Cuiabá, 24 de Abril de 2014

Executivo

A | A

Sexta-Feira, 27 de Abril de 2012, 22h:48 | Atualizado: 28/04/2012, 01h:35

EM TEMPO REAL

Pró-Logística reforça projeto de hidrovia; veja como foi o debate


Único deputado federal presente à reunião, nesta 6ª, em Alta Floresta, Nilson Leitão (PSDB) faz discurso e dispara críticas ao governo do Estado por liberar a construção das usinas sem as eclusas e pede a paralisação das obras
Foto: Laura Nabuco

  Cerca de 150 pessoas acompanharam nesta sexta à noite, em Alta Floresta, no Nortão, um debate em defesa da implantação da eclusa Cachoeira Rasteira, em Apiacás. Coordenador do Movimento Pró-Logística, Edeon Vaz discorreu sobre o projeto de se implantar a ferrovia da Integração Centro-Oeste e do asfaltamento das BRs-242, 158 e 163. Defendeu a viabilidade da hidrovia Teles Pires-Tapajós e destacou os projetos das usinas hidrelétricas e das eclusas. Foi anunciado no encontro que o governo estadual vai receber estudo no próximo mês sobre a real situação das rodovias que são corredores de escoamento. Das autoridades políticas e ocupantes de cargos eletivos presentes só estavam o deputado federal Nilson Leitão (PSDB), que mora em Sinop, e a prefeita de Alta Floresta Maria Isaura (PDT). O RDNews acompanhou, em tempo real, detalhes do debate. Confira abaixo como foi.

*     *     * 

22:06 - Mário Candia finaliza afirmando que os integrantes do movimento podem ser vistos como loucos por defender o assunto, mas pede que a população resista.

22:03 - Isaura criticou duramente a atuação dos parlamentares no Congresso. Ela afirma que deputados e senadores estão preocupados apenas em "vender dinheiro", se referindo às emendas e sequer sabem o que as leis significam. "É por isso que nosso país está assim. Porque nossos representantes não sabem o que estão fazendo".

22:01 - Ao contrário dos demais participantes, ela cobrou a pressão do setor produtivo. "Prefeito fazer cobrança em Brasília? Prefeito é o último que fala e o primeiro que apanha", disse. Segundo ela, o poder estar na mão do setor produtivo, que pode ameaçar parar o Estado. Cobrou ainda a atuação dos deputados federais e senadores.

21:58 - A prefeita de Alta Floresta, Maria Isaura, ressaltou em seu discurso que não adianta perguntar quanto vai custar a obra, porque metade do dinheiro vai ser roubado. Também falou do prazo, que, segundo ela, provavelmente não será cumprido.

21:51 - Mário Candia, coordenador do evento, ressaltou que Leitão foi o único deputado federal presente no evento.

21:47 - "Não tem outro tipo de pressão: ou é na Justiça ou é tendo um Governo que tome atitude e paralise as obras", dispara o tucano.

21:46 - Leitão critica a iniciativa do Governo do Estado de liberar a construção das usinas sem as eclusas e pede a paralisação das obras. "É como fazer uma casa sem banheiro", afirma.

21:44 - Única liderança política no evento, Nilson Leitão diz que o governo brasileiro tem preconceito com as hidrovias. "Criou-se o conceito que a hidrovia é uma praga ambiental, o que não é verdade", diz.

21:41 - O debate é conduzido por Mário Candia, diretor da Acrimat.

21:39 - Tokarski afirmou não existir nenhum projeto de eclusas para as usinas do complexo Teles Pires. Tércio, que apresentou "esboços" dos projetos citados, falou da necessidade de se cobrar a elaboração deles, visto que hoje existem apenas pré-projetos.

21:37 - Tércio Lacerda, representante do Governo do Estado, explicou porque o licenciamento da usina do Teles Pires foi feito pela Sema e não pelo Ibama. Segundo ele, o motivo foi um acordo entre as gestões estadual e federal.

21:33 - Um membro do Rotary Club perguntou da possibilidade do movimento ingressar com um pedido de liminar para obrigar a construção das eclusas no Teles Pires-Tapajós. Edeon falou que o movimento vai buscar os mecanismos jurídicos possíveis e criticou a falta de comunicação entre os ministérios das Minas e Energia e dos Transportes.

21:30 - Edeon complementa afirmando que outra forma de pressão é manter o assunto sempre visível na mídia e citou os eventos que serão realizados sobre o tema. Falou ainda da necessidade de unir todo tipo de lideranças políticas.

21:27 - Um dos participantes pergunta sobre que tipo de pressão é necessária para resolver o problema da ausência de eclusas nos rios da região. Tokarski afirma que existe um projeto de lei sobre o assunto tramitando há 16 anos e pede união entre sociedade e políticos. "Não dá pra continuar com manifestações isoladas", disse.

21:22 - Os palestrantes abrem espaço para que os participantes do debate façam perguntas. Entre elas esteve uma dúvida sobre a necessidade de licenças ambientais. Tokarski afirma que qualquer obra precisa dos licenciamentos e reclama da demora na liberação deles.

21:13 - "Não pensem que vocês estão perdendo tempo hoje a noite. O Brasil está crescendo em relação às hidrovias", finalizou Tokarski.

21:04 - "Já deu pra ver que é burrice ficar só no rodoviário. Ele mata mais, tem maior custo, emite mais CO2".

21:03 - "Não podemos mais aceitar essas aberrações que fazem. Como? Com pressão para cumprir o que tem na lei", exclama.

21:01 - Ele afirma que um dos projeto para a construção de uma eclusa no Tapajós não é bom. Segundo ele, porque os ministérios das Minas e Energia e dos Transportes não trabalham juntos. "Minas e Energia tem mais recurso, então ele sai na frente", explica.

20:58 - A ideia do plano é identificar as possibilidades de rota de transporte e mostrar as diferenças de custo. "Para que no futuro a gente passe a pensar mais no rio", diz Tokarsk.

20:55 - Ele explica que a Antac vai fazer uma simulação de abrangência das hidrovias, ferrovias e rodovias do Brasil, a fim de mostrar as diferenças e influências logísticas de cada modal.

20:51 - Adalberto Tokarsk fala sobre o papel da Antac na regulação dos transportes aquaviários. Ele ressalta a diferença entre países da Europa e o Brasil em relação às hidrovias. Os dados devem ser apresentados no Plano Nacional de Integração Hidroviária, que também vai mostrar a situação das hidrovias no país.

20:38 - Tércio Lacerda, representando o Governo do Estado, ressalta que o movimento pela hidrovia Teles Pires-Tapajós teve início com o Rotary Club. Ele fala sobre os projetos das usinas hidrelétricas e das eclusas.

20:34 - O coordenador finaliza pedindo a soma de esforços para que a região consiga realizar a hidrovia. O pedido vai de encontro à ausência da maioria das lideranças políticas aguardadas para o encontro.

20:32 - Edeon relata onde e quando serão as próximas discussões sobre o assunto. Ele ressalta a audiência pública que será realizada em Brasília por Nilson Leitão.

20:27 - Edeon afirma que quando a eclusa é construída junto com a hidrelétrica, o custo da obra é cerca de 7% mais caro, enquanto quando é feita depois da usina pronta, o custo aumentar pra 30%.

20:25 - "Com a produção de hoje o Brasil está perdendo mais de R$ 1 bilhão devido a falta da hidrovia. Será que não temos argumentos suficientes para realizar isso?", diz Edeon.

20:22 - Falando sobre a hidrovia, Edeon ressalta que as barcaças têm maior poder de transporte do que caminhões ou trens. Além disso, o trecho entre Cachoeira Rasteira e Santarém é menor por água do que por terra. Ele fala ainda que o número de acidentes nos rios é, comprovadamente, menor do que os rodoviários ou ferroviários.

20:19 - Edeon afirma que o movimento tem feito um mapeamento dos corredores de escoamento no Estado. O objetivo é verificar a situação das rodovias e a utilidade que elas têm e entregar o estudo ao Governo do Estado. A previsão de conclusão é maio.

20:15 - O coordenador do Movimento pró-logística, Edeon Vaz, fala sobre a implantação da Ferrovia da Integração do Centro Oeste (FICO) e da pavimentação das BRs-242 158 e 163. Ele ressalta as situação das obras e as previsões de conclusão.

20:10 - Os deputados estaduais Romoaldo Júnior (PMDB) e Ademir Brunetto (PT), que tinham presença aguardada, enviaram representantes. O petista é representado pela sua esposa, Lucimar Brunetto, pré-candidata à Prefeitura de Alta Floresta.

20:03 - Cerca de 150 pessoas já estão no Rotary Club de Alta Floresta aguardando o início dos debates acerca da implantação da eclusa Cachoeira Rasteira, em Apiacás. Nilson Leitão é o único deputado presente.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia