Executivo

Sexta-Feira, 28 de Janeiro de 2011, 15h:54 | Atualizado: 28/01/2011, 19h:21

Rumo à Copa de 2014

MT assume obras do aeroporto de VG e promete cumprir prazo


Superintendente da Infraero para o Cetro-Oeste, Carlos Haroldo, deputado federal Wellington Fagundes e secretário Francisco Vuolo debatem solução para a retomada da reforma do aeroporto Marechal Rondon

   Mato Grosso vai assumir as obras de adequação do aeroporto Marechal Rondon, visando melhorar a infraestrutura do local para a Copa do Mundo. O governo federal, por meio da Infraero, vai delegar a execução das obras para o governo do Estado. O secretário extraordinário de Acompanhamento da Logística Intermodal de Transportes, Francisco Vuolo, se reuniu nesta sexta (28) com a diretoria da Infraero em Brasília e acertou detalhes do convênio.

   Vuolo esteve acompanhado do deputado federal Wellington Fagundes (PR), que o ajudou a costurar o acordo. Pelo convênio, que será assinado na próxima semana, o governo estadual assumirá todas as obras, inclusive a construção de um terminal de desembarque de passageiros, que é um dos gargalos do aeroporto Marechal Rondon. “Das 28 obras para a Copa do Mundo, esta era a única que estava sob a responsabilidade do governo federal. Agora, com a delegação ao Estado, poderemos agilizar as obras e vamos conseguir entregar o aeroporto adequado para a Copa”, comemorou o secretário Francisco Vuolo.

   O deputado Wellington Fagundes (PR) observou que com a delegação para o governo do Estado, todos os procedimentos serão agilizados, desde os projetos, o plano diretor e a contratação dos executores. “O que compete hoje à Infraero passará a ser de competência do governo. Desta forma não teremos atrasos, porque será possível agilizar os trabalhos”, acrescentou o parlamentar.

   Apesar da delegação, governo de Mato Grosso e Infraero vão trabalhar em parceria. Um corpo técnico conjunto entre o órgão federal e órgãos do governo do Estado será criado para acompanhar todo o processo. A definição das obras e do cronograma de execução passará por esse comitê. Pelos termos que serão acordados no convênio, o governo federal repassará os recursos e o governo estadual entrará com a sua devida contrapartida.

   Depois da reunião com a diretoria da Infraero, Vuolo e Wellington, acompanhados do superintendente da Infraero para o Cetro-Oeste, Carlos Haroldo Novak, visitaram o terminal de desembarque do aeroporto internacional Juscelino Kubistchek. O terminal do Marechal Rondon será semelhante ao de Brasília.

   Entre as obras prevista para o aeroporto Marechal Rondon estão, além do novo terminal, equipamentos de acessibilidade, acesso de veículos de transporte e o terminal de cargas. “Não podemos pensar somente nas pessoas. É importante, mas também devemos lembrar que o aeroporto também recebe e destina cargas”, observou.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Aroldo de Luna Cavalcanti | Sexta-Feira, 28 de Janeiro de 2011, 23h38
    0
    0

    A área do estacionamento não deveria apenas aumentar a sua capacidade, mas também na construção naquele local um mini shop. Coisa que o povo de Várzea Grande espera por muitos anos. Aquela área seria ideal, atenderia os milhares de usuários do aeroporto que passam por ai, e atenderia as necessidades da comunidade em geral. O resto é apenas proposta eleitoreira em época de eleição, fato que povo já esta cansado há muito tempo.

  • Artur | Sexta-Feira, 28 de Janeiro de 2011, 21h34
    0
    0

    AGPORA VAI.

  • marco | Sexta-Feira, 28 de Janeiro de 2011, 18h33
    0
    0

    E as taxas de embarque ficarão pra quem? Quero dizer infraero recebe e o Estado gasta. Perfeito. Perfeitos idiotas somos todos nós, pois pagarermos a União, e o estado federado assume a despesa. Salvo em contrário, seria ótimo.

  • Arlindo Ferreira | Sexta-Feira, 28 de Janeiro de 2011, 16h19
    0
    0

    Não se deve esquecer que o atual estacionamento para veículos não comporta a demanda. Asssim, deverá ser construído um novo com capacidade bem mais elevada, p.e. entre 2.000 a 3.000 vagas.

Citando outros líderes para ter delação

cezar zilio   A demora na homologação da colaboração premiada de Silval junto ao Supremo se deve, entre outras coisas, ao entendimento da Corte de que líder de organização criminosa não pode delatar. E percebe-se que o ex-governador se esforça para não ser enquadrado como tal. Nos...

O silêncio de Silval sobre conselheiros

De volta nesta quarta à sala da juíza Selma Arruda, da 7ª Vara Criminal da Capital, Silval Barbosa foi perguntado sobre comentários do seu ex-secretário Pedro Nadaf de que dinheiro do Estado teria, em forma de propina, abastecido bolso de conselheiros do Tribunal de Contas do Estado. Em resposta, o ex-governador que comandou o Estado de março de 2010 a dezembro de 2014 se limitou a dizer que prefere não comentar sobre esse assunto. Selma...

Efeito-Silval e tensão no meio político

walace guimaraes vg   Réu em vários processos, cinco deles na 7ª Vara Criminal de Cuiabá (nas quatro fases da Sodoma e mais a Seven), o governador Silval Barbosa tem provocado muita tensão no meio político, inclusive entre figurões, a cada notícia de que prestará depoimento. De sua boca...

Ex-governador não compromete Faiad

francisco faiad   Silval revelou que o braço mais forte do seu esquema de corrupção na secretaria de Administração estava sob a tutela de Cézar Zílio que, mesmo deixando o cargo, continuou a fazer a coleta da propina paga por empresários para manter contratos com o Estado. Por outro lado,...

Silval temia governo paralelo de Riva

jose riva curtinha   Chamou atenção na oitiva de Silval, nesta segunda na 7ª Vara Criminal de Cuiabá, quando confessou que tinha se tornado "refém" da Assembleia, então comandada por José Riva (foto). O ex-governador revelou ter sido procurado por Riva, que queria trocar a Consignum, responsável...

Oitiva de Silval bastante "concorrida"

silval barbosa curtinha   O 1º depoimento de Silval pós-liberdade - ficou preso por praticamente dois anos -, está mais concorrido do que final de Copa do Mundo. Nesta segunda, o ex-governador deve confessar crimes investigados na operação Sodoma 2. Entre os réus desse processo estão o ex-presidente da...

Filho de prefeito e salário de R$ 2 mil

emanuel filho curtinha   O federal de terceiro mandato Valtenir Pereira confirma que, de fato, nomeou para o seu gabinete Emanuel Pinheiro da Silva Primo (foto), filho do prefeito cuiabano Emanuel. O jovem assessor ganha R$ 2,4 mil mensais. E nem precisa pisar os pés no gabinete do deputado em Brasília. Presta serviços em...

Ex-cunhado empregado no gabinete

marcelo bussiki curtinha   Dois ex-vereadores estão lotados hoje na Câmara de Cuiabá. Com salário superior a R$ 10 mil, Eronides Dias da Luz, o Nona, integra o quadro jurídico. Responde como secretário de Apoio Legislativo. Edmilson Prates, ex-vereador pelo PMDB entre 2001 e 2004, é chefe de gabinete...

Divulgar direitos de quem tem câncer

gilmar fabris   Se tornou lei em MT, desde a última quinta (13), sob a chancela do governador Taques, um projeto do deputado Gilmar Fabris (foto) que obriga os órgãos públicos a divulgar em sites oficiais na internet, de forma clara e de fácil acesso, todos os direitos das pessoas com neoplasia maligna...