Cuiabá, 20 de Fevereiro de 2017

Polícia

A | A

Quarta-Feira, 11 de Janeiro de 2017, 10h:25 | Atualizado: 11/01/2017, 16h:32

fatalidade

Atleta de Rondonópolis é morto a tiro; polícia suspeita de latrocínio

Reprodução

CICLISTA.jpg

Imagem do ciclista Lukas Jhones Rossi em uma de suas competições

 

O ciclista Lukas Jhones Rossi de Almeida, de 21 anos, foi assassinado com três tiros a queima roupa nessa terça (10) no bairro onde mora em Rondonópolis (a 218 km de Cuiabá). A vítima representava Mato Grosso em competições.

De acordo com informações da polícia, o rapaz chegou a receber atendimento, mas morreu dentro da ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

 A princípio, o caso é tratado como latrocínio (roubo seguido de morte) já que os criminosos fugiram levando a moto Honda 150 do ciclista. Segundo a Polícia Civil, a motocicleta foi encontrada abandonada em outro bairro do município.

No local, foram apreendidos projéteis de pistola e  encaminhados para análise da perícia criminal.

Vizinhos relataram à polícia que ouviram disparos de arma de fogo e, na sequência, barulho de uma motocicleta deixando o local. O caso será investigado pela Polícia Civil. 

Na pagina social de Lukas amigos e admiradores de seu trabalho lamentam a sua morte.

"Meu Deus, não pode ser pai, que isso! Tão novo e um futuro inteiro pela frente. Tomávamos tereré juntos, um menino. Fazia alguns dias que não nos víamos, agora quando vi essa noticia, uma tragédia. Que Deus venha confortar todos da família", diz uma das postagens.

Currículo

Atleta em início de carreira, Lukas iniciou em 2012 e foi 8º no ranking nacional em 2013 e 2014. O presidente da Federação Matogrossense de Ciclismo, Manoel de Lima Arruda, destaca que a vítima era novata na modalidade e mesmo assim se destacava. “Isso é muito triste. Uma tragédia. Era um menino muito novo com um belo futuro pela frente”, afirma.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):