, 28 de Janeiro de 2011, 14h04
    0
    0

    Grande parte desse lixo poderia estar indo para reciclagem. quem teria a ganhar com isso seria a natureza , a sociedade e a propria adm pública.

Citando outros líderes para ter delação

cezar zilio   A demora na homologação da colaboração premiada de Silval junto ao Supremo se deve, entre outras coisas, ao entendimento da Corte de que líder de organização criminosa não pode delatar. E percebe-se que o ex-governador se esforça para não ser enquadrado como tal. Nos...

O silêncio de Silval sobre conselheiros

De volta nesta quarta à sala da juíza Selma Arruda, da 7ª Vara Criminal da Capital, Silval Barbosa foi perguntado sobre comentários do seu ex-secretário Pedro Nadaf de que dinheiro do Estado teria, em forma de propina, abastecido bolso de conselheiros do Tribunal de Contas do Estado. Em resposta, o ex-governador que comandou o Estado de março de 2010 a dezembro de 2014 se limitou a dizer que prefere não comentar sobre esse assunto. Selma...

Efeito-Silval e tensão no meio político

walace guimaraes vg   Réu em vários processos, cinco deles na 7ª Vara Criminal de Cuiabá (nas quatro fases da Sodoma e mais a Seven), o governador Silval Barbosa tem provocado muita tensão no meio político, inclusive entre figurões, a cada notícia de que prestará depoimento. De sua boca...

Ex-governador não compromete Faiad

francisco faiad   Silval revelou que o braço mais forte do seu esquema de corrupção na secretaria de Administração estava sob a tutela de Cézar Zílio que, mesmo deixando o cargo, continuou a fazer a coleta da propina paga por empresários para manter contratos com o Estado. Por outro lado,...

Silval temia governo paralelo de Riva

jose riva curtinha   Chamou atenção na oitiva de Silval, nesta segunda na 7ª Vara Criminal de Cuiabá, quando confessou que tinha se tornado "refém" da Assembleia, então comandada por José Riva (foto). O ex-governador revelou ter sido procurado por Riva, que queria trocar a Consignum, responsável...

Oitiva de Silval bastante "concorrida"

silval barbosa curtinha   O 1º depoimento de Silval pós-liberdade - ficou preso por praticamente dois anos -, está mais concorrido do que final de Copa do Mundo. Nesta segunda, o ex-governador deve confessar crimes investigados na operação Sodoma 2. Entre os réus desse processo estão o ex-presidente da...

Filho de prefeito e salário de R$ 2 mil

emanuel filho curtinha   O federal de terceiro mandato Valtenir Pereira confirma que, de fato, nomeou para o seu gabinete Emanuel Pinheiro da Silva Primo (foto), filho do prefeito cuiabano Emanuel. O jovem assessor ganha R$ 2,4 mil mensais. E nem precisa pisar os pés no gabinete do deputado em Brasília. Presta serviços em...

Ex-cunhado empregado no gabinete

marcelo bussiki curtinha   Dois ex-vereadores estão lotados hoje na Câmara de Cuiabá. Com salário superior a R$ 10 mil, Eronides Dias da Luz, o Nona, integra o quadro jurídico. Responde como secretário de Apoio Legislativo. Edmilson Prates, ex-vereador pelo PMDB entre 2001 e 2004, é chefe de gabinete...

Divulgar direitos de quem tem câncer

gilmar fabris   Se tornou lei em MT, desde a última quinta (13), sob a chancela do governador Taques, um projeto do deputado Gilmar Fabris (foto) que obriga os órgãos públicos a divulgar em sites oficiais na internet, de forma clara e de fácil acesso, todos os direitos das pessoas com neoplasia maligna...