Judiciário

Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017, 09h:44 | Atualizado: 20/04/2017, 16h:02

Silval avança com acordo e aponta parlamentares estaduais e federais

Ex-governador entregou documentos, cópias de e-mails e mensagens comprovando negociatas

Avança a passos largos o acordo de delação premiada do ex-governador Silval Barbosa (PMDB). Além de prestar depoimentos, o peemedebista já entregou documentos, cópias de e-mails, registros de troca de mensagens e vídeos comprovando a prática de negociatas que comprometem parlamentares, que atuam nas esferas federal e estadual com foro privilegiado e outras autoridades do Estado. 

Gilberto Leite

silval-barbosa_gilberto-leite-(60).jpg

Ex-governador Silval deve revelar envolvimento de parlamentares estaduais e federais em delação

O apurou que as negociações com o Ministério Público Estadual (MPE) e Ministério Público Federal (MPF) foram retomadas, após derrota do pedido de anulação de todas as fases das operações Sodoma e Seven no Superior Tribunal de Justiça. As conversações iniciaram em dezembro do ano passado. 

O último depoimento de Silval foi prestado, na terça (18), e durou aproximadamente seis horas. A promotora de justiça Ana Cristina Bardusco, que coordena o Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (CIRA), foi quem ouviu as declarações do peemedebista. 

Para homologar o acordo de delação premiada, MPE e MPF exigem que Silval revele fatos que ainda não estão sendo investigados nas ações em andamento. Além disso, deve apresentar provas que fundamentem as revelações. 

Preso desde setembro de 2015, Silval tem na delação premiada a esperança de deixar o sistema prisional. Entre os possíveis benefícios em troca da colaboração estão a diminuição da pena das condenações que certamente virão e o cumprimento das mesmas em regime semiaberto ou domiciliar.

Não existe prazo para o acordo ser firmado. Tanto o MPE e MPF quanto a defesa de Silval negam a intenção de firmar delação premiada porque, segundo a legislação, o procedimento deve ser mantido em sigilo até a homologação. 

Operações

A Operação Sodoma investiga cobrança de propina de empresários em troca de incentivos fiscais do Estado, além de fraudes em licitações. Já a Operação Seven apura a compra em duplicidade de área rural na região no Lago do Manso, no valor de  R$ 7 milhões. Os fatos ocorreram no período em que Silval foi vice-governador e depois chefe do Executivo estadual.

Postar um novo comentário

Comentários (22)

  • Pastor Marcos | Sexta-Feira, 21 de Abril de 2017, 18h18
    0
    0

    De fato há um papel primordial que os eleitores poderiam fazer, não reeleger mais ninguém, substituir todos, seria melhor que votar nulo, pois se tu anula teu voto há eleitores que possivelmente vendem seu voto ou apoio, com isso no final das contas seu voto vale menos que daquele eleitor que possivelmente vendeu o voto. O país só prosperará o dia que o povo tiver seriedade e saber o poder que tem o seu voto de maneira séria, e pensar de forma mais ampla, pensar no bem comum de todos, ter mais solidariedade, isso é amor ao próximo, que Deus abençoe a todos.

  • Orlando | Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017, 22h51
    1
    0

    Uns desviam do VLT outros do dinheiro das criancinhas (seduc), está difícil acreditar na classe política.

  • Marcos | Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017, 22h48
    0
    0

    Marcos, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Eduardo | Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017, 22h45
    1
    1

    Qual deputado desta legislatura sairá isento? Concordo com o Davi a base do governador é quase toda dos ex-amigos do Silval e do Riva. Até patece o ditado com o ferro com que feres será ferido.

  • Alessandra | Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017, 22h42
    0
    0

    Alessandra, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Sabala | Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017, 22h39
    0
    0

    Sabala, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Paulo | Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017, 22h37
    1
    0

    Silval usou o VLT pra bancar campanha e agora o Taques repentinamente próximo a eleição quer dar continuidade com a mesma empresa. Qualquer semelhança é pura coincidência, ou não.

  • Túlio | Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017, 22h34
    1
    0

    O ministério público de Mato Grosso está sempre um passo atrás, só investiga o governo anterior, depois que o dinheiro público desapareceu. Cadê o MP pra impedir que o Taques recontrate o mesmo consórcio que fraudou 300 milhões do VLT? O MP deveria exigir nova licitação com empresas idôneas. Será outro rombo.

  • Davi | Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017, 22h30
    0
    0

    Davi, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Lucio | Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017, 22h29
    0
    0

    Clima tenso na assembleia legislativa de MT, base e oposição estão trêmulos. Mas o maior prejuízo será na base do atual governador.

Matéria(s) relacionada(s):

Citando outros líderes para ter delação

cezar zilio   A demora na homologação da colaboração premiada de Silval junto ao Supremo se deve, entre outras coisas, ao entendimento da Corte de que líder de organização criminosa não pode delatar. E percebe-se que o ex-governador se esforça para não ser enquadrado como tal. Nos...

O silêncio de Silval sobre conselheiros

De volta nesta quarta à sala da juíza Selma Arruda, da 7ª Vara Criminal da Capital, Silval Barbosa foi perguntado sobre comentários do seu ex-secretário Pedro Nadaf de que dinheiro do Estado teria, em forma de propina, abastecido bolso de conselheiros do Tribunal de Contas do Estado. Em resposta, o ex-governador que comandou o Estado de março de 2010 a dezembro de 2014 se limitou a dizer que prefere não comentar sobre esse assunto. Selma...

Efeito-Silval e tensão no meio político

walace guimaraes vg   Réu em vários processos, cinco deles na 7ª Vara Criminal de Cuiabá (nas quatro fases da Sodoma e mais a Seven), o governador Silval Barbosa tem provocado muita tensão no meio político, inclusive entre figurões, a cada notícia de que prestará depoimento. De sua boca...

Ex-governador não compromete Faiad

francisco faiad   Silval revelou que o braço mais forte do seu esquema de corrupção na secretaria de Administração estava sob a tutela de Cézar Zílio que, mesmo deixando o cargo, continuou a fazer a coleta da propina paga por empresários para manter contratos com o Estado. Por outro lado,...

Silval temia governo paralelo de Riva

jose riva curtinha   Chamou atenção na oitiva de Silval, nesta segunda na 7ª Vara Criminal de Cuiabá, quando confessou que tinha se tornado "refém" da Assembleia, então comandada por José Riva (foto). O ex-governador revelou ter sido procurado por Riva, que queria trocar a Consignum, responsável...

Oitiva de Silval bastante "concorrida"

silval barbosa curtinha   O 1º depoimento de Silval pós-liberdade - ficou preso por praticamente dois anos -, está mais concorrido do que final de Copa do Mundo. Nesta segunda, o ex-governador deve confessar crimes investigados na operação Sodoma 2. Entre os réus desse processo estão o ex-presidente da...

Filho de prefeito e salário de R$ 2 mil

emanuel filho curtinha   O federal de terceiro mandato Valtenir Pereira confirma que, de fato, nomeou para o seu gabinete Emanuel Pinheiro da Silva Primo (foto), filho do prefeito cuiabano Emanuel. O jovem assessor ganha R$ 2,4 mil mensais. E nem precisa pisar os pés no gabinete do deputado em Brasília. Presta serviços em...

Ex-cunhado empregado no gabinete

marcelo bussiki curtinha   Dois ex-vereadores estão lotados hoje na Câmara de Cuiabá. Com salário superior a R$ 10 mil, Eronides Dias da Luz, o Nona, integra o quadro jurídico. Responde como secretário de Apoio Legislativo. Edmilson Prates, ex-vereador pelo PMDB entre 2001 e 2004, é chefe de gabinete...

Divulgar direitos de quem tem câncer

gilmar fabris   Se tornou lei em MT, desde a última quinta (13), sob a chancela do governador Taques, um projeto do deputado Gilmar Fabris (foto) que obriga os órgãos públicos a divulgar em sites oficiais na internet, de forma clara e de fácil acesso, todos os direitos das pessoas com neoplasia maligna...