ARTIGOS

Quarta-Feira, 24 de Julho de 2019, 08h:25 | Atualizado: 24/07/2019, 08h:36

Vinícius Segatto

Dos crimes falimentares

Vin�cius Segatto

Vinícius Segatto

A recuperação judicial extrajudicial e a falência do empresário e da sociedade empresária é assunto corriqueiramente comentado no campo jurídico-empresarial e disciplinado pela Lei 11.101/2005. Ocorre que, pouco se comenta sobre os assuntos penais e processuais penais envolvendo a falência e a recuperação.

O legislador elencou entre os artigos da mencionada Lei diversas condutas passíveis de responsabilização no âmbito criminal seja do empresário devedor, falso credor, do falido inabilitado, do Juiz, do representante do Ministério Público, do administrador judicial, dentre outras várias pessoas.

Sendo assim, dentre as numerosas ações puníveis com pena de reclusão estão à fraude contra credores, a violação de impedimento e de sigilo empresarial, divulgação de falsas informações, indução a erro, favorecimento de credores, desvio, ocultação ou apropriação de bens pertencentes ao devedor sob recuperação judicial.

Em suma, a essência dos dispositivos legais, além de viabilizar um procedimento escorreito e evitar possíveis fraudações, é justamente atingir a probidade e boa-fé de todos os envolvidos no processo de falência ou de recuperação judicial.

Dentre as numerosas ações puníveis com pena de reclusão estão à fraude contra credores, a violação de impedimento e de sigilo empresarial

Nessa perspectiva, o artigo 179 da Lei 11.101/05 consignou a equiparação ao devedor ou ao falido, isto é, na falência, na recuperação judicial ou extrajudicial de sociedades, os sócios, gerentes, diretores, conselheiros e administradores, de fato ou de direito, assim como o administrador judicial, se assemelham ao devedor ou ao falido para todos os efeitos penais/criminais, na proporção da sua culpabilidade.

Outrossim, de acordo com o artigo 180, todas as infrações penais descrita na Lei em comento possuem como condição objetiva de punibilidade a sentença que decreta a falência ou concede a recuperação judicial e homologa a recuperação extrajudicial.

Ou seja, a ocorrência desse evento futuro e incerto condiciona a própria punibilidade, o delito já se perfez e existe, contudo, a sua punição necessita da sentença que decreta a falência ou concede a recuperação. Caso contrário, sem essa condicionante, fica inexecutável a punibilidade.

Vinícius Segatto é advogado em Cuiabá, pós-graduado em Direito Constitucional pela Universidade Anhanguera-Uniderp e em Direito Eleitoral e Improbidade Administrativa pela Escola Superior do Ministério Público. Pós-graduando em Penal e Processo Penal pela Escola Superior do Ministério Público e em Direito Penal Econômico pela PUC. Membro do Instituto Brasileiro de Ciências Criminais. E-mail: advogado@segattoadvocacia.com.br

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Alerta sobre hanseníase nos presídios

alexandre bustamante curtinha 400   Duas secretarias do TCE ingressaram com representação contra duas secretarias de Estado. As de Controle Externo de Educação e Segurança Pública e de Saúde e Meio Ambiente acionaram no próprio Tribunal as pastas de Segurança Pública,...

Reunião pra complô desmoraliza Abílio

abilio 400 curtinha   A considerar as imagens de circuito interno de vídeo do hospital privado São Benedito, exibidas nesta quinta, durante sessão na Câmara de Cuiabá, a situação de Abílio Brunini (foto) se complica mais ainda. Investigado pela Comissão de Ética por reincidentes...

Contra mudar multas do Fundecontas

mauro mendes 400 curtinha   O governador Mauro (foto) vetou a inclusão de um dispositivo no artigo 2º da lei de 2005 que criou o Fundo de Reaparelhamento e Modernização do TCE. Essa alteração foi aprovada pela Assembleia na sessão de 29 de outubro e, na prática, iria retirar e dar outro...

Ex-deputado quer comandar Chapada

roberto nunes 400   O ex-deputado Roberto Nunes (foto), que recebe dois vencimentos da Assembleia, um como aposentado e outro como beneficiário do extinto FAP, somando mais de R$ 30 mil mensais, está se articulando para encarar mesmo a disputa pela Prefeitura de Chapada dos Guimarães. Transferiu para lá o...

Contra regular as redes a magistrados

thiago amam 400 curtinha   O presidente da Associação Mato-Grossense de Magistrados, juiz Tiago Abreu (foto), vê com preocupação a proposta de resolução do CNJ que estabelece parâmetros quanto à utilização das redes sociais por magistrados. Enfatiza que a Amam...

Sem prefeitos, Sema cancela evento

mauren 400   Sob Mauren Lazzaretti (foto), a secretaria estadual de Meio Ambiente tinha programado um ato nesta quarta, às 16h, em sua sede, para entrega do chamado Kit Descentralização a 30 prefeitos. O governador Mauro participaria do evento. Mas os gestores não apareceram. Cinco mandaram representantes. Ao ser...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.