ARTIGOS

Quinta-Feira, 29 de Agosto de 2019, 07h:24 | Atualizado: 29/08/2019, 07h:29

Irajá Lacerda

Arrendamentos e jurisprudências no país

Iraj� Lacerda

Prática comum nas relações comerciais do campo, o contrato de arrendamento tem gerado decisões jurídicas controversas devido às diferentes interpretações da legislação pelos Tribunais de Justiça estaduais e pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Surgem divergências nas decisões dos tribunais entre o que prevê a legislação e a cultura das relações comerciais desse mercado

Regulamentado pelo Decreto Lei nº 59.566 de 14/11/66, o contrato de arrendamento é tratado no artigo 18 da legislação, que estabelece que a fixação do pagamento não deve ser feita em produto, determinando que os mesmos devem ser ajustados de forma fixa e em dinheiro.

Entretanto, a norma também sugere a possibilidade de o pagamento ser feito em produto. É notório que no meio agrário, principalmente nas regiões produtoras de grãos, como é o caso de Mato Grosso, a fixação do preço é feita, habitualmente, em sacas de soja, o que contraria a previsão expressa da lei.

Diante desse contexto, surgem divergências nas decisões dos tribunais entre o que prevê a legislação e a cultura das relações comerciais desse mercado. O pagamento com grãos não deixa de ser uma segurança para o produtor, pois faz parte da realidade financeira da sua atividade rural, mesmo diante de eventuais variações de preços do produto.

A falta de conhecimento faz com que também seja um dos contratos que mais coloca em risco a segurança jurídica dos envolvidos

Observa-se que uma parte da jurisprudência baseia-se na legislação de fato, defendendo que os contratos de arrendamento não podem ser fixados em produtos. No entanto, outras muitas decisões sustentam-se no princípio da boa-fé objetiva, prevista no artigo 422 do Código Civil de 2002, e reconhecem como válida a fixação do preço do arrendamento em produto.

Sendo a modalidade de contrato agrário mais utilizada no agronegócio, a falta de conhecimento faz com que também seja um dos contratos que mais coloca em risco a segurança jurídica dos envolvidos. Nesse confronto normativo, quando não observadas as devidas  particularidades legais, quem perde são os arrendantes e os arrendatários.

Irajá Lacerda é advogado e presidente da Comissão de Direito Agrário da OAB-Mato Grosso, presidiu a Câmara Setorial Temática de Regularização Fundiária da AL/MT. E-mail: irajá.lacerda@ irajalacerdaadvogados.com.br

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Sexto suplente na Câmara por um mês

aluizio leite 400 curtinha   Aluízio Leite (foto), filiado histórico do PV, tomou posse como vereador pela Capital na último dia 2. Mas vai ficar na cadeira por somente 31 dias, até o retorno do titular, delegado Marcos Veloso, que se afastou para cuidar de assuntos pessoais e hoje se encontra hospitalizado com...

No TCE pra tentar receber da prefeitura

flavia mesquita 400 curtinha   Flávia Mesquita (foto), da Luppa Administração de Serviços, pediu socorro ao TCE para tentar receber por serviços prestados à secretaria de Saúde de Cuiabá, alegando que o município está inadimplente há oito meses. E apontou quebra da ordem...

Pai e filho pré-candidatos em Poconé

henrique santos 400 curtinha pocone   Em Poconé, pai e filho estão animados para o teste das urnas deste ano. Um a prefeito e, outro, para vereador. Euclides Santos, que já foi vereador (89/92) e prefeito por duas vezes (93/96 e 2001/2004), além de secretário de Infraestrutura e Serviços Urbanos em...

Expectativa de tocar a Cultura de MT

paulo traven 400 curtinha   Um dos três adjuntos da pasta de Cultura, Esporte e Lazer do Estado, José Paulo da Mota Traven (foto) vem se articulando para assumir de forma efetiva o comando da secretaria. Ele conta com apoio de alguns membros do staff, como do secretário de Governo, Alberto (Beto) Machado. O governador...

Poconé tem hoje vários "prefeitáveis"

euclides santos 400 curtinha   O ex-vereador e ex-prefeito de dois mandatos de Poconé, Euclides Santos (foto), que era do MDB e agora está no PSDB, vem se movimentando nos bastidores para concorrer novamente à sucessão municipal. Seria um dos nomes de oposição ao prefeito Tatá Amaral, que vai tentar...

Apostas do PTB para vereador em VG

silvio fidelis 400 curtinha   Detentor da segunda maior bancada na Câmara de Várzea Grande, com cinco assentos, atrás somente do DEM da prefeita Lucimar, que conta com sete vereadores, o PTB aposta na hipótese de ao menos manter as cinco vagas. E todos os seus vereadores vão à reeleição, sendo...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.