ARTIGOS

Sábado, 14 de Setembro de 2019, 00h:00 | Atualizado: 14/09/2019, 10h:06

Arnaldo Justino

Desconfiando até de Deus

arnaldojustino_artigo

Arnaldo Justino

Na série televisiva intitulada “O auto da Compadecida”, baseada nas obras do genial Ariano Suassuna, o acusador é o Diabo, que não mede esforços para tentar condenar um pobre homem a passar a eternidade no inferno, o qual é defendido por Nossa Senhora Aparecida. A santa representa, pois, o advogado.

Claro que ao contrário da visão de Suassuna, no mundo real, o promotor de Justiça é o anjo da guarda da coletividade, que acusa o estuprador, o latrocida, o homicida, o corrupto, enfim, os criminosos, pedindo para serem condenados a cumprir pena privativa de liberdade.

A sociedade tem a fidúcia no Ministério Público e confia que esse órgão seja o seu defensor. Mas, esses dias li notícia de que seis procuradores da República, em protesto à decisão da Procuradora-Geral da República (PGR), Raquel Dodge, pediram exoneração da função de confiança destinada à auxiliá-la.

De acordo com a reportagem, veiculado no site Uol, tais representantes do Ministério Público Federal pediram o desligamento da função gratificada em protesto, porque teriam ficado descontentes com a decisão da chefe em arquivar uma investigação, decorrente da delação do empreiteiro Léo Pinheiro, da OAS, por falta de provas contra o Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e contra José Ticiano Dias Toffoli, ex-prefeito de Marília e irmão do presidente do Supremo.

Na ocasião, escrevi para um grupo de amigos: os historiadores dizem que várias foram as causas que somadas resultaram na queda do poderoso império Romano, mas a principal delas foi a divisão interna. Há quem conclua que o inimigo externo não teria chances contra Roma, não fossem as disputas pelo poder travada entre os integrantes da alta cúpula daquele Estado.

Penso que temos que olhar mais para a história, com o intuito de evitar surpresas desagradáveis.

Na República democrática, para que se torne possível, de fato, o exercício da democracia e haja harmonia social, tem que ser respeitada a decisão tomada pelo servidor com atribuição para tal, no caso a PGR, pois senão, do contrário, daqui a pouco alguns iluminados estarão desconfiando das intenções até de Deus.

Porque do contrário, daqui a pouco estará desconfiando até de Deus

Arnaldo Justino

Em resposta, Milton, um grande Promotor do Pará, concordando, sintetizou em palavras simples e de fácil compreensão:

Disse ele: - “ ou seja, a água que afunda o barco é a de dentro, e não a de fora".

Realmente, caros leitores, a água que afunda o barco é a de dentro.

Penso que o promotor de Justiça deve ser um implacável acusador quando entender existir provas suficientes para tanto, mas também tem a obrigação de ser cauteloso com a honra alheia e o respeito aos direitos humanos, jamais uma máquina produtora de acusações inconsequentes.

Deve também respeitar as manifestações e decisões proferidas por quem a constituição atribuiu o poder para tanto.

Sabem por que? Porque do contrário, daqui a pouco estará desconfiando até de Deus.

Arnaldo Justino da Silva é promotor de Justiça em Mato Grosso

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Mauro | Segunda-Feira, 16 de Setembro de 2019, 11h24
    0
    0

    Na minha opinião com raras exceções o MP trabalha com muito espirito de corpo.

Priminho Riva deve disputar em Juara

priminho riva 400 curtinha   Dezesseis anos depois de comandar Juara por dois mandatos (1997 a 2004), Priminho Riva (foto) está de volta. Filiado ao PR, ele deve concorrer a prefeito. Político bastante popular e carismático, tende a enfrentar um páreo duro com dois nomes considerados fortes, o do ex-vice e que se tornou...

Contas de prefeita são reprovadas

thelma 400 curtinha   As contas de 2018 da prefeita chapadense Thelma de Oliveira (foto), do segundo ano de mandato, foram reprovadas pelo TCE-MT. Agora, cabe à Câmara Municipal aprová-las ou rejeitá-las. Em seu parecer, o conselheiro interino João Batista apontou 15 irregularidades, sendo 11 delas sobre...

Prefeitos têm de trocar apadrinhados

kleber varzea grande 400 curtinha   Com a decisão do TJ-MT de considerar inconstitucional controlador-geral das prefeituras fora dos quadros efetivos de auditor municipal, muitos prefeitos terão de exonerar seus indicados políticos, vindo a escolher profissionais de carreira, assim como já se tornou prática na...

Controlador-geral agora só de carreira

angelo 400 curtinha   Uma decisão desta quinta do TJ, que julgou procedente, inclusive por unanimidade, uma ADIN proposta pela Associação dos Auditores e Controladores Internos do Estado (Audicom), presidida por Angelo Oliveira (foto), acaba, na prática, com os chamados controladores-gerais dos municípios...

Elogio à compra econômica do Estado

janaina riva 400 curtinha   Embora lançando críticas pontuais de vez em quando, a deputada Janaina Riva (foto) tem feito constantes defesa do Governo Mauro e elogiado ações da administração, especialmente na saúde pública. Sobre a decisão do governo de comprar 120 respiradores da China,...

MDB em clima de racha em Tangará

joao jose 400 curtinha   Em Tangará da Serra, o MDB enfrenta racha. O prefeito Fabio Junqueira, com apoio de filiados históricos, quer lançar à sucessão municipal o seu secretário de Infraestrutura e antigo gestor do Serviço de Água e Esgoto, Wesley Lopes Torres, sobrinho do ex-vereador Daniel...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.