Cuiabá, 27 de Fevereiro de 2017

Executivo

A | A

Terça-Feira, 10 de Janeiro de 2017, 12h:21 | Atualizado: 10/01/2017, 12h:30

Imbróglio

"Rusga" do VLT reconcilia Emanuel e Wilson e tem presente de R$ 500 mil

Mayke Toscano

wilson santos e emanuel pinheiro janeiro 2017.jpg

 Wilson Santos e Emanuel Pinheiro têm o primeiro encontra formal pós-eleição

A situação do VLT ainda está sem uma definição, entretanto, as rusgas entre o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (PMDB) e o atual secretário de Cidades Wilson Santos (PSDB) estão resolvidas. Esta foi a primeira reunião entre os dois políticos após o pleito eleitoral, no qual o tucano saiu derrotado.

Por outro lado, o encontro foi uma forma de selar paz entre a prefeitura e o governo, depois que Emanuel suspendeu o processo de licitação do transporte público a fim de fazer mudanças do projeto para poder contemplar o VLT. A medida foi apoiada pela prefeita de Várzea Grande Lucimar Campos e deixou um clima de afronta. A medida, de certa forma, foi uma pressão para discussão no andamento da obras na grande Cuiabá.

O prefeito, quando era deputado, foi criador de uma Frente Parlamentar na AL em favor do VLT, e destaca que sempre lutou pela retomada da obra e não deixou de ressaltar que viajou para o Rio de Janeiro, na condição de parlamentar, em busca de solução para o entrave. Emanuel negou que tenha baixado um decreto para obrigar o governo estadual e “tomar bênção” da municipalidade, quando for executar obras em Cuiabá.

“Não existe decreto da discórdia. Quando alguém vai fazer uma obra em sua casa, necessita de autorização da prefeitura. Com o VLT e outras obras do Estado ou da União é a mesma coisa”, observou o chefe do Executivo da Capital.

O secretário Wilson Santos destaca que a iniciativa da reunião partiu do governador Pedro Taques com o objetivo de dar mais um passo para destravar a obra do VLT. “Fomos muito bem recebidos e o ex- deputado Emanuel Pinheiro, inclusive, como um bom visitante o governador mandou um presente simbólico ao prefeito Emanuel, no valor R$ 500 mil na ajuda da reestruturação do Dutrinha".

Com relação ao VLT, o Wilson Santos afirmou que os serviços devem ser retomados no primeiro semestre de 2017, mas antes é preciso que a Justiça homologue o acordo feito entre Governo do Estado e o Consórcio VLT sobre o pagamento.

“Só não podemos anunciar esse valor porque será submetido à apreciação do Tribunal de Contas do Estado e Ministério Público Estadual. E só vamos retomar a obra após o acordo ser homologado pela Justiça”, disse o secretário.

Para a retomada, o Estado já montou equipe especializada no modal e busca novo empréstimo junto ao governo federal para concluir o sistema de transporte projetado para ficar pronto antes da Copa do Mundo, realizada em junho de 2014.

 O secretário Wilson apresentou ao prefeito a atualização sobre a negociação com o consórcio, e estabeleceu um pacto de prioridades para as obras.

Primeiro encontro pós-eleição

Hoje foi a primeira vez que o prefeito Emanuel Pinheiro e o secretário Wilson Santos sentam na mesma mesa para conversar formamente desde o pleito eleitoral de outubro, no qual Wilson saiu derrotado.  

“Foi um dia importante para Cuiabá, onde superamos todas as divergências e encerramos quem sabe aqui a disputa eleitoral passada. Agora temos o dever como os dois últimos remanescentes de políticos de uma geração, que começou ainda na década de 1980, de somarmos forças e faremos tudo que estiver em nosso alcance como homens públicos, para fazer de Cuiabá uma cidade  cada vez melhor e para que o povo se sinta satisfeito”, afirma Wilson.

Durante coletiva, o secretário deixou claro que a campanha eleitoral ficou no passado. “O prefeito já vinha dando demonstração concreta, quando anulou o edital de licitação do transporte público da Capital, de  que está pronto para a construção de um entendimento”, avalia o tucano.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Justino Freitas | Terça-Feira, 10 de Janeiro de 2017, 18h56
    0
    0

    "VLT e Mané 'Promessa'!...até que enfim,prefeito:desmentiu ainda em tempo do que falou que Governo do Estado teria de pedir autorização para a prefeitura para realizar obras do Governo de MT!Só se voce fosse 'tapado e ignorante'.A sorte é que o Sr.,é filho de uma das figuras mais emblematicas da politica matogrossense!E não iria cometer e manter uma bobagem dessa...'não é prefeito Mané...!!!"

  • luiz roll | Terça-Feira, 10 de Janeiro de 2017, 16h18
    1
    0

    Com certeza wilson gravou toda a conversa desse encontro!!!

Matéria(s) relacionada(s):