Cuiabá, 28 de Março de 2017

Esporte e Lazer

A | A

Sábado, 11 de Fevereiro de 2017, 08h:27 | Atualizado: 12/02/2017, 04h:43

Prata da casa

Destaque no Muay Thai, atletas representam país em Bangkok

Gilberto Leite

 Gilvan Alves

Gilvan Alves Junior vai representar o Brasil na competição mundial de "Muay Thai" em Bangkok

Os atletas Gilvan Alves Junior, 30 anos, e Stephanie Cristini, 17 anos, conseguiram títulos brasileiros de campeões de Muay Thai e, agora, vão representar o Brasil na competição mundial, a ser realizada entre 12 e 22 de março em Bangkok, Tailândia, país onde a arte marcial foi criada, há pelo menos mil anos.

Eles, assim como Michel Santos, 20 anos, atual vice-campeão brasileiro, duas vezes campeão mato-grossense, fazem parte da academia Team Nogueira, uma franquia criada pelos lutadores de artes marciais mistas e irmãos  Antônio Rodrigo “Minotauro” Nogueira e Antônio Rogério “Minotouro” Nogueira, no Rio de Janeiro, em 2008.

Gilvan explica que conquistou primeiro quatro títulos estaduais para poder ser classificado a participar do campeonato brasileiro, seletiva para o mundial na Tailândia, vencido por ele ano passado. Trajetória semelhante à impressionante Stephanie Cristini, tri campeã estadual e atual campeã brasileira. A menina treina desde os onze. Gilvan também dedicou a vida às artes marciais, primeiro como judoca por 12 anos, sete no esporte tailandês.

 “Foi bem difícil vencer, lutei com um cara gigante, apelidavam ele de Panda, pra você ter uma ideia”, diz Gilvan, rindo. E foi difícil mesmo, ele chegou a ficar de joelhos após um soco de direita. “Desligou o interruptor mesmo”. Mas, conseguiu se recompor e vencer a luta por pontos.

"Foi difícil vencer,
eu lutei com um
cara gigante, o 
Panda" - Gilvan

Por conhecer os dois lados da moeda – uma luta japonesa, o judô, e o tailandês -, o artista marcial explica as vantagens do Muay Thai. “É uma luta muito agressiva, o objetivo é sempre ir para frente, contra seu oponente. Quem caminha para trás já é penalizado”, esclarece.

A proprietária da Team Nogueira Cuiabá, Natássia Romio, fundou a filial em Cuiabá em março de 2014 e, desde então, sempre procurou dar espaço a atletas que queiram se dedicar às artes marciais. Explica ainda que tem como objetivo desenvolver um trabalho social voltado às crianças mais carentes para ainda este ano.

Conheça

natacia_gilberto leite.jpg

 Empresária Natássia Romio conta que sempre quis dar espaço para os atletas de artes marciais 

O Muay Thai, também conhecido como boxe tailandês, foi criado na Tailândia, por volta do ano 1000. Conta a lenda que o rei do país nesse tempo, chamado apenas de Tigre, teria sido dos maiores campeões de toda a história do esporte. Por causa disso, ele mandou que a arte fosse ensinada nas escolas e obrigatoriamente no exército de seu p aís.

No Brasil, o Muay Thai chegou no ano de 1979. Em 1980 foi inaugurada a primeira associação e em 1981 foi disputado o primeiro campeonato, entre o Rio de Janeiro e o Paraná.

Conhecido como um esporte de combate extremamente agressivo, com o uso dos cotovelos, joelhos, golpes com a canela, chutes e também golpes giratórios. As cotoveladas podem ser usadas em diversos ângulos, diagonal, para cima ou para baixo. Esse golpe é mais usado quando a distância para o adversário é pequena. 

Os joelhos são usados em quatro golpes diferentes: kao dode - pulo para cima e com a mesma perna é dado um golpe com o joelho; kao loi - pulo para o lado e com a mesma perna se da à joelhada; kao tom - joelhada para cima em linha reta e o kao noi onde a joelhada busca a coxa ou a barriga do adversário. Socos seguem a técnica do boxe universal: jabs, diretos, cruzados e o uppercut. 

Nos tempos em que o Muay Thai surgiu na Tailândia, os monges budistas tinham a tradição de tatuar o corpo para se ter a proteção divina, e com isso também acreditam que têm a capacidade de conseguir a admiração dos adversários. E esta tradição também existe no Brasil, a grande maioria dos lutadores tem tatuagens pelo corpo. O símbolo no muay thai é a cobra naja, pois como a naja os lutadores devem ter um bote veloz e preciso e também bom reflexo.

Galeria de Fotos

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):