Legislativo

Segunda-Feira, 31 de Janeiro de 2011, 19h:45 | Atualizado: 01/02/2011, 07h:41

Articulação

Democrata pode assumir cargo na Mesa; PT cobra mais espaço

    O senador Jayme Campos (DEM) poderá ser eleito para a Mesa Diretora do Senado Federal nesta terça, 1º de fevereiro , quando tomam posse os 54 novos senadores e será escolhida a nova direção da Casa. O parlamentar mato-grossense está cotado para ocupar a segunda vice-presidência, mas seu nome também é lembrado para a terceira ou quarta secretaria. De certo mesmo é que ele é o indicado do Democratas para preencher a vaga, que deverá ser reservada ao partido na composição.

    Jayme já foi um dos secretários do Senado entre 2007 e 2008. Neste domingo (30) o senador Agripino Maia (DEM-PI) reforçou o nome dele perante os articuladores da nova Mesa Diretora. Maia conversou com o senador José Sarney (PMDB-AP), que, por sua vez, garantiu que o DEM terá uma vaga. Confirmado, o espaço será ocupado pelo ex-governador de Mato Grosso e ex-prefeito de Várzea Grande.

    A segunda vice-presidência era ocupada até esta segunda-feira (31) pela senadora Serys Marly (PT). Ela, que não conseguiu aval do partido para tentar a reeleição, ficou na primeira suplência de deputado federal, mas não há indícios de que possa assumir uma vaga neste ano.

   Apesar de toda a costura política até o momento para assegurar a vaga do DEM na Mesa Diretora, um fato novo pode melar as pretensões do partido. É que o PT, legenda com maior número de cadeiras no Senado, acenou que quer mais que a primeira vice-presidência, espaço já reservado para a senadora Marta Suplicy (SP). “Se o PT exigir mais um cargo na Mesa. o DEM corre o risco de ficar de fora”, disse um dos articuladores com exclusividade ao RDNews.

   O problema é que o DEM teve uma perda vertiginosa de cadeiras no Senado. O partido, que elegeu 18 senadores em 2007, conseguiu garantir apenas cinco para a próxima legislatura. Eram seis, mas com o falecimento de Elizeu Rezende (MG), se viu mais reduzido ainda. Dessa forma, fragilizado como está numericamente, o ex-PFL pode ser preterido. Por outro lado, há uma tradição na divisão de espaços na Mesa Diretora, esperança que o partido acalenta.

   A presidência do Senado ficará mesmo com José Sarney. Sua eleição é praticamente certa. Até agora não se apresentou nenhum nome de peso para contrapô-lo. O que se dispôs é o pouco conhecido Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), que se apresentou como candidato na tarde desta segunda, em entrevista coletiva concedida em seu gabinete.

   Randolfe tem 38 anos e é o senador mais jovem do Brasil. Ele foi um dos líderes caras-pintadas, que exigiram o impeachment do ex-presidente Fernando Collor. Duas curiosidades: o novo senador vai atuar junto com Collor, que hoje é também senador; Randolfe é do mesmo Estado pelo qual Sarney foi eleito.

   Sarney tem a seu favor o fato de tradicionalmente o partido com maior número de cadeiras lançar o candidato a presidente. O PMDB, que tem 20 senadores, está fechado com seu nome. Já o PT, que tem 16 senadores, é a segunda maior bancada e, em tese, poderia escolher o segundo cargo mais importante: a primeira secretaria. Até agora o partido vinha declinando e se contentando com a primeira vice-presidência. Esta semana, no entanto, tem demonstrado que quer mais e pode requerer a primeira secretaria.

   Câmara

   Na Câmara dos Deputados, o comando deve mesmo ficar com o PT. O deputado Marco Maia (PT) é quase um consenso. Até semana passada era o único nome para dirigir a Casa. Até que surgiu o deputado Sandro Mabel (PR-GO), que não tem apoio nem de seu próprio partido. Maia deve ser eleito com pelo menos 400 dos 513 votos. Enquanto Mabel, além de perder a disputa, poderá ficar sem partido, já que está sendo ameaçado de expulsão caso insista na candidatura.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Jorge Mendonça Barros | Terça-Feira, 01 de Fevereiro de 2011, 08h22
    0
    0

    Jaime na mesa pra quê! Para acobertar os abusos do poder de Sarney nomeando namorado da neta, da sobrinha, etc., E aproveitando para fazer das suas, veja quem ele colocou lá se não são parentes e ex-empregados. Acorda povo.

  • Emílio | Segunda-Feira, 31 de Janeiro de 2011, 21h50
    0
    0

    Ele vai repetir Efraim Morais e envergonhar MT.

  • marcos | Segunda-Feira, 31 de Janeiro de 2011, 21h31
    0
    0

    ESSES CARAS DO DEMOCRATAS NÃO TEM PUDOR DE JEITO NENHUM... QUEREM O PODER DE QUALQUER JEITO...

Suplente se articula para cassar Diego

demilson nogueira vereador curtinha   O suplente de vereador Demilson Nogueira (foto), dirigente do PP de Cuiabá, está se articulando nos bastidores para derrubar o titular da cadeira Diego Guimarães, do mesmo partido. Ele juntou documentos, fotografias, discursos e registro de solenidade para tentar cassar o mandato de Diego....

Governo veta Maldonado à Unemat

adriano silva caceres curtinha   O suplente de deputado Adriano Silva (DEM), ex-reitor da Unemat, com sede em Cáceres, está revoltado com governador Taques. Enquanto atuava como deputado, substituindo o dono da cadeira Botelho, Adriano apresentou neste ano um projeto, aprovado em duas sessões, "rebatizando" a Unemat como...

15 vão concorrer pela Grande Cáceres

moraes curtinha   Pelo menos 15 da região Oeste, que agrega mais de 20 municípios, estão se articulando para concorrer a deputado, sendo 7 deles de Cáceres. Dois vão a federal: Ezequiel Fonseca (PP), de Reserva do Cabaçal e que busca a reeleição, e o estadual Leonardo Albuquerque (SD), baseado...

Ataques de Pivetta dividem opiniões

otaviano pivetta curtinha lucas   Os ataques do ex-prefeito de Lucas do Rio Verde Otaviano Pivetta (foto), do PDT, ao governador Pedro Taques (PSDB) dividem opiniões. Uns acham que ele agiu com desrespeito quando definiu Taques como vagabundo, mentiroso, ladrão de sigla partidária e narcisista. E, diante disso, disseram que...

Irmão de senador disputa a estadual

wener santos nova marilandia curtinhas   O ex-prefeito de Nova Marilândia Werner dos Santos (foto), derrotado à reeleição em 2016, vai concorrer a deputado estadual, mesmo sem apoio irrestrito do irmão, o empresário e senador Cidinho Santos. Filiado ao PP, depois de sair do PR de Cidinho, Werner tem fomentado...

Salgadeira é "pepino" em 2 gestões

Não foi desta vez que a população pode começar a desfrutar das belezas do Complexo Turístico da Salgadeira. Pela segunda vez, o governo adiou a inauguração das obras de reestruturação. O local está fechado há quase 8 anos. O problema se arrastou por toda a gestão Silval e, ao que parece, vai ser resolvido no último ano do governo Taques, que se encerra em dezembro, caso ele não seja reeleito. Era...

Deputados com chances de reeleição

eduardo botelho curtinhas   Quase todos deputados estaduais consideram que entre 10 e 12 dos 21 que vão tentar a reeleição devem obter êxito nas urnas. E apontam, em privado, os com as maiores chances, inclusive com expectativa de mais de 30 mil votos: Botelho (foto), Nininho, Janaína Riva, Zeca Viana e...

Rede de aliados para se tornar federal

neri_geller_curtinha.jpg   Com a estatura de quem foi ministro da Agricultura do Governo Dilma e depois retornou como secretário de Política Agrícola da gestão Temer, Neri Geller (foto) montou uma rede estruturante de aliados capaz de já projetá-lo como futuro deputado federal. Aproveitou os últimos...

Assumindo culpa por "fantasma" na AL

abilio moumer curtinha   Numa postagem em sua página pessoal no Facebook, Abilio Moumer (foto), pai do vereador por Cuiabá Abílio Júnior e marido de Damaris Rasteli, tem a coragem de usar o nome de Deus e da igreja para, depois, pedir perdão. Se revela culpado pelo deputado Sebastião Rezende, evangelista da...

MAIS LIDAS