Cidades

Sexta-Feira, 06 de Abril de 2012, 12h:00 | Atualizado: 06/04/2012, 16h:12

MUNICÍPIOS

Mato Grosso atinge marca de 15 prefeitos cassados desde 2008

Com Pátio, Estado atinge marca de 15 prefeitos cassados desde 2008

     Com a cassação do prefeito de Rondonópolis, Zé Carlos do Pátio (PMDB), nesta terça (3) pelo TRE, o Estado atinge a marca de 15 prefeitos cassados desde as eleições 2008, sendo pela Justiça, pelo TRE, ou pelas Câmara Municipais. Irregularidades a parte, mais de 20 municípios já não são mais administrados pelo gestor eleito no último pleito. Em duas cidades o prefeito foi assassinado, em outra morreu de causas naturais. Há ainda os que renunciaram por acordo com o vice, a fim de fortalecê-lo ao pleito deste ano e o caso de Wilson Santos (PSDB), que deixou o comando de Cuiabá em 2010 para disputar o Governo, quando acabou derrotado por Silval Barbosa (PMDB), reeleito.

     Dentre os gestores cassados pela Justiça Eleitoral, estão o de Novo Horizonte do Norte, Agenor Evangelista (DEM); Araguainha, Osmari César de Azevedo (PR); Santo Antônio do Leverger, Faustino Dias Neto (DEM); Ribeirão Cascalheira, Francisco de Assis (PT); Poconé, Clovis Damião Martins (PTB); Novo Mundo, Aurelino de Brito (PT); Campos de Júlio, Claídes Masutti (PMDB); Rio Branco, Antônio Milanezi (PT); e Diamantino, Erival Capistrano (PDT). Nestes nove municípios foi realizada eleição suplementar.

     O prefeito de Pedra Preta, Augustinho Freitas Martins (PR), também foi cassado pelo TRE, que já havia, inclusive, marcado eleição suplementar no município. O TSE, por sua vez, reformou a decisão e o reconduziu ao cargo. O republicano acabou renunciando e hoje o então vice, Marciolino Corte Souza (PR), comanda a cidade. Em Curvelândia, onde o prefeito cassado foi Lair Ferreira (DEM), a eleição suplementar também foi suspensa e o presidente da Câmara, Maury Souza da Silva (PP), se manteve no cargo.

     Outro prefeito cassado pelo TRE foi Ricardo Henry (PP), de Cáceres. No município, contudo, como o progressista não havia sido eleito com mais de 50% dos votos válidos, não foi necessária a realização de pleito suplementar. Em seu lugar assumiu o segundo colocado, Túlio Fontes (DEM). O mesmo ocorreu em Alto Boa Vista, onde Aldecides Milhomem (DEM) foi sucedido por Wanderley Perim (PR).

     Já pela Câmara de vereadores deixaram o cargo o então prefeito de Várzea Grande, Murilo Domingos (PR), que já estava afastado pela Justiça por suposto ato de improbidade administrativa, e o prefeito de Tangará da Serra, Júlio César Ladeia (PR). Tangará foi o primeiro município na história do Estado há realizar eleição indireta. Agora, entretanto, com a cassação de Pátio, o mesmo pode ocorrer em Rondonópolis.

     Os municípios que tiveram troca de comando devido ao assassinato dos gestores, ocorridos no ano passado, foram Nova Canaã do Norte, onde o prefeito executado foi Antônio Luiz de Castro (DEM), e Novo Santo Antônio, Valdemir Antônio da Silva (PMDB). Houve ainda o caso do prefeito de Tabaporã, Edison Rosso (PT), que faleceu por problemas de saúde.

     O gestor de Campinápolis, Altino Vieira Rezende (PR), por sua vez, foi um dos que renunciou devido a acordo firmado para fortalecer a candidatura do vice, Vandeir Ribeiro (PMDB), às eleições de outubro. Também o primo do senador Blairo Maggi, prefeito de Sapezal, José César Borges Maggi (PR), para beneficiar Jean Carlo Galli (PMDB).

     Além de todo este “imbróglio”, o Estado ainda presenciou o troca-troca entre prefeitos e vices, ou segundo colocados. A exemplo de Itiquira, onde o prefeito Ernani José Sander, o Nani (PSDB), foi afastado pela Câmara, mas conseguiu retornar ao cargo, no qual se mantém até hoje. O mesmo ocorreu em General Carneiro. Lá o prefeito Juracy Rezende da Cunha (PT), o Buchudo, e a segunda colocada, Magali Vilela (PP), travaram um duro embate judicial, com expedição de inúmeras liminares. A “queda de braço” acabou sendo vencida por Juracy, que ainda comanda a prefeitura.

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • maria | Sexta-Feira, 12 de Outubro de 2012, 19h21
    0
    0

    coitado dele minha gente!!!!

  • pedrão | Sábado, 07 de Abril de 2012, 07h38
    0
    0

    pedrão, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Neemias | Sexta-Feira, 06 de Abril de 2012, 22h03
    0
    0

    são 16 os prefeitos cassados. não foi mencionado o Prefeito Fernando Zafonato que está governando por força de uma liminar.

  • Marcos Almeida | Sexta-Feira, 06 de Abril de 2012, 19h03
    0
    0

    Não acredito que o Zé do Pátio vai ficar nem um minuto fora do cargo, pois quem tinha o poder econômico era o seu adversário que fo apreendido 4,5 milhões e meio de reais no prédio da acir, essa cassação do Zé do Pátio foi política.

  • joao cavucante | Sexta-Feira, 06 de Abril de 2012, 15h24
    0
    0

    Veja decisão do TSE do dia 29.03.2012 caso semelhante a de Pátio. Por 4 votos contra 2 o prefeito de Esperantina, Francisco Antonio, teve seu mandato cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nesta noite de quinta-feira (29), em Brasília. O placar de votação no TSE estava em 3 x 2 já pela cassação. Com pedido de vista pelo ministro Marco Aurélio de Mello o julgamento foi suspenso e hoje teve o seu desfecho final. O ministro Marco Aurélio de Mello trouxe seu voto e julgou procedente o pedido de cassação do mandato do prefeito, ficando agora o placar em 4 x 2 pela perda do mandato eletivo. A votação de hoje também foi suspensa em virtude de pedido de vista pelo ministro presidente do TSE, Ricardo Lewandovski. Porém, o voto do ministro não poderá mais alterar o resultado, que foi pela cassação do prefeito. Isso porque a maioria (4 votos) já foi atingida na Corte, no sentido de afastar o profeito Chico Antônio do cargo em Esperantina, cidade a 220 km de Teresina. Com a votação de hoje, o prefeito permanecerá no cargo até o último voto no TSE, que deverá ocorrer nas duas primeiras semanas de abril. Após, a decisão será lavrada em acórdão e este será publicado no Diário Oficial, para somente então a decisão ser comunicada ao Tribunal Regional Eltoral do Piauí (TRE-PI). O TSE é quem vai decidir se haverá ou não nova eleição em Esperantina, ou se assume o segundo colocado na eleição de 2008, o ex-prefeito Felipe Santolia. A cassação do prefeito Chico Antônio ocorreu por abuso do poder político e econômico, crime eleitoral que prevê uma pena de oito (08) anos de inelegibilidade, o que ensejará, também, a aplicação das penalidades da Lei da Ficha Limpa.

  • joaoderondonopolis | Sexta-Feira, 06 de Abril de 2012, 15h18
    0
    0

    Do mesmo crime eleitoral praticado por Pátio na eleição, em MT 18 foram cassados, mas no Brasil mais de 600 prefeitos cassados. E esse negócio que vai reverter no TSE é conversa fiada, teriam que falar a verdade para Pátio para não dar desespero no futuro. Até dia 10 de abril será publicada o acórdão e após 1 minuto Pátio está fora do comando, se é que existia comando. Parabéns TRE.

Adin para garantir 15% aos fazendários

rogerio gallo curtinha   Com a folha de pessoal "estourada", superando o limite prudencial da lei fiscal, o governo do Estado deveria agradecer ao TCE que, sob medida cautelar, suspendeu o reajuste de 15% concedido pelo Executivo aos agentes fazendários ao longo dos próximos dois anos, além de verba indenizatória...

Plano de se afastar para ser candidato

jayme campos curtinhas   Jayme Campos, hoje principal referência do DEM no Estado, revelou neste domingo que está decidido a se desincompatibilizar do cargo de secretário de Assuntos Estratégicos de Várzea Grande para "costurar" candidatura majoritária, seja ao Senado, seja para governador. A saída do...

Governo Taques avança na Segurança

gustavo garcia curtinha   A área de Segurança Pública, hoje sob Gustavo Garcia Francisco (foto), foi apontada pelo governador Taques como prioritária desde o início da gestão. Nos dois primeiros anos (2015 e 2016), aumentou o contingente policial, armamentos, serviços de inteligência e...

Empenho e solidariedade às famílias

pedro taques curtinha   O governador Taques acompanhou pessoalmente a operação policial na madrugada deste sábado, que resultou no "estouro" do cativeiro, na prisão dos assaltantes e na liberdade da empresária Milene Falcão Eubank, mantida refém por 13 horas. O secretário de Segurança,...

Estado perde seu único time na Série B

helmute fmf   Após quatro anos consecutivos na Série B, algo inédito na história de um time mato-grossense que não tinha representante desde 1994, o Luverdense foi rebaixado à Terceira Divisão. Precisava vencer para ter chance de seguir na Segundona, mas empatou nesta sexta, em 0 a 0, com o Guarani....

Taques ignora pressão e elogia Soares

luiz soares curtinha   Coube ao ex-prefeito cuiabano e apresentador do programa Resumo do Dia, Roberto França, tornar público o posicionamento do governador Taques quanto ao movimento de várias lideranças, especialmente de deputados, pela queda de Luis Soares da pasta da Saúde. No quadro "Bomba do Dia", apresentado...

Sintap defende servidores do Intermat

candido teles curtinha   O Sintap não defendeu Cândido Teles (DEM), presidente "inoperante" do Intermat que passou a usar a estrutura do órgão com pretensões eleitorais - é pré-candidato a deputado estadual, mas garante que, quanto aos servidores, estes são dedicados ao trabalho. Em nota, nega...

Pré-candidatura já ganha repercussão

mauro mendes artigo   A notícia revelada pelo Blog do Romilson de que Mauro Mendes, que deve se filiar ao DEM ou ao PR, está determinado a disputar o governo estadual e, sem alarde, começa a se distanciar de Taques, ganhou muita repercussão nos meios político e empresarial e no Palácio Paiaguás. Deu...

Dificultando planos políticos de Taques

nilson leit�o curtinhas   Pedro Taques está na bronca com o deputado federal Nilson Leitão (foto) por entender que este busca atrapalhar seus planos políticos majoritários. É desejo do governador disputar a reeleição com dois aliados fortes no palanque como candidatos ao Senado,...