Legislativo

Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017, 14h:28 | Atualizado: 20/04/2017, 14h:55

Senado

Medeiros vai compor CPI na missão de investigar rombos da Previdência

Assessoria

Jos� Medeiros

Medeiros acha importante que o país saiba a verdade sobre Previdência e diz que verdade virá à tona

O senador José Medeiros (PSD) vai fazer parte da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as contas da Previdência. Ele foi indicado pelo Bloco Democracia Progressista para compor o colegiado que terá por missão esclarecer as receitas e as despesas, os desvios, desonerações, desvinculações e sonegações que envolvem o sistema previdenciário brasileiro. 

“É importante que o Brasil saiba a verdade sobre a Previdência. Estou pronto para participar dessa CPI. Mas, é preciso lembrar que foram 13 anos de desgoverno do Partido dos Trabalhadores. Eles tiveram inúmeras oportunidades de melhorar os caminhos do Brasil, mas preferiram tomar de assalto o país. Roubaram onde puderam, onde quiseram. Os governos Lula e Dilma deixaram um legado de corrupção e corruptores, que hoje estão presos na Lava-Jato. E não foi diferente na Previdência. Essa verdade virá à tona. Essa é a certeza que carrego e essa CPI vai mostrar isso”, afirmou. 

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), segundo dados do requerimento que cria a CPI da Previdência, paga atualmente 33,7 milhões de benefícios: 10,1 milhões de aposentadorias por idade; 3,2 milhões por invalidez; 5,7 milhões por tempo de contribuição; 7,5 milhões por pensão por morte; 1,5 milhão por auxílio-doença; 4,5 milhões de aposentadorias BPC (idosos e pessoas com deficiência carente); entre outros. São cerca de 24 milhões de aposentadorias urbanas e nove milhões de aposentadorias rurais. 

A Reforma da Previdência proposta pelo presidente Michel está em curso da Câmara dos Deputados e o relator na comissão especial, deputado Arthur Maia, apresentou na última quarta-feira seu parecer. Pela proposta, a idade mínima será progressiva para a aposentadoria de homens e mulheres. Começará em 53 anos para mulheres e 55 anos para homens e será elevada gradativamente para 62 anos, no caso de mulheres, e 65 anos, no caso de homens. Além de reduzir a idade mínima da aposentadoria para mulheres, foi criada uma nova regra de transição. Essa regra vale para todas as pessoas e será aplicada até 2036, para as mulheres, e até 2038, para os homens. 

José Medeiros lembrou que em 2003, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva conseguiu que o Congresso Nacional aprovasse “uma tímida” Reforma da Previdência. A reforma de 2003 se fixou unicamente nas distorções do setor público: taxou servidores inativos, fixou idade mínima para a aposentadoria e estabeleceu teto para o benefício. 

“Lembro que Lula teve de enfrentar protestos violentos e greve de servidores. No dia da votação, houve tentativa de invasão do Congresso e confronto com a polícia. A ala mais radical do PT não se dobrou ao Planalto e os parlamentares rebeldes acabaram expulsos do partido e depois criaram o PSOL”, lembrou. 

Mensalão – O senador de Mato Grosso lembrou ainda que aquela Reforma da Previdência foi uma das grandes vitórias de Lula no Congresso. “Mas, logo depois, já em 2005, as máscaras foram caindo e o Brasil conheceu um dos maiores escândalos da história: o Mensalão. Ele conseguiu aprovar a reforma, que fez com que o sistema piorasse ainda mais, mas a vitória foi ganha da pior maneira possível: comprando parlamentares”, enfatizou. (Com Assessoria)

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • denio | Sábado, 22 de Abril de 2017, 11h56
    0
    0

    tomara que ele não varra para debaixo do tapete a ora que encontrar as falcatruas dos seus aliados.

  • Honofre Junqueira | Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017, 19h14
    1
    0

    Que venha a verdade à tona, o sr me representa senador . Quando visitou minha cidade conversei com vc e fiquei feliz em saber que pessoa tão simples nos representa

  • Márcia Lobato | Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017, 19h02
    1
    0

    Sinto orgulho de ser representada pelo sr, Mato Grosso está orgulhoso de sua atuação no senado

  • Jeferson Maia | Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017, 17h29
    1
    0

    Acompanho o senador sempre que posso é bom saber que está trabalhando pelo que é cert senador! O ar me representa !

  • Brasileiro Sofrido | Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017, 16h47
    1
    0

    Esperamos que a faça justiça senador!

Matéria(s) relacionada(s):

Leitão ainda é incógnita ao Senado

nilson leitao curtinha   Nilson Leitão (PSDB) não está convicto de que será candidato ao Senado. Vai manter o projeto até o final de maio. E, caso não se viabilize, mesmo tendo duas vagas em jogo, buscará o terceiro mandato como federal. Assim como para o Senado, Leitão enfrentará...

Candidatos para todos os gostos

O cenário que se desenha, com os principais nomes a governador, é que o eleitor terá candidatos para todos os gostos. Os nomes colocados, até agora, já foram testados no Executivo e/ou Legislativo. Os mais notáveis são Taques (PSDB), Wellington (PR), Rossato (PSL) e Pivetta (PDT), que tende a substituir Mauro (DEM). O primeiro foi senador e, agora, apresenta os resultados de seu primeiro mandato como chefe do Executivo estadual. Pivetta foi...

Binotti critica "jogo de cena" de Jiloir

binotti curtinha lucas   Assim como fez com os demais que comandaram a prefeitura, o presidente da Câmara de Lucas do Rio Verde, vereador Jiloir Pelicioli (PDT), passou a criticar de forma dura o prefeito Luiz Binotti (foto), do PSD. Em sessão nesta semana, disparou de novo a metralhadora giratória, afirmando que Binotti...

Aliados de Suelme entregam cargos

corgesio albuquerque curtinha   Mais uma confusão no Palácio Paiaguás em meio a conspirações e brigas por cargos e espaço político. O governador decidiu tirar do 1º escalão a recém-nomeada Vanessa Queirós da pasta de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários para...

Alguns ex-aliados fora do manifesto

fabio garcia curtinha   Nem todos da lista de fortes aliados da gestão Taques e que, gradativamente, foram se distanciando do Palácio Paiaguás assinaram o manifesto contra o projeto de reeleição do governador do PSDB. Eis dois exemplos: os deputados federais Fábio Garcia (foto), do DEM, e Adilton Sachetti...

Ex-aliados em dura reação a Taques

carlos favaro curtinhas   Nunca na história deste país se juntaram tantas lideranças que eram aliadas e que agora estão contra o projeto de reeleição do governador Taques. Nada menos que 31 assinaram manifesto, expondo as razões de terem pulado do barco, entre eles 4 ex-prefeitos, como Mauro Mendes...

Blairo "lava as mãos" sobre o PP-MT

ezequiel fonseca curtinha   O senador licenciado e ministro Blairo Maggi (Agricultura) "lavou as mãos" em relação ao PP-MT, hoje tocado no Estado pelo deputado federal Ezequiel Fonseca (foto). Em algumas reuniões internas, o ex-governador defendeu que o partido abrisse as portas para novos filiados, independente destes...

Suplente se articula para cassar Diego

demilson nogueira vereador curtinha   O suplente de vereador Demilson Nogueira (foto), dirigente do PP de Cuiabá, está se articulando nos bastidores para derrubar o titular da cadeira Diego Guimarães, do mesmo partido. Ele juntou documentos, fotografias, discursos e registro de solenidade para tentar cassar o mandato de Diego....

Governo veta Maldonado à Unemat

adriano silva caceres curtinha   O suplente de deputado Adriano Silva (DEM), ex-reitor da Unemat, com sede em Cáceres, está revoltado com governador Taques. Enquanto atuava como deputado, substituindo o dono da cadeira Botelho, Adriano apresentou neste ano um projeto, aprovado em duas sessões, "rebatizando" a Unemat como...