Variedades

Quinta-Feira, 16 de Junho de 2016, 11h:25 | Atualizado: 16/06/2016, 11h:59

Empresa que acionou Justiça contra a licitação foi desclassificada por plágio

Reprodução

genius mercedes 500

Pelo que foi constatado no processo administrativo, a Genius Publicidade imitou conceitos e peças isoladas da campanha da Mercedes-Benz, conforme reprodução acima das imagens comparativas

A agência Genius Publicidade, de Luiz Gonzaga Rodrigues Júnior, o Brasa, que ingressou na Justiça para tentar barrar o processo licitatório da contratação de empresas de publicidade para a elaboração de projetos, campanhas institucionais e de utilidade pública do Governo do Estado, foi desclassificada do certame por apesentar peças publicitárias plagiadas.

Na última terça, a pedido da Genius, o juiz da 2ª Vara da Fazenda Pública de Cuiabá, Agamenon Alcântara Moreno Júnior, determinou a suspensão da concorrência pública 001/2015, que selecionou cinco agências (ZF, Soul, Casa D'Ideias, FCS e Nova SB) como vencedoras do certame. A empresa de Brasa alegou falta de oportunidade do contraditório e ampla defesa para a sua desclassificação.

De acordo com o edital da licitação, as agências precisavam criar peças publicitárias originais e que atendessem a uma série de normas e requisitos.

As peças e os conceitos foram entregues para uma comissão avaliadora em caixas apócrifas em 8 de dezembro do ano passado. A Genius Publicidade, juntamente com outras oito empresas, chegou a se classificar para a segunda etapa do processo após ter recebido a sétima melhor nota entre as classificadas (77). A concorrência previa a contratação das cinco primeiras colocadas.

Mas, após a divulgação das peças para as demais participantes do certame, foi constatado o plágio da empresa. O produto entregue pela Genius, inclusive, chegou a parar nas redes sociais por conta da semelhança com o trabalho desenvolvido pela empresa de automóveis Mercedes-Benz em 2015. Tal qual a campanha da montadora de automóveis, criada pela agência alemã Lukas Lindermann Rosinski, o conceito da Genius baseava-se em um personagem segurando nas mãos um mapa feito de vidro e um cenário em perspectiva.

Conforme o processo administrativo 375384 de 2015, que decidiu pela desclassificação da empresa, não somente apenas uma peça foi considerada plagiada, o que poderia ter gerado uma penalização, mas todo o conceito da campanha foi plagiado.

Reprodução

junior brasa 156

O empresário Júnior Brasa, da Genius Publicidade, foi à Justiça

 “É fato que a licitante Genius Comunicação não se limitou a imitar peças isoladas da campanha, mas todo o conceito desenvolvido anteriormente pela campanha da Mercedes-Benz. A falsa atribuição de autoria, cujo intuito é se passar por autêntico, compromete a credibilidade do processo, que tem sido levado com extrema transparência e idoneidade”, afirmou trecho do processo administrativo.

Segundo a comissão, a Genius copiou todos os elementos da empresa alemã, como a ideia central, a distribuição dos elementos, o cenário e até mesmo a postura do personagem.

A campanha apresentada pela Genius já havia sido foi considerada falha pela comissão avaliadora por não conseguir atingir o público alvo e não atender aos parâmetros propostos pelo edital.

A falha ficou ainda mais visível, quando a comissão constatou que a empresa havia utilizado todo o conceito de uma campanha feita para classe A para uma campanha que deveria atender todas as classes do Estado.

Após constatar o plágio, a comissão voltou a analisar cinco conceitos básicos para a nota da empresa: grau de originalidade, anterioridade de criação, conhecimento efetivo, identidade e vantagens econômicas e em todos os pontos a agência foi reprovada.

“Sem mais a declarar e diante da responsabilidade que lhe foi atribuída, a Subcomissão Técnica reviu todas as peças apresentadas pela licitantes como proposta de campanha para o Governo do Estado de Mato Grosso e, diante de fortes indícios de plágio da campanha da empresa de veículos Mercedez-Benz, cada membro decidiu individualmente zerar as notas do subquesito “Ideia Criativa” da licitante Genius Publicidade, cuja consequência, conforme o item 9.4 – II do Edital deste certame, gera sua desclassificação”.

No processo administrativo, a Comissão de Licitação apontou que, seguindo as regras do edital, foi concedido todo o espaço para defesa da empresa, contudo as provas de plágio foram consideradas irrefutáveis.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • zeca | Quinta-Feira, 16 de Junho de 2016, 18h26
    0
    0

    zeca, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

Matéria(s) relacionada(s):

Malouf e acerto com quadrilha de Silval

Em mais um depoimento à juíza Selma, da 7ª Vara Criminal da Capital, Alan Malouf, quando questionado acerca de um esquema no Governo Silval que resultou no desvio de R$ 16 milhões do erário, reconheceu ter recebido R$ 950 mil num contrato de gaveta e que não pagou impostos sobre o montante. Contou que em 2010 foi procurado por Eder Moraes, então secretário da Casa Civil, para poder realizar a solenidade de posse do governador para mil...

Ex-governador nega "surra" de Piran

valdir piran curtinha   O emblemático encontro entre Valdir Piran (foto) e Silval para acerto de contas foi questionado pela promotora de Justiça Ana Bardusco, durante depoimento do ex-governador na 7ª Vara Criminal de Cuiabá, nesta quinta. Diferente do que afirmou o ex-secretário Nadaf, Silval amenizou a...

Propinoduto "bancou" posse de Silval

alan malouf curtinha   O Buffet Leila Malouf, que tem como um dos sócios o delator Alan Malouf (foto), recebeu uma "bolada" para fazer a cerimônia de posse de Silval como governador. De fato, o evento realizado em 1º de janeiro de 2011 foi marcado por muito requinte. Na época, não se falava em valores. Eis que agora,...

Tirando dúvidas no CCC sobre propina

pedro nadaf depoimento curtinha   No 3º dia de confissão de Silval à Justiça, nesta quinta, ele contou que conversava com os demais membros da organização criminosa nos momentos de brechas, especialmente na hora da limpeza das celas, dentro do Centro de Custódia de Cuiabá, onde esteve preso por...

Forçando a barra para homenagear pai

vinicyus clovito curtinha   Diferente do pai Clovito Hugueney, parlamentar sensato que teve o 3º mandato de vereador interrompido por sua morte há 2 anos, Vinicyus Hugueney (foto), vereador de 1º mandato licenciado e hoje à frente da pasta de Trabalho e Desenvolvimento da Capital, não demonstra as mesmas habilidades...

Mais 11 em situação de emergência

Mais 11 municípios têm situação de emergência reconhecida pelo governo estadual, após prefeitos terem pedido socorro por causa de problemas ocasionados, principalmente com as chuvas. No mês passado, o Estado havia homologado situação de emergência em 15 cidades. Desta vez, o governador Taques referendou decretos municipais já assinados pelos gestores de Canabrava do Norte, Chapada dos Guimarães, Colniza,...

Citando outros líderes para ter delação

cezar zilio   A demora na homologação da colaboração premiada de Silval junto ao Supremo se deve, entre outras coisas, ao entendimento da Corte de que líder de organização criminosa não pode delatar. E percebe-se que o ex-governador se esforça para não ser enquadrado como tal. Nos...

O silêncio de Silval sobre conselheiros

De volta nesta quarta à sala da juíza Selma Arruda, da 7ª Vara Criminal da Capital, Silval Barbosa foi perguntado sobre comentários do seu ex-secretário Pedro Nadaf de que dinheiro do Estado teria, em forma de propina, abastecido bolso de conselheiros do Tribunal de Contas do Estado. Em resposta, o ex-governador que comandou o Estado de março de 2010 a dezembro de 2014 se limitou a dizer que prefere não comentar sobre esse assunto. Selma...

Efeito-Silval e tensão no meio político

walace guimaraes vg   Réu em vários processos, cinco deles na 7ª Vara Criminal de Cuiabá (nas quatro fases da Sodoma e mais a Seven), o governador Silval Barbosa tem provocado muita tensão no meio político, inclusive entre figurões, a cada notícia de que prestará depoimento. De sua boca...