Arte e Cultura

Sexta-Feira, 21 de Abril de 2017, 07h:45 | Atualizado: 23/04/2017, 08h:57

Vencedor do prêmio de poesia de MT, Renato gosta mesmo é de prosa

Gilberto Leite

Luiz Renato Pinto

Luiz Renato Souza Pinto tem 4 livros lançados, mas nunca conseguiu ganhar o pão com a literatura

Escritor preferencialmente de romances e crônicas, o também professor Luiz Renato de Souza Pinto tem 55 anos e, à parte a opção pela crônica, sagrou-se um dos vencedores do 2º Prêmio Mato Grosso de Literatura na categoria poesia, com Gênero, Número, Graal. Ele é o escritor alvo da série sobre os vencedores do prêmio realizada pelo .

Paranaense de Maringá, Souza Pinto mudou-se para Mato Grosso em 1980, apesar de sua família já residir por aqui desde o final dos anos 1970.

Desde sempre, esteve envolvido com literatura, primeiro via publicação de livretos de poesia. “Mas considero como livros o Cardápio Poético (1993), os romances Matrinchã do Teles Pires (1998), Flor do Ingá (2014) e o livro de crônicas Duplo Sentido (2016), este último em parceria com o pernambucano Carlos Barros e publicado com recursos do Fundo Municipal de Cultura de Cuiabá”, diz à reportagem.

Graduado em letras pela Universidade Federal de Mato Grosso, fez também um mestrado em história pela mesma UFMT e chegou ao doutorado pela Universidade do Estado de São Paulo (Unesp), campus São José do Rio Preto, novamente em letras.

Ele conta que mesmo começado sua carreira na escrita em 1980, nunca conseguiu o sustento somente através da literatura. “Sou um artista que virou professor”. Em 2011, entrou via concurso no quadro de professores do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), mas afirma que a expressão literária é seu complemento para a existência.

Sobre os gêneros nos quais se arrisca, e no qual acabou ganhando um prêmio, conta ser a escrita de poesia muito mais sazonal em sua vida do que a prosa. Esse é o motivo de os poemas que compõem o volume Gênero, Número, Graal, ora premiado, serem compostos num período de quase 30 anos, desde o fim dos anos 1980 até recentemente, em 2016.

“Gosto de escrever poemas, mas levo a sério mesmo a prosa. Estou no momento escrevendo meu terceiro romance, para lançá-lo em 2018. Publico crônicas no site desde setembro do ano passado. Escrevo sobre artes, cultura, literatura e cotidiano”, expõe.

Perguntado quanto a seu método de trabalho, diz escrever mesmo nas horas de folga da dura rotina de professor (nunca termina só na sala de aula, pois há preparação para as mesmas, correção de provas, tarefas, elaboração de notas, lançamentos em diários, uma dureza só) e também afirma não manter uma rotina rígida, do tipo que se fecha num lugar e ali produz ininterruptamente.

Busca mesmo é seguir o lema antigo que diz que quem escreve mais do que lê costuma escrever coisas medíocres. “Mais leio do que escrevo quando estou envolvido em algum projeto. Meus temas brotam de filmes que assisto, peças de teatro com as quais me envolvo, curiosidades do dia a dia”.

O escritor conta que foi pro Rio de Janeiro em 1988. Lá, ficou até 1993. Só foi embora pra viajar pelo Brasil por 4 anos

Sendo assim, não tem hora para a prática. Pode ser de madrugada, de manhã cedo, no meio da manhã ou à tarde, conforme a hora disponível. Quanto às eventuais dores inerentes à criação, Luiz Renato Souza Pinto ameniza e não as percebe. “Não acho que precisa haver angústia para haver escrita, embora possa ser uma contingência. Não sigo regras rígidas. O processo de criação depende muito da natureza da escrita, do gênero, dos objetivos que cada texto me solicita”.

O resultado do concurso literário estatal é referente a 2016, mas os vencedores só foram conhecidos já em fins de janeiro deste 2017. A Secretaria de Estado de Cultura ainda não anunciou data para premiação dos vencedores nem para o lançamento das obras contempladas.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Binotti critica "jogo de cena" de Jiloir

binotti curtinha lucas   Assim como fez com os demais que comandaram a prefeitura, o presidente da Câmara de Lucas do Rio Verde, vereador Jiloir Pelicioli (PDT), passou a criticar de forma dura o prefeito Luiz Binotti (foto), do PSD. Em sessão nesta semana, disparou de novo a metralhadora giratória, afirmando que Binotti...

Aliados de Suelme entregam cargos

corgesio albuquerque curtinha   Mais uma confusão no Palácio Paiaguás em meio a conspirações e brigas por cargos e espaço político. O governador decidiu tirar do 1º escalão a recém-nomeada Vanessa Queirós da pasta de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários para...

Alguns ex-aliados fora do manifesto

fabio garcia curtinha   Nem todos da lista de fortes aliados da gestão Taques e que, gradativamente, foram se distanciando do Palácio Paiaguás assinaram o manifesto contra o projeto de reeleição do governador do PSDB. Eis dois exemplos: os deputados federais Fábio Garcia (foto), do DEM, e Adilton Sachetti...

Ex-aliados em dura reação a Taques

carlos favaro curtinhas   Nunca na história deste país se juntaram tantas lideranças que eram aliadas e que agora estão contra o projeto de reeleição do governador Taques. Nada menos que 31 assinaram manifesto, expondo as razões de terem pulado do barco, entre eles 4 ex-prefeitos, como Mauro Mendes...

Blairo "lava as mãos" sobre o PP-MT

ezequiel fonseca curtinha   O senador licenciado e ministro Blairo Maggi (Agricultura) "lavou as mãos" em relação ao PP-MT, hoje tocado no Estado pelo deputado federal Ezequiel Fonseca (foto). Em algumas reuniões internas, o ex-governador defendeu que o partido abrisse as portas para novos filiados, independente destes...

Suplente se articula para cassar Diego

demilson nogueira vereador curtinha   O suplente de vereador Demilson Nogueira (foto), dirigente do PP de Cuiabá, está se articulando nos bastidores para derrubar o titular da cadeira Diego Guimarães, do mesmo partido. Ele juntou documentos, fotografias, discursos e registro de solenidade para tentar cassar o mandato de Diego....

Governo veta Maldonado à Unemat

adriano silva caceres curtinha   O suplente de deputado Adriano Silva (DEM), ex-reitor da Unemat, com sede em Cáceres, está revoltado com governador Taques. Enquanto atuava como deputado, substituindo o dono da cadeira Botelho, Adriano apresentou neste ano um projeto, aprovado em duas sessões, "rebatizando" a Unemat como...

15 vão concorrer pela Grande Cáceres

moraes curtinha   Pelo menos 15 da região Oeste, que agrega mais de 20 municípios, estão se articulando para concorrer a deputado, sendo 7 deles de Cáceres. Dois vão a federal: Ezequiel Fonseca (PP), de Reserva do Cabaçal e que busca a reeleição, e o estadual Leonardo Albuquerque (SD), baseado...

Ataques de Pivetta dividem opiniões

otaviano pivetta curtinha lucas   Os ataques do ex-prefeito de Lucas do Rio Verde Otaviano Pivetta (foto), do PDT, ao governador Pedro Taques (PSDB) dividem opiniões. Uns acham que ele agiu com desrespeito quando definiu Taques como vagabundo, mentiroso, ladrão de sigla partidária e narcisista. E, diante disso, disseram que...