Nacional

Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017, 15h:28 | Atualizado: 20/04/2017, 15h:32

País volta a fechar vagas de trabalho com carteira assinada em março

Depois de gerar empregos em fevereiro, a economia brasileira voltou a demitir mais do que contratar em março. No mês de março, as demissões superaram as contratações em 63.624 vagas. Os números do emprego divulgados nesta quinta (20) têm como base o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

A redução das 63.624 vagas de emprego é resultado de 1.261.332 admissões e de 1.324.956 demissões em março. No acumulado do primeiro trimestre de 2017, o país registrou o fechamento de 64.378 postos de trabalho.

Em fevereiro, após 22 meses de queda no número de postos de trabalho formal, o Brasil voltou a gerar emprego, com um saldo de 35.612 novos postos de trabalho com carteira assinada. Na série ajustada, divulgada nesta quinta, o número de fevereiro subiu para uma criação de 40.147 vagas.

Melhora ante março de 2016

Apesar do resultado negativo, o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, afirmou que os dados mostram alguns sinais positivos. Segundo ele, o número de vagas fechadas em março de 2017 foi muito menor do que os de março de 2016, quando o país fechou 118.776 postos de trabalho. “Sinaliza que aquela tendência de perda de emprego caiu pela metade”, afirmou o ministro.

Segundo dados do Ministério do Trabalho, 7 dos 8 setores de atividade econômica fecharam postos de trabalho, só a administração pública gerou emprego formal. Segundo Nogueira, isso deve-se a um efeito sazonal. “Março é final de férias, é um mês que historicamente não tem bons resultados!”, afirmou.

Ao ser questionado se a comemoração do resultado de fevereiro foi precipitada, o ministro afirmou que não, e que qualquer resultado positivo precisa ser comemorado. Na divulgação de fevereiro, quando o Brasil gerou postos de emprego formal pela primeira vez depois de 22 meses de resultados negativos, a divulgação foi feita no Palácio do Planalto, com a presença do presidente Michel Temer.

Cortes por setores

Entre os 7 setores que demitiram mais do que contrataram o comércio fechou 33.909 postos de emprego formal; serviço fechou 17.086 vagas; construção civil ficou com saldo negativo de 9.059 vagas; indústria de transformação fechou 3.499 postos de trabalho e a agricultura fechou 3.471 vagas.

Segundo o coordenador do Caged, Mário Magalhães, o resultado negativo do setor de serviços tem um forte componente sazonal. “Em todos os meses de março, o comércio atacadista tem um resultado negativo forte”, afirmou.

Magalhães disse, no entanto, que apesar de esperar um resultado negativo para o setor de serviços em março, houve um resultado acima do esperado. Em março, o setor de serviços fechou 17.086 postos de emprego com carteira assinada.

Na agricultura, explicou, a criação de bovinos fechou 1.917, o cultivo de frutas de lavouras – exceto laranja e uva – fechou 4.518 postos, o cultivo de soja demitiu 2,987 trabalhadores a mais do que contratou e o cultivo da laranja fechou 2.751 postos. Magalhães explicou que o resultado negativo na criação de bovinos não é um efeito da Operação Carne Fraca, segundo ele, em março o setor sempre apresenta resultados negativos. “Não houve nada fora do normal”, disse.

Em 2016, o país fechou 1,32 milhão de vagas formais. Apesar de o número ainda ser alto, houve uma pequena melhora em relação ao ano de 2015, quando 1,54 milhão de brasileiros perderam o emprego com carteira assinada.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Fora do MDB e pré-disputa ao governo

muvuca curtinha   José Marcondes, o Muvuca, decidiu se desfiliar do MDB, pelo qual pretendia concorrer a deputado estadual. Se sentiu desconfortável e sufocado por nomes expressivos e com boa estrutura de campanha, especialmente deputados que vão à reeleição, o que lhe tiraria chance de êxito nas urnas...

Efeito-Bolsonaro e disputa à Câmara

nelson barbudo curtinha   Ele está na lista de agricultores que plantam menos de mil ha e ganhou notoriedade nacional batendo em políticos corruptos. E se empolgou com a boa inserção junto à classe produtora, numa linha de apoio ao pequeno, muito defendida no passado pelo ex-deputado e ex-senador Jonas Pinheiro...

Telões no Fla-Flu exibiram propaganda

leonardo oliveira curtinha   Os dois telões da Arena Pantanal, que tinham sido usados somente nas partidas de futebol da Copa do Mundo de 2014, voltaram a funcionar neste sábado, na transmissão do Fla-Flu, que terminou com a goleada do time tricolor por 4 a 0. E o governo estadual, que administra o estádio, aproveitou os...

Delator nega sociedade com Mauro

mauro mendes curtinha   Alguns vereadores aproveitaram a presença do ex-governador e delator Silval, na CPI do Paletó, para perguntar sobre eventual sociedade empresarial deste com o ex-prefeito da Capital Mauro Mendes (foto), que ensaia candidatura a governador. Silval esquivou-se. Disse que, no caso de um garimpo, o seu irmão...

Senador opta por ficar no Podemos

jose medeiros curtinhas   Após participar de reuniões com os presidenciáveis Levy Fidelix, do PRTB, e Jair Bolsonaro, que vai trocar o PSC pelo PSL, nas quais recebeu convite para filiação, o senador José Medeiros (foto) decidiu que fica mesmo no Podemos. E vai encampar o projeto de reeleição....

Ex-prefeito decide ficar no DEM

Roland Trentini   O ex-prefeito de Alto Garças, Roland Trentini (foto),  admite que ter sido sondado pelo empresário Silvino Dal Bó, um dos entusiastas do presidenciável Jair Bolsonaro, para reforçar sua campanha em Mato Grosso, angariando apoio dos ruralistas. Apesar de ter recebido o convite para aderir ao...

Silval cita 18 da AL com mensalinho

antonio azambuja curtinha   Silval Barbosa, em oitiva à CPI do Paletó, nesta sexta, na Câmara de Cuiabá, abriu o jogo sobre esquemas de corrupção. E, reforçando a delação, não poupou ninguém. Confirmou ter repassado mensalinho aos deputados na época em que foi...

Eleição da Mesa da AL custou R$ 16 mi

mauro savi curtinhas   À CPI do Paletó nesta sexta (23), o ex-governador Silval Barbosa disse que em todas as eleições da Mesa Diretora houve negociação financeira por votos. Citou como exemplo uma eleição cuja a chapa era formada por Mauro Savi (foto) e Romoaldo Júnior. O delator...

PSDB e vários vereadores a estadual

rodrigo da zaeli curtinha rondonopolis   O PSDB do governador Taques possui uma lista extensa de pré-candidatos a deputado porque inclui vereadores, que não precisam renunciar ao mandato para tentar outro degrau no Legislativo. Os quatro estaduais (Wilson, Saturnino, Baiano e Maluf) vão em busca da reeleição. O...

MAIS LIDAS