ARTIGOS

Sábado, 09 de Novembro de 2019, 00h:00 | Atualizado: 08/11/2019, 21h:50

Marcos Túlio

Congresso pode autorizar prisão em 2ª instância?

marcostuliodemelo

Marcos Túlio de Melo

Todos acompanharam o julgamento do STF, que declarou a impossibilidade da execução da pena, antes do trânsito em julgado do processo. Em relação à posição do pretório excelso, não farei considerações, tendo em vista que as redes sociais já estão repletas de análises, favoráveis ou desfavoráveis.

Quero chamar a atenção para um ponto que ainda ninguém mencionou. Me refiro ao interesse, tanto de uma parte da Câmara dos Deputados, como do Senado, de alterar a Carta Magna, por meio de uma PEC, no sentido de permitir no texto da Constituição a prisão-pena, enquanto pendentes: recurso especial e recurso extraordinário, no STJ e STF, respectivamente.

Seria possível o Congresso reverter um entendimento jurisprudencial?

A resposta a essa indagação é positiva. Essa reversão jurisprudencial é chamada pela doutrina constitucionalista de “Reação Legislativa”. É sabido que nem mesmo as súmulas vinculantes se opõem ao Poder Legislativo, na sua função de legislar.

Para alterar um entendimento jurisprudencial, o Congresso pode inclinar-se pela via da edição de uma norma infraconstitucional (lei complementar, lei ordinária etc.), ou por uma emenda à constituição.

No caso de reversão jurisprudencial proposta por lei ordinária, a lei que frontalmente colidir com a jurisprudência do STF nasce com presunção relativa de inconstitucionalidade. Portanto, se o Congresso editar uma lei permitindo a prisão-pena, após a condenação em 2ª instância, ela, no nascedouro, já seria inconstitucional.

Se o Congresso editar uma emenda constitucional buscando alterar a interpretação dada pelo STF para determinado tema, essa emenda somente poderá ser declarada constitucional se não ofender uma cláusula pétrea. E, o afastamento do STF da possibilidade de prisão-pena, após a 2ª instância, se deu basicamente, em decorrência de uma cláusula pétrea, qual seja, o art. 5º, LVII: considerar-se-á culpado, somente após uma sentença condenatória transitada em julgado.

Cláusulas pétreas só podem ser abolidas por meio de uma nova constituinte

Marcos Túlio

Desse modo, qualquer alteração na Constituição que permitisse uma prisão-pena, antes do trânsito em julgado, colidiria frontalmente com uma cláusula pétrea.

O Congresso Nacional, no exercício de sua atividade constituinte derivada e no desempenho de sua função reformadora, está juridicamente subordinado à decisão do poder constituinte originário. Seria, o que Otto Bachof, na década de 50, chamou de normas constitucionais inconstitucionais.

Portanto, afirmo categoricamente, é impossível dentro da órbita jurídica, a alteração da Constituição, como propõe uma parte da Câmara Federal, e o Senado, com o escopo de permitir prisão-pena, após a 2ª instância.

Existem dois caminhos possíveis, o primeiro: o próprio STF rever seu entendimento, como já fez antes. O segundo, pela confecção de uma nova constituição, visto que cláusulas pétreas só podem ser abolidas por meio de uma nova constituinte.

Marcos Túlio de Melo é  jurista, professor de direito penal e processo penal.  E-mail: marcostulioadvocacia@hotmail.com

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Brasil justo | Sábado, 09 de Novembro de 2019, 15h15
    2
    2

    Então pq o próprio presidente do STF disse que o congresso pode mudar isso? As convicções do escritor acima apenas demonstra a visão dos advogados dos condenados que não querem um país justo, sim um país onde possam lucrar.

Prefeito coloca secretarias em alerta

emanuel pinheiro 400 curtinha   O prefeito Emanuel Pinheiro (foto) colocou em estado de alerta a Defesa Civil e as secretarias municipais de Obras e Serviços Urbanos por causa da chuva torrencial que caiu neste sábado em Cuiabá. Em vários locais, inclusive na região central, como em frente à praça...

Jovem prefeito à reeleição e os Maia

gustavo melo 400 curtinha   Em Alto Araguaia, Gustavo de Melo (foto), o mais jovem dos 141 prefeitos mato-grossenses - completa 36 anos no próximo 26 de junho -, está disposto a buscar a reeleição pelo PSB. Mas carrega forte desgaste. O que traz certo conforto para Gustavo é o fato de Maia Neto, que comandou o...

Suposta delação tira sono de Alencar

alencar soares 400 curtinha   A notícia de que o STJ já teria homolagada delação de Sérgio Ricardo caiu como uma bomba. Mesmo depois do ex-deputado e hoje conselheiro afastado do TCE vir a público desmenti-la, assegurando não ter motivos para fazer tal colaboração premiada, os efeitos...

SD também deseja Taques ao Senado

pedro taques 400 curtinha   Empolgado com resultado de uma pesquisa interna, na qual estaria bem pontuado, aparecendo entre os preferidos ao Senado, mesmo após deixar o cargo de governador bastante desgastado, Pedro Taques (foto) passou a flertar não só com o Cidadania, conduzido no Estado pelo seu ex-secretário Marco...

Presidente do TJ-MT assume Codepre

carlos alberto tj 400 curtinha   O presidente do TJ-MT Carlos Alberto (foto) foi eleito presidente do Colégio de Presidentes dos Tribunais de Justiça (Codepre) do país. O cargo alça o membro de MT à liderança de discussões nacionais importantes. Dentre as atribuições do colégio...

Brecha pra futuro cassado ir à Justiça

kero kero curtinha 400   Wilson Kero-Kero (foto), ex-SD (socialista) que foi para ex-PSL (direita), anunciou ida para Podemos, mas permanecerá no partido direitista, é o relator do processo de cassação do colega Abílio Júnior, na CCJ da Câmara de Cuiabá. Na Comissão de Ética o...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Bolsonaro...

excelente

bom

razoável

ruim

péssimo

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.