Legislativo

Quarta-Feira, 13 de Setembro de 2017, 12h:45 | Atualizado: 13/09/2017, 15h:04

Polêmica

Deputado quer criminalizar apologia a ideologias comunistas e nazistas no país

Gilberto Leite/Rdnews

victorio galli_gilberto leite (1).jpg

 Deputado Victório Galli quer proibir apologia ao comunismo e nazismo

Após propor um ano de cadeia para usuários de drogas, o deputado federal Victório Galli (PSC) apresentou um projeto de lei que pretende criminalizar qualquer forma de elogio, enaltecimento ou apologia ao comunismo e nazismo. O projeto foi apresentado em Plenário em 9 de agosto e está sob análise da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC).

De acordo com a proposta, o parlamentar quer proibir a fabricação, comercialização e veiculação de qualquer material que utilize a cruz suástica ou gamada, símbolo escolhido pelo partido Nazista na Alemanha, no século XX. Veja íntegra do projeto aqui.

Galli justifica que o projeto visa ainda impedir e recolher qualquer forma de distribuição de livros para crianças e adultos que pratiquem apologia às ideologias comunistas e nazistas no Brasil.

Em defesa, o parlamentar levanta preceitos religiosos para defender a aprovação do projeto. Segundo o deputado, que faz parte da bancada evangélica da Câmara, os comunistas desonram a união natural do homem e da mulher. Além disso, para ele, o comunismo é o motivo para o grande número de divórcios e a criação de leis que facilitam a separação de casais.

A igreja irá travar esta batalha até o fim, pois é uma questão de valores supremos: a dignidade do homem e a salvação das almas

“A igreja irá travar esta batalha até o fim, pois é uma questão de valores supremos: a dignidade do homem e a salvação das almas. Nós estamos comprometidos com a proteção do indivíduo e da família contra uma corrente que ameaça provocar um cataclismo social, se não tomarmos providências rápidas e enérgicas”, diz trecho do projeto.

Comunismo e Nazismo

Conforme livros de história, o comunismo é uma doutrina social, segundo a qual se pode e deve "restabelecer" o que se chama "estado natural", em que todos teriam o mesmo direito a tudo, mediante a abolição da propriedade privada. Nos séculos XIX e XX, o termo foi usado para qualificar um movimento político.

Os governos comunistas desde então mataram cerca de 100 milhões de pessoas, conforme o Victims of Communism Memorial Foundation. No mundo, há países que proíbem a apologia entre eles a Polônia, Lituânia, Moldávia e, desde 2015, a Ucrânia

O nazimo, por sua vez, ficou marcado pelos seus ideais antissemitas (hostilidade contra judeus). Os nazistas também perseguiam, torturavam e matavam comunistas, negros, homossexuais e outras pessoas que não eram enquadradas dentro das características da chamada "raça ariana". O objetivo principal era construir uma grande nação consolidada sob uma "única e verdadeira raça: ariana", que seria a mais pura da Europa e superior intelectual e fisicamente a todas as outras. Com isso, 20 milhões de pessoas foram mortas. No mundo, um dos poucos países que permitem apologia ao nazismo são os EUA, sob justificativa de liberdade de expressão.

Popularmente, a cruz de suástica é associada ao movimento nazista alemão, liderado por Adolf Hitler. Alguns estudos, no entanto, apontam que esse mesmo símbolo, também conhecido pelo nome de “cruz gamada”, apareceu há mais de 3000 anos em algumas moedas utilizadas na antiga Mesopotâmia.

Além disso, diversas outras antigas civilizações – como os índios navajos e os maias – também registraram essa mesma marca em artefatos de sua cultura material. A primeira significação definida da suástica surgiu entre os praticantes do hinduísmo.

Postar um novo comentário

Comentários (16)

  • Jailson | Quinta-Feira, 14 de Setembro de 2017, 18h36
    0
    0

    Quem acha bonito defender o comunismo eu os convido a visitar a Coréia do Norte, Cuba ou Venezuela, países muito progressistas, com amplas liberdades. Aproveitem e façam um movimento contra seus governos autoritários para ver o que acontece.

  • Adário | Quinta-Feira, 14 de Setembro de 2017, 18h26
    0
    0

    Quando algum comunista me apresentar um governo desse viés bem sucedido posso mudar minha opinião, mas isso não vai acontecer, são governos em que poucos produzem para sustentar uma grande massa de desocupados. Nem a URSS conseguiu se afirmar.

  • Carlos | Quinta-Feira, 14 de Setembro de 2017, 18h22
    0
    0

    O comunismo é a máxima expressão do AUTORITARISMO, nenhum país comunista adotou a democracia e quando se aparentam de democracia não passam de regimes pseudo-democráticos, como a Venezuela. Todos os cidadãos de bem precisam se unir contra esse conceito ultrapassado, obsoleto, que só produz miséria coletiva e riqueza para um pequeno grupo de estadistas.

  • Róger | Quinta-Feira, 14 de Setembro de 2017, 18h20
    0
    0

    O Livro Negro do Comunismo faz um inventário da repressão política por parte regimes ditos marxistas-leninistas — incluindo as execuções extrajudiciais, as deportações e as crises de fome. Foi publicado originalmente em 1997, na França, sob o título Le Livre Noir du Communisme: Crimes, Terreur, Répression ("O livro negro do comunismo: crimes, terror, repressão").[1] A introdução, a cargo do editor Stéphane Courtois, declara que "…os regimes comunistas tornaram o crime em massa uma forma de governo". Usando estimativas não oficiais, apresenta um total de mortes que chega aos 94 milhões. A estatística do número de mortes dado por Courtois é a seguinte: 20 milhões na União Soviética 65 milhões na República Popular da China 1 milhão no Vietname 2 milhões na Coreia do Norte 2 milhões no Camboja 1 milhão nos Estados Comunistas do Leste Europeu 150 mil na América Latina 1,7 milhões na África 1,5 milhões no Afeganistão 10 000 mortes "resultantes das ações do movimento internacional comunista e de partidos comunistas fora do poder" (página 4). O livro defende explicitamente que os regimes comunistas são responsáveis por um número maior de mortes do que qualquer outra ideologia ou movimento político, incluindo o fascismo. As estatísticas das vítimas incluem execuções, fomes intencionalmente provocadas, mortes resultantes de deportações, prisões e trabalhos forçados. Uma lista parcial mais detalhada de alguns crimes cometidos na União Soviética durante os regimes de Lenin e Stalin descritos no livro inclui: As execuções de dezenas de milhares de reféns e prisioneiros e de centenas de milhares de operários e camponeses rebeldes entre 1918 e 1922. A grande fome russa de 1921, que causou a morte de 5 milhões de pessoas. A deportação e o extermínio dos cossacos do Rio Don em 1920. O extermínio de dezenas de milhares em campos de concentração no período entre 1918 e 1930. O Grande Expurgo, que acabou com a vida de 690 000 pessoas. A deportação dos chamados "kulaks" entre 1930 e 1932. O genocídio de 10 milhões de ucranianos - conhecido como "Holodomor" - e de 2 milhões de outros durante a fome de 1932 e 1933. As deportações de polacos, ucranianos, bálticos, moldavos e bessarábios entre 1939 e 1941 e entre 1944 e 1945. A deportação dos alemães do Volga. A deportação dos tártaros da Crimeia em 1943. A deportação dos chechenos em 1944. A deportação dos inguches em 1944. Diante dessa realidade, resta evidente que se a apologia ao fascismo é crime, bastante coerente também a criminalização do comunismo, que em sua concepção já traduz o autoritarismo.

  • Davi | Quinta-Feira, 14 de Setembro de 2017, 18h17
    0
    0

    O comunismo produziu e produz tanto mal no mundo quanto o nazismo, basta verificarmos as condições de vida em Cuba, Venezuela e Coréia do Norte, ditaduras sanguinárias, opressoras. O comunismo e sua apologia devem ser criminalizados SIM!

  • Said Joseph | Quinta-Feira, 14 de Setembro de 2017, 08h38
    2
    0

    Como diz Mestre Chico Buarque de Hollanda , em Meus Caros Amigos. " VAI TRABALHAR VAGABUNDO ".

  • Sergio | Quinta-Feira, 14 de Setembro de 2017, 02h30
    2
    2

    Sujeito Medieval!! Confundir Comunismo com Nazismo é a nova moda da extrema direita brasileira! Alguém avise a essa criatura que foi o Comunismo, através da URSS, que salvou o mundo do Nazismo!!

  • Rodrigo Dias | Quarta-Feira, 13 de Setembro de 2017, 23h48
    2
    1

    Como elegem uma figura dessa!!! Pelo amor de Deus!!! Votehhh!!!!!

  • Astuto | Quarta-Feira, 13 de Setembro de 2017, 19h33
    4
    1

    próximo projeto deste crente deputado, proibir o uso da cor vermelha, estes troços confundem a até a bandeira do Japão, com comunismo, como são fraquinhos de conhecimentos, em tempos de crise desperdiçar dinheiro com um tipo desses.

  • JOSE MARQUES BRAGA | Quarta-Feira, 13 de Setembro de 2017, 18h37
    2
    0

    COMUNISMO E DIVÓRCIO: O primeiro trata de um modelo social e econômico que se trata da igualdade das pessoas no uso dos meios de produção e o segundo é uma ralação pessoal de um casal que resolve não viver mais juntos, Como cristão entendo que o casamento deve ser para toda vida mas se um dos dois não quer mais, não será o Estado que vai obrigar e vigiar o casal a viver junto. É uma questão para psicologia analisar; O Nobre Deputado deveria pedir aos assessores do Senado federal uma orientação nesse sentido. Estou sentindo vergonha de ser Evangélico com um projeto tão mau justificado. Não pela defesa do assunto, que acho que tem fundamento, mas pelo nível técnico.

Matéria(s) relacionada(s):

Adin para garantir 15% aos fazendários

rogerio gallo curtinha   Com a folha de pessoal "estourada", superando o limite prudencial da lei fiscal, o governo do Estado deveria agradecer ao TCE que, sob medida cautelar, suspendeu o reajuste de 15% concedido pelo Executivo aos agentes fazendários ao longo dos próximos dois anos, além de verba indenizatória...

Plano de se afastar para ser candidato

jayme campos curtinhas   Jayme Campos, hoje principal referência do DEM no Estado, revelou neste domingo que está decidido a se desincompatibilizar do cargo de secretário de Assuntos Estratégicos de Várzea Grande para "costurar" candidatura majoritária, seja ao Senado, seja para governador. A saída do...

Governo Taques avança na Segurança

gustavo garcia curtinha   A área de Segurança Pública, hoje sob Gustavo Garcia Francisco (foto), foi apontada pelo governador Taques como prioritária desde o início da gestão. Nos dois primeiros anos (2015 e 2016), aumentou o contingente policial, armamentos, serviços de inteligência e...

Empenho e solidariedade às famílias

pedro taques curtinha   O governador Taques acompanhou pessoalmente a operação policial na madrugada deste sábado, que resultou no "estouro" do cativeiro, na prisão dos assaltantes e na liberdade da empresária Milene Falcão Eubank, mantida refém por 13 horas. O secretário de Segurança,...

Estado perde seu único time na Série B

helmute fmf   Após quatro anos consecutivos na Série B, algo inédito na história de um time mato-grossense que não tinha representante desde 1994, o Luverdense foi rebaixado à Terceira Divisão. Precisava vencer para ter chance de seguir na Segundona, mas empatou nesta sexta, em 0 a 0, com o Guarani....

Taques ignora pressão e elogia Soares

luiz soares curtinha   Coube ao ex-prefeito cuiabano e apresentador do programa Resumo do Dia, Roberto França, tornar público o posicionamento do governador Taques quanto ao movimento de várias lideranças, especialmente de deputados, pela queda de Luis Soares da pasta da Saúde. No quadro "Bomba do Dia", apresentado...

Sintap defende servidores do Intermat

candido teles curtinha   O Sintap não defendeu Cândido Teles (DEM), presidente "inoperante" do Intermat que passou a usar a estrutura do órgão com pretensões eleitorais - é pré-candidato a deputado estadual, mas garante que, quanto aos servidores, estes são dedicados ao trabalho. Em nota, nega...

Pré-candidatura já ganha repercussão

mauro mendes artigo   A notícia revelada pelo Blog do Romilson de que Mauro Mendes, que deve se filiar ao DEM ou ao PR, está determinado a disputar o governo estadual e, sem alarde, começa a se distanciar de Taques, ganhou muita repercussão nos meios político e empresarial e no Palácio Paiaguás. Deu...

Dificultando planos políticos de Taques

nilson leit�o curtinhas   Pedro Taques está na bronca com o deputado federal Nilson Leitão (foto) por entender que este busca atrapalhar seus planos políticos majoritários. É desejo do governador disputar a reeleição com dois aliados fortes no palanque como candidatos ao Senado,...