ARTIGOS

Sábado, 12 de Outubro de 2019, 00h:00 | Atualizado: 11/10/2019, 22h:02

Olga Lustosa

No momento em que somos confrontados

Olga_200_fora

Olga Lustosa

A política se torna prejudicial quando você menospreza os outros para manter suas opiniões. Porém, não tem nada a ver com a inteligência o fato de uma pessoa não mudar de ideia acerca de qualquer assunto que discuta. Entretanto, estamos mais abertos a mudar de ideia em tópicos mais amenos.

Li um artigo da colunista e escritora americana Arianna Huffington sobre o quanto a política está nos deixando psicologicamente doentes e ampliei a leitura sobre o tema. Os psicólogos têm ventilado uma possível razão pela qual as crenças políticas são tão teimosas: identidades ideológicas ficam vinculadas a nossas identidades pessoais, o que significa que um ataque às nossas crenças é fortemente defendido pelo cérebro.   

Quando somos atacados, fugimos ou nos defendemos - como se tivéssemos um sistema imunológico para pensamentos desconfortáveis. Quando nosso eu se sente atacado, nosso cérebro lança mão das mesmas defesas que ele tem para proteger o nosso corpo.

Temos a tendência de levar os ataques políticos para o lado pessoal. Em um estudo publicado no Scientific Reports,  40 profissionais liberais que declararam ter convicções políticas firmes, foram colocados em um tipo de scanner de ressonância magnética. A questão do estudo era a seguinte: ver o que acontece no cérebro no momento em que somos confrontados com um argumento que contraria nossas identidades ideológicas e partidárias.

Chegaram a conclusão que quando os participantes foram desafiados em suas crenças mais profundas, houve mais ativação nas partes do cérebro que se acredita corresponder à preservação da identidade.

Logicamente a pretensão não era estudar a teimosia partidária em si, mas entender o que acontece no cérebro quando resistimos a mudar de ideia. O estudo pode ser limitado, entretanto é uma evidência intrigante que confundimos desafios ideológicos (com boa argumentação) com insultos pessoais.

O cérebro processa informações politicamente carregadas de maneira diferente e com mais emoção do que processa fatos mais mundanos

Olga Lustosa

Os resultados são intrigantes porque mostram que o cérebro processa informações politicamente carregadas de maneira diferente e com mais emoção do que processa fatos mais mundanos.

Pessoas de todas as faixas políticas experimentam ansiedade e alienação por causa da política - a questão é como lidamos com isso.

A política é uma ladeira escorregadia, especialmente com tensões recentes. Há uma tempestade de opiniões, argumentos e ideias voando por todo o país. A política pode facilmente se tornar um relacionamento tóxico, quando colocamos os outros para baixo.

Contudo, podemos trazer da seara política uma atmosfera mais tranquila, respeitando as opiniões dos outros, sendo capaz de defender as crenças com fatos e dados, evitar brigas apaixonadas por quaisquer crença ideológica e saber que não há problema em discordar das pessoas, até porque política tem tudo a ver com ambiente de ideias conflitantes.

Olga Borges Lustosa é socióloga e cerimonialista pública. E-mail: olgaborgeslustosa@gmail.com

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Will sai do PSDB e adere ao Podemos

itamar Will 400   O líder comunitário do bairro Pedro 90 Itamar Will, conhecido por fazer a defesa apaixonada do ex-governador Pedro Taques nos grupos de Whatsapp, apresentou carta de desfiliação do PSDB após 22 anos de militância  e está aderindo ao Podemos. Agora, passa a ser...

Advogado de MT toma posse no CARF

thiago dayan curtinha advogado 400   O advogado Thiago Dayan (foto) tomou posse no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (CARF), em Brasília, na última terça (15). Ele se tornou o único representante de Mato Grosso no Conselho Federal, responsável por julgar decisões de instância administrativa,...

Dutrinha será reinaugurado só em abril

francisco vuolo curtinha 400   Convocado a comparecer nesta quarta à reunião da Comissão de Trabalho, Administração, Serviços e Obras da Câmara Municipal, para explicar sobre a situação do estádio Dutrinha, especialmente em relação ao andamento das obras, o...

Botelho, vaidade e implante capilar

Eduardo Botelho _ 400   Vaidoso, o presidente da AL Eduardo Botelho vai se submeter a um procedimento estético. Se afasta por uma semana para realizar um implante capilar. Bem humorado, anunciou que ficará fora alguns dias para atender pedidos femininos. Depois, disse que vai usar boné e pediu para não ser fotografado...

CPI da Energisa e resultado incerto

elizeu_curtinha_400   O deputado de primeiro mandato Elizeu Nascimento (foto) vai presidir os trabalhos da CPI da Energisa, que realiza a sua primeira reunião nesta 4ª. Thiago Silva, Paulo Araújo e Carlos Avalone vão atuar ativamente nas investigações, sendo membros titulares, mas o resultado ainda é...

Prefeito Pátio tira verba da Santa Casa

jose medeiros 400 curtinha   O ex-senador e deputado federal José Medeiros (foto) reclama da postura oportunista do prefeito Zé do Pátio, de Rondonópolis. Explica que, por meio de emenda de bancada, foram destinados R$ 12,9 milhões para a Santa Casa atender pacientes do SUS da região Sul, compreendendo 20...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O que você acha das denúncias, principalmente sobre pagamento de propina, feitas pelo ex-presidente da AL José Riva, que tenta fechar delação?

São verdadeiras

Nem tudo é verdade

Acho que ele está mentindo

Não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.