Executivo

Sábado, 12 de Agosto de 2017, 08h:25 | Atualizado: 13/08/2017, 19h:17

Temos que fazer gestão, não aumentar imposto, diz Rosana sobre taxar o agro

Ademir Júnior

Rosana Martinelli prefeita de Sinop

Rosana Martinelli prefeita de Sinop, concede entrevista ao repórter Anderson Hentges

A prefeita de Sinop, Rosana Martinelli (PR), que também é empresária e cuja família possui fazendas no município, é contra o aumento das taxas cobradas no agronegócio. Para a republicana, esse é o setor que movimenta a economia estadual. “Hoje Mato Grosso está ajudando muito na balança comercial das exportações e nós não podemos ficar taxando quem produz, quem hoje está arrecadando. O agro já está contribuindo com o desenvolvimento do Estado”, ressalta.

O aumento dos impostos iria servir para sanar o déficit de cerca de R$ 300 milhões na área da saúde. Ocorre que o secretário estadual de Cidades, Wilson Santos (PSDB), quer que retorne para discussão na Assembleia, a proposta de sua autoria que prevê ampliação da cobrança de tributos sobre o setor do agro.

Nessa linha, Rosana reconhece que o governo isenta as exportações, mas defende que há a necessidade de se aplicar os recursos existentes de maneira correta, e não de criar novos impostos. “Nós temos que nos organizar, nós temos que fazer gestão, conter gastos, aplicar o dinheiro da melhor forma, não ficar aumentado imposto. É essa minha opinião, não concordo em aumentar nada”, argumenta.

Wilson ganhou um aliado no Parlamento Estadual, o presidente Eduardo Botelho (PSB). Ele acredita que o Fethab não pode ser considerado um pagamento de impostos por parte dos agricultores. Botelho também defende a criação de um imposto específico, visto que há a desoneração das exportações por meio da Lei Kandir. De acordo com a Assembleia, o reajuste garantiria mais R$ 300 milhões ao ano para financiar a saúde.

O secretário de Fazenda Gustavo Oliveira tinha entre as alternativas para angariar novos recursos o aumento de R$ 0,11 no Fethab cobrado sobre o óleo diesel, situação que, para o chefe da Casa Civil José Adolpho ficou inviável após o aumento do combustível pelo governo federal. Diante disso, agora o governo trabalha com a possibilidade de ajuste fiscal.

Em meio à crise econômica, o governo estudava pegar parte da verba do Fethab para amenizar o caos na saúde, o que foi rechaçado pelos produtores e pelos prefeitos, que recebem parte desta receita.

Sobre isso, Martinelli também é contra e defende o setor. “O Fethab é muito importante na conservação das nossas estradas, porque os produtores estão pagando esse Fethab para o governo, para que tenha retorno nas estradas, para que eles possam escoar sua produção. Estamos trabalhando muito forte para que o governo não tire dos municípios e vamos continuar trabalhando”, conclui.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Julio Lacerda | Domingo, 13 de Agosto de 2017, 07h35
    1
    1

    Taxar o agro pra que, se podemos tirar dinheiro do cidadão?

  • joaoderondonopolis | Sábado, 12 de Agosto de 2017, 14h44
    2
    0

    A cidade e o município de Sinop deve não estar faltando nada. A prefeita com a ideia de que o agro não deve pagar impostos porque produz. Nesta gestão não pode falar em aumento de alíquota no IPTU. Deve estar uma maravilha. Parabéns aos munícipes por escolher Sinop.

Matéria(s) relacionada(s):

Deputado quer trocar PSB pelo PSDB

adriano silva psb   O deputado estadual Adriano Silva (foto) não admite em público, mas confirma, em privado, que flerta com PSDB do governador Taques. Dá sinais de que pretende desembarcar do PSB, sob pretexto de que não concorda com a entrega do partido a Valtenir, e entrar no ninho tucano. Quer ficar próximo ao...

Risco de cassar quase 50% da Câmara

ball vereador curtinha pocone   Até o final deste mês, a Justiça Eleitoral de Poconé deve decidir sobre o pleito do MPE que pediu a cassação de 4 dos 11 vereadores e suplentes por causa de indícios de fraude nos registros de candidatura. Incluíram-se mulheres como candidatas "fantasmas". Elas...

Sem licença na Sema aos pequenos

No último dia 10, agindo sem alarde e com respaldo do vice-governador e secretário Carlos Fávaro (Sema), os deputados conseguiram modificar artigo de uma lei complementar, que estava em vigor desde 2015, e que ainda pode provar polêmica. Na prática, a secretaria estadual de Meio Ambiente agora não precisa mais exigir nem licença prévia, nem de instalação e muito menos de operação nos processos...

Magistrados debatem Maria da Penha

Jamilson Haddad-juiz   Os juízes mato-grossenses Jamilson Haddad (foto), Ana Cristina Mendes, Jeverson Quinteiro, Eduardo Calmom e a desembargadora Maria Erotides Maria Erotides Kneip Baranjak estiveram em Salvador, na última sexta (18), participando da Jornada Maria da Penha promovida pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e...

Mendes descarta disputar o Governo

mauro mendes curtinhas   Numa conversa recente com Pedro Taques, Mauro Mendes (foto) avisou que continuará no grupo do líder tucano e que não será candidato a governador. No máximo, pode tentar uma das duas vagas de senador que serão abertas com vencimento dos mandatos de Medeiros e Blairo. Ex-prefeito de...

Prefeito enfrenta revolta de servidores

ze do patio curtinha   Zé do Pátio segue batendo-cabeça em Rondonópolis. Agora, enfrenta embate com profissionais da Educação. Em fevereiro, logo no segundo mês desse novo mandato, Pátio simplesmente reduziu o pagamento do auxílio transporte dos servidores da Educação que...

Prefeitos empurram Neurilan a federal

neurilan fraga curtinha amm   Alguns prefeitos de diferentes partidos estão colocando "pilha" em Neurilan Fraga, presidente da AMM, para este concorrer a deputado federal. Entendem que os gestores são beneficiados ou prejudicados por muitas medidas aprovadas no Congresso Nacional e que, por isso, precisam eleger parlamentares...

Do conforto do TC para teste das urnas

antonio joaquim curtinhas   Numa decisão de coragem, audácia e de autoconfiança, Antonio Joaquim resolveu deixar a ativa como conselheiro do TCE, cargo com prerrogativa de desembargador do TJ, para voltar à militância politico-partidária e já entrar numa batalha como pré-candidato a governador....

Ausente e projeto que pune faltosos

oscar bezerra cpi curtinhas   Oscar Bezerra está sendo criticado por alguns colegas deputados. É que ele apresentou desde 2015 um projeto de resolução que, se aprovado, resultará no desconto do salário dos parlamentares que faltarem às sessões ordinárias ou delas se retirarem antes de...

MAIS LIDAS