Cuiabá, 25 de Maio de 2017

Variedades

A | A

Sexta-Feira, 21 de Abril de 2017, 07h:45 | Atualizado: 23/04/2017, 08h:55

Música

Trans, cantor Cris Chaves faz sucesso com voz poderosa e lança novo disco

Acervo pessoal

O Levante

Cristopher Chaves é cantor. Seu disco lançado recentemente se chama Tecnologia Avançada do Mato

O cantor e compositor Cristopher Chaves nasceu em Nortelândia (distante 220 quilômetros de Cuiabá) há 26 anos. Ele acabou de lançar o disco Tecnologia Avançada do Mato.

Começou sua carreira aos 11. Naquele tempo, sua voz poderosa era utilizada para interpretar canções sertanejas. Mantinha então, juntamente com sua prima Dayane Campos, uma dupla do estilo.

Isso durou até os 15 anos, quando começou uma carreira solo e decidiu participar de festivais musicais pelo Estado. Essa época também marcou uma guinada em sua vida, pois foi quando começou a perceber a necessidade de uma transição, ou seja, começar a adequar seu corpo ao seu espírito, masculino desde sempre. Porém, o início do processo de hormonização só com 24 anos.

Nascido menina, Cristopher jamais conseguiu se ver como tal, sempre detestou vestidos e sapatos de salto alto. As dificuldades apareceram em forma de preconceito de alguns, menos em casa e com os amigos mais próximos, onde sempre contou com o apoio incondicional de todos e da mãe, dona Maria. “Minha mãe e meu pai sempre foram tranquilos com isso. Também saí cedo de casa, sempre fui independente, mas isso sempre foi uma verdade pra eles”.

Junto com essa certeza, a outra era sempre relacionada às comunicações e às artes. Isso o levou a trabalhar como radialista durante um período de sua vida. Já escolado sobre a melhor forma de se expressar frente ao mundo. Decidiu, aos 20 anos, mudar-se para o Rio de Janeiro.

Lá, foi contratado pelo Estúdio Eco Som. Isso deu início à sua fase autoral, sempre com o apoio do agenciador Paulo Carvalho e do também cantor e compositor Oswaldo Montenegro. De volta para Mato Grosso, agora casado com a namorada de vários anos, Marina Souza, fixou residência em Chapada dos Guimarães.

Nunca parou com as participações em festivais, agora em nível nacional. Ganhou alguns prêmios, sempre nas categorias de músicas inéditas e interpretação. Junto com a esposa, ela também é percussionista da banda dele, gravou seu primeiro disco, Tecnologia Avançada do Mato.

Sobre as dificuldades para emplacar música autoral nas noites tanto de Cuiabá quanto de Chapada, Cristopher é tranquilo. “A inclusão do autoral no repertório da noite cuiabana tem sido introduzida aos poucos. Ainda existe uma certa resistência dos ouvintes, pois músicas já conhecidas são mais bem mais aceitas”, considera.

Ser um homem trans nunca foi um problema para Cris, só para alguns. Família sempre o apoiou em tudo

A maneira que ele encontrou para agradar ao público, mas não obliterar o próprio talento é fazer versões dessas músicas, ao invés dos covers idênticos, como no mais das vezes fazem os músicos mais preguiçosos. “Venho trabalhando intensamente com as versões, uma nova roupagem sempre, além de resgates das músicas que marcaram principalmente os anos 90”. Para o cantor, um processo natural que termina por contribuir para o conhecimento do trabalho autoral dele. “Crava uma boa identidade no nosso som”.

Mesmo com um longo caminho ainda a seguir, Cristopher já conseguiu colher frutos para além de suas premiações, pois consegue, desde os 18 anos – e caminhando na contramão da maioria dos músicos de Cuiabá – viver somente, única e exclusivamente, de sua música. E o melhor, sempre na companhia da esposa, que toca junto com ele, numa parceria profissional, além de conjugal.

Galeria de Fotos

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):