ARTIGOS

Sábado, 31 de Outubro de 2020, 09h:20 | Atualizado: 31/10/2020, 09h:21

Luiz Henrique Lima

Construir consensos

Divulgação

Luiz Henrique Lima - conselheiro TCE

 

Antes, durante e depois das campanhas eleitorais é comum que o debate público enfoque as diferenças entre os múltiplos pontos de vista e propostas apresentadas pelos postulantes. Sobre determinada questão, um grupo pensa de uma forma e os adversários de modo radicalmente distinto. E assim o cidadão vai formando a sua opinião, de acordo com a proximidade entre aquilo que considera mais relevante e o que está sendo exposto nos diversos programas e plataformas.

Para a vitalidade democrática, é importante que as diferenças sejam evidenciadas e as escolhas sejam feitas de modo consciente e bem informado. Além da consistência dos programas de governo, é preciso ponderar a capacidade de gestão para que possam ser implementados com êxito.

Todavia, há um outro aspecto que seria útil considerar. Refiro-me à possibilidade de construir consensos. Acredito que existem alguns temas e algumas causas cuja relevância e prioridade são de tão grande dimensão que ultrapassam as trincheiras partidárias e ideológicas. Seria muito bom se o país, o estado e as cidades identificassem causas que pudessem ser objeto de consenso entre todos os cidadãos, especialmente os gestores públicos e legisladores, quaisquer que sejam as suas origens e convicções.

Creio que o primeiro e mais importante desses temas é a educação. Nas últimas décadas o país evoluiu bastante no que concerne à universalização do ensino fundamental. Todavia, a qualidade do ensino ministrado ainda é muito insuficiente. Os resultados alcançados pelos estudantes brasileiros nas avaliações internacionais de aprendizagem expõem um quadro de grande carência. Crianças e jovens frequentam mais as escolas, mas aprendem bem menos que o necessário. 

Existem alguns temas e algumas causas cuja relevância e prioridade são de tão grande dimensão que ultrapassam as trincheiras partidárias e ideológicas

O déficit na qualidade educacional é a grande ameaça à segurança nacional, pois compromete o futuro em várias dimensões. Não haverá competitividade econômica ou inovação se os trabalhadores/empreendedores não estiverem capacitados em nível semelhante ao dos países concorrentes. O próprio funcionamento das instituições democráticas é prejudicado quando os cidadãos, mesmo tendo acesso a informações, não dispõem de conhecimentos básicos para o exercício da cidadania.

 Penso que todos os brasileiros, principalmente os que aspiram exercer funções de liderança política, deveriam buscar viabilizar um grande consenso nacional para eleger a melhoria da qualidade educacional como objetivo máximo de todos os governos, quaisquer que sejam as cores partidárias. Uma oportunidade para isso pode ser o debate sobre a urgente regulamentação do novo FUNDEB, aprovado pela Emenda Constitucional 108.

Identifico também como merecedores desse esforço para edificar consensos a questão ambiental e a universalização do saneamento básico, temas cuja relevância para a economia e a saúde serão abordados com mais detalhes em outro artigo.

Sem dúvida, demarcar diferenças, oferecer alternativas e conquistar apoio majoritário constitui parte da essência da atividade política. No entanto, a capacidade de construir amplos consensos é demonstração de maturidade, sabedoria, grandeza e espírito público.

Luiz Henrique Lima é Conselheiro Substituto do TCE-MT.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Ana Siqueira | Segunda-Feira, 02 de Novembro de 2020, 06h11
    1
    1

    Ótimas palavras! Relevantes assuntos sao sempre abordados de maneira tempestiva pelo autor.

Trentini perde de novo para Pitucha

roland trentini 400 curtinha   Na queda-de-braço nos bastidores, o ex-prefeito por três mandatos de Alto Garças, Roland Trentini (foto), perdeu de novo para o rival político histórico, o também ex-prefeito Júnior Pitucha. Ambos, que já protagonizaram disputas acirradas, tensas e...

2 maiores líderes sob crise partidária

mauro mendes 400 curtinha   Os dois maiores chefes de Executivos em MT hoje enfrentam problemas partidários internamente. O governador Mauro Mendes (foto), mesmo sendo a principal estrela do DEM no Estado, não está confortável dentro do partido por causa de conflitos com os irmãos Júlio e Jayme Campos....

MM e deputados derrotados do MDB

carlos bezerra 400 curtinha   Por coincidência, deputados do MDB que tiveram seus candidatos derrotados nas urnas estão de afagos com o governador Mauro. E até convidaram-no para deixar o DEM e migrar para o MDB, numa articulação do cacicão do partido, o federal Carlos Bezerra (foto), que puxou a corda da...

Os Maia fincam força no Legislativo

silvio maia 400   O ex-prefeito por quatro vezes de Alto Araguaia, Maia Neto, perdeu nas urnas na majoritária, mas ganhou na proporcional. De um lado, a irmã Martha Maia, seu braço-direito durante todos os mandatos, foi derrotada à prefeita por Gustavo Melo, que se reelegeu. Por outro, Maia Neto viu dois dos seus...

Reeleito, Gustavo derruba o clã Maia

gustavo melo 400   O jovem prefeito de Alto Araguaia, Gustavo de Melo (foto), de 36 anos, manteve mesmo o "apertado" favoritismo, conforme mostrou na reta final a pesquisa do instituto Analisando, e derrotou o clã Maia. Venceu por 962 votos de diferença. Filiado ao PSB, Gustavo chegou a 4.805, enquanto Martha Maia (PP) registrou 3.840...

Nivelando para cima o debate em VG

emanuelzinho 400   Em discurso na Câmara Federal, Emanuelzinho (foto), 3º colocado a prefeito de Várzea Grande, disse ter ajudado a nivelar, por cima, o debate eleitoral, com grandeza e altivez e se mostra entusiasmado. Destaca que "política se faz com seriedade, transparência e com o coração sintonizado...