ARTIGOS

Terça-Feira, 17 de Novembro de 2020, 11h:41 | Atualizado: 17/11/2020, 11h:45

Emanuel Filartiga

Direitos Humanos (das gentes)

Emanuel Filartiga Escalante promotor mpf

Os direitos humanos são construção histórica. Do mesmo modo a construção da dignidade… humana: é luta diária, é cultura. Estão sendo gestados permanentemente pelas diversas gentes em suas diversidades.

Raiam da rebeldia, da insurreição, da luta contra a “ordem” que não aceita, não dá lugar, vida, direitos a alguns humanos.

Foram feitos do sofrimento de muita gente, numa espécie de ira santa. A raiz dos direitos humanos está nas lutas das gentes que fizeram e continuam fazendo esses direitos. Ali está a fonte principal para dizer o sentido dos direitos humanos.

Montaigne lembra que cada ser humano leva em si a forma inteira da humana condição.

Ora, direitos humanos é termo que foi inventado, não é um dom reservado para alguns, não é uma fita de DNA rara. Não está nas Declarações e Constituições porque, alguns, “sentados em confortáveis poltronas cidadãs”, resolveram lá colocar. Não nos entregaram os direitos humanos de presente, por gentileza. As pessoas, na vida real, com suor e lágrimas no rosto, e sangue, criaram o conteúdo desse termo inventado.

Não é conceito sem vida, em estado de dicionário jurídico. Vivemos os direitos humanos; os criamos; os tocamos; os sentimos. Reivindicamos! Exigimos! Por nós, por todas as gentes, sempre, em todos os lugares!

Os direitos humanos são quando sustentamos posturas, desenvolvemos nossas atitudes, quando nos construímos como sujeitos inteiros, agentes da história. Não somos cliente, somos sujeitos, artistas dessa obra inacabada.

Visões mercantilistas, fragmentárias, geracionais, estagnadoras e elitistas de direitos humanos são comuns. Elas distanciam a vida dos direitos humanos da vida das gentes e de cada pessoa. Querem separar o artista da obra!

Visões mercantilistas, fragmentárias, geracionais, estagnadoras e elitistas de direitos humanos são comuns. Elas distanciam a vida dos direitos humanos da vida das gentes e de cada pessoa. Querem separar o artista da obra!

Eleanor Roosevelt, ativista e anteriormente primeira-dama dos EUA, lembrou por onde andam os direitos humanos: “Em pequenos lugares, perto de casa — tão perto e tão pequenos que eles não podem ser vistos em qualquer mapa do mundo. No entanto, estes são o mundo do indivíduo; a vizinhança em que ele vive; a escola ou universidade que ele frequenta; a fábrica, quintal ou escritório em que ele trabalha. Tais são os lugares onde cada homem, mulher e criança procura igualdade de justiça, igualdade de oportunidade, igualdade de dignidade sem discriminação. A menos que esses direitos tenham significado aí, eles terão pouco significado em qualquer outro lugar.

Vale a pena lutar pelos direitos humanos?! O que você acha, amigo leitor?

Esperança, do verbo esperançar (não do verbo esperar), não é um dos trinta direitos humanos que as Nações Unidas proclamaram no final de 1948. Mas sem ela não haveria outro dia, outra luta, outro direito.

Aos que perderam a esperança, escreveu Mario Quintana: Se as coisas são inatingíveis…Ora! Não é motivo para não querê-las… Que tristes os caminhos, se não fora a mágica presença das estrelas!

Emanuel Filartiga Escalante Ribeiro é Promotor de Justiça em Mato Grosso.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Para presidente, BRT é ultrapassado

juca 400 curtinha   Numa sintonia política com o prefeito Emanuel, o novo presidente da Câmara de Cuiabá, vereador Juca do Guaraná (foto), disse ser contra a decisão do governo estadual de "enterrar" o projeto do VLT, cujas obras estão paralisadas desde 2014, para implantar o modal BRT na Região...

Prefeito vai homenagear 2 ex-aliados

ze do patio 400 curtinha   O ex-vereador, ex-deputado estadual e hoje prefeito de Rondonópolis, Zé do Pátio (foto), que está no terceiro mandato, vai homenagear dois aliados que faleceram recentemente, sendo eles o ex-vereador de três mandatos Juary Miranda, que foi líder do Executivo na Câmara...

Maluf deve consultar STF sobre Teis

guilherme maluf 400 curtinha   Assim que retornar de férias, o presidente do Tribunal de Contas do Estado, Guilherme Maluf (foto), dará prosseguimento à análise do pedido de aposentadoria de Waldir Teis, que está afastado do Pleno há três anos e cinco meses, assim como outros três conselheiros...

Novo líder de Pátio na Câmara de ROO

reginaldo santos 400 curtinha   Reginaldo dos Santos (foto), que assume vaga na Câmara de Rondonópolis pela quarta vez, é o novo líder do prefeito Zé do Pátio, com a missão de fazer o trabalho de articulação e defesa do Executivo junto aos colegas do Legislativo. Na legislatura passada,...

Agro sugere Daniella de volta no Indea

daniella bueno 400 indea   Representantes do setor produtivo e um grupo de servidores sugeriram ao governador Mauro o nome da médica-veterinária e servidora de carreira Daniella Bueno (foto) para reassumir a presidência do Indea-MT. Aproveitaram a vulnerabilidade no cargo do presidente Marcos Catão Dornelas, denunciado...

Aumento para vereador só em 2022

Alguns vereadores em Cuiabá, tanto novatos quanto aqueles reeleitos, ficaram surpresos quando informados pela Mesa Diretora de que o aumento salarial de R$ 15,1 mil para R$ 18,9 mil, aprovado agora no final de dezembro, só começa a valer a partir de janeiro de 2022. Não entra em vigor de imediato, mesmo se tratando de nova legislatura, por causa da pandemia, que levou o governo federal a estabelecer, em lei, veto a qualquer tipo de reajuste para servidores até...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.