Legislativo

Quinta-Feira, 26 de Abril de 2012, 12h:20 | Atualizado: 26/04/2012, 14h:48

CÂMARA DE CUIABÁ

Câmara arquiva CPI e "joga fora" o relatório; só 7 votaram contra

    A Câmara de Cuiabá arquivou o relatório da CPI que investiga o superfaturamento de R$ 1,1 milhão na reforma do telhado do Legislativo. Para manter a validade dos trabalhos eram necessários 10 votos, mas apenas 7, dos 19 parlamentares, foram contra o parecer da Comissão de Constituição de Justiça (CCJ). Com a definição, todo o trabalho do grupo vai por água abaixo e nenhum dos envolvidos será punido. Assim, na prática é como se os vereadores jogassem no lixo a perícia feita pelo CREA, as horas de oitivas, bem como análises técnicas da questão.

     O pedido de arquivamento foi protocolado pelo vereador Deucimar Silva (PP), principal acusado de cometer a irregularidade, sob alegação de que os membros da comissão perderam o prazo. Dos três integrantes da CCJ, o presidente Marcos Fabrício (PTB) e o relator Clovito Hugueney (PTB) aceitaram a justificativa do progressista. Eles alegaram que os membros da CPI trabalharam 93 dias, ultrapassando em 3 dias o prazo legal.

    O terceiro membro, vereador Antônio Fernandes (PSDB), apresentou voto em separado, sendo contrário a posição dos colegas. Para ele, a Comissão Parlamentar não perdeu o prazo, tendo protocolado o relatório no último dia legal. Ele defendia que a contagem só teria iniciado no primeiro dia útil, após a publicação. A Gazeta Municipal publicou a criação do grupo em 9 de dezembro, uma sexta, e os trabalhos começaram na segunda (12).

    Em meio aos ânimos exaltados, o vereador Edivá Alves (PSD), que presidiu os trabalhos, defendeu a CPI com unhas e dentes, ressaltando que tudo transcorreu dentro do prazo. “Se rejeitado, nada do relatório terá valor. Não poderá nem ser encaminhado ao Ministério Público, Procuradoria ou CREA, por ser desqualificado por prazo”, alertou, instantes antes dos colegas votarem.

    Arnaldo Penha (PMDB), por sua vez, não escondeu a sua revolta com a situação. Aos gritos, afirmou que o plenário foi soberano para prorrogar os trabalhos e que, agora, essas mesmas pessoas votaram para derrubar o relatório.

     Foram contra o arquivamento da CPI: Lúdio Cabral (PT), Domingos Sávio (PMDB), Paulo Borges (PSDB), Edivá Alves (PSD), Misael Galvão (PR), Arnaldo Penha (PMDB) e Antônio Fernandes (PSDB). O vereador Toninho de Souza (PSD) preferiu ficar em cima do muro e se absteve.

     Votaram contra o arquivamento...
    Lúdio Cabral (PT)
    Domingos Sávio (PMDB)
    Paulo Borges (PSDB)
    Edivá Alves (PSD)
    Misael Galvão (PR)
    Arnaldo Penha (PMDB) 
   Antônio Fernandes (PSDB)
    ... pelo arquivamento
   Adevair Cabral (PDT)
   Deucimar Silva (PP)
   Chico 2000 (PR)
   Clovito Hugueney (PTB)
   Marcus Fabrício (PTB)
   Neviton Fagundes (PTB)
   Washington Barbosa (PRB)
   Totó César (PTB)
   ... em cima do muro...
   Toninho de Souza (PSD) ...
   ... e ausentes
   Lueci Ramos (PSDB)
   Everton Pop (PSD)
   * Júlio Pinheiro não vota

Postar um novo comentário

Comentários (14)

  • Arthur | Segunda-Feira, 30 de Abril de 2012, 14h46
    0
    0

    Cpi?; Os nobres comentarista ai de baixo os vereadores que votaram pelo arquivamento da cpi e até mesmo a midia Cuiabana poderia me responder o que significa uma CPI? BEM PESSOAL PELO QUE VI E ASSISTI NESTA CPI,foi uma tremenda politicagem fóra de época,uma que prazo? onde qual lei que diz a respeito deste prazo?outra com essa de prazo o principal fóco,todos esqueceram! que éra ivestigar e punir o suposto fraudulendo sr; Deucimar,outra questão que virou teatro,só aqui em Cuiaba que uma comissão de inquérito tem poder de condenar;pelo que a midia e os vereadores e os comentarista divulgol foi isto, gente CPI faz o papel de investigador concluindo as investigações encaminha para mesa,o qual ela encaminhara para os órgãos competentes, resumindo todos concluiram que os menbros desta CPI inocentaram os seus envolvidos CPI não condena e nem absorve ninguem, conclusão o que eles quiseram conseguiram!tumultuaram os meios de comunicaçães com essa de que a CPI os inocentaram,sendo que a mesma não tem este poder,e pediram arquivamento vamos ver o que o ministério público e o tribunal de contas vai achar do relatório desta CPI ai sim RDNEWS Srs ; vereadores e nóbres comentarista que tanto participam dando vossas opiniões, ai vamos ter o que comentar!!!na camara eles póde arquivar, porque la nós sabemos quem comanda até vereador do mesmo partido do relator votou contra sera porque?sera se eles não falam a mesma lingua? ou o acerto pra fiacar do lado do arquivamento foi melhor? porque não votou pra dar andamento na abertura de uma CPI processante? ou condena ou absorve mas vamos apurar os fatos! bom pessoal tenho certesa que o ministério público dara uma resposta para estes vereadores que quiseram arquivar,ai nós comentaremos tudo dinovo quando a verdade vir a tona espero que o ministério público aje rápido antes da eleção.

  • neto | Quinta-Feira, 26 de Abril de 2012, 18h54
    0
    0

    viva a impunidade o povao esta ligado uai aquele la fundo nao penha cade o chapeuzinho seu bunitimho eu nao vou votar mas em voce vice seu analdo o povo da cophamil e regiao esta ligado kaka kaka kaka kaka kaka e viva a impunidade

  • luiz presidente do bairro joao bosco pim | Quinta-Feira, 26 de Abril de 2012, 18h53
    0
    0

    mas nao se esqueca pessoal dia 3 de outubro estes malas vai pedindo voto pra nos ai sim nos cuiabania vamos dar o troco nas urnas vamos pegar o dimheiro deles vamos preparar um churrasquinho para comemorar a derrota destes imcompetentes

  • João da oeste | Quinta-Feira, 26 de Abril de 2012, 18h19
    0
    0

    Todo mundo já sabia disso, que iria dar em nada mesmo cade o meu dinheiro o gato comeu e foi depositar as vezes no bolso dos nobres vereadores. E uma vergonha para o contribuinte essa camara de Cuiabá, portante não votem neses veradores que ai estão pelo amor de DEUS.

  • Sanchez | Quinta-Feira, 26 de Abril de 2012, 16h45
    0
    0

    Bom, ontem em matéria anterior do site dei meu comentário, e hoje se confirmou. O ARQUIVAMENTO não tinham outra saída, a CPI como disse "ligava NADA a lugar algum", ou seja não tinha consistência e o prazo já havia sido extrapolado. Se algum culpado fica para outras instancia, na Câmara "Bau-Bau", "quem bejo, bejo, quem não bejo não beja mais"

  • Mara | Quinta-Feira, 26 de Abril de 2012, 16h00
    0
    0

    Vereador Toninho de Souza, esta eu não esperava. Depois não vai falar que não leu. É uma vergonha, por motivos mais fúteis vocês já fizeram mais.

  • luiz fernado | Quinta-Feira, 26 de Abril de 2012, 15h37
    0
    0

    ao longo destes quatro anos, todos os vereadores vem dando provas diárias que não mereciam estar ali, o que fizeram de util: nada, zombaram da população de Cuiabá mensalmente nestes 3 anos e 4 meses. Graças a ignorância e falta de senso comun dos eleitores de Cuiaba, infelizmente boa parte destes "projetos de vereadores" devem ser reeleitos. Espero q eu esteja errado.

  • CARLOS BRITTO | Quinta-Feira, 26 de Abril de 2012, 14h53
    0
    0

    Alguém pode me dizer o que Edivá já fez de positivo para a sociedade Cuiabana?

  • Eurivaldo Nogueira | Quinta-Feira, 26 de Abril de 2012, 14h20
    0
    0

    A SEEL está de portas abertas esperando a competência de Deucimar...bola pra frente vereador, você venceu!!!

  • Luciano Almeida | Quinta-Feira, 26 de Abril de 2012, 14h19
    0
    0

    Parabéns Vereador Deucimar Silva, espero que agora o senhor renuncie ao cargo para sair desse ninho de cobras e vá assumir seu lugar na Assembleia que lhe é de direito.

Citando outros líderes para ter delação

cezar zilio   A demora na homologação da colaboração premiada de Silval junto ao Supremo se deve, entre outras coisas, ao entendimento da Corte de que líder de organização criminosa não pode delatar. E percebe-se que o ex-governador se esforça para não ser enquadrado como tal. Nos...

O silêncio de Silval sobre conselheiros

De volta nesta quarta à sala da juíza Selma Arruda, da 7ª Vara Criminal da Capital, Silval Barbosa foi perguntado sobre comentários do seu ex-secretário Pedro Nadaf de que dinheiro do Estado teria, em forma de propina, abastecido bolso de conselheiros do Tribunal de Contas do Estado. Em resposta, o ex-governador que comandou o Estado de março de 2010 a dezembro de 2014 se limitou a dizer que prefere não comentar sobre esse assunto. Selma...

Efeito-Silval e tensão no meio político

walace guimaraes vg   Réu em vários processos, cinco deles na 7ª Vara Criminal de Cuiabá (nas quatro fases da Sodoma e mais a Seven), o governador Silval Barbosa tem provocado muita tensão no meio político, inclusive entre figurões, a cada notícia de que prestará depoimento. De sua boca...

Ex-governador não compromete Faiad

francisco faiad   Silval revelou que o braço mais forte do seu esquema de corrupção na secretaria de Administração estava sob a tutela de Cézar Zílio que, mesmo deixando o cargo, continuou a fazer a coleta da propina paga por empresários para manter contratos com o Estado. Por outro lado,...

Silval temia governo paralelo de Riva

jose riva curtinha   Chamou atenção na oitiva de Silval, nesta segunda na 7ª Vara Criminal de Cuiabá, quando confessou que tinha se tornado "refém" da Assembleia, então comandada por José Riva (foto). O ex-governador revelou ter sido procurado por Riva, que queria trocar a Consignum, responsável...

Oitiva de Silval bastante "concorrida"

silval barbosa curtinha   O 1º depoimento de Silval pós-liberdade - ficou preso por praticamente dois anos -, está mais concorrido do que final de Copa do Mundo. Nesta segunda, o ex-governador deve confessar crimes investigados na operação Sodoma 2. Entre os réus desse processo estão o ex-presidente da...

Filho de prefeito e salário de R$ 2 mil

emanuel filho curtinha   O federal de terceiro mandato Valtenir Pereira confirma que, de fato, nomeou para o seu gabinete Emanuel Pinheiro da Silva Primo (foto), filho do prefeito cuiabano Emanuel. O jovem assessor ganha R$ 2,4 mil mensais. E nem precisa pisar os pés no gabinete do deputado em Brasília. Presta serviços em...

Ex-cunhado empregado no gabinete

marcelo bussiki curtinha   Dois ex-vereadores estão lotados hoje na Câmara de Cuiabá. Com salário superior a R$ 10 mil, Eronides Dias da Luz, o Nona, integra o quadro jurídico. Responde como secretário de Apoio Legislativo. Edmilson Prates, ex-vereador pelo PMDB entre 2001 e 2004, é chefe de gabinete...

Divulgar direitos de quem tem câncer

gilmar fabris   Se tornou lei em MT, desde a última quinta (13), sob a chancela do governador Taques, um projeto do deputado Gilmar Fabris (foto) que obriga os órgãos públicos a divulgar em sites oficiais na internet, de forma clara e de fácil acesso, todos os direitos das pessoas com neoplasia maligna...