Cuiabá, 19 de Dezembro de 2014

Executivo

A | A

Sexta-Feira, 28 de Janeiro de 2011, 12h:05 | Atualizado: 28/01/2011, 14h:07

Educação

Silval se reúne com secretária; adjunto é chamado às pressas

   O governador Silval Barbosa (PMDB) está reúnido com a secretária estadual de Educação Rosa Neide Sandes desde às 8h30 para discutir vários assuntos relativos à pasta. Apesar de oficialmente a visita de Silval ser apontada como um encontro de rotina, o secretário-adjunto de Gestão de Políticas Institucionais de Pessoal, Paulo Henrique Oliveira, foi chamado às pressas para o gabinete de Rosa Neide. Entre as funções dele, está o controle das licenças dos professores e outros servidores da Seduc.

  Silval está preocupado com os reflexos do escândalo nacional, que revelou um esquema de venda de atestados para servidores do Paiaguás. Apesar das fraudes terem sido descobertas no Comando-Geral da Polícia Militar, há uma gravação feita pelo Ministério Público em que um servidor da Seduc também revela ter sido beneficiado pelos laudos assinados pelo médico psiquiatra Ubiratan de Magalhães Barbalho.

   Diante dos fatos, os promotores de Justiça Militar, Vinícios Gahyva Martins e do Núcleo de Defesa do Patrimônio Público e Probidade Administrativa, Gustavo Dantas Ferra, que investigam o caso, solicitaram junto a secretaria estadual de Administração um levantamento detalhado sobre quem são os servidores da Seduc, da pasta de Saúde e do Comando da PM, que estão licenciados.

   Silval, por sua vez, pediu que Rosa Neide faça um "pente fino" na Seduc. Além disso, os critérios de avaliação dos médicos, responsáveis pela perícia estadual também devem ficar mais rígidos. Hoje o servidor vai até a pasta em que trabalha com o atestado de seu médico, retira um encaminhamento e depois passa pela perícia do Paiaguás. Cabe aos médicos do Estado verificar se a pessoa realmente está doente, observar os exames e somente depois de homologar a licença, que é publicada no Diário Oficial. O comandante-geral da PM Osmar Farias e o secretário de Saúde Pedro Henry também fazem um raio X nos atestados apresentados pelos servidores.

   Reunião

   Silval também aproveitou a ida até a Seduc para discutir outros assuntos relativos a pasta como o concurso público. Nos próximos dias mais 169 professores serão convocados pela pasta. Outro tema que foi discutido com o chefe do Paiaguás são os projetos executados em 2010 e os que serão prioridade em 2011. A ideia é implementar ações que consigam elevar a qualidade do ensino no Estado.

Postar um novo comentário

Comentários (16)

  • luisa santos | Domingo, 30 de Janeiro de 2011, 10h27
    0
    0

    Senhor Antonio Carlos, a professora Rosa Neide tem realmente muitos problemas em Diamantino, tem que atender a muita gente , pois toda a cidade tem orgulho dela e a admira, mas tem sempre alguns com o fígado estufado de inveja que vomita maldades, vc queria o lugar dela , que peninha é tão incompetente!!!!!!!!!!!

  • FAFA | Sábado, 29 de Janeiro de 2011, 14h12
    0
    0

    PROFESSSOR DE LICENÇA MÉDICA É REFLEXO DA PÉSSIMA SITUAÇÃO EM QUE ELE TRABALHA, OLHEM PORÉM, OS FUNCIONÁRIOS DA SEDUC QUE VIAJAM, PASSEIAM, TRABALHAM NO AR CONDICIONADO E VIVEM APERSEGUINDO OS PROFESSORES NA ESCOLA. sÃO UM BANDO DE PUXA SACO QUE QUANDO FALAM QUE VAO PERDER A VAGA NA SEDUC ATÉ CHORAM E FAZEM NEGÓCIOS COM O DIABO E O SANTO. E OS DEPUTADOS????QUE APOSENTAM SEM TRABALHAR A QUANTIDADE DE TEMPO EXIGIDO? MORALIZEM DE CIMA PARA BAIXO...

  • Lilo Castrilon | Sexta-Feira, 28 de Janeiro de 2011, 18h23
    0
    0

    Isso, ai, acho que todo funcionário p'bulico deveria ter seu filho estudando no sistema público, Silval, a secretária de educáção e etc, dai, queria ver escola pública não ser de qualidade! Esse povo ai só quer o melhor para eles! Vamos lá gente, reativar as manifestações públicas, esse povo tá muito folgado. Domina o dinheiro público e faz uso pessoal, nunca pensa no próximo!

  • fabio sanches | Sexta-Feira, 28 de Janeiro de 2011, 18h18
    0
    0

    As matérias mostram Gilmar Fabris vive mais de licença do que trabalhando. Cadê ele, tomará que não ocupe vaga de novo, senão, será como estes últimos quatro anos. Vive fora e de licença, uma emendada na outra e agente que paga!

  • munik luiza | Sexta-Feira, 28 de Janeiro de 2011, 16h44
    0
    0

    Boa tarde a todos.isso ai, confio em Deus e em nosso governador muita gente vai apareer para assinar o ponto existe muito funcionario que vive mais afastado do que presente para não ter falta diz que está com a mente fraca, só está bem na hora de ser efetivado mas responsabilidade passa longe.

  • Leo Kuiabano | Sexta-Feira, 28 de Janeiro de 2011, 16h41
    0
    0

    Tempos atrás ouvia-se falar muito de um tal setor de auditoria, vinculado a SAD e ao Governo do Estado, não sei o que virou esse departamento que nunca sonhou que todos os orgão do Estado sem excessão padecem desse mal. E tem mais, é dificil mas se o governo realmente tiver coragem de mexer nesse vespeiro, vai dar pano pra manga de muita gente ai. Ouve-se falar que tem DAS que são nomeados, apresentam atestados e nunca mais se ouve falar nesses apadrinhados. Mas cadê a coragem??

  • neomar fernando | Sexta-Feira, 28 de Janeiro de 2011, 15h57
    0
    0

    É junto que faça um pente fino nas secretrias para esclarecer essas denuncias...e punir os culpados,mas o que me estranha é a repercusao alarmante principalmente sobre os profissionais da educaçao.pois vi poucas materias tratando dos assuntos maquinarios super mega faturado sera que os mais de 46 milhoes nao esta fazendo falta ao governo ea o seu povo que esse governo representa...

  • José Luiz | Sexta-Feira, 28 de Janeiro de 2011, 15h45
    0
    0

    Na Assembléia os deputados tiram licenças e mais licenças para priveligiar outros colegas que nós não elegemos, no Judiciario, assim com no Tribunal de contas com certeza tem funcionários gozando licença de saude. Quando chega na Secretária de Educação vira caso de policia(que tambem tem). Nunca houve uma reunião para dar uma melhoradinha na miseria que o professor ganha, nunca vi reunião para dar segurança aos professores( o que não falta nas escolas, é adolescentes bandidos, a policia prende, o juiz libera e ele fica na escola ameaçando o professor). Temos melhorar a educação num todo, e não só no blablabla

  • Antonio Carlos Cuiabano | Sexta-Feira, 28 de Janeiro de 2011, 14h58
    0
    0

    Essa secretaria é incompetente, centralizadora e adepta da politica do é dando que se recebe... A SEDUC está abarrotada de professores que deveriam estar em sala de aula...so apadrinhados. Essa mulher teve problemas sérios em Diamantino. xó, xoxa neide...

  • Cleber Pereira Júnior | Sexta-Feira, 28 de Janeiro de 2011, 14h57
    0
    0

    Caro Márcio, você deveria nos apoiar em nossa reivindicação de nomeação, pois na qualidade de professores, iremos nos esforçar para educar seus descendentes, de maneira que eles possam escrever sem os erros crassos de português que você não pode evitar devido à má formação educacional que você recebeu.