Judiciário

Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017, 09h:44 | Atualizado: 20/04/2017, 16h:02

Silval avança com acordo e aponta parlamentares estaduais e federais

Ex-governador entregou documentos, cópias de e-mails e mensagens comprovando negociatas

Avança a passos largos o acordo de delação premiada do ex-governador Silval Barbosa (PMDB). Além de prestar depoimentos, o peemedebista já entregou documentos, cópias de e-mails, registros de troca de mensagens e vídeos comprovando a prática de negociatas que comprometem parlamentares, que atuam nas esferas federal e estadual com foro privilegiado e outras autoridades do Estado. 

Gilberto Leite

silval-barbosa_gilberto-leite-(60).jpg

Ex-governador Silval deve revelar envolvimento de parlamentares estaduais e federais em delação

O apurou que as negociações com o Ministério Público Estadual (MPE) e Ministério Público Federal (MPF) foram retomadas, após derrota do pedido de anulação de todas as fases das operações Sodoma e Seven no Superior Tribunal de Justiça. As conversações iniciaram em dezembro do ano passado. 

O último depoimento de Silval foi prestado, na terça (18), e durou aproximadamente seis horas. A promotora de justiça Ana Cristina Bardusco, que coordena o Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (CIRA), foi quem ouviu as declarações do peemedebista. 

Para homologar o acordo de delação premiada, MPE e MPF exigem que Silval revele fatos que ainda não estão sendo investigados nas ações em andamento. Além disso, deve apresentar provas que fundamentem as revelações. 

Preso desde setembro de 2015, Silval tem na delação premiada a esperança de deixar o sistema prisional. Entre os possíveis benefícios em troca da colaboração estão a diminuição da pena das condenações que certamente virão e o cumprimento das mesmas em regime semiaberto ou domiciliar.

Não existe prazo para o acordo ser firmado. Tanto o MPE e MPF quanto a defesa de Silval negam a intenção de firmar delação premiada porque, segundo a legislação, o procedimento deve ser mantido em sigilo até a homologação. 

Operações

A Operação Sodoma investiga cobrança de propina de empresários em troca de incentivos fiscais do Estado, além de fraudes em licitações. Já a Operação Seven apura a compra em duplicidade de área rural na região no Lago do Manso, no valor de  R$ 7 milhões. Os fatos ocorreram no período em que Silval foi vice-governador e depois chefe do Executivo estadual.

Postar um novo comentário

Comentários (22)

  • Pastor Marcos | Sexta-Feira, 21 de Abril de 2017, 18h18
    0
    0

    De fato há um papel primordial que os eleitores poderiam fazer, não reeleger mais ninguém, substituir todos, seria melhor que votar nulo, pois se tu anula teu voto há eleitores que possivelmente vendem seu voto ou apoio, com isso no final das contas seu voto vale menos que daquele eleitor que possivelmente vendeu o voto. O país só prosperará o dia que o povo tiver seriedade e saber o poder que tem o seu voto de maneira séria, e pensar de forma mais ampla, pensar no bem comum de todos, ter mais solidariedade, isso é amor ao próximo, que Deus abençoe a todos.

  • Orlando | Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017, 22h51
    2
    0

    Uns desviam do VLT outros do dinheiro das criancinhas (seduc), está difícil acreditar na classe política.

  • Marcos | Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017, 22h48
    0
    0

    Marcos, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Eduardo | Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017, 22h45
    1
    1

    Qual deputado desta legislatura sairá isento? Concordo com o Davi a base do governador é quase toda dos ex-amigos do Silval e do Riva. Até patece o ditado com o ferro com que feres será ferido.

  • Alessandra | Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017, 22h42
    0
    0

    Alessandra, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Sabala | Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017, 22h39
    0
    0

    Sabala, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Paulo | Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017, 22h37
    2
    0

    Silval usou o VLT pra bancar campanha e agora o Taques repentinamente próximo a eleição quer dar continuidade com a mesma empresa. Qualquer semelhança é pura coincidência, ou não.

  • Túlio | Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017, 22h34
    1
    0

    O ministério público de Mato Grosso está sempre um passo atrás, só investiga o governo anterior, depois que o dinheiro público desapareceu. Cadê o MP pra impedir que o Taques recontrate o mesmo consórcio que fraudou 300 milhões do VLT? O MP deveria exigir nova licitação com empresas idôneas. Será outro rombo.

  • Davi | Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017, 22h30
    0
    0

    Davi, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Lucio | Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017, 22h29
    0
    0

    Clima tenso na assembleia legislativa de MT, base e oposição estão trêmulos. Mas o maior prejuízo será na base do atual governador.

Matéria(s) relacionada(s):

Pátio quer aumentar IPTU de ricos

ze do patio curtinha O prefeito de Rondonópolis Zé do Pátio, para dar um up grade na receita, resolveu encarar uma empreitada nada popular. Em meio à crise econômica que assola o país, o gestor quer aumentar o IPTU dos que classifica como "especuladores". A proposta reduz valores de imóveis menores. Por outro...

Ex-governador depõe e evita imprensa

silval barbosa curtinha   Silval depos no Fórum de Cuiabá, nesta 2ª, na ação em que é vítima de extorsão dos jornalistas Antonio Carlos Milas e os filhos Max e Maicon Milas, além de Antonio Peres, que foram detidos no ano passado na operação “Liberdade de...

Escândalos e corporativismo em Sinop

chitolina vereador sinop curtinha   Apesar de ter passado por uma renovação de 80% nos quadros, o Legislativo de Sinop parece que não irá passar imune a escândalos, inclusive envolvendo parlamentares de 1º mandato. Fernando Brandão (PR) foi cassado por recebimento de um suposto mensalinho. Depois, o...

2 frentes para tirar deputado da cadeia

zaid arbid curtinha   A defesa de Gilmar Fabris, preso no Centro de Custódia de Cuiabá desde a última sexta (15), trabalha com duas frentes a partir desta segunda, na esperança de tirá-lo do cárcere e de preservar o mandato de deputado estadual. Em Brasília, o advogado Zaid Arbid (foto) ingressa com...

Efeito-delação e 1ª mulher no Pleno

jaqueline jacobsen curtinha tce   Com a decisão do ministro Luiz Fux de afastar 5 conselheiros do TCE-MT em consequência da delação do ex-governador Silval, que denuncia ter pago mais de R$ 50 milhões de propina a membros do Pleno, o quadro provisório já foi recomposto e, pela primeira vez, terá...

Monitorado pela PF e flagra com caixas

gilmar fabris   O procurador-geral da República Rodrigo Janot fundamentou bem o pedido de afastamento do cargo de deputado e de prisão de Gilmar Fabris (foto), o que foi deferido pelo ministro Luiz Fux. Agentes federais filmaram Fabris tirando do apartamento onde mora no Santa Rosa, em Cuiabá, várias caixas contendo algo....

Blairo testa popularidade e tira fotos

Ao contrário de vários políticos citados em delação por Silval por envolvimento em supostos esquemas ilegais, o senador licenciado e ministro Blairo Maggi (Agricultura) não está se escondendo. Neste sábado à tarde, ele circulou pelo Pantanal Shopping, em Cuiabá. Acompanhado da esposa Terezinha, ex-primeira-dama do Estado, Blairo cumprimentou diversas pessoas, foi abordado por outras com as quais pousou para fotografia. Apesar...

Saída de Fabris contempla Meraldo Sá

meraldo_curtinha.jpg   A mesma vaga de deputado que foi dada a Gilmar Fabris com a morte de Walter Rabello lhe foi tirada agora pela Justiça. Por causa de sua prisão e do afastamento do cargo devido à ocultação de provas, sob determinação do Supremo, quem assume a cadeira na Assembleia é o...

Pagando propina e sob risco de prisão

nininho curtinhas   O deputado Nininho (foto) , empreiteiro que fatura alto o governo e ainda se finge de morto, agora está num "mato sem cachorro". Acusado de corrupção, lavagem de dinheiro e de crimes contra a ordem tribituária, corre risco de ser preso. Nesta quinta, seu gabinete na Assembleia e também a...