Cuiabá, 21 de Janeiro de 2017

Variedades

A | A

Sexta-Feira, 06 de Janeiro de 2017, 07h:28 | Atualizado: 13/01/2017, 12h:38

futurologia

Temer, Taques e Emanuel terão ano difícil, prevêem futurologistas

Todo começo de ano, além das costumeiras felicitações e metas, traz em si uma gama de incertezas. Especialmente quanto ao futuro. Mesmo os mais céticos gostariam de conseguir antecipar ou ao menos amenizar as angústias vindouras. O ouviu dois homens de especialidades diferentes, mas com uma expertise comum – as previsões.

Por mais que se duvide, o repórter incluso, muitas das coisas ditas tanto pelo numerólogo Marco Aurélio Ramos quanto pelo pai de santo Alixander de Oxum, por meio do tarô cigano, coincidiram. Ambos afirmaram ser este um ano marcado por dificuldades no âmbito internacional – com recrudescimento dos problemas de política internacional dos Estados Unidos – e para políticos, como os presidentes Donaldo Trump (EUA) e Michel Temer, o governador Pedro Taques (PSDB) e o prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB).

Gilberto Leite

marco aurelio numerologo_gilberto leite (12).JPG

   Numerólogo Marco Aurélio diz que o ano será difícil para Mato Grosso e no Brasil, em geral

Com uma diferença de um dia, os dois receberam a reportagem para sessões de previsão, de acordo com as habilidades de cada um. Na numerologia, explica Ramos, 2017 será regido pelo número 1, algarismo de essência masculina e, por isso, um tempo mais agressivo, resolutivo e de cobranças de faturas antigas. Essa influência fará as pessoas serem mais impacientes e individualistas. Contudo, Ramos ressalta que será um tempo de inovação e foco em avanços corporativos devido ao mesmo tipo de energia.

“De um lado será um ano que estimula autonomia, mas com foco no próprio umbigo. De outro estimula independência, o faça você mesmo, corra atrás, aconteça, mas tende a ser cada um por si e Deus por todos”. Segundo ele, um tempo de egoísmo e pouca paciência, algo já perceptível desde 2016. Positivamente será um ano que estimula a ação, a busca, mas pelo negativo será um tempo voraz, de guerra.

Por falar nisso, de acordo com os cálculos de Ramos, é uma péssima época para Donald Trump estar à frente da Casa Branca, pois "é um homem desequilibrado em sua energia masculina excessiva, machista, misógina. Muitos imaginam que ele, ao assumir, vá adotar um tom de discurso mais moderado. Não vai", continua o numerólogo. O perfil dele, afirma o numerólogo, é o de alguém com uma ética volátil, além de já ser um homem de 70 anos não muito afeito a mudanças.

Além disso, conquistou tudo o que conquistou da forma como sempre foi e “vai levar exatamente o modelo de empresário que é para a presidência do país mais rico e poderoso do mundo. Ele tem um número quatro no mapa pessoal, e dois setes combinados com um cinco”.

"De um lado será um ano que
estimula autonomia, mas tende
a ser cada um por si e Deus por
todos" - Marco Aurélio Ramos

As cartas do tarô cigano de pai Alixander de Oxum mostraram basicamente a mesma coisa quanto às dificuldades do presidente americano. “A carta do caminho mostra muita confusão e dificuldades, problemas que irão atingir o mundo a partir desse governo. Há muita insegurança por parte inclusive do próprio presidente americano. As ações dele vão atingir todo o globo”. Melhorias, diz o pai de santo, só aparecem a partir do segundo semestre. Quanto às oportunidades comerciais para o Brasil, estas também aparecerão a partir do mesmo período.

Como estadista, será um desastre, prevêem os cálculos de Ramos, com a possibilidade inclusive de nem chegar a terminar o governo devido a um impeachment ou mesmo um atentado contra a vida dele. As cartas também viram a possibilidade de impedimento. O lado bom é que isso muito provavelmente, em termos comerciais, será positivo para o Brasil, já que negociar e manter o combinado não é muito o forte de Trump.

A política externa, diz o numerólogo, vai ser desastrosa, e atentados terroristas virão a reboque dos atos do atual presidente ainda no primeiro semestre. O tradicional intervencionismo americano seguirá mais devastador do que nunca. México poderá se tornar mais próximo do restante da América Latina, especialmente o Brasil.

Gilberto Leite

Alexsander_gilberto leite (13).jpg

Cartas do tarô cigano de Alixander mostram dificuldades do presidente dos EUA Donald Trump

Sendo assim, o presidente Michel Temer será obrigado a utilizar as habilidades de costurador de alianças, disseram tanto o numerólogo quanto o tarólogo. Entretanto, as dificuldades aparecem nos caminhos do atual comandante do país, conforme os dois oráculos – o dos números e o do tarô cigano. Aumento nos escândalos e ligação do nome a "figuras chave" da Lava-Jato também foram descritos. Sofrerá ataques pesados de inimigos políticos e reveses vários. O país, viu o numerólogo, aumentará ainda mais os índices de violência devido às influências do ano do algarismo fálico. 

Essas dificuldades vão resvalar também no juiz Sérgio Moro, de acordo com Ramos, pelo menos até agosto. O país entra no ano sete, logo, agora é que a sujeira vai vir à tona, mas tudo melhora a partir de setembro, quando o Brasil entra no ano oito. Também é a partir do segundo semestre que as coisas amainam, segundo o tarólogo. Será um período desafiador para o juiz curitibano. Segundo o numerólogo, ele cometeu erros evidentes induzidos pelo número que o rege, o oito, regente do ego, da autoestima, da lenda pessoal.

Para o governador Taques, os desafios virão no mesmo rumo dos do presidente Temer. Conforme os dois futurólogos, pessoas próximas serão denunciadas por esquemas de corrupção, prejudicando-o consideravelmente quanto à aceitação popular. “Está no ano nove, mas entra no ano um em março e isso vai piorar ainda mais as dificuldades que ele já tem, trazidas por seu perfil um tanto intransigente”, explica Ramos.

A vida também não será fácil para o ex-governador Silval Barbosa, que pode até mesmo ser condenado a partir de abril, segue o numerólogo. As cartas viram o mesmo para Taques: problemas com Justiça, denúncias relacionadas a pessoas de confiança, dificuldades em seus índices de aceitação e rejeição popular.

Quem também deve se preparar para nadar um mar revolto, sempre segundo as previsões, é o prefeito Emanuel Pinheiro. À luz das previsões da numerologia e do tarô cigano, para ambos futurólogos de acordo com o método utilizado, dificuldades financeiras irão reger este início de governo. Rearranjos vão torná-lo mal quisto por parte de servidores e de boa parcela da população, mas suas decisões serão obrigatórias para achar novamente o rumo orçamentário da Capital. E isso vai durar até o começo do fim do ano, avisaram.

Galeria de Fotos

Postar um novo comentário

Comentários (14)

  • Davi | Sábado, 07 de Janeiro de 2017, 12h26
    0
    0

    Davi, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Pedro Antônio | Sexta-Feira, 06 de Janeiro de 2017, 22h08
    2
    0

    O Francis não sai ao governo isso é certo, mas está profundamente arrependido de ter ido pro PSDB, Cáceres está no abandono e o pouco que se faz ou é com recursos próprios ou emendas federais que estavam travadas por causa da inadimplência do município que agora foram liberadas. O governador além de não ajudar não liberou o pagamento das emendas do Leonardo e do Adriano. Então o Taques não precisa esperar apoio do Francis muito menos dos cacerenses. Tomara que tenha voto em Cuiabá senão já era.

  • Paulo Trevisan | Sexta-Feira, 06 de Janeiro de 2017, 21h59
    4
    0

    Seu Justino o Francis tem voto na região Oeste pelo menos e não tem rejeição e o Taques tem voto onde? Tem feito uma péssima gestão e a corrupção na SEDUC ilidiu sua plataforma de combate à corrupção, não fez prefeito em Rondonópolis nem Cuiabá. O governo dele acabou só ele não sabe.

  • Dalagnol | Sexta-Feira, 06 de Janeiro de 2017, 21h48
    4
    0

    Justino Freitas o Sr que estácom dificuldade de interpretação ninguém disse que o PSDB tem chances de fazer o governo com o Francis ou outro nome, somente que há divergências internas com as quais Taques terá que lidar. Por outro lado, seu prognóstico de reeleição do governador é absurdo. A rejeição a Taques foi demonstrada dentro da capital com o vexame protagonizado por WS. Da mesma forma em Cáceres Francis foi eleito somente em razão da rejeição do outro candidato e não consegue transferir votos para Taques. Onde Taques tem colégio eleitoral hoje em Mato Grosso Sr Justino? Cuiabá? Rondonópolis? Sinop?kkkk

  • Vovózica | Sexta-Feira, 06 de Janeiro de 2017, 20h08
    3
    0

    Larguem de mimimi e chororô . Voces pediram isso,apoiaram e gora choram ?!! Vão chorar na cama que é quente. Aguentem o rojão ,pois o plano de melhora do psdb/pmdb é de vinte aninhos!!!

  • JOSE MARQUES BRAGA | Sexta-Feira, 06 de Janeiro de 2017, 19h26
    2
    0

    PREVISÃO DE 2017: Déficits Nominal, Primário e orçamentário; Deficit de popularidade com medidas amargas; dificuldades de agradar toda base aliada com cargos; ajuste fiscal e com aumento salarial nominal e redução real; Disputas em 100% das decisões econômicas e assim sucessivamente. Estas são as minhas previsões e com 100% de acertos. É preciso parar destas previsões lógicas dos futurolistas.

  • Justino Freitas | Sexta-Feira, 06 de Janeiro de 2017, 19h15
    0
    6

    Os formadores de opinião do RDNEWS;nos comentarios,estão enganados com futuras candidaturas dos prefeitos de Caceres e de Sorriso.Vou dizer o porquê:Cuiabá,a Capital é a base para se eleger qualquer candidato ao Governo do Estado.Já é sabido de todos;inclusive analistas politicos!E de maneira que;o Gov.:Pedro Taques,embora esteja sob a mercê de ataques de críticas à sua administração,vai ser difícil 'barrar' êle,até porquê o proprio PSDB,tanto no Estado,como no Nacional irão se manifestar o apoio à êle(Pedro Taques);visto que esses dois ainda não tem 'cacife politico' para pleitear Governo do Estado.E ademais,o Gov>:Pedro Taques tem ao seu lado o Vive-Gov.:Carlos Fávaro e que de seu partido com certeza irá atrair outras agremiações partidarias.Agora;quem sabe,em outro embate futuro ao Governo de MT;lá na frente pode ser que esses 'tres' possam a ser 'virtuais candidatos'.É essa a minha opinião;e quanto às de leitores/comentaristas do RDNEWS;fica aquí um conselho:leiam mais os noticiarios politico,mas sabendo analisar ponto por ponto em todos os quesitos de todas as noticias em que se entrelaçam as opiniões sobre a escolha do candidato mais certo e que tem todas as perspectivas de se eleger!E quanto à Dante e Antero e que pelo menos,o Dante fez o Estado crescer;o Gov.:Pedro Taques;embora esteja sendo massacrado e por outro lado,êle,ainda,apesar de alguns de seus Atos;com certeza absoluta não vai ser atingido e ainda vai ser 'eleito' novamente!*Analisem os prognósticos do jogo politico e verão o que vai acontecer!

  • Neto | Sexta-Feira, 06 de Janeiro de 2017, 11h46
    7
    0

    Taques está cercado de pessoas sem tino político, como o Kleber do PSB que saiu para o ataque contra o PMDB depois de toda a articulação que antecipou o FEX. Só Deus para ajudar nosso estado.

  • Neto | Sexta-Feira, 06 de Janeiro de 2017, 11h43
    6
    0

    Taques tem vários dilemas a enfrentar. Por um lado o desgaste com a Operação Rêmora na SEDUC, de outro a possibilidade de sua candidatura a reeleição ser rejeitada dentro do PSDB, onde alguns nomes são cogitados como Ari Lafin de Sorriso e Francis de Cáceres. Alguns deputados de confiança do governador estão trabalhando pelo nome de Francis para o governo do estado em 2018 por não se adaptarem a gestão e ao tratamento dispensado por ele.

  • Julio | Sexta-Feira, 06 de Janeiro de 2017, 11h33
    6
    0

    Pelo menos dois deputados do PSDB me confidenciaram que seu candidato ao governo será o Francis de Cáceres. O governador terá dificuldade para conseguir se lançar dentro do PSDB. Além disso comentam que até o Maluff está muito insatisfeito com o ocorrido com o Alan Malouf, já que foi abandonado pelo governador, mesmo sendo um mero cumpridor de ordens.

Matéria(s) relacionada(s):