ELEIÇÕES 2018

Segunda-Feira, 12 de Fevereiro de 2018, 15h:45 | Atualizado: 12/02/2018, 15h:52

Aliança entre Bolsonaro e ruralistas deve deixar PSDB em alerta, afirma deputado

O líder da bancada do PSDB na Câmara dos Deputados, deputado federal Nilson Leitão, acredita que o presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB-SP) precisa endurecer o discurso para tentar recuperar o terreno perdido para Jair Bolsonaro (PSL-RJ) entre os ruralistas. Sua pré-candidatura ao Palácio do Planalto tem se consolidado no setor por conta de promessas como criminalizar as ações do MST e facilitar o acesso ao crédito rural.

Arquivo

Nilson Leit�o

Deputado federal Nilson Leitão alerta tucanos por achar que sucesso de Bolsonaro entre ruralistas está no discurso

Para Leitão, o sucesso de Bolsonaro entre os ruralistas está justamente no discurso. Segundo o tucano, a retórica agressiva contra as invasões de terra e a criminalidade encontram ressonância. "Ele (Bolsonaro) fala o que o nosso pessoal quer ouvir. Depois de abril, Alckmin terá de engrossar o discurso”, admitiu Leitão, que é líder da bancada do PSDB na Câmara Federal e preside a Frente Parlamentar a Agricultura (FPA), que reúne 220 integrantes de diversos partidos, em entrevista à Folha de S.Paulo sobre a aliança entre Bolsonaro e os ruralistas que preocupa o PSDB.

Sobre a chance de Alckmin recuperar o terreno perdido para Bolsonaro, Leitão aposta no perfil do eleitorado. Em sua avaliação, os brasileiros não gostam tanto da agressividade que faz parte da retórica do potencial adversário e podem acabar optando pelo presidenciável tucano. "O brasileiro não gosta tanto de agressividade, mas precisa ter segurança jurídica para trabalhar”, conclui o tucano.

Nos últimos dias, Bolsonaro tem dado amostras da força política ente os ruralistas. Na quarta passada (7), discursou no Show Rural de Cascavel (PR), uma das maiores feiras agropecuárias do país.

Falando à platéia formada por produtores rurais, Bolsonaro prometeu criminalizar ações do MST e foi interrompido por gritos de "mito". Na quinta (8), voou a Dourados (MS), onde foi recebido por mais de 43 mil pessoas e prometeu: “seu eu assumir, índio não terá mais 1 centímetro de terra”.

Mato Grosso

Brasileiro não gosta tanto de agressividade, mas precisa ter segurança jurídica para trabalhar

Nos próximos dias, Bolsonaro deve visitar Sinop para acompanhar a colheita da soja. Agricultores do Nortão prometem fazer um tratoraço para recepcioná-lo. 

No mês passado, produtores rurais que impediram a invasão de fazenda em Sorriso gravaram vídeo pedindo ajuda a Bolsonaro. O presidenciável respondeu nas redes sociais, prometendo tratar os sem-terra como terroristas caso seja eleito.

Desde 2015, Bolsonaro já participou de diversos eventos do setor agrícola em Mato Grosso como Farm Show em Primavera do Leste e Parecis SuperAgro em Campo Novo dos Parecis. Em todo as visitas, reforçou o discurso agressivo e chegou pregar o uso de fuzil contra o MST para proteger as propriedades rurais.

Alerta

O alerta entre os apoiadores de Alckmin em relação a Bolsonaro não se restringe somente a Leitão. "Hoje o agro é 95% Bolsonaro", sentencia Frederico D'Ávila, diretor da Sociedade Rural Brasileira e principal consultor do tucano sobre agronegócio.

Postar um novo comentário

Comentários (13)

  • Diego | Terça-Feira, 13 de Fevereiro de 2018, 14h28
    2
    0

    Vai nessa deputado mequetrefe. Alckmin não aguenta e nem esse seu partido vai minguar mais facilmente que o PT

  • Carlos Nunes | Terça-Feira, 13 de Fevereiro de 2018, 12h12
    3
    2

    Ih! A turma tá apavorada com o Bolsonaro, porque já viu que ele é independente...ninguém o controla. Se ganhar pra presidente vai ser Ou vai o racha...ou conserta o Brasil de vez, ou vai dar um trabalho danado. Tô prestes a votar no Bolsonaro, só preciso saber sobre o seu patrimônio atual: quantas fazendas tem? tem triplex? iate? contas em paraísos fiscais? É bom que vasculhem a vida dele integralmente. Senão depois é eleito...descobrem tudo isso, aí, diz que não tinha nada, que é perseguição política. Algum delator premiado já disse que já deu propina pra ele? Se houver uma investigação séria, e descobrirem que tá limpo...podem cravar o voto nele, pois encontramos um herói. Finalmente. Mas só Bolsonaro não adianta...tem que RENOVAR O CONGRESSO NACIONAL INTEIRO. Zerar tudo, passar a régua, e colocar uma nova safra de pessoas pra começar a escrever uma nova página na história política do Brasil. Afinal de contas os políticos passam, e o Brasil, que é mais importante, fica. A importante é a Pátria amada Brasil. Viva o Brasil!

  • alziro oliveira | Terça-Feira, 13 de Fevereiro de 2018, 12h08
    3
    0

    Alckmin acabou com sp agora quer acabar com o Brasil ,Deus me livre votar nesse lixo.

  • Benedita da Silva | Terça-Feira, 13 de Fevereiro de 2018, 11h26
    3
    1

    Se 12 postulantes a deputado federal abandonaram o partido por causa de Bolsonaro, a aliança dele com ruralistas é preocupante? Bolsonaro está se tornando um mala sem alça neste processo, vai ser engolido pelo mercado,aquele que manda é desmanda neste país. Com Lula preso Bolsonaro vai ter que mostrar a que veio, e aí mora o problema,o que ele tem a dizer ? Até agora nada de concreto

  • diego | Terça-Feira, 13 de Fevereiro de 2018, 11h20
    1
    0

    dilma

  • Alyrio do Mimoso | Terça-Feira, 13 de Fevereiro de 2018, 11h02
    6
    2

    Apenas Bolsonaro.... Eleito primeiro turno

  • Gustavo | Terça-Feira, 13 de Fevereiro de 2018, 10h36
    8
    1

    E ainda tem otários que votam no PSDBosta..

  • Pedro do Paraiso | Terça-Feira, 13 de Fevereiro de 2018, 08h15
    8
    3

    Chora mais!!! Não só os ruralistas, mas o povo brasileiro Dr com Bolsonaro. Se bobear vai ser no primei turno. Principalmente se tiver coro impresso. #BOLSONARONO1TURNO2018

  • Alexandre | Segunda-Feira, 12 de Fevereiro de 2018, 23h25
    5
    17

    Nosso presidente será escolhido pelo mercado e ponto. Bolsonaro é apenas um ator da tragédia política brasileira. Alkimin já está eleito. Lula preso. Bolsonaro será um nada depois de ninguém.

  • joaoderondonopolis | Segunda-Feira, 12 de Fevereiro de 2018, 20h40
    18
    6

    Bolsonaro 2018.

Matéria(s) relacionada(s):

Preocupação e quase jogando "toalha"

wellington fagundes curtinha   A 25 dias para o início das convenções, Wellington Fagundes (foto) começa a dar sinais de desistência da pré-candidatura a governador. Em privado, mesmo tendo apoio já declarado de seis partidos (PR, MDB, PTB, PP, PSD e PC do B), o senador do PR tem demonstrado...

PT lança duas só para marcar posição

edna sampaio curtinha   Mesmo sabendo da chance remotíssima de êxito nas urnas, o petismo se coloca à disputa majoritária em MT, com Edna Sampaio (foto) para governadora e com a ex-vereadora cuiabana Enelinda Scala ao Senado. Derrotada duas vezes à Reitoria da Unemat, Edna é esposa do ex-presidente do PT-MT,...

Taques cita voto para Alckmin e Leitão

pedro taques curtinha   O governador Taques (foto) disse em Rondonópolis, neste sábado, no encontro suprapartidário, que já decidiu dois votos para o pleito de outubro. Um será para Alckmin para presidente da República e o outro voto para Nilson Leitão ao Senado. Ambos são do seu partido, o...

Zaeli pega carona em ato pró-Taques

rodrigo da zaeli curtinha rondonopolis   Cerca de 300 pessoas foram à sede do sindicato dos Trabalhadores Rurais de Rondonópolis, neste sábado, para acompanhar o 2º encontro suprapartidário em que a principal "estrela" foi o governador Taques, que busca um novo mandato pelo PSDB. Mas o nome mais gritado efusivamente...

Filho de senador é sugerido para vice

toco palma   Em reunião na sexta à noite do pré-candidato a governador, empresário Reinaldo Moraes (PSC), com representantes da Frentinha, bloco de 9 pequenos partidos, o PHS sugeriu para vice da chapa o nome do advogado Toco Palma (foto), filho do hoje senador Rodrigues Palma (PR). O próprio Toco, que presidiu a...

Dorner de vice para bancar campanha

roberto dorner curtinha   Aos 70 anos, o catarinense de Bom Retiro, Roberto Dorner (foto), que desistiu de concorrer a deputado federal, é lembrado como opção para vice-governador na chapa de Pedro Taques muito mais pelo dinheiro do que pelo capital político. Trata-se de um empresário que costuma investir...

Sem Frentinha e Judiciário anti-Selma

selma arruda curtinha   Selma Arruda, pré-candidata ao Senado pelo PSL, enfrenta resistência de partidos da chamada Frentinha e também de uma ala do Judiciário, incluindo membros do Ministério Público. No caso dos líderes da Frentinha - Podemos, Avante, PSC, Pros, PRP, DC (ex-PSDC), PMN e PHS -, que...

CPI investiga ex-prefeito e vereador

gilberto figueiredo curtinhas   O ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (DEM), que está numa pré-campanha um tanto tranquila rumo ao governo estadual, começa a ter dor de cabeça por causa da aprovação, pela Câmara Municipal da Capital, de uma CPI com vistas a apurar o que se chama de "obras...

Leitão e Taques e jogo de desconfiança

nilson leitao curtinhas   Em público, Nilson Leitão (foto), que tenta se viabilizar como candidato ao Senado, jura que a relação política é harmônica com o Palácio Paiaguás mas, em privado, reclama de boicote. Mas ele próprio não procura se articular "pra dentro". Vive mais...

MAIS LIDAS