ARTIGOS

Segunda-Feira, 20 de Maio de 2019, 11h:40 | Atualizado: 20/05/2019, 11h:44

Um novo dia, de um novo tempo

Gabriel Guilherme

Gabriel Guilherme

Mesmo que já tivesse acompanhado pelos veículos de comunicação um pouco sobre a renovação política ocorrida nas eleições de 2018, retornei de Brasília, na última semana, com a real comprovação desse ocorrido.

É fato consumado que para se renovar é preciso mudar, quebrar paradigmas e principalmente lutar para romper com todos os vícios do passado.

Afinal, inexiste renovação, se não for de tal forma. No meio político principalmente.

A renovação precisa ser feita de forma contínua, e englobar a participação dos mais diversos segmentos da sociedade civil organizada, em especial os nossos jovens.

E foi isso o que mais me chamou atenção na última semana.

 É motivador observar e esbarrar pelos corredores da Câmara Federal, com uma dezena de novos jovens parlamentares, eleitos por meio do voto popular, nas últimas eleições

Ao visitar a Capital Federal do país pela primeira vez, em especial o “coração” político do país, o Congresso Nacional, local onde se decide diariamente o futuro de milhões de brasileiros, um fato me chamou bastante atenção.

Em meio à tamanha turbulência e descrédito da nossa classe política, é motivador observar e esbarrar pelos corredores da Câmara Federal, com uma dezena de novos jovens parlamentares, eleitos por meio do voto popular, nas últimas eleições.

Jovens sedentos por transformações sociais, e que carregam consigo, os mais diversos e diferentes sentimentos e ideais de renovação.

Jovens, que cansaram apenas, de ocupar o posto de meros coadjuvantes, e que por tal motivo, decidiram colocar a “cara a tapa”, e se tornarem protagonistas dos caminhos que trilham nossas políticas públicas.

Jovens, que independentemente de suas bandeiras e da temática abordada, estão ali, com toda a energia, e prontos para debater defender os interesses do povo brasileiro.

O Estado de São Paulo nos deu um belo exemplo disso.

Conseguiu mesclar o ativismo liberal do jovem Kim Kataguari (DEM), com os princípios ufanistas educacionais da jovem Tábata Amaral (PDT), somados ainda ao preparo do jovem e futuro constitucionalista, Enrico Misani (PV).

Ainda seguindo essa vertente, o Estado do Paraná também mergulhou nessa corrente, contando com a jovem, Luísa Canziani (PTB), que com o seu desprendimento, já vem fazendo a diferença na Câmara federal.

O nosso Mato Grosso, não poderia ficar para trás.

E, atualmente conta com o talento nato do jovem Emanuelzinho (PTB), que com sua reverência e simplicidade, pouco a pouco vem conquistando as tribunas do parlamento federal, servindo como exemplo, para àqueles que insistem no ignorante discurso de dizer, que a pouca idade não significa competência.

O Estado de Pernambuco, como alguns outros seguem no mesmo caminho. Terra de grandes líderes, nessa legislatura conta com o altruísmo do promissor jovem João Campos (PSB).

É evidente e sabe-se que ainda temos muito que evoluir, e que o número de jovens engajados politicamente ainda é pequeno.

No entanto, garanto a vocês, que melhor do que essa quantidade em números é a qualidade desses poucos jovens em conteúdos.

Realmente foi bonito de se ver, que mesmo passando por um momento bastante turbulento e instável, é possível ver no fundo do túnel, o início de “um novo dia de um novo tempo.”

Espera-se, apenas, que esse número de jovens possa crescer cada vez mais, e que estes que já chegaram lá, possam continuar a servir de exemplo, para àqueles, que possuem o dom, mas que ainda não tiveram a coragem necessária para fazer às devidas renúncias, e seguir o árduo sacerdócio da vida pública.

Gabriel Guilherme é suplente de vereador por Cuiabá e estudante de Direito da Universidade de Cuiabá. E-mail: Gabrielguilherme560@gmail.com

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Efetivados irregularmente e recebendo

darci lovato curtinha   Entre os quase 100 servidores da Assembleia que já tiveram estabilidade funcional cassada pela Justiça em 1º grau por alguma irregularidade em documentos, estão ex-secretários municipais, colunista social, ex-policiais, radialista, ex-prefeito, ex-vereador e outros que já tentaram, sem...

Governo quita toda a folha de junho

O governo estadual concluiu nesta sexta (19) o pagamento de junho dos servidores ativos, inativos e aposentados que ganham acima de R$ 7,5 mil. Para essa quitação foram necessários R$ 61,8 milhões. Com isso, liquidou totalmente a folha de junho dos cerca de 100 mil funcionários públicos, que consomem R$ 472,7 milhões. No dia 10 deste mês, o governo pagou a primeira parcela dos salários de junho, depositando até R$ 5,5...

Emedebista pode ser candidato único

leonardo bortolin curtinha   Eleito na suplementar realizada em 2017, Leonardo Bortolin (foto), de Primavera do Leste, é considerado hoje o prefeito emedebista em MT mais bem avaliado. Na convenção do partido nesta quinta no município, lideranças, como o deputado federal Carlos Bezerra e os estaduais Thiago Silva,...

2 "amarelam" e faltam de propósito

nininho curtinhas   Dois deputados não pisaram os pés na sessão desta quinta propositalmente. "Amarelaram". Ao invés de tomarem posição quanto ao projeto de lei complementar do governo que reinstitui os incentivos fiscais, Nininho (foto) e o delegado Claudinei preferiram não comparecer. Assim como os...

Adevair vai para PTB e quer ser vice

adevair cabral curtinha   O PTB, que hoje não tem um representante entre os 25 vereadores cuiabanos, vai abrigar dois parlamentares, o presidente da Câmara Municipal Misael Galvão, hoje no PSB, e o primeiro-secretário da Mesa, o tucano Adevair Cabral (foto). O curioso é que ambos chegam na legenda petebista...

7 contra reinstituição dos incentivos

valdir barranco curtinha   Como já esperado pelo governador Mauro, apesar da pressão de diversos segmentos, como do comércio, do agronegócio e da indústria, o projeto de lei complementar número 53, que trata da reinstituição dos incentivos fiscais, passou facilmente pelo crivo da Assembleia....

ENQUETE

Profissionais da Educação estão em greve há mais de um mês. O que você acha disso?

estão corretos. Devem continuar

discordo. Deveriam voltar às aulas

pra mim, não faz diferença

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.