ARTIGOS

Terça-Feira, 14 de Janeiro de 2020, 08h:38 | Atualizado: 14/01/2020, 08h:41

Irajá Lacerda

Norma deverá dar celeridade à regularização fundiária

Iraj� Lacerda

Pequenos produtores e assentados rurais deverão ser beneficiados com um novo programa do governo federal de regularização fundiária. Essa é a proposta da Medida Provisória nº 910, editada em dezembro, que pretende conceder, até 2022, cerca de 600 mil títulos de propriedades rurais para ocupantes de terras públicas da União e assentados da reforma agrária.

O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) afirma que esse número representa metade de uma estimativa de 1,2 milhão de posses precárias, incluindo 970 mil famílias assentadas que ainda não obtiveram título de propriedade, além de  outros 300 mil posseiros em áreas federais não destinadas.

A MP é uma reivindicação dos estados e altera dispositivos da Lei nº 11.952/2009, que dispõe sobre a regularização fundiária das ocupações incidentes em terras situadas em áreas da União, da Lei nº 8.666/1993, que institui normas para licitações e contratos da administração pública, e da Lei nº 6.015, de 31 de dezembro de 1973, que dispõe sobre os registros públicos.

Pequenos produtores e assentados rurais deverão ser beneficiados

Uma das principais mudanças refere-se ao marco temporal para a comprovação do exercício de ocupação e exploração direta. Anteriormente, para regularizar, o ocupante deveria comprovar que sua apropriação antecedia a data de 22 de julho de 2008. Com a alteração, o marco temporal passa a ser 5 de maio de 2014.

O texto da MP estabelece requisitos para até 15 módulos fiscais, que é uma unidade fixada para cada município, que pode variar de 180 hectares, em localidades da região Sul do país, até 1,5 mil hectares na Amazônia. O Incra dispensará a realização da vistoria prévia de imóveis de até 15 módulos fiscais.

Para efetivar a regularização, o ocupante deverá apresentar uma série de documentos, como a planta e o memorial descritivo da área assinada por profissional habilitado, o Cadastro Ambiental Rural (CAR) e a comprovação de ocupação direta e pacífica anterior ao marco temporal, que poderá ser feita por meio de imagens de satélite.

O ocupante não poderá ter sido beneficiado por programa de reforma agrária ou de regularização fundiária de área rural, ressalvadas as situações admitidas pelo Incra. As terras ocupadas por comunidades quilombolas ou tradicionais que façam uso coletivo da área serão regularizadas de acordo com normas específicas.

Importante destacar que os custos para registro serão gratuitos para até quatro módulos fiscais, o que é de grande auxílio para o cidadão que não têm condições para arcar com as despesas. Além disso, também será criado um sistema informatizado na internet, para dar transparência ao processo.

Apesar de produzir efeitos jurídicos, a MP precisa da apreciação das Casas do Congresso Nacional (Câmara e Senado) para se converter definitivamente em lei ordinária, o que deverá ser definido nos próximos meses.

Irajá Lacerda é advogado e presidente da Comissão de Direito Agrário da OAB-Mato Grosso, presidiu a Câmara Setorial Temática de Regularização Fundiária da AL/MT. E-mail: irajá.lacerda@ irajalacerdaadvogados.com.br

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Prejuízos para Acorizal de R$ 753 mil

clodoaldo monteiro 400 curtinha acorizal   O conselheiro interino Moisés Maciel concedeu medida cautelar proposta pela secretaria de Controle Externo de Contratações Públicas do TCE, suspendendo de imediato um termo de parceria, em vigor desde 2017, entre a prefeitura de Acorizal e a Oscip Iso Brasil. Foi descoberto...

"Eu não devo um centavo para Júlio"

sergio rezende 680   O empresário e ex-vereador de Chapada dos Guimarães, Sergio Rezende (foto), que foi "enquadrado" pelo cacique político do DEM, Júlio Campos, reagiu, mas sem as críticas duas de antes contra o ex-governador. Irritado pelos ataques feitos por Rezende em um grupo de WhatsApp, Julio gravou um...

Ex-vereador do DEM recua da disputa

ivan evangelista 400 curtinha   O pecuarista e ex-vereador Ivan Evangelista (foto) vai mesmo jogar a tolha. Apontado como uma das apostas do DEM na briga por vaga no Legislativo cuiabano, Ivan não se empolgou, notou dificuldades para se obter êxito nas urnas e vai comunicar a direção do partido de sua desistência da...

Gestão Tatá sob várias irregularidades

tata amaral 400 curtinha   A gestão Tatá Amaral (foto), em Poconé, está sendo marcada por uma série de irregularidades. Uma denúncia feita junto ao TCE pelo auditor público interno municipal, Ademar Vivan Júnior, foi confirmada. Descobriu-se, por exemplo, contratação...

Ucamb é multada por irregularidades

edio 400 curtinha   Numa sessão realizada por videoconferência, o TCE puniu o líder comunitário Édio Martins de Souza (foto) por irregularidades num convênio de 2009 com o Estado. Na época, Édio presidia a União Cuiabana de Associações de Moradores de Bairro (Ucamb)....

PSD reforça nome de Flávio em VG

selleman mathias 400 curtinha psd vg   Chamou a atenção a presença do presidente do diretório do PSD, em Várzea Grande, Selleman Mathias (foto), no lançamento da candidatura do empresário Flávio Vargas (PSB) à sucessão da prefeita Lucimar Campos, nesta quarta. Ao que tudo...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT estuda retomada das atividades escolares presenciais possivelmente em agosto ou setembro. O que você acha?

Estou de acordo

Não - aulas não podem voltar por agora

tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.