ARTIGOS

Segunda-Feira, 23 de Março de 2020, 08h:41 | Atualizado: 23/03/2020, 08h:53

Olga Lustosa

Dependência recíproca

Olga lustosa artigo

Estamos quietos, trancados. A pandemia global do coronavírus afeta mais de 100 países. Em poucas semanas vimos muitos governos irem do menosprezo ao vírus à declaração de situação de emergência.

Todas as possibilidades de entretenimento fechados; cinema, locais para prática de esportes, shows, celebrações. Ninguém está imune aos tempos difíceis que estamos enfrentando, porém, a forma como reagimos a estas situações, dizem muito sobre nós. É uma crise sem precedentes, para muitos, momentos de tremenda incerteza e perdas: lazer, liberdade, renda. A crise provocada pelo Coronavírus está colocando em riscos todos os negócios, sobretudo os pequenos. Muitos perderão o trabalho, o emprego mas a luta é para não perder a vida.

Durante este período de crises, é como se a vida cotidiana assumisse mil fisionomias nas distintas configurações sociais da vida em sociedade. O espaço em casa passa a ser indissociável, realmente compartilhado e a convivência tem que exalar intimidade o suficiente para preencher e animar a vida que torna-se prioridade (acima de todas as coisas).

Ficar em casa, frente a frente aos nossos, involuntariamente, dia após dia não é castigo imposto tampouco prêmio. Há uma realidade a nos espreitar pelas frestas e então, não há saída, quer você esteja sentindo-se bem junto aos seus, quer esteja você entediado.

O ideal é estar em casa, mas caminhando em busca de humanidade, aprendendo ou exercendo a tolerância, a solidariedade, pois ao redescobrir e reavivar os sentimentos, nos descobrimos em estado de dependência recíproca, porque se não nos importarmos com o estado em que estão os outros, seremos afetados.

É hora de voltar para dentro de si mesmo, reconhecer que o pouco basta e que precisamos nos proteger e proteger os outros

Olga Lustosa

Enfim, a consciência que não podemos resolver grandes problemas sozinhos, precisamos uns dos outros. O isolamento não se traduz em fechar-se em si mesmo. Despojar-se do que se é, do que pensa e sente é uma complexa e difícil aventura. Passa pela mente o peso das vivências mal aproveitadas, dos amores mal vividos, do tempo negado.

É hora de voltar para dentro de si mesmo, reconhecer que o pouco basta e que precisamos nos proteger e proteger os outros.

São muitos de nós que queremos viver em uma sociedade, na qual se realiza a humanidade, na qual nenhum é deixado para trás para morrer. Que as amarras que nos atam não sejam apenas afetivas, mas algo realmente enraizado. Que não fiquemos apenas no cumprimento estrito das ordens e restrições dos governos, mas que reconheçamos nossa necessidade de viver vidas significativas.

A crise de saúde é realmente séria. Mas vamos superar e passada a tensão, não haveremos de permitir que o fechamento, ainda que temporário de nossas vidas sociais, tenha sido em vão. Junto com nossas tristezas e lamentações também somos lembrados da preciosidade da vida e das teias indestrutíveis das nossas interconexões e humanidades compartilhadas.

Olga Borges Lustosa é cerimonialista pública. E-mails: olgaborgeslustosa@gmail.com e www.olgalustosa.com

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Podemos absorve a turma do barulho

O Podemos conseguiu juntar no seu diretório em Cuiabá a turma do barulho. Dela fazem parte dois com mandatos cassados, Abílio Júnior, que perdeu a cadeira de vereador por quebra de decoro, e a senadora Selma Arruda, cassada por caixa 2 e abuso de poder econômico, mas que ainda continua no cargo. Selma impôs condições para seguir no partido. Chegou a negociar ida para o PSC. E ganhou a presidência municipal do Pode, forçando o...

Secretário, furtos e a incompetência

rodrigo metello 400 curtinha   O secretário de Transporte e Trânsito de Rondonópolis, Rodrigo Metello (foto), filiado ao MDB e pré-candidato a vereador, corre risco de ser acionado na Justiça por centenas de pessoas que tiveram motocicletas apreendidas e que depois acabaram furtadas do Pátio Rondon. O local...

Vereador na base e críticas a Leonardo

leonardo 400 curtinha   Chico 2000, vereador pela Capital, assegura que não procede a informação de que o seu Partido Liberal irá romper com o prefeito Emanuel, não o apoiando à reeleição. Segundo ele, foi Leonardo Oliveira (foto), que participou na quarta de uma reunião do...

Embates sobre a cadeira da discórdia

selma arruda curtinha 400   A cadeira da senadora Selma Arruda (foto), que está cassada há um ano mas, mesmo assim, continua no cargo, vem dividindo opinião de vários líderes políticos, uns torcendo logo para a Mesa do Senado decretar a vacância para Carlos Fávaro assumir a vaga, outros...

PL avisa Chico que não apoiará EP

chico 2000 curtinha   O vereador Chico 2000 (foto), único do PL na Câmara de Cuiabá e governista de carteirinha, se mostrou  desconfortável politicamente quando foi informado nesta quinta que a legenda liberal não vai apoiar a reeleição do prefeito Emanuel, do MDB. O partido é comandado no...

Bolsonarista esperançoso no Patriota

roberto franca curtinha   Roberto França (foto) decidiu fazer uma aposta arriscada com vistas às urnas de outubro. Aos 71 anos, metade deles ocupando cargos eletivos, como de vereador, deputado estadual e federal e prefeito de Cuiabá, ele trocou um partido nanico por outro, do PV para o Patriota. A esperança do...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.