Judiciário

Terça-Feira, 10 de Janeiro de 2017, 22h:48 | Atualizado: 11/01/2017, 14h:08

Estou surpreso, pois chefe do MPF já arquivou o caso, diz ex-governador

Gilberto Leite

Blairo Maggi _ ministro _ coletiva

Ex-governador Blairo Maggi disse estranhar decisão do magistrado, já que a Procuradoria-Geral da República o inocentou da acusação de que teria envolvimento na compra de vaga no TCE para Sérgio

O senador licenciado e ministro Blairo Maggi (Agricultura, Pecuária e Abastecimento), disse estar surpreso com a decisão do juiz Luiz Aparecido Bertolucci, da Vara Especializada em Ação Civil Pública e Ação Popular, que determinou afastamento de Sérgio Ricardo da cadeira de conselheiro do TCE e também a indisponibilidade de bens, até o limite de R$ 4 milhões, de 9 pessoas, entre elas o próprio Blairo.

Segundo o ex-governador, desde abril do ano passado, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, determinou arquivamento de todas as acusações que pesavam contra ele na chamada Operação Ararath. O chefe do Ministério Público Federal entendeu que não haviam nos autos indícios suficientes de crimes praticados contra o ex-governador e nem vislumbrou outras diligências úteis à formação da justa causa para oferecimento de denúncia. "Por isso, me surpreendeu a decisão, ainda que provisória, do juiz de receber a denúncia contra mim".

Blairo Maggi, que comandou o Estado de 2003 a 2010, pondera ainda que "nada de novo foi acrescido ao processo". Entende que o juiz agiu na contramão do entendimento do Procurador-Geral da República, a quem coube apurar as denúncias. "Com a consciência tranquila, estou pronto para prestar todos os esclarecimentos à Justiça e, recorrer da medida, por entender não ter sido justa a decisão proferida, ainda que liminarmente".

Além de Blairo e Sérgio, vão ficar com bens bloqueados o conselheiro aposentado do TCE, Alencar Soares, acusado de ter vendido a cadeira vitalícia, o filho de Alencar, empresário Leandro Soares, o ex-secretário de Fazenda Eder Moraes, os ex-deputados Humberto Bosaipo e Geraldo Riva, o ex-governador Silval Barbosa e o empresário Gercio Marcelino Mendonça Júnior.

Segundo denúncia do Ministério Público Estadual, Sérgio comprou a vaga de Alencar por R$ 8 milhões. No esquema fraudulento foram usados recursos públicos e operados por Júnior Mendonça. O MPE sustenta que Blairo, governador na época, estimulou e permitiu a utilização de factoring como forma de levantar recursos e, assim, cumprir "despesas políticas". Esse procedimento avançou sob Silval, que assumiu a cadeira de governador a partir de abril de 2010. Júnior Mendonça foi quem abriu a boca. Citou reuniões para discutir o assunto e até depósitos bancários milionários.

Postar um novo comentário

Comentários (15)

  • Julio | Quarta-Feira, 11 de Janeiro de 2017, 16h36
    0
    0

    A Justiça solta um empresário que afirmava ter provas contra o governador Pedro Taques antes dele entabular o acordo de delação premiada e agora reabre um processo arquivado contra Blairo Magi. É bem Mato Grosso! kkkk

  • Davi | Quarta-Feira, 11 de Janeiro de 2017, 15h35
    2
    0

    Retaliação de Taques que pretende se reeleger por w.o.

  • Davi | Quarta-Feira, 11 de Janeiro de 2017, 15h26
    0
    0

    Davi, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Deovaldo | Quarta-Feira, 11 de Janeiro de 2017, 13h20
    1
    0

    Porque que agora tudo é retaliação de taques,,,A policia federal está neste encalço desde 2012,,,,,tem que prender estes safados sim,,,chega de roubar da gente povoburro

  • cleide | Quarta-Feira, 11 de Janeiro de 2017, 13h05
    1
    0

    Bom, alguns comentários dizem que pode ser a turma do "homem honesto, muito honesto" que já começou a tramar contra o ministro, para que este não tenha chances de disputar novas eleições. Pode ser. E é bom que faça campanha contra, o ministro tb não é santo. Concordo com o João de Rondonópolis. Mas que nome então podemos pensar para 2018?

  • SURPRESO, NÃO TÔ MAIS | Quarta-Feira, 11 de Janeiro de 2017, 11h02
    9
    0

    SURPRESO EU ESTARIA SE A JUSTIÇA O ESQUECESSE.

  • jj | Quarta-Feira, 11 de Janeiro de 2017, 10h02
    3
    0

    jj, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • tonny | Quarta-Feira, 11 de Janeiro de 2017, 09h54
    10
    0

    Blairo Maggi deveria estar na Cadeia. Blairo e Silval afundaram Mato Grosso.

  • LISBETE | Quarta-Feira, 11 de Janeiro de 2017, 08h33
    10
    0

    A LEI É PARA TODOS, SEM EXCEÇÃO. SILVAL BARBOSA CHEGOU AO FUNDO DO POÇO E O SENHOR BLAIRO FOI ALÇADO AO PODER. ISSO SÓ NO BRASIL.

  • joaoderondonopolis | Quarta-Feira, 11 de Janeiro de 2017, 07h52
    10
    1

    Acredito que a população de MT não deve votar em Blário, nem em Mendes e pior ainda em Taques.

Matéria(s) relacionada(s):

Leitão ainda é incógnita ao Senado

nilson leitao curtinha   Nilson Leitão (PSDB) não está convicto de que será candidato ao Senado. Vai manter o projeto até o final de maio. E, caso não se viabilize, mesmo tendo duas vagas em jogo, buscará o terceiro mandato como federal. Assim como para o Senado, Leitão enfrentará...

Candidatos para todos os gostos

O cenário que se desenha, com os principais nomes a governador, é que o eleitor terá candidatos para todos os gostos. Os nomes colocados, até agora, já foram testados no Executivo e/ou Legislativo. Os mais notáveis são Taques (PSDB), Wellington (PR), Rossato (PSL) e Pivetta (PDT), que tende a substituir Mauro (DEM). O primeiro foi senador e, agora, apresenta os resultados de seu primeiro mandato como chefe do Executivo estadual. Pivetta foi...

Binotti critica "jogo de cena" de Jiloir

binotti curtinha lucas   Assim como fez com os demais que comandaram a prefeitura, o presidente da Câmara de Lucas do Rio Verde, vereador Jiloir Pelicioli (PDT), passou a criticar de forma dura o prefeito Luiz Binotti (foto), do PSD. Em sessão nesta semana, disparou de novo a metralhadora giratória, afirmando que Binotti...

Aliados de Suelme entregam cargos

corgesio albuquerque curtinha   Mais uma confusão no Palácio Paiaguás em meio a conspirações e brigas por cargos e espaço político. O governador decidiu tirar do 1º escalão a recém-nomeada Vanessa Queirós da pasta de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários para...

Alguns ex-aliados fora do manifesto

fabio garcia curtinha   Nem todos da lista de fortes aliados da gestão Taques e que, gradativamente, foram se distanciando do Palácio Paiaguás assinaram o manifesto contra o projeto de reeleição do governador do PSDB. Eis dois exemplos: os deputados federais Fábio Garcia (foto), do DEM, e Adilton Sachetti...

Ex-aliados em dura reação a Taques

carlos favaro curtinhas   Nunca na história deste país se juntaram tantas lideranças que eram aliadas e que agora estão contra o projeto de reeleição do governador Taques. Nada menos que 31 assinaram manifesto, expondo as razões de terem pulado do barco, entre eles 4 ex-prefeitos, como Mauro Mendes...

Blairo "lava as mãos" sobre o PP-MT

ezequiel fonseca curtinha   O senador licenciado e ministro Blairo Maggi (Agricultura) "lavou as mãos" em relação ao PP-MT, hoje tocado no Estado pelo deputado federal Ezequiel Fonseca (foto). Em algumas reuniões internas, o ex-governador defendeu que o partido abrisse as portas para novos filiados, independente destes...

Suplente se articula para cassar Diego

demilson nogueira vereador curtinha   O suplente de vereador Demilson Nogueira (foto), dirigente do PP de Cuiabá, está se articulando nos bastidores para derrubar o titular da cadeira Diego Guimarães, do mesmo partido. Ele juntou documentos, fotografias, discursos e registro de solenidade para tentar cassar o mandato de Diego....

Governo veta Maldonado à Unemat

adriano silva caceres curtinha   O suplente de deputado Adriano Silva (DEM), ex-reitor da Unemat, com sede em Cáceres, está revoltado com governador Taques. Enquanto atuava como deputado, substituindo o dono da cadeira Botelho, Adriano apresentou neste ano um projeto, aprovado em duas sessões, "rebatizando" a Unemat como...