ARTIGOS

Sábado, 14 de Setembro de 2019, 00h:00 | Atualizado: 13/09/2019, 14h:16

Luiz Henrique Lima

Precisa-se

Luiz Henrique Lima

Luiz Henrique Lima

Uma das mais belas iniciativas que conheci recentemente foi o Projeto Geladeira Solidária. A ideia original é simples e generosa. Coloca-se uma geladeira em local de fácil acesso e grande circulação de público. Voluntários abastecem a geladeira periodicamente com doações de alimentos. E quem necessita abre a geladeira e retira o suficiente para a sua nutrição.

Conversando com um dos organizadores, ele me relatou que viu experiência semelhante durante viagem a outra cidade. A iniciativa foi adaptada para Cuiabá, funcionando primeiramente na Estação Rodoviária e depois expandida para outros locais e municípios. Cada geladeira conta com um grupo de voluntários responsáveis que se organizam conforme suas possibilidades. Em regra, cada dia da semana tem um responsável pelo abastecimento. Essa pessoa coordena a ação de outros: uns buscam doações junto a padarias e restaurantes, outros preparam embalagens etc. Tudo funciona com o mínimo de circulação de dinheiro e o máximo de boa-vontade e amor ao próximo.

Os depoimentos que ouvi de alguns voluntários são comoventes. Descrevem pequenos dramas humanos de quem, por alguma circunstância, se viu sem recursos para uma refeição e encontrou na Geladeira Solidária o refrigério em uma situação aflitiva.

A Geladeira Solidária tem a marca da modéstia, da discrição e da simplicidade de seus voluntários

Luiz Henrique

A Geladeira Solidária tem a marca da modéstia, da discrição e da simplicidade de seus voluntários. Eles não aspiram a se tornar celebridades no mundo digital, mas apenas dar uma ajuda a seus semelhantes. Mas na sinceridade de suas ações ministram grandes lições a todos nós.

Estive também em contato com outro belíssimo projeto, esse mais conhecido por ser mais antigo e já ter sido divulgado em programa de televisão em rede nacional: o Inclusão Literária, que leva livros e desenvolve atividades para estimular a leitura em comunidades rurais e ribeirinhas na imensidão de Mato Grosso. É incalculável a distribuição de riqueza, de saber e de cultura que ocorre quando se facilita o acesso a leitura e ao conhecimento. A leitura liberta a alma e o conhecimento multiplica oportunidades para o futuro.

Curiosamente, os dois projetos se complementam, pois a Geladeira Solidária alimenta o corpo e a Inclusão Literária nutre o espírito.

O fato é que em nossa sociedade, que ainda apresenta tantas carências e desigualdades, precisa-se de muita solidariedade e ações voluntárias que complementem as políticas públicas estatais. Precisa-se de muitas pessoas capazes de se doar e doar um pouco de seu tempo e de seus meios. Precisa-se de muitas iniciativas como a Geladeira Solidária, o Inclusão Literária, o Centro de Valorização da Vida - CVV e tantas outras. E essas iniciativas precisam de mais voluntários e de mais apoio.

Conversando com amigos, observo que há entre as pessoas um enorme potencial de boa vontade para auxiliar o próximo, mas que, muitas vezes, não encontra um caminho para se concretizar. Muitas vezes, a boa disposição não consegue se traduzir em ações práticas, principalmente por falta de informação.

Muitos imaginam que para desenvolver tais atividades é necessário um volume de dinheiro que não têm, ou de tempo que não dispõem, ou então que é necessário um treinamento para desenvolver habilidades que não possuem. Muitos se desencorajam e não dão o primeiro passo.

A realidade é que para exercer a solidariedade ao próximo não é preciso dispor de muito dinheiro, nem de muito tempo, nem de muito treino e nem é necessário ir muito longe. Há um sem-número de projetos nas mais variadas áreas como meio ambiente, cultura, apoio a idosos ou a adoção, proteção de animais etc.

Todo mundo tem algo que pode doar e não lhe fará falta. Todo mundo tem uma habilidade que pode compartilhar e a alguém será útil. Todo mundo tem algum tempo disponível. Todo mundo tem algo a ensinar e a aprender. E o que todos os que estão engajados em trabalhos solidários me dizem é que aprendem mais do que ensinam e recebem mais do que doam.

Precisa-se de voluntários, de pessoas dispostas a fazer o bem. Precisa-se de você e de todos nós.

Luiz Henrique Lima é Conselheiro Substituto do TCE-MT. E-mail: luizhlima@tce.mt.gov.br

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Parlamentar anda cabreiro até na AL

sebastiao rezende 400 curtinha   Sebastião Rezende (foto), que exerce o 5º mandato, anda cabreiro e assustado, até mesmo na hora de circular pelos corredores da Assembleia. E não pode avistar um jornalista que sai correndo. Na terça, após a sessão ordinária, o deputado acelerou os passos quando...

10 anos "adormecida" sobre Energisa

gisela 400 curtinha   Depois de mais de 10 anos atuando no Procon, a advogada e primeira-suplente de deputada federal Gisela Simona (Pros) agora que se acordou para a gravidade sobre a prestação de serviços da Energisa, campeã de reclamações junto ao próprio Procon. Passou todos esses anos sem mover...

Demitida por ter apoiado Bolsonaro

josenai 400 curtinha   A aprovação em seletivo não foi suficiente para que o contrato da professora Josenai Terra (foto), que se estenderia até dezembro deste ano, fosse cumprido pela Unemat Campus Tangará da Serra. A professora lecionava desde 2017, mas em setembro de 2018 foi a única contratada para...

Prioridade do DEM é reeleger Bussiki

marcelo bussiki 400 curtinha   Dos 25 vereadores, inclusive todos determinados a buscar a reeleição, um deles vai concorrer numa condição um tanto confortável. Trata-se de Marcelo Bussiki (foto), que integra o grupo político do governador Mauro, de quem, aliás, foi controlador-geral do...

Detran-MT recria taxa e fixa R$ 316

Entra em vigor a partir de hoje a lei 10.956, que cria uma taxa de R$ 316 para registro de contrato de financiamento de veículo, com cláusula de alienação fiduciária, de arrendamento mercantil, de compra e venda com reserva de domínio ou de penhor. A taxa será paga pelas agências financeiras e não pelos compradores. A partir de agora o serviço passa a ser executado e gerenciado 100% pelo Detran-MT. Por se tratar de nova...

Efetivos ilegais temem delação de Riva

Não são só os deputados e ex-parlamentares que estão em desespero por causa da eminente delação do ex-presidente da Assembleia José Riva junto ao MPE. Quem também se encontra em apuros são aqueles servidores que já enfrentam processo na Justiça por terem sido supostamente efetivados de forma ilegal à época em que Riva comandava a AL. Segundo o MPE,  eles foram estabilizados por atos administrativos...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O que você acha das denúncias, principalmente sobre pagamento de propina, feitas pelo ex-presidente da AL José Riva, que tenta fechar delação?

São verdadeiras

Nem tudo é verdade

Acho que ele está mentindo

Não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.