ARTIGOS

Sexta-Feira, 20 de Março de 2020, 11h:55 | Atualizado: 20/03/2020, 12h:06

Gustavo de Oliveira

Hora de escolher um lado

Gustavo de Oliveira

 

Cada vez mais o mundo vai precisar do Brasil, grande produtor de alimentos e detentor de riquezas naturais incalculáveis. É a hora do Brasil finalmente transformar sua neutralidade diplomática histórica em oportunidade de relações comerciais com todos os países que puder.

Isso significa que, nas guerras comerciais entre árabes e judeus, chineses e americanos, ingleses e europeus, por exemplo, o Brasil deve ter um lado só: o lado do Brasil, dos melhores interesses do Brasil. Estas brigas não são nossas, e tentar tomar lado nelas só nos diminui como país.

Nesse contexto, a verborragia parlamentar não ajuda a diplomacia comercial. Se, por exemplo, para "fazer graça" com os americanos insistimos em atacar e culpar os chineses pela covid-19, nos enfraqueceremos muito, pois na hora em que a China nos fechar as portas, os EUA param de nos cortejar e nos tratar como a noiva do ano para começarem a nos tratar como o cunhado que quer dinheiro emprestado.

A atividade parlamentar requer a capacidade de falar para o seu público sem, contudo, deixar de perceber que este mesmo público pode ser atingido pelos seus ataques a quem, em última instância, o está ajudando. A China contribui muito com Mato Grosso e com o Brasil, enquanto os EUA só nos respeitam porque temem que o Brasil aumente seu fluxo de comércio com a Ásia, enfraquecendo e substituindo as posições americanas. Resumindo: a China é cliente. Os EUA são parceiros - mas também são poderosos concorrentes.

O Brasil pode ser a China na América. Tem um grande dever de casa pra fazer, mas pode chegar lá. Porém, para abrir as fábricas de alimentos e outros, precisamos fechar as fábricas de bravatas. Estamos em 2020 – já passou da hora de o contexto preconceituoso das décadas de 1960 a 1980 com os então países comunistas ficar na história.

Aos que quiserem continuar com a verborragia, sugiro protagonismo em um novo volume do Febeapá, de Sergio Porto, iniciado em 1966 sob o pseudônimo da Stanislaw Ponte Preta. Febeapá é a sigla para 'Festival de besteira que assola o país' e talvez seja, junto com a selecao de 1962, o único resquício dos anos 1960 que nos faz rir. Material pra uma nova edição 2020 não tem faltado.

É hora de olhar pro futuro.

Gustavo de Oliveira é presidente do Sistema Fiemt

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Podemos absorve a turma do barulho

O Podemos conseguiu juntar no seu diretório em Cuiabá a turma do barulho. Dela fazem parte dois com mandatos cassados, Abílio Júnior, que perdeu a cadeira de vereador por quebra de decoro, e a senadora Selma Arruda, cassada por caixa 2 e abuso de poder econômico, mas que ainda continua no cargo. Selma impôs condições para seguir no partido. Chegou a negociar ida para o PSC. E ganhou a presidência municipal do Pode, forçando o...

Secretário, furtos e a incompetência

rodrigo metello 400 curtinha   O secretário de Transporte e Trânsito de Rondonópolis, Rodrigo Metello (foto), filiado ao MDB e pré-candidato a vereador, corre risco de ser acionado na Justiça por centenas de pessoas que tiveram motocicletas apreendidas e que depois acabaram furtadas do Pátio Rondon. O local...

Vereador na base e críticas a Leonardo

leonardo 400 curtinha   Chico 2000, vereador pela Capital, assegura que não procede a informação de que o seu Partido Liberal irá romper com o prefeito Emanuel, não o apoiando à reeleição. Segundo ele, foi Leonardo Oliveira (foto), que participou na quarta de uma reunião do...

Embates sobre a cadeira da discórdia

selma arruda curtinha 400   A cadeira da senadora Selma Arruda (foto), que está cassada há um ano mas, mesmo assim, continua no cargo, vem dividindo opinião de vários líderes políticos, uns torcendo logo para a Mesa do Senado decretar a vacância para Carlos Fávaro assumir a vaga, outros...

PL avisa Chico que não apoiará EP

chico 2000 curtinha   O vereador Chico 2000 (foto), único do PL na Câmara de Cuiabá e governista de carteirinha, se mostrou  desconfortável politicamente quando foi informado nesta quinta que a legenda liberal não vai apoiar a reeleição do prefeito Emanuel, do MDB. O partido é comandado no...

Bolsonarista esperançoso no Patriota

roberto franca curtinha   Roberto França (foto) decidiu fazer uma aposta arriscada com vistas às urnas de outubro. Aos 71 anos, metade deles ocupando cargos eletivos, como de vereador, deputado estadual e federal e prefeito de Cuiabá, ele trocou um partido nanico por outro, do PV para o Patriota. A esperança do...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.