Legislativo

Quarta-Feira, 11 de Janeiro de 2017, 17h:29 | Atualizado: 11/01/2017, 17h:41

Sorriso

Assessora de vereador é afastada por suposta ligação a esquema de desvio


De Sinop

Reprodução

Ana Paula Wandscheer

Ana Paula Wandscheer, assessora do vereador Marlon Zanella (PMDB) teria emprestado conta bancária a um amigo e este teria usado tal conta para desviar dinheiro dos cofres públicos

A assessora do vereador Marlon Zanella (PMDB), em Sorriso, Ana Paula Wandscheer foi afastada do cargo, nesta quarta (11), por suposto envolvimento em um esquema de fraude na cobrança de impostos do município. Ela teria emprestado a conta bancária para um amigo que teria usado a conta para desviar dinheiro dos cofres públicos. O caso foi registrado em outubro do ano passado.

O vereador nega o envolvimento de Ana Paula, diz que ela não sabia do suposto esquema e que existem extratos bancários, além de conversas em uma rede social que comprovam a sua inocência.

Em nota, a Câmara de Sorriso informou que a assessora será afastada até a conclusão das investigações.

Veja, abaixo, a íntegra da nota que justifica o afastamento da assessora do cargo:

A Câmara Municipal de Sorriso, por meio de seu presidente, no uso de suas atribuições legais e regimentais, vem por meio deste, em atenção aos fatos que se tornaram públicos através da imprensa local envolvendo uma assessora parlamentar desta Casa Legislativa, esclarecer que:

- Inicialmente cumpre destacar que a Câmara Municipal de Sorriso, até o presente momento, não foi notificada oficialmente por qualquer órgão ou instituição pública através do ocorrido, sendo que apenas tomou conhecimento dos fatos ora relatados por meio da imprensa local;

- A Câmara Municipal de Sorriso, através de seu departamento jurídico, está solicitando cópias dos procedimentos existentes no Ministério Público e na Polícia Judiciária Civil para verificação dos fatos imputados à assessora parlamentar;

- Em tempo, é imperioso ressaltar que a Câmara Municipal de Sorriso não compactua com qualquer ação que contrarie os bons princípios e, principalmente, a lei, e que estará acompanhando o desenvolvimento das investigações. Ficando comprovado qualquer envolvimento, tomará todas as medidas administrativas e judiciais a fim de que seja ressarcido o erário público, inclusive, se necessário, a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI);

- Ao final, a Câmara Municipal de Sorriso, por meio de sua Mesa Diretora, informa que afastará imediatamente a servidora em questão até que os fatos sejam devidamente esclarecidos;

- Ademais, a Câmara Municipal de Sorriso se coloca à disposição para prestar todo e qualquer esclarecimento a respeito dos fatos ora noticiados.

Sorriso – MT, 11 de janeiro de 2017.

FABIO GAVASSO

Presidente da Câmara Municipal de Sorriso

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Frustrado pela própria desorganização

emanuel pinheiro curtinhas   O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro foi vítima da desorganização da própria gestão ao não conseguir chegar ao Parque Tia Nair a tempo de assistir a apresentação da Esquadrilha da Fumaça neste domingo. Ficou preso na trânsito que congestionou...

Malouf e acerto com quadrilha de Silval

Em mais um depoimento à juíza Selma, da 7ª Vara Criminal da Capital, Alan Malouf, quando questionado acerca de um esquema no Governo Silval que resultou no desvio de R$ 16 milhões do erário, reconheceu ter recebido R$ 950 mil num contrato de gaveta e que não pagou impostos sobre o montante. Contou que em 2010 foi procurado por Eder Moraes, então secretário da Casa Civil, para poder realizar a solenidade de posse do governador para mil...

Ex-governador nega "surra" de Piran

valdir piran curtinha   O emblemático encontro entre Valdir Piran (foto) e Silval para acerto de contas foi questionado pela promotora de Justiça Ana Bardusco, durante depoimento do ex-governador na 7ª Vara Criminal de Cuiabá, nesta quinta. Diferente do que afirmou o ex-secretário Nadaf, Silval amenizou a...

Propinoduto "bancou" posse de Silval

alan malouf curtinha   O Buffet Leila Malouf, que tem como um dos sócios o delator Alan Malouf (foto), recebeu uma "bolada" para fazer a cerimônia de posse de Silval como governador. De fato, o evento realizado em 1º de janeiro de 2011 foi marcado por muito requinte. Na época, não se falava em valores. Eis que agora,...

Tirando dúvidas no CCC sobre propina

pedro nadaf depoimento curtinha   No 3º dia de confissão de Silval à Justiça, nesta quinta, ele contou que conversava com os demais membros da organização criminosa nos momentos de brechas, especialmente na hora da limpeza das celas, dentro do Centro de Custódia de Cuiabá, onde esteve preso por...

Forçando a barra para homenagear pai

vinicyus clovito curtinha   Diferente do pai Clovito Hugueney, parlamentar sensato que teve o 3º mandato de vereador interrompido por sua morte há 2 anos, Vinicyus Hugueney (foto), vereador de 1º mandato licenciado e hoje à frente da pasta de Trabalho e Desenvolvimento da Capital, não demonstra as mesmas habilidades...

Mais 11 em situação de emergência

Mais 11 municípios têm situação de emergência reconhecida pelo governo estadual, após prefeitos terem pedido socorro por causa de problemas ocasionados, principalmente com as chuvas. No mês passado, o Estado havia homologado situação de emergência em 15 cidades. Desta vez, o governador Taques referendou decretos municipais já assinados pelos gestores de Canabrava do Norte, Chapada dos Guimarães, Colniza,...

Citando outros líderes para ter delação

cezar zilio   A demora na homologação da colaboração premiada de Silval junto ao Supremo se deve, entre outras coisas, ao entendimento da Corte de que líder de organização criminosa não pode delatar. E percebe-se que o ex-governador se esforça para não ser enquadrado como tal. Nos...

O silêncio de Silval sobre conselheiros

De volta nesta quarta à sala da juíza Selma Arruda, da 7ª Vara Criminal da Capital, Silval Barbosa foi perguntado sobre comentários do seu ex-secretário Pedro Nadaf de que dinheiro do Estado teria, em forma de propina, abastecido bolso de conselheiros do Tribunal de Contas do Estado. Em resposta, o ex-governador que comandou o Estado de março de 2010 a dezembro de 2014 se limitou a dizer que prefere não comentar sobre esse assunto. Selma...

MAIS LIDAS