Cuiabá, 02 de Outubro de 2014

Executivo

A | A

Sexta-Feira, 28 de Janeiro de 2011, 09h:17 | Atualizado: 28/01/2011, 09h:32

SECRETARIADO

Oscar se reúne com Silval, mas situação do DEM fica indefinida

Oscar Ribeiro   Continua indefinada e sem prazo para uma finalização a situação do DEM no Governo Silval Barbosa (PMDB). Nesta sexta (28) o presidente regional da legenda, Oscar Ribeiro, se reuniu com o governador para discutir o assunto, mas saiu do Paiaguás sem uma resposta. No encontro, o democrata apenas entregou uma carta genérica a Silval. Perguntado sobre a demora nas negociações, ele alegou que esse tipo de discussão leva tempo. "O Democrata tem mais de 53 mil filiados. Esses processos levam tempo para germinar no partido", pontuou.

   De acordo com Oscar, a carta entregue para o governador trata tanto de planos de governo como de questões políticas já visando as eleições de 2012. "Temos 22 prefeitos que vão disputar a reeleição", ressaltou. O presidente afirmou ainda que não pediu um prazo de resposta para Silval e que o peemedebista não deu nenhum sinal se vai ou não acatar o que é solicitado. "Ele vai analisar criteriosamente o documento", contou.

   Desde dezembro, o DEM vive um impasse em relação ao Governo Silval. Apesar de ter sido oposição à reeleição do peemedebista, chegando a lançar o deputado Dilceu Dal Bosco, como candidato a vice na chapa do ex-prefeito de Cuiabá, Wilson Santos (PSDB), o partido foi convidado para compor o secretariado. A pasta de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar foi oferecida ao deputado estadual diplomado José Domingos Fraga.

   Enquanto boa parte dos prefeitos da sigla aprovavam a indicação de Fraga para compor o staff, Dilceu protagonizou uma resistência dentro do partido. Recentemente, contudo, o deputado acabou cedendo às pressões partidárias. Se Fraga assumir a secretaria, quem sai beneficiado é o hoje suplente Gilmar Fabris, que assumiria uma cadeira na Assembleia. Por enquanto, o secretário Jilson Francisco da Silva pernamece na pasta.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia