ARTIGOS

Quinta-Feira, 29 de Agosto de 2019, 07h:24 | Atualizado: 29/08/2019, 07h:29

Irajá Lacerda

Arrendamentos e jurisprudências no país

Iraj� Lacerda

Prática comum nas relações comerciais do campo, o contrato de arrendamento tem gerado decisões jurídicas controversas devido às diferentes interpretações da legislação pelos Tribunais de Justiça estaduais e pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Surgem divergências nas decisões dos tribunais entre o que prevê a legislação e a cultura das relações comerciais desse mercado

Regulamentado pelo Decreto Lei nº 59.566 de 14/11/66, o contrato de arrendamento é tratado no artigo 18 da legislação, que estabelece que a fixação do pagamento não deve ser feita em produto, determinando que os mesmos devem ser ajustados de forma fixa e em dinheiro.

Entretanto, a norma também sugere a possibilidade de o pagamento ser feito em produto. É notório que no meio agrário, principalmente nas regiões produtoras de grãos, como é o caso de Mato Grosso, a fixação do preço é feita, habitualmente, em sacas de soja, o que contraria a previsão expressa da lei.

Diante desse contexto, surgem divergências nas decisões dos tribunais entre o que prevê a legislação e a cultura das relações comerciais desse mercado. O pagamento com grãos não deixa de ser uma segurança para o produtor, pois faz parte da realidade financeira da sua atividade rural, mesmo diante de eventuais variações de preços do produto.

A falta de conhecimento faz com que também seja um dos contratos que mais coloca em risco a segurança jurídica dos envolvidos

Observa-se que uma parte da jurisprudência baseia-se na legislação de fato, defendendo que os contratos de arrendamento não podem ser fixados em produtos. No entanto, outras muitas decisões sustentam-se no princípio da boa-fé objetiva, prevista no artigo 422 do Código Civil de 2002, e reconhecem como válida a fixação do preço do arrendamento em produto.

Sendo a modalidade de contrato agrário mais utilizada no agronegócio, a falta de conhecimento faz com que também seja um dos contratos que mais coloca em risco a segurança jurídica dos envolvidos. Nesse confronto normativo, quando não observadas as devidas  particularidades legais, quem perde são os arrendantes e os arrendatários.

Irajá Lacerda é advogado e presidente da Comissão de Direito Agrário da OAB-Mato Grosso, presidiu a Câmara Setorial Temática de Regularização Fundiária da AL/MT. E-mail: irajá.lacerda@ irajalacerdaadvogados.com.br

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Máquinas para reciclar garrafas pets

maquina 400 curtinha   Sob iniciativa da secretaria de Inovação e Comunicação da Capital, dentro dos projetos que buscam a sustentabilidade, a prefeitura vai colocar máquinas de reciclagem de garrafas pets em 15 pontos da cidade e com possibilidade de ampliar os locais de recolhimento. Em troca, o cidadão...

4 fora da reeleição em Rondonópolis

jailton 400 vereador curtinha   Em Rondonópolis, quatro dos 21 vereadores não devem ir à reeleição, sendo eles Thiago Muniz (DEM), Rodrigo da Zaeli (PSDB), Hélio Pichioni (PSD) e Jailton do Pesque e Pague (foto), do PSDB. Thiago e Rodrigo têm esperanças de concorrer a...

Prefeito apoia vice à briga em Cáceres

eliene liberato 400 curtinha   Francis Maris vai mesmo declarar apoio oficial à pré-candidatura da empresária Eliene Liberato à sucessão em Cáceres. Em público, o prefeito faz mistério para não contrariar outros pretensos candidatos do grupo e que têm esperanças de receber...

Preparando um dos aliados a federal

mauro carvalho 400 curtinha   Embora não comente publicamente, o governador Mauro Mendes está "costurando" acordos políticos com líderes mais próximos, visando não só o pleito de 2020, mas também às eleições gerais de 2022. Em época de busca de projetos e de...

Salvando 1º ano de mandato no cargo

selma arruda 400 curtinha   Embora "sangrando" e com a imagem arranhada, a juíza aposentada e senadora cassada pelo TRE-MT Selma Arruda, que trocou o PSL pelo Podemos, consegue concluir este primeiro de oito anos de mandato. E vai se licenciar nos próximos dias para ceder espaço aquele que financiou a sua campanha,...

Barbudo é menos empreguista de MT

nelson barbudo 400 curtinha   Dos oito deputados federais de MT, o estreante Nelson Barbudo (foto) é o menos "empreguista". Nestes 10 primeiros meses de mandato, ele nomeou no gabinete em Brasília e no escritório político em Cuiabá apenas 15 assessores. Cada gabinete pode ter até 25 secretários...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.